FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

21. St. Mungus


Fic: A mesma história,outro desfecho - HG


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Harry e Hermione passaram a noite sentados nas desconfortáveis poltronas do St. Mungus, de vez em quando eles se olhavam e sorriam reciprocamente, apesar de imensamente cansados nenhum deles estava disposto a dormir, na verdade eles quase não se continham de ansiedade, queriam ver o Rony e a Gina acordados. O Sr. e a Sra. Weasley foram para a Toca dar notícia aos outros Weasley’s permitindo que o silencio reinasse entre o Harry e a Hermione durante toda a madrugada.


Harry tentava adivinhar o que tinha acontecido após ele ter desmaiado, ele lembrava-se nitidamente do perfume, da voz e do toque suave de sua mãe – ele jamais esqueceria aqueles momentos. Ele se esforçava em vão para se lembrar de alguma coisa, algum som, alguma palavra do Voldemort, mas nenhuma lembrança vinha a sua mente. Ainda em meio a seus devaneios ele avistou um médico abrir a porta de vidro da sala de espera.


- O responsável por Ginevra weasley? – Ele perguntou olhando para o Harry e depois para Hermione.


- Sou eu! – Harry disse se levantando de pronto, depois olhou para Hermione e consertou o que disse: - Somos nós!


Hermione esboçou um sorriso, como seu amigo era bobo!


- Ela acordou, mas está muito nervosa e chorando muito por causa da morte de um tal de Harry.


Harry sentiu seu coração dar uma martelada dentro do peito, Gina achava que ele estava morto, e estava sofrendo por causa disso.


- Pode ir primeiro Harry, depois eu vou. – Hermione disse ao amigo.


Harry fitou-a incrédulo.


- De maneira nenhuma, nós passamos por todos os momentos ruins juntos, e agora nesse momento de alegria não será diferente, você vem comigo. – Harry respondeu.


- Eu prefiro esperar aqui, é sério, vocês vão precisar de uns minutos a sós. – Hermione concluiu.


Harry concordou à contra gosto com a amiga.


- Onde ela está doutor? – Harry quis saber.


- No final do corredor dois à direita, quarto seis. – O médico respondeu.


Mal o médico terminou de falar e ele já estava correndo pelo corredor do hospital.


**


Harry se aproximou do quarto da Gina e sorriu satisfeito ao ouvir a voz da sua amada.


- Eu não quero ficar deitada – Gina reclamava com a enfermeira – Eu preciso saber do meu irmão, Ronald Weasley e da minha amiga Hermione Granger.


- Eu posso ver na recepção, mas você precisa esperar aqui deitada. – Harry ouviu a enfermeira argumentando.


- Quando um bruxo morre, para onde levam o corpo? – Gina questionou a enfermeira com a voz embargada.


- Nossa! Que assunto mais pesado – Harry disse entrando no quarto – Até que enfim você acordou meu amor. – Ele disse caminhando em direção a ela, enquanto a enfermeira saia do quarto.


Harry chegou até ela e a abraçou forte não contendo as lágrimas que escapavam dos seus olhos, Gina chorava copiosamente nos ombros do Harry, até a poucos minutos atrás ela tinha certeza de que nunca mais o abraçaria, ela viu o Voldemort matá-lo, ela desejou morrer após constatar que ele estava morto, como aquilo era possível?


- Como pode? – Gina perguntou entre o seu pranto. – Eu o vi te matando, eu vi o feitiço dele atravessar o seu peito!


Harry apertou ainda mais o seu abraço ao redor da Gina, como que para ela saber que ele estava vivo realmente, depois sentou-se com ela na cama e contou-lhe todo o seu lado da história, desde o encontro com a sua mãe até o momento que ele acordou e a encontrou inconsciente.


- Eu despertei e te encontrei morta, nunca senti tanta dor em toda a minha vida. – Harry confessou.


- E eu tive o Voldemort na minha mira, mas não o matei, porque eu queria morrer assim que você levou a maldição no meu lugar. – Gina disse envergonhada pela sua fraqueza – Eu cheguei a me sentir feliz quando eu ouvi o Avada dele.


- Como assim o Avada dele? Ele lhe lançou essa maldição? – Harry questionou aflito.


- Sim, depois que você me salvou. – Gina respondeu.


Harry olhava incrédulo para a Gina, como era possível ela ter escapado? Gina sorriu para o Harry, desde que acordou que ela tinha entendido o que tinha acontecido com ela.


- Pelo visto você não é mais o único que sobreviveu, você terá que dividir a sua fama comigo agora! – Gina disse num tom de brincadeira.


- O meu sacrifício... O feitiço do amor... Como o da minha mãe! – Harry concluiu por si mesmo.


- Sim – Gina anuiu – Aconteceu comigo igualmente o que aconteceu com você, mas a alma do Voldemort já não tinha mais forças para se dividir e então ele se foi, para sempre.


- Como você chegou a esta conclusão tão rápido? – Harry a indagou.


Gina puxou a camisola do St. Mungus um pouco para baixo para mostrar ao Harry algo que o deixou de queixo caído, no meio do peito dela havia um machucado em forma de raio, ele ainda sangrava um pouco, mas em poucos meses se tornaria uma cicatriz idêntica à dele!


- Está doendo. – Ela confessou.


- Mérlin! – Harry exclamou enquanto passava os dedos lentamente sobre a cicatriz da Gina – A história se repetiu!


- Mas com um novo desfecho! – Ela concluiu.


Harry se aproximou dela e num gesto de carinho levou uma mecha flamejante dos seus cabelos para detrás da sua orelha, havia adoração em seus olhos, com cuidado ele encostou seus lábios nos dela como se estivesse com medo de que ela sumisse com aquele gesto, Gina abriu lentamente a boca para sentir o gosto dele com a sua língua, era incrível como o fato dela ter pensado que ele estava morto conseguiu aumentar ainda mais o amor que ela sentia por ele, dizem que nós só valorizamos aquilo que perdemos, e quando já valorizamos ao extremo aquilo que perdemos? Que nome se dá ao sentimento que inunda o seu ser?


- Eu amo você! – Harry disse em seus lábios.


****


Hermione estava se preparando para ir visitar a Gina quando uma enfermeira entrou na sala de espera com uma prancheta nas mãos.


- Alguém está aqui por Ronald Weasley? – Ela questionou.


Hermione se levantou rapidamente, sentindo o sangue correr alucinado nas veias.


- Eu estou. – Ela respondeu.


- A senhoria é a “Mione” – Ela questionou com um sorriso nos lábios.


Hermione não entendeu, mas fez um sinal afirmativo com a cabeça.


- O Ronald acordou e não para de chamar por você, aliás, ele delirou o seu nome a noite toda!


Hermione sentiu seus olhos marejarem, a imagem dele se contorcendo de dor ainda era nítida na sua mente e saber que ele está lúcido e chamando por ela lhe trazia uma sensação indescritível.


- Posso ir vê-lo? – Hermione pediu.


- É claro que sim, venha comigo que eu te levo até o quarto dele!


*


Rony estava sentado na sua cama, as mãos entrelaçadas em cima da perna, sem camisa e com os cabelos embaraçados. Hermione sentiu um nó na garganta assim que o viu, e sem pensar em nada correu e pulou na cama, Rony se assustou, mas assim que percebeu que era a Hermione a puxou para cima do seu colo e a beijou de uma forma apaixonada.


- Desculpe-me por não ter conseguido te proteger. – Ele pediu ofegante em meio ao beijo.


- Você não precisa se desculpar meu amor, você foi um herói! – Ela respondeu.


-Mérlin que me livre de um dia eu encontrar aquela maldita da Belatrix, nem sei do que eu sou capaz! – Rony disse separando um pouco seu corpo do dela para admirá-la.


- Eu a matei! – Hermione disse despreocupadamente enquanto passava suas mãos pelo peito nu do Rony.


- Você o quê? – Rony perguntou como se não tivesse entendido o que ela disse.


- Ora, o que você queria que eu fizesse Ron, eu não podia arriscar que ela te torturasse novamente.


Rony sentiu um calafrio só de escutar a palavra tortura, mas por essa ele não esperava, ele realmente não achava que a Hermione um dia teria coragem para conjurar uma maldição da morte.


- Agora que tudo acabou – Rony disse passando suas mãos pela cintura da Hermione – O que você acha de se casar comigo?


Hermione nem podia acreditar no que estava ouvindo, seria mesmo possível ou o cruciatus tinha afetado uma parte do cérebro do Rony?


- Você não está em condições de tomar decisões no momento Ron, você ficou em coma, quase enlouqueceu. – Hermione desconversou.


- Eu quase enlouqueci no momento em que te conheci, e desde aquele dia fico mais louco por você a cada dia! Você ainda não respondeu a minha pergunta.


Hermione respirou fundo, tudo o que ela mais queria era se casar com o Rony, ser dele para sempre e ter uma linda família.


- É claro que eu aceito, é tudo o que eu mais quero na vida!  - Hermione respondeu.


Dito isso ela se jogou nos braços dele novamente e que braços e o beijou com um desejo absurdo, assim sentada no colo dele ela pode sentir o exato momento em que a excitação dele chegou ao seu ápice, eles teriam feito amor ali na cama do hospital se o Harry e a Gina não tivessem chegado naquele exato momento.


- Atrapalho? – Harry disse num tom de brincadeira.


Rony simplesmente gargalhou nos lábios da Hermione, como era bom ouvir a voz do seu melhor amigo, mesmo que ele tenha cortado o maior clima.


- Um pouco, mas não tem importância! – Rony disse sorrindo.


Hermione permaneceu sentada no colo do namorado, não queria que ele passasse vergonha.


- Acabei de pedir a Mione em casamento, e ela aceitou! – Rony comunicou aos dois.


- Coloca um travesseiro no colo dele e venha aqui me dar um abraço! – Gina disse para a Hermione que ficou vermelha feito um tomate!


Hermione desceu do colo do Rony e abraçou a sua melhor amiga.


- Tive medo de te perder... O que seria dos meus segredos sem você? – Ela brincou


Depois disso todos se abraçaram coletivamente e choraram de felicidade por estarem juntos e bem.


Os quatro ficaram um bom tempo conversando, Harry contou ao Rony e a Hermione como e porque o Voldemort morreu e os dois fizeram cara de espanto quando a Gina lhes mostrou o seu machucado.


- Nossa, é idêntica a do Harry – Hermione disse.


- Sim, agora temos um par. – Gina brincou.


- Você deveria se deitar – Hermione ralhou com a Gina – Amanhã vocês terão alta!  


- Hermione tem razão – Harry disse a Gina – Já conversamos bastante, agora cama.


Gina estava se levantando para sair do quarto do Rony quando todos os Weasley chegaram, foi uma festa coletiva, lágrimas e sorrisos se misturavam, havia muita alegria no ar e a certeza de que aquela família nunca mais se separaria, por nenhum motivo.


***


Depois que todos foram embora Gina pediu para o Harry dormir com ela – escondido – no hospital, ela não queria dormir sozinha, Rony fez o mesmo pedido para a Hermione que pela primeira vez não mediu as consequências dos seus atos e dormiu a noite toda com o seu amor.


 Eles não sabiam, mais após aquela noite eles nunca mais dormiriam um sem o outro!

*************************************************************************************************

Meninas, thank you so much! Me desculpem pela demora na postagem, sei que tenho leitoras fies, me desculpem também pelo cap curto, mas eu prometi que postaria hoje e não queria furar, então não deu para prolongar, no próximo cap tem o casamento dos dois casais, o nascimento do Tiago e muita coisa legal, a fic está chegando ao final e eu prometo que não vou demorar mais tanto para postar ok! Bjus e comentem por favor!


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por gabyhosanas em 08/09/2011

Oi Deusa_Potter, Sim as pessoas já estão sabendo da morte dele sim, no proximo capitulo estou explicando o que houve kkk, é que nesse eu só escrevi o hospital senão não conseguiria postar ontem! Vou contar um spoiller rs - Quando eles saem do hospital tem uma multidão de bruxos lá fora aclamando por eles! kkk.
Bjinhus!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Bárbara JR. em 07/09/2011

Aah, que vontade de chorar que eu tive agora! O feitiço do amor é a coisa mais linda, por mais que as vezes tenha um fim trágico...

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Deusa Potter em 07/09/2011

Menina, eu estava lendo a fic quando do nada surgiu o novo capitulo, vc nao imagina minha surpresa...

Concordo que o capitulo ficou pequeno, mas ficou bom... lindo demais esses casais...

Agora tenho uma pergunta: o que aconteceu com o corpo do Voldinho e as pessoas ainda nao estavam sabendo da morte dele?

Sei que escrever em epoca de facul é complicado, mas por favor nao demore muito pra postar o proximo capitulo.

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.