FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

34. I couldn't forget you Femme H/


Fic: Projeto Cartas - Envie sua carta


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________




Autor: Bia Torres


Título: I couldn't forget you


Shipper: Pansy/ Hermione


Resumo: Eu não consegui te esquecer. Você pode me perdoar por isso?


 


I coudn’t forget you,
Por Pansy Parkinson


 


“Eu não consegui te esquecer. Você pode me perdoar por isso?


Eu fui fraca. E admito que fui, e sou, emocionalmente patética.


Já faz algum tempo, mas ainda tenho o teu cheiro impregnado de tal maneira que já nem posso distinguir do meu próprio, ainda sinto teu corpo sobre o meu, se fechar os olhos posso enxergar nitidamente teu sorriso tímido, teus olhos castanhos brilhando. E pra falar a verdade, nem preciso fechar os olhos. E isso é uma grande droga!


Às vezes vejo fotos suas nos jornais, nunca duvidei que você fosse se tornar a bruxa excepcional que é hoje. Você conseguiu ficar tão mais linda! Eu fico muito feliz por você ter conseguido tudo o que planejou... todas as coisas que você ficava horas e horas me falando quando estávamos deitadas vendo o entardecer nos jardins de Hogwarts. Sinto tanta saudade desse tempo. O tempo em que eu estava incluída nos seus planos.


Meus sonhos são tão reais que chego a pensar que acordarei e você estará ao meu lado, como em tantas vezes, como um anjo, o meu anjo, com seus lindos cachos castanhos... E então eu brincaria com eles até você despertar e você abriria um belo sorriso ao encontrar meu olhar.


Ledo engano.


Eu não sei em que momento isso se quebrou, até hoje tento entender o que eu fiz de errado, mas eu não consigo. Não consigo entender porque você me largou pra ficar com o Weasley. Talvez você tenha tido medo de não seguir os padrões, de não ser o que todos esperavam que você fosse. Se foi por isso Hermione, me desculpe, mas você me decepcionou.


Mas hoje isso não importa mais. Nada mais importa.


Não quero que se sinta culpada por nada, a única culpada sou eu, sou culpada por ser fraca.


Eu só escrevi essa carta porque queria que soubesse que eu ainda te amo. Amo tanto que chego a sufocar. Amo tanto que deixei que seguisse a sua vida, deixei que fosse viver do jeito que você escolheu. Amo tanto que abri mão do meu sentimento, abri mão de mim mesma.


Se você está lendo esta carta... quer dizer que já não estou mais nesse mundo.


Sim Hermione, é duro dizer isso, é patético, mas eu fui covarde a ponto de tirar a minha própria vida.


Eu não suportava mais viver sem você.


Mas por favor, não é culpa sua. Não chore. Não sinta remorso.


Eu só queria que você soubesse que você fez a minha vida valer à pena. Você me mostrou a felicidade. Você me ensinou a amar. Só não me ensinou como viver sem você.


Eu não consegui te esquecer. Você pode me perdoar por isso?


Para sempre sua, Pansy P.”


As lágrimas já haviam borrado o pergaminho inteiro.


Hermione pegou sua varinha e seu casaco e desaparatou.


_ Você não pode fazer isso comigo Pansy! – murmurou em meio aos seus próprios soluços. Estava parada em frente à Mansão Parkinson, a qual Pansy habitava sozinha, após a morte de seus pais.


Derrubou o portão com um feitiço.


Correu o mais rápido que pôde, amaldiçoou todos os que apareceram tentando bloquear o seu caminho. 


Foi correndo para o lugar delas, o Jardim. Sabia que Pansy estaria lá.


Ao chegar avistou ao longe cabelos loiros esparramados no chão.


_ Não! – chorou e correu o mais rápido que conseguiu até o corpo da mulher no chão. - NÃOOOOO! – gritou. – NÃO ME DEIXE PANSY! NÃO ME DEIXE! – segurou a mão da mulher, estava gelada. – EU TE AMO, NÃO ME DEIXE! ME DESCULPE! EU FUI UMA IDIOTA! – as lágrimas desciam abundantes.


Ela sabia que não poderia trazer Pansy de volta.


Ela sabia que não poderia viver com a dor da sua ausência.


Sua menina estava morta, e era culpa dela.


Abraçou o corpo no chão.


_ Nós ficaremos juntas meu amor, para todo o sempre.


E então apontou a varinha para o próprio pescoço. 


 


 


Link da Fic: http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=42776



Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Milena Lovegood em 24/06/2012

Segundaa carta do shiiper que euu leiio e igualmeente tocaante !!! Mas muuito tristee o finaal aperta o cooração ...

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2021
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.