FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

37. Confusão de sentimentos


Fic: A Revolução dos bichos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

 


- Brenda? - Hermione chamou enquanto entrava no quarto da amiga.

- Niobe, o que você está fazendo aqui? - Brena disse levantando de sua cama. - Já era para você estar no quarto de Draco?

- Sim, mas era ... e precisava falar com você ", disse Hermione fechou a porta atrás de si. 

- Niobe, você está arriscando muito. Vai para o quarto dele agora! Antes que ele venha atrás de você. 

- Eu preciso falar. 

Hermione sentou na cama ao lado de  Brenda. 

"Eu preciso te perguntar uma coisa ... Draco Malfoy ... o quão perto ele já chegou de você? Ele já te tocou? Até que ponto ele pode se envolver com uma escrava?

Brenda franziu o cenho. 

" As chances são nulas. Eu  sou sua escrava pessoal  a muito tempo e nunca ele me tocou. Eu  acho que troquei apenas uma dez palavras com ele no tempo que estou aqui. Você tem sido a única exceção. 

Hermione mordeu o lábio. 

-Brenda ... ontem eu e ele teve relações sexuais. Nós transamos.

- O que? Você e Draco? - Brenda gritou saindo da cama. - Não pode ser verdade ... 

- É. Eu não sei como isso aconteceu .- disse Hermione com uma voz suave, mas intensa. 

- Ele forçou-lhe fazê-lo? - Brenda falou ofegante. - Eu sei que Draco Malfoy é muitas coisas, mas nunca acreditei que fosse capaz de forçar uma mulher de ... 

- Não me forçou.  

- A senhorita poderia explicar o que está acontecendo! Eu preferia ouvir que ele te forçou mas daí você querer dormir com ele! Perdeu o juizo? E é um Comensal da Morte, esqueceu! 

-Brenda ... Eu não sei o que está acontecendo .- disse Hermione muito confusa. - Eu não entendo por que ele me despreza mas, ao mesmo tempo me quer ao seu lado em todos os momentos. Ontem à noite ... Eu senti que ele me queria ... e eu, também. 

"Isso é óbvio. 

"Mas não é normal ... Eu sinto como se, pertencesse a ele totalmente. E quando ele me possuiu, eu não sei o que dizer...  

"E você o corresponde?. 

"Eu não sei por quê .- disse Hermione se levantando da cama também. - Sinto uma sensação familiar. Há algo que eu não consigo explicar ... que me liga, me atrai a ele. Eu não entendo. Eu queria ser  indiferente, mas eu não sou. Tem algo errada comigo. 

"Você não pode desenvolver sentimentos por ele Niobe, é perigoso, ele é mau, e tenho medo do que ele possa fazer co você. Eu percebo que ele tem uma obsessão incrivel e inexplicavel por você, Niobe. Não vê. Será que não tem medo...

"No início, sim. Sentia apenas medo. Ainda estou com medo, mas  há uma série de emoções dentro de mim quando estou com ele. 

- Você percebe no que está se metendo? - Brenda disse incapaz de esconder seu estado alterado. - É claro que é você que ele quer, e isso explica o porquê de Draco quere-la sempre perto dele. Isso explica ele  mantê-la em seu quarto a maior parte do tempo. Ele a deseja e muito para um padrão de um Malfoy. Não espere bons dele Niobe. Você vai se machucar.  

"Eu sei. - Hermione disse. Ontem, quando nos deitamos, não deixou que eu o tocasse. Só ele me tocou. Tive que ficar inerte enquanto ele me tomava.  

"Niobe, ele é atraído por você. Desde que você chegou, tudo foi diferente. Ele olha diferente para você. Sempre foi um olhar de cobiça, uma mistura de desejo, é devastador, até me assusta. Não se esqueça que, embora seja um Comensal da Morte é também um homem de 18. Além de ser belo. O que não pode ser negado. Seus hormônios estão em fúria.

- Gastar seu tempo com uma impura como eu? E vamos falar a verdade, eu não sou bonita, pelo menos para o padrão dele. Ele pode ter a mulher que quiser. Por que eu? 

Deixa de ser boba Niobe, é claro que é bonita. Isso nem pode ser questionado. Querendo admitir ou não, você é a mais bonita daqui. Não é só ele que a deseja. Rumores correm pela a mansão, dizem que ele castigou um dos servos por sua causa.

O que? O que disse?

Isso não vem ao caso agora, Niobe. Vai para o quarto dele. Já está atrasada. E tome cuidado. Acho que ele esconde alguma coisa de você. Fique bem.  O que você vai fazer? 

"Nada. Vou deixar correr tudo naturalmente. Até conseguir alguma coisa. Uma informação, sei lá, qualquer coisa.- a castanha encaminhava para a porta.

"Niobe, você vai continuar a dormir com ele? 

-Quantas vezes ele quiser. Vou deixar que ele me use como quiser. Entenda que a única coisa que posso fazer se tenho a intenção de obter dele alguma coisa. Há outra coisa que eu queria dizer. 

- Tem mais? 

Hermione mostrou um caderno a Brenda.

O que é isso? 

"É o diário de Narcisa Malfoy. 

Hermione correu até as escadas para o terceiro andar. Sua conversa com Brenda serviu para desabafar, e não só isso, mas também para esclarecer as suas prioridades.. 

"Traduzir o diário de Narcisa. Assim, ela o teria em suas mãos. como ele. Pelo menos uma vantagem.  Se havia algo que interessa a Draco Malfoy, era a sua mãe. Talvez através disso poderia obter algo de bom nele. Ela percebeu isso quando encontrou todos os pertences naquela caixa. Pode distinguir uma série de sentimentos naquele olhar cinza. Havia amor ali, ela viu isso.

Hermione correu pelo corredor e abriu a porta do quarto, entrou e a fechou atrás de si. Seu sangue gelou quando colidiu frontalmente com os olhos cinzentos de Draco. 

- Onde você estava? - Perguntou em voz baixa, mas havia tom de raiva o suficiente para fazê-la tremer. 

Hermione não disse nada por alguns segundos. Estava escuro, mas o quarto estava iluminado pela luz prateada da lua que atravessava a vidraça. A luz refletiu ainda mais os olhos cinzentos de Draco, e sua pele branca apareceu lisas, enquanto alguns fios de cabelo loiro caiam em sua testa. Parecia incrível que alguém tão angelical, mantivesse um olhar tão escuro que parecia matar apenas com o olhar. 

"Eu ... - começou ela, mas não terminou, Draco a empurrou contra a parede, prendendo-o com seu corpo, e a beijou selvagemente.  

Hermione sentiu a língua do loiro em sua boca, quente, viril e voluptuosa. O sabor dele a deixava entorpecida de desejo e não pode conter um gemido. Mais uma vez, essa onda de paixão que a tomou e fez esquecer quem ele era. Ela tentou se segurar, mas não tinha como não responder as carícias friamente do loiro.Draco esfregou-se nela, obrigando-a a sentir sua ereção e depois desceu a boca para o pescoço alvo, e o beijou, sugou, mordeu enquanto apertava as nádegas de Hermione. Draco pegou uma das pernas da morena e colocou-a em volta de sua cintura e fazendo a mesma coisa com a outra. Hermione cavou seus dedos nas costas dele mas ele sentiu o toque das mãos do castanha, e a levou direto para a cama e tirando sua varinha ele murmurou:

Incarcerus. 

Os pulsos de Hermione foram amarrados nas cabeceira da cama. Draco tirou a camisa e, em seguida, fez o mesmo com a de Hermione quase rasgando-a. Colocou-se sobre ela sem tirar as calças. A partir daí começou a série de carícias enlouquecedoras. O loiro beijava-lhe o seio direito enquanto massageiava o esquerdo. Hermione não se continha e gemia muito alto. Cada som que emitia tinha um efeito avassalador em Draco, que ficava cada vez mais excitado, por saber que ela estava gostando, gemendo de prazer com seu toque. 

"Se você soubesse Hermione Granger, o quanto desejei fazê-la minha. O quanto esperei para ter seu corpo sob o meu. Submissa a mim."- o loiro pensava, enquanto se serpenteava em cima de Hermione, como uma cobra prestes a devorá-la. E era exatemente isso que ele estava fazendo. Engolindo-a com um beijo esfomeado onde expressava todos os tipos de sentimentos, raiva, desejo, obsessão, pavor, posse e...- isso ele nem ousava nomear.

 A primeira vez quando ele tomou a virgindade, pouco importava se ela tinha gostado ou não, estava muito centrado saboreando sua vitória, sua vitória de possuí-la fisicamente. Agora o que mais queria era que ela gemesse por ele. Gritasse por ele.  Draco introduziu dois dedos na feminilidade de Hermione, e ela lançou um novo gemido. 

"Ela era tão apertada." -ele pensou, enquanto fazia movimentos uniformes fazendo a castanha gemer descontroladamente. O loiro achou que gozaria quando sentiu a morena chegar ao ápice, após um grito de satisfação. 

 A boca ávida de Draco, seguiu novamente para os belos lábios da castanha e beijou com luxuria. Desceu os lábios para os ombros da mulher, sentindo um desejo ardente, insano, um desejo que teve satisfazê-lo imediatamente. Logo, se livrou da calça e a penetrou, sem mais delongas. 

Hermione gemeu, quando Draco a penetrou com fúria. Mas, ela não se importou, sentia um prazer indescritível. Sua mente não estava mais focada, estava perdida. Literalmente perdida e submissa nos braços de Draco Malfoy. Ele começou a se movimentar rapidamente, olhando diretamente para os olhos da castanha que permaneciam fechados. Imediatamente envolveu uma das mãos nos cabelos da castanha, puxando-os violentamente.

" Olhe para mim. Olhe, quero ver seus olhos enquanto a possuo. Olhe e diga-me:

"De quem você é? A quem pertence?"- o loiro introduzia seu pênis cada vez mais fundo, interrando-se nela, duro, forte. Cadenciando os movimentos mas sem tirar os olhos dela. Eles emitiam uma paixão avassaladora.

Diga. Diga meu nome.- Draco gemia descontrolado, sua voz saia quase que num sussurro porém, não deixava de ser imperativa.

Fale, Maldita! A quem você pertence?

" A você. Só a você. " - a castanha gemia sensualmente, olhando nos olhos do loiro. Mas, ele não estava satisfeito.

A você, quem? - o loiro se movimentava cada vez mais descontrolado em cima dela. Ele não chegaria ao ápice enquanto não ouvisse o que queria. 

A você, Draco Malfoy! Só a você.- e foi com satisfação que os dois chegaram juntos ao prazer explendoroso. E ele sentiu-se bem por ter proporcionado a ela o prazer que lhe era permitido. Ele caiu sobre ela respirando o perfume de seus cabelos. Respirando com dificuldade ele postou um último beijo, nos lábios da morena ainda olhando-a. Hermione, mantinha os olhos fechados, e respirava aceleradamente ainda, aos poucos ela foi abrindo os olhos e nem tinha reparado que suas mãos estavam livres. Encarou o homem a sua frente, ele a olhava enigmaticamente. As mãos dele foram para os cabelos da castanha, fazendo carícias.

" Onde você estava?"- perguntou o loiro olhando-a seriamente.

" Estava com Brenda."

"Você é minha Niobe. Minha!"- Draco falava roucamente com um possessividade incrível que não deixava dúvidas a castanha, que ela nunca seria livre. Ele colocou as mãos em volta do pescoço dela como se fosse enforcá-la mas não passou de uma carícia que seguiu calmamente até as curvas laterais do corpo de Hermione. 

E nunca mais ouse...- Draco Hermione beijou sua orelha, passando a língua sobre ela. A castanha estava ofegante.  

"Nunca mais ouse sair sem a minha permissão! Entendeu?- a garota fez sinal com a cabeça afirmando. Draco saiu de cima dela entrando no banheiro fechando a porta atrás de si. 


- Brenda? - Hermione chamou enquanto entrava no quarto da amiga.


- Niobe, o que você está fazendo aqui? - Brena disse levantando de sua cama. - Já era para você estar no quarto de Draco?


- Sim, mas era ... eu precisava falar com você ", disse Hermione fechando a porta atrás de si. 


- Niobe, você está arriscando muito. Vai para o quarto dele, agora. Antes que ele venha atrás de você. 


- Eu preciso falar. 


Hermione sentou na cama ao lado de  Brenda. 




"Eu preciso te perguntar uma coisa ... Draco Malfoy ... o quão perto ele já chegou de você? Ele já te tocou? Até que ponto ele pode se envolver com uma escrava?


Brenda franziu o cenho. 


" As chances são nulas. Eu  sou sua escrava pessoal  a muito tempo e nunca ele me tocou. Eu  acho que troquei apenas uma dez palavras com ele no tempo que estou aqui. Você tem sido a única exceção. 




Hermione mordeu o lábio. 




-Brenda ... ontem ele e eu  tivemos relações sexuais. Nós transamos.




- O que? Você e Draco? - Brenda gritou saindo da cama. - Não pode ser verdade ... 




- É. Eu não sei como isso aconteceu .- disse Hermione com uma voz suave, mas intensa. 




- Ele forçou-lhe fazê-lo? - Brenda falou ofegante. - Eu sei que Draco Malfoy é muitas coisas, mas nunca acreditei que fosse capaz de forçar uma mulher a ... 




- Não me forçou.  


- A senhorita poderia explicar o que está acontecendo! Eu preferia ouvir que ele te forçou mas daí você querer dormir com ele! Perdeu o juízo? E é um Comensal da Morte, esqueceu? 


-Brenda ... Eu não sei o que está acontecendo .- disse Hermione muito confusa. - Eu não entendo por que ele me despreza mas, ao mesmo tempo me quer ao seu lado em todos os momentos. Ontem à noite ... Eu senti que ele me queria ... e eu, também. 


"Isso é óbvio. 




"Mas não é normal ... Eu sinto como se, pertencesse a ele totalmente. E quando ele me possuiu, eu não sei o que dizer...  




"E você o corresponde?. 




"Eu não sei por quê .- disse Hermione se levantando da cama também. - Sinto uma sensação familiar. Há algo que eu não consigo explicar ... que me liga, me atrai a ele. Eu não entendo. Eu queria ser  indiferente, mas eu não sou. Tem algo errado comigo. 




"Você não pode desenvolver sentimentos por ele Niobe, é perigoso, ele é mau, e tenho medo do que ele possa fazer com você. Eu percebo que ele tem uma obsessão incrível e inexplicavel por você, Niobe. Não vê. Será que não têm medo...




"No início, sim. Sentia apenas medo. Ainda estou com medo, mas  há uma série de emoções dentro de mim quando estou com ele. 




- Você percebe no que está se metendo? - Brenda disse incapaz de esconder seu estado alterado. - É claro que é você que ele quer, e isso explica o porquê dele querê-la sempre perto dele. Isso explica ele  mantê-la em seu quarto a maior parte do tempo. Ele a deseja e muito para um padrão de um Malfoy. Não espere bons sentimentos dele Niobe. Você vai se machucar.  




"Eu sei. - Hermione disse. Ontem, quando nos deitamos, não deixou que eu o tocasse. Só ele me tocou. Tive que ficar inerte enquanto ele me tomava.  




"Niobe, ele é atraído por você. Desde que você chegou, tudo foi diferente. Ele olha diferente para você. Sempre foi um olhar de cobiça, uma mistura de desejo, é devastador, até me assusta. Não se esqueça que, embora seja um Comensal da Morte é também um homem de 18. Além de ser belo. O que não pode ser negado. Seus hormônios estão em fúria.




- Gastar seu tempo com uma impura como eu? E vamos falar a verdade, eu não sou bonita, pelo menos para o padrão dele. Ele pode ter a mulher que quiser. Por que eu? 




Deixa de ser boba Niobe, é claro que é bonita. Isso nem pode ser questionado. Querendo admitir ou não, você é a mais bonita daqui. Não é só ele que a deseja. Rumores correm pela a mansão, dizem que ele castigou um dos servos por sua causa.


O que? O que disse?


Isso não vem ao caso agora, Niobe. Vai para o quarto dele. Já está atrasada. E tome cuidado. Acho que ele esconde alguma coisa de você. Fique bem.  O que você vai fazer? 


"Nada. Vou deixar correr tudo naturalmente. Até conseguir alguma coisa. Uma informação, sei lá, qualquer coisa.- a castanha encaminhava para a porta.


"Niobe, você vai continuar a dormir com ele? 




-Quantas vezes ele quiser. Vou deixar que ele me use como quiser. Entenda que a única coisa que posso fazer se tenho a intenção de obter dele alguma coisa. Há outra coisa que eu queria dizer. 




- Tem mais? 




Hermione mostrou um caderno para Brenda.


O que é isso? 




"É o diário de Narcisa Malfoy. 




Hermione correu até as escadas para o terceiro andar. Sua conversa com Brenda serviu para desabafar, e não só isso, mas também para esclarecer as suas prioridades.. 




"Traduzir o diário de Narcisa. Assim, ela o teria em suas mãos, como ele. Pelo menos uma vantagem.  Se havia algo que interessa a Draco Malfoy, era a sua mãe. Talvez através disso poderia obter algo de bom nele. Ela percebeu isso quando encontrou todos os pertences naquela caixa. Pode distinguir uma série de sentimentos naquele olhar cinza. Havia amor ali, ela viu isso.


Hermione correu pelo corredor e abriu a porta do quarto, entrou e a fechou atrás de si. Seu sangue gelou quando colidiu frontalmente com os olhos cinzentos de Draco. 


- Onde você estava? - Perguntou em voz baixa, mas havia tom de raiva o suficiente para fazê-la tremer. 


Hermione não disse nada por alguns segundos. Estava escuro, mas o quarto estava iluminado pela luz prateada da lua que atravessava a vidraça. A luz refletiu ainda mais os olhos cinzentos de Draco, e sua pele branca apareceu lisas, enquanto alguns fios de cabelo loiro caiam em sua testa. Parecia incrível que alguém tão angelical, mantivesse um olhar tão escuro que parecia matar apenas com o olhar. 




"Eu ... - começou ela, mas não terminou, Draco a empurrou contra a parede, prendendo-o com seu corpo, e a beijou selvagemente.  




Hermione sentiu a língua do loiro em sua boca, quente, viril e voluptuosa. O sabor dele a deixava entorpecida de desejo e não pode conter um gemido. Mais uma vez, essa onda de paixão que a tomou e fez esquecer quem ele era. Ela tentou se segurar, mas não tinha como não responder as carícias friamente do loiro.Draco esfregou-se nela, obrigando-a a sentir sua ereção e depois desceu a boca para o pescoço alvo, e o beijou, sugou, mordeu enquanto apertava as nádegas de Hermione. Draco pegou uma das pernas da morena e colocou-a em volta de sua cintura e fazendo a mesma coisa com a outra. Hermione cavou seus dedos nas costas dele mas ele sentiu o toque das mãos do castanha, e a levou direto para a cama e tirando sua varinha murmurou:


Incarcerus. 


Os pulsos de Hermione foram amarrados nas cabeceira da cama. Draco tirou a camisa e, em seguida, fez o mesmo com a de Hermione quase rasgando-a. Colocou-se sobre ela sem tirar as calças. A partir daí começou a série de carícias enlouquecedoras. O loiro beijava-lhe o seio direito enquanto massageava o esquerdo. Hermione não se continha e gemia muito alto. Cada som que emitia tinha um efeito avassalador em Draco, que ficava cada vez mais excitado, por saber que ela estava gostando, gemendo de prazer com seu toque. 


"Se você soubesse Hermione Granger, o quanto desejei fazê-la minha. O quanto esperei para ter seu corpo sob o meu. Submissa a mim."- o loiro pensava, ao mesmo tempo que serpenteava em cima de Hermione, como uma cobra prestes a devorá-la. E era exatemente isso que ele estava fazendo. Engolindo-a com um beijo esfomeado onde expressava todos os tipos de sentimentos, raiva, desejo, obsessão, pavor, posse e...- este ele nem ousava nomear.


 A primeira vez quando ele tomou a virgindade, pouco importava se ela tinha gostado ou não, estava muito centrado saboreando sua vitória, sua vitória de possuí-la fisicamente. Agora o que mais queria era que ela gemesse por ele. Gritasse por ele.  Draco introduziu dois dedos na feminilidade de Hermione, e ela lançou um novo gemido. 


"Ela era tão apertada." -ele pensou, enquanto fazia movimentos uniformes fazendo a castanha gemer descontroladamente. Ela arqueava o corpo, descontrolada de desejo e prazer e o loiro achou que gozaria quando sentiu a morena chegar ao ápice, após um grito de satisfação. 


 A boca ávida de Draco, seguiu novamente para os belos lábios da castanha e beijou com luxuria. Desceu-os para os ombros da mulher, sentindo um desejo ardente, insano, um desejo que teve satisfazê-lo, imediatamente. Logo, se livrou da calça e a penetrou, sem mais delongas. Hermione gemeu, quando Draco a penetrou com fúria. Mas, ela não se importou, sentia um prazer indescritível. Sua mente não estava mais focada, estava perdida. Literalmente perdida e submissa nos braços de Draco Malfoy. Ele começou a se movimentar rapidamente, olhando diretamente para os olhos da castanha que permaneciam fechados. Imediatamente envolveu uma das mãos nos cabelos da castanha, puxando-os violentamente.


" Olhe para mim. Olhe, quero ver seus olhos enquanto a possuo. Olhe e diga-me:- no mesmo momento ela o obedeceu passando a língua pelos lábios e mordendo o inferior que quase levou Draco a loucura.


"De quem você é? A quem pertence?"- o loiro introduzia seu pênis cada vez mais fundo, interrando-se nela, duro, forte. Cadenciando os movimentos mas sem tirar os olhos dela. Eles emitiam uma paixão avassaladora.


Diga. Diga meu nome.- Draco gemia descontrolado, sua voz saia quase que num sussurro porém, não deixava de ser imperativa.


Fale, Maldita! A quem você pertence?


" A você. Só a você. " - a castanha gemia sensualmente, olhando nos olhos do loiro. Mas, ele não estava satisfeito.


A você, quem? - o loiro se movimentava cada vez mais descontrolado em cima dela. Ele não chegaria ao ápice enquanto não ouvisse o que queria. 


A você, Draco Malfoy! Só a você.- e foi com satisfação que os dois chegaram juntos ao prazer explendoroso. E ele sentiu-se bem por ter proporcionado a ela o prazer que lhe era permitido. Ele caiu sobre ela respirando o perfume de seus cabelos. Respirando com dificuldade ele postou um último beijo nos lábios da morena, ainda olhando-a. Hermione, mantinha os olhos fechados, e respirava aceleradamente, aos poucos ela foi abrindo os olhos e nem tinha reparado que suas mãos estavam livres. Encarou o homem a sua frente, ele a olhava enigmaticamente. As mãos dele foram para os cabelos da castanha, fazendo carícias.


" Onde você estava?"- perguntou o loiro olhando-a seriamente.


" Estava com Brenda." No quarto dela.


"Você é minha Niobe. Minha!"- Draco falava roucamente com um possessividade incrível que não deixava dúvidas a castanha, que ela nunca seria livre. Ele colocou as mãos em volta do pescoço dela como se fosse enforcá-la mas não passou de uma carícia que seguiu calmamente até as curvas laterais do corpo da jovem.


E nunca mais ouse...- Draco beijou a orelha da garota numa carícia sensual, passando a língua sobre ela luxuriosamente. A castanha estava ofegante.  




"Nunca mais ouse sair sem a minha permissão! Entendeu?- a garota fez sinal com a cabeça afirmando. Draco saiu de cima dela entrando no banheiro fechando a porta atrás de si. 


Obrigadão!  Tamara, Morgana, Jullyana, MRC, minhas lindas. Que bom que estão acompanhando. Espero que goste deste cap. Quanto minhas Betas virtuais e da hora! kkkkk! Landa amor de minha vida, obrigado pelas dicas e por me ajudar com a correção. Jaque vc também. E Josy, amor sabe que não sou nada sem tu. Aprendendo com vcs. Beijão!


 



 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Landa MS em 06/09/2011

Acalancei-te. A nc me deixou quente. Quem dera que eu tivesse um draco desses pra mim Aguardando o próximo.

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Raquel Radcliffe em 03/09/2011

amei a fic li em dois dias, fiquei loca, não queria nem comer!!

posta mais por favor ou eu vou enlouquecer ¬¬'

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por M R C em 01/09/2011

muiiiito bommm capítulo!!! viciante essa fic!!

mas por favoor não demoraa pro próximo não !

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tonks Fenix em 31/08/2011

Leitora nova! 

Amando a fic, muito boa ! esperando por mais!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.