FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

30. Pós-jogo


Fic: Ex-grifinória: A história de Gina Weasley


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/a: Não sei nem como eu tenho coragem de ainda pedir desculpas pela demora dos caps ou de prometer que os próximos vão ser postados mais rápidos, mas enfim, tentarei ser mais rápida com o próximo.
Muito obrigada pelos comentários Calorina Matos e Ana Slytherin e não, eu não sou boazinha a ponto de salvar o Malfoy da queda... Não deixaria a Gina tão brava com o Harry ou com tanta dó do Malfoy.
Enfim, espero que gostem desse cap.


                                                       ***
                                                   Pós-Jogo


Eu não sentia nada enquanto caminhava, tudo estava confuso e o mundo a minha volta parecia um borrão, meus pensamentos zuniam em minha mente e minhas pernas deslocavam-se sozinhas.


Eu tinha que ir ver se ele estava bem, eu tinha que saber o quão grave eram seus ferimentos, eu precisava que ele estivesse bem. Não percebi quando comecei a correr, mas sentia o ar passando por mim e a paisagem ao meu redor se tornar cada vez mais um borrão.


-Esteja bem... - Eu comecei a murmurar desesperadamente - Por favor, esteja bem...


A urgência e o desespero que me tomaram me surpreenderam, eu não deveria estar daquele jeito. O que o Harry havia feito era horrível e imperdoável, mas isso não explicava o buraco no meu estômago, o peso em meu coração ou os flashes da última vez em que eu e Malfoy havíamos conversado. Isso não explicava porque o tempo não passava e por que, não importa o quanto eu corresse, eu não conseguia chegar à ala hospitalar. Naquele momento eu odiei Malfoy com tanta intensidade que cheguei a torcer para ele tivesse morrido - tudo seria tão mais fácil.


E então, quando eu estava na frente da porta, parei abruptamente, sem saber se conseguiria entrar. E se ele estivesse morto? O que eu faria? Como poderia conviver com Harry, agora que ele era um assassino? Eu conseguiria aguentar mais uma morte naquele colégio? Será que aquelas visões me assombrariam para o resto da minha vida? E... E se ele estivesse vivo? A última pergunta me apavorou mais do que todas as outras juntas e então decidi que tinha que acabar com aquilo. Dei um passo para dentro da ala hospitalar.


Seu corpo estava estendido em uma das camas, imóvel e coberto até o pescoço pelo cobertor branco. Conforme eu me aproximava, consegui ver que seu rosto (pelo menos o pouco dele que conseguia ver, uma vez que sua cabeça estava virada para o outro lado), estava ainda mais pálido que o habitual, tão pálido que estava cinza. Seus cabelos estavam emaranhados ao redor de seu rosto, molhados de suor.


Nada daquilo me parecia bom e eu tremi enquanto me aproximava de seu leito. Quando já estava próxima o bastante para tocá-lo me perguntei o que faria caso ele estivesse vivo e consciente, o que dragões eu diria?


-Malfoy... - Chamei insegura, torcendo internamente para que ele estivesse morto e toda aquela confusão se encerrasse de uma vez.


-Weasley? - O tom carregado de desprezo e surpresa trouxe um alívio tão grande que eu pensei que iria chorar. Ele estava vivo. Ele estava vivo!


Com dificuldade ele virou o rosto coberto de machucados em minha direção e engoli seco. O que Harry havia feito? Eu estava observando os hematomas e o pequeno corte acima de sua sobrancelha imaginando se aquilo estava doendo muito e quanto tempo demoraria para que ele voltasse a ficar bem, quando percebi seus olhos cinzentos me fitando desconfiados e hostis.


-O... O que foi? - Perguntei na defensiva.


-Estou tentando descobrir se você está aqui apenas para se certificar de que eu vá falar para todos que foi apenas um acidente que eu tenha caído e que o todo poderoso Potter nem sequer encostou em mim ou se você veio terminar o serviço que ele começou... - Ele falou com desprezo e dor, a voz saindo com dificuldade.


-Malfoy! - Protestei surpresa e ofendida - Eu não... Ah dragões! - Eu berrei irritada - Você não acha que eu também estou furiosa com o Harry? Embora ele não tenha tentado te matar, como você afirma, ele realmente deveria ter parado para te ajudar quando viu que você estava caindo ao invés de prosseguir com o jogo - Suspirei pesadamente - Eu só queria saber se você estava bem...


-Acho que a resposta é meio óbvia não é mesmo? - Ele perguntou com ironia.


-Pelo menos você está vivo. Alguns segundos atrás nem disso eu tinha certeza.


-Decepcionada? - Ele continuou com seu tom irônico enquanto me encarava, desafiando-me a responder.


Cerrei meus punhos e fechei os olhos com força, tentando manter a calma, não seria certo deixar a marca vermelha da palma da minha mão no rosto dele, não com ele nesse estado. Fiquei em silêncio enquanto voltava a me acalmar.


-Isso seria um não? - Ele perguntou falsamente perplexo - Devo confessar Weasley que você parece estar começando a desenvolver uma certa simpatia por mim... Nesse ritmo vai acabar sendo expulsa de sua querida grifinória e quem sabe até da sua família!


-Cala... A... Boca... Malfoy - Eu rosnei entre os dentes me lembrando de todos os motivos pelos quais eu não deveria matá-lo - Você está tornando minha decisão de não matar você realmente questionável.


A isso seguiu-se um silêncio um tanto desconfortável.


-E então... Vocês ganharam o jogo - Ele começou indiferente - Graças ao Potter. De novo.


-Para com isso, Malfoy, teríamos ganhado de qualquer forma e você sabe disso.


-Se é o que você diz - Ele deu de ombros - Só se dependesse dos pontos feito pelas goles, porque em um jogo com o Potter como apanhador, ganhar pelo pomo nem é realmente um desafio...


-Como se você ganhasse todas as partidas... - Revirei os olhos.


-Lá vem você defender o Potter... - Foi a vez dele revirar os olhos - Mas a questão é, ele sempre ganha, legitimamente ou não e é sempre o mesmo o jogo, a mesma torcida apaixonada por ele, sei lá... Todos esses jogos são iguais - Ele fez uma cara entediada - Sabe de uma coisa? - Ele estreitou os olhos enquanto me analisava - Foi divertido jogar contra você daquela vez.


-Mas eu também ganhei - Dei um sorriso irônico - Vai dizer que trapaceei?


-Você nunca trapacearia - Ele afirmou - Mas o jogo que você joga... Não sei... Jogar contra a Grifinória seria mais divertido se fosse a apanhadora.


-Você realmente acha? - Perguntei sorrindo feliz pelo elogio.


-Não exagera, Wealsey - Ele revirou os olhos - Sem tanto drama.


Eu estava começando a ficar cansada de tudo aquilo e estava pensando em simplesmente ir embora quando Malfoy falou novamente.


-Não vão te deixar jogar enquanto o Potter estiver no colégio, não é mesmo?


-Malfoy, não começa - Avisei firme.


-Com o que? - Ele perguntou agressivo.


-Eu não vou fazer parte de nenhum plano para expulsar o Harry ou sei lá, não me inclua nos seus esqueminhas sujos - Eu estreitei meus olhos falando com desprezo.


-Weasley, você anda ouvindo demais seu namoradinho, não se já te disse, mas acho que ele sofre de mania de perseguição. Nem todo o mundo gira em torno dele. Isso é sobre você.


-Sobre mim? – Perguntei, genuinamente confusa.


-Você tem que tornar isso tão difícil... - Ele resmungou para ele mesmo - Estou falando, Wesley, de um jogo apanhador vs apanhador. Só eu e você.


-O-o que? - Eu estava perdida.


-Ah esquece - Ele resmungou virando-se para o outro lado - E se você não se incomoda, eu preciso de um pouco de paz.


-Aceito! - Disse rapidamente.


-Assim que eu me recuperar, então - Ele determinou.


-Não importa quantos anos isso leve - Eu provoquei.


-Weasley, é necessário muito mais do que isso para derrotar um Malfoy. No final de semana que vem - Ele assentiu - É, já estarei em condições de te vencer.


-Se você diz... - Eu ri - Até lá então...


Comecei a me afastar e já saia pela porta quando ouvi sua voz uma última vez.


-E... Weasley... Obrigada por ter vindo - Ele disse parecendo, pela primeira vez, completamente sincero.


-Com quem você estava conversando?! - Ouvi os berros de madame Pomfrey - Eu não posso sair um segundo para ir preparar uma poção? Você tem que descansar está ouvindo meu jovenzinho?! Está me ouvindo?!


Eu sai dali desorientada. Se por um lado eu estava muito irritada com algumas das coisas que ele havia dito, por outro... Eu estava aliviada que ele estivesse bem e tinha gostado de conversar com ele.


Estava me sentindo fraca e minha cabeça doía, depois de tudo o que tinha acontecido, achava que eu devia ir comer alguma coisa. Andei em direção ao refeitório enquanto minha cabeça ainda girava. Passei por Harry sem nem olhar para ele, indo me sentar do outro lado do salão, mas não imagino que ele tenha notado considerando-se o número de pessoas que estavam ao seu redor comemorando sua vitória. Não pude deixar de notar que o número era muito inferior ao que seria normalmente e que nem Rony nem Hermione estavam em parte alguma. Grande parte das pessoas conversava aos sussurros, espreitando Harry de tempos em tempos, não era nenhum mistério que tentavam decidir quanto a culpa ou inocência de Harry quanto ao acidente que havia ocorrido. Aquilo quase me deu esperanças de que as pessoas estivessem começando a ser mais imparciais, tanto em relação a Harry como em relação a Malfoy, mas foi então que eu me dei conta de que instantes tudo aquilo seria esquecido e o mundo voltaria a sua forma normal.


Sentei a ponta da mesa e comecei a brincar com a comida. Eu estava morrendo de fome, mas agitada demais para conseguir de fato comer alguma coisa. Havia conseguido me obrigar a comer a terceira garfada de purê de abóbora quando Lauren se sentou a minha frente.


-Você está bem, Gina? - Ela perguntou preocupada.


-Eu estou - Respondi irritada - Já outras pessoas nem tanto...


-Horrível ele ter caído da vassoura daquela forma, não é mesmo? - Lauren parecia triste - Nem ele merecia aquilo.


-Não me faça ter que te bater! - Estourei estressada - Ele não caiu, o Harry o empurrou para o lado, porque o Malfoy estava quase pegando o pomo.


-Tem certeza? - Ela arregalou os olhos - Desculpa, eu não sabia...


-Tudo bem – Sorri, sem jeito - Eu só estou meio sensível hoje.


-E quando você passou a ficar do lado do Malfoy? - Lydia surgiu de algum canto sentando-se do lado de Lauren.


-Eu não estou do lado dele, é só que eu vi o que aconteceu e estou querendo que os outros tenham consciência da verdade! - Expliquei, irritada.


-Claro - Ela concordou, dando um gole no meu suco.


-E a propósito você não deveria sentar-se na mesa da SUA casa?


-Com toda certeza - Ela disse calmamente roubando o garfo ainda não usado de Lauren - Importa-se se eu roubar esse pedaço do seu frango? - Ela perguntou já pegando.


-Lembram-se quando estávamos tentando descobrir de quem tinha sido a doação anônima? - Eu perguntei sem realmente esperar uma resposta enquanto Lauren fitava Lydia enfurecida - Eu descobri quem foi.


-Quem?! - As duas quase se lançaram sobre mim por cima da mesa, ávidas por um nome.


-Senhor Draco Black Malfoy - Anunciei com calma, sentindo uma satisfação imensa com aquilo.


As duas permaneceram em um silêncio perplexo por alguns instantes, durantes os quais eu pude ver Lauren repensando sua vida inteira por causa daquela afirmação.


-Como você sabe? - Lydia perguntou, tentando não acreditar naquilo.


-Eu o confrontei com isso e ele acabou admitindo - Dei de ombros.


-Então era com ele que você estava agora, depois do jogo? - Perguntou Lauren, subitamente entendendo tudo - Meu Deus, ele está bem?


-Agora você se preocupa com ele - Comentei irônica - E sim, ele está bem, mas eu fiquei sabendo disso ontem.


-Então você se encontrou com ele ontem e hoje - Sorriu Lydia - Não acredito.


-Espera, eu não disse que estava com ele agora.


-Então como sabe que ele está bem? - Lydia sorriu ainda mais, vitoriosa - O que mais você anda escondendo da gente? - Ela me olhou com mais atenção, a procura de informações.


-Nada! - Eu protestei e voltei a comer rapidamente, certa de que aquilo encerraria a conversa.


-Se você não está escondendo nada da gente, sobre o que vocês conversaram? - Lydia não estava disposta a deixar o assunto morrer tão cedo.


-Sei lá. Quadribol. Ele disse que quando eu era apanhadora os jogos eram mais divertidos.


-Uau... - Murmurou Lauren impressionada - Eu achei que ele te odiava...


-E o que mais? - Lydia deu o sorriso "você-não-me-engana" dela, droga.


-E... - Eu suspirei - Ah sei lá, a gente combinou de jogar apanhador contra apanhador um dia desses.


-Vocês combinaram ou ele te convidou? - Lauren perguntou com os olhos brilhando.


-Ele me convidou... - Admiti sem jeito - Mas não é o que parece!


-Ah, é sim - Lydia sorriu para Lauren - Sabe o que isso me parece?


-Um encontro - Concordou Lauren.


-Vocês são tão infantis. E não é um encontro! - Protestei.


-Gininha, você pode até tentar negar isso para a gente, mas não dá para você negar isso para você mesma - Lydia avisou - Você vai ter um encontro. Com o Malfoy. E você está namorando. E seu namorado não faz nem ideia de que vocês dois tem se encontrado...


-Mas não é nada disso! - Eu gritei irritada, mas Lydia já tinha se afastado, indo, finalmente, para a mesa da própria casa.


-Gina, isso é mau e você sabe - Disse Lauren.


-Lauren... - Resmunguei irritada - Eu já te disse que isso não é...


-Eu sei - Ela acrescentou rápido - Eu não sou a louca por dramas e intrigas da Lydia. Só que... Essa amizade com o Malfoy, ou seja lá o que for... Eu sei que ele parece legal agora e tudo o mais. Só me promete que vai tomar cuidado.


-Tá. Prometo - Sorri para ela, revirando os olhos.


Com isso o assunto finalmente foi encerrado e voltamos a comer, mas eu não conseguia deixar de pensar no que a Lydia havia falado. Não sobre a parte do encontro, porque aquilo definitivamente não era um encontro, mas sobre o fato de que eu realmente ia me encontrar com o Malfoy. Só nós dois. De novo. E eu estava namorando.


-Eu vou ter que falar sobre isso com o Harry, não é mesmo? - Perguntei infeliz para Lauren.


Ela só me olhou com pena e voltou a comer. Ao que parece eu ia ter que voltar a falar com o Harry e não ia ser nada bonito.


 

Continua... 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por vritupotter em 23/02/2021
Gina saindo da enfermaria podia soltar um "ah, sei lá, o jeito que ele é convencido e grosso comigo é diferente..." Errada não está, pelo menos é outro chato pra se apaixonar até irritar ela. E ele fica genuinamente chocado com os atos de cuidado / bondade dela, surreal... Mas acho que o tico e o teco dele começaram a funcionar finalmente, veremos o que sai desse jogo de apanhadores (se sair o jogo). Fogo no parquinho!
Nota: 0

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por lopes slytherin em 04/04/2012

Li todos os caps da sua fic, e amei! Só n comentava pq n tinha me cadastrado, olha, a única coisa é que você demora muito para escrever os caps e já perdeu alguns dos seus leitores por isso, mas n se preocupe n vou te abandonar. Por favor poste mais caps, rápido!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ana Slytherin em 27/02/2012

Eu adorei ela ter ido visitar o Malfoy na enfermaria 
E o jogo marcado entre eles dois hein
será que pode acontecer alguma coisa a mais do que só quadribol ??
Ela vai falar com o Harry mesmo?Ele não vai nem correr atras ?
Please eu preciso do proximo capitulo  

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.