FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Prólogo


Fic: O som do coração - Prólogo postado.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

 



 


Naquela manhã de outono, as folhas caíam preguiçosas sobre o solo já coberto de muitas outras. Todas as folhas tinham um mesmo tom, indo de um marrom escuro, a um alaranjado flamejante, formando um tapete belíssimo e natural. O sol começava a mostrar-se por todos os cantos, bonito e gentil, e adentrava no cômodo singelo, convidando-se por entre as fendas da janela de beiradas altas. Seus calculados raios iluminavam ainda a cabeleira de ondas marcantes e castanhas da moça de pele clara e sedosa que se abaixava cuidadosamente, pegando seu vestido estendido de modo displicente no chão.


Olhou para o ocupante da cama ao seu lado, e sorriu largamente. Vestiu-se de forma rápida e o tecido emoldurou-se em seu corpo esguio, caindo suavemente sobre suas curvas. O cetim azul luminoso acendeu-se ao toque do sol nascente e da tez alva.


Ela então se aproximou do rapaz adormecido, desistindo assim de encontrar suas sandálias. Sabia que seu tempo ali era curto e queria aproveitá-lo de forma mais prazerosa do que ficar a procura de uma coisa sem importância naquele momento. Encostou-se a beirada da cama, e passou a admirar a face serena e harmoniosa de Harry. Seus cabelos negros insinuavam-se, pedindo por um toque e Hermione se contivera mais um instante para não fazer isso.


Sentou-se perto dele e embarcou num delicioso sentimento de encanto. Tivera mais que um sonho maravilhoso, pois acordada, ainda o vivia intensamente. Lembrou-se da noite que os dos tiveram juntos, e mantendo os olhos fechados, prolongou ainda mais aquela gostosa sensação. Ainda sentia o anseio de ser amada. Lembrava-se das sutilezas do momento e suspirava sem que pudesse se reprimir. Harry a tocara exatamente como havia desejado ser tocada. Acontecera como sempre sonhara que seria sua primeira vez ao lado dele.


As mãos grandes e quentes a afagaram, provocaram e amaram sua pele. Sentira-se linda, adorada, desejada como nunca antes se sentira. E não pela primeira vez, sentira-se importante. Já se livrara do papel de menininha solitária e agora encenava o de uma mulher, e esta era amada, muito diferente da garota que deixara para trás.


Aquecida, ainda sonolenta e sorrindo, parecia estar dentro de uma fantasia. Sua própria fantasia.


Então se deitou mais uma vez ao lado do rapaz, e sentiu que aos poucos Harry despertava de seu sono pesado. Sua pele ganhava vida enquanto as mãos dele se moviam em todas as direções, provocando deliciosos arrepios que percorriam todo seu corpo. Arrepios esses, que não tinham nada a ver com o frio que fazia do lado de fora e tudo a ver com o grande amor que sentia dentro do peito, e que fazia com que os seus corações batessem em um único ritmo. Em um único som.


A boca do moreno caíra sobre a dela, suave, terna, possessiva, mordendo levemente seus lábios. Ela o explorou numa resposta imediata, correspondendo com a mesma intensidade, o beijo que se aprofundou.


Desprenderam seus lábios minutos depois, embora não deixassem de se olhar. A cumplicidade prevalecia entre eles, e era um dos muitos sentimentos que os unia tão fervorosamente. Harry traçou um caminho silencioso de beijos no rosto terno da moça, fazendo com que ela fechasse os olhos e suspirasse longamente.


Abriu os olhos castanhos e enxergou Harry admirando-a com aquele sorriso que a confortava e a hipnotizava, que sempre fazia com que ela subisse aos céus e agradecesse por tê-lo perto de si.


- Bom dia, pequena... – sussurrou ele, abraçando e juntando-a para mais perto, acariciando as costas desnudas pelo decote do vestido. Seus dedos carinhosos novamente arrancaram do corpo cálido um longo arrepio, e aquele momento fora crucial para que a intimidade de ambos crescesse mais.


- Bom dia, Harry... – respondeu sorrindo numa voz rouca.


- Estava pensando em ir embora sem se despedir? – indagou, beijando o topo da cabeça de Hermione.


- Não...  – disse e seu sorriso se tornara travesso, e o olhar acompanhara tal gesto. Emanava um brilho superior, que o fizera sorrir também. – Eu pensei em te deixar um bilhete, mas você me pegou no pulo. – riram juntos – Infelizmente eu tenho que ir. Mamãe irá me buscar na casa da Gina as oito, imagine o que irá pensar quando não me encontrar lá? Não quero dar motivos para que ela desconfie.


- Você tem razão. Ela ligaria para o seu pai... E não queremos escândalos. Não até fugirmos e nos casarmos em outro país. Porque eu tenho certeza de que essa notícia será chocante pra todos, principalmente para os seus pais.


- Ainda duvida disso, meu amor? – murmurou risonha, beijando-o levemente nos lábios. – Mas vai dar tudo certo. Vamos poder realizar nossos planos sem que ninguém interfira. Nossas escolhas não dizem respeito às outras pessoas, e mesmo que eu deva respeito aos meus pais, não posso sufocar meus sonhos por eles. Nem pelo meu pai tão intransigente, nem por minha mãe tão omissa.


- Raios, de novo você está certa. – Harry disse e rira, fitando-a com intensidade, enquanto seus dedos ainda trilhavam um caminho preguiçoso sobre a pele feminina. - Daqui a alguns dias vamos estar nos casando, e não precisaremos pedir permissão de nada. E agora que a senhorita alcançou a maioridade, nada mais nos impede, podemos ser felizes do nosso jeito.


- E seremos somente nós dois... – sussurrou ela, entrelaçando suas mãos às dele.


- Só nós dois...


Assegurou e beijou-lhe a face, depois o canto da boca, para enfim alcançar os lábios dela de maneira apaixonada. O elo de sentimentos que os unia, era mais do que aquele que o casamento daria a eles. Mas com essa condição poderiam viver sem que as conveniências fossem maiores do que sua convivência. Quando fosse esposa de Harry nada mais poderia afastá-la dele, e as ordens de seu pai não valeriam mais, embora nunca tivesse obedecido a elas de fato.


O beijo perdurara naquele ritmo envolvente até que um barulho estrondoso dispersou o carinho. Logo depois, a voz aguda e irritante de Petúnia, a tia de Harry, lhes enchera os ouvidos. Já devia estar perto do horário marcado para Lauren ir buscar a filha, que “dormira” na casa da prima depois de um baile da alta sociedade, que os pais faltaram por motivos de viagem.


Hermione levantou-se desajeitadamente, e saiu à procura de sua sandália e de tudo mais que não poderia esquecer. O moreno também se levantara resmungando pela intromissão, mas sorrindo diante da pressa da namorada. Vestiu suas calças e cruzou os braços na altura do peito. Apontando em seguida para o par de sandálias prata, jogadas num canto além do velho armário. Ela riu e fora buscá-las. Sentou-se então numa cadeira desbotada e começou a calçá-las, com o olho sempre em Harry e no relógio em cima da escrivaninha.


- Posso ir até sua casa hoje à noite? – ele perguntou esperançoso, quando a moça terminara de calçar as sandálias. Os momentos que passava com Hermione eram esperados com ansiedade por ele, mas nem sempre podia estar com ela e isso o deixava frustrado.


- Meu pai... ele... ele chega hoje... É arriscado. – explicou um pouco nervosa, evitando olhar para Harry, porque não queria ver a decepção em seus olhos. Sabia que ele iria ficar chateado, ainda mais depois da noite intensa que compartilharam, mas não podia deixar que Richard o visse, ou suspeitasse que estivesse lá. – Sinto muito, não fique zangado comigo. Não quero que meu pai te faça nada, ou te prejudique de alguma forma. Você sabe que ele não mede esforços quando quer... esmagar alguém...


- Eu sei, mas não tenho medo dele, Mione e não consigo ficar longe de você por muito tempo. O dia é muito longo. – murmurou, fazendo uma cara desconsolada, tentando fazer com que ela mudasse de ideia ou pensasse em outra solução. Não desejava que seus encontros ficassem mais escassos do que já eram, e precisavam muito ficar unidos nesse momento, isso também fazia parte do plano.


- Ahn, bem... Podemos nos encontrar na biblioteca, hoje à tarde. – sorriu mordendo o lábio rosado, como forma de provocar Harry a ficar mais perto de si, e assim ele fizera ao se aproximar e toma-la nos braços. - Gina pode nos dar um apoio, como sempre faz. O que acha? – Hermione indagou, sentindo as mãos dele firmaram em sua cintura.


- Acho uma ótima ideia, assim me sinto melhor, vou até trabalhar bem com a expectativa de vê-la mais tarde. – falou e sorriu, beijando-a de forma lenta. Encostando mais seu corpo ao dela, ouvindo um gemido baixo escapar da boca de Hermione. – Eu te amo...


Ela o encarou. Mesmo que estivesse juntos há algum tempo nunca iria se acostumar, por mais belo e tocante que fossem aquelas palavras, elas sempre arrancariam reações diferentes em si. A intensidade e a sinceridade com que ele as dizia, desarmava seu coração, derretendo-o de um jeito avassalador. Retirou as mãos que estavam pousadas sobre o peito dele e carinhosamente cobriu o rosto do rapaz com elas. Sentiu-o estremecer, e assim como ela fechara os olhos, a fim de apenas ouvir seus corações.


- Eu também te amo, e saiba que essa noite foi a melhor da minha vida. Quero que seja sempre assim. Quero você, e te sentir... E quero que seja o único homem para mim. Porque tenho certeza de vamos passar o resto da vida juntos, que vamos ter uma família e crescer ao lado um do outro.


- Ah Mione... – ele murmurou franzindo o cenho. Os sonhos dela apesar de serem como os seus, eram de um tom mais singelo. Hermione desejava, mas ele pensava nas consequências. No entanto, elas não impediam que fizesse parte dos mesmos planos que a namorada. - Queria tanto que as coisas fossem mais simples para nós dois. Queria ter dinheiro suficiente para que seu pai me aceitasse e para que nada falte pra você ou pra nossa futura família.


- Shiu, meu pai não importa nas minhas escolhas, e eu escolhi você. Escolhi te amar por toda a vida. O dinheiro não é importante, como eu disse, vamos crescer juntos e vamos trabalhar pra isso.


Ele sorriu e a beijou outra vez, encaixando-a contra seu corpo. As mãos dele passaram da cintura a nuca, trazendo a boca da morena mais e mais perto. Hermione deixou-se conduzir pelos lábios ardentes de Harry. E logo encenavam mais um beijo extasiado e sedutor. Separaram-se ofegantes, e uniram-se num abraço forte.


- Agora eu preciso mesmo ir, senão terei problemas. – falou em um tom triste, por ter que deixá-lo. Em todas às vezes se sentia daquela forma. Queria muito estar com Harry sem ter que se esgueirar e se esconder. E em breve isso aconteceria, não mais magoando aos dois.


- Tudo bem. Então te espero às quatro na biblioteca. Fechado? – indagou, roubando-lhe um beijo rápido.


- Sim! – respondeu, sorrindo. – Eu te amo, Harry.


- Também a amo, pequena...


Hermione sorriu olhando-o mais uma vez. Caminhou e abriu a grande janela, saindo por ela em seguida.


*** 

Nota da autora: Então pessoal, eu voltei. Antes tarde do que nunca, certo? hehe. Enfim, estarei repostando os capítulos a medida que eu for reescrevendo todos. Espero poder terminar essa fic, e conto com a compreensão e os comentários de vocês. Vou reformular algumas coisas e mudar outras, e com isso espero trazer novos leitores e os antigos de volta. Como não estou escrevendo nenhuma outra fic no momento, vou me dedicar a essa. Motivo: fiquei com imensas saudades daqui, do tempo que eu passava na floreios. E vi o filme que me inspirei esses dias e a saudade aumentou. Dessa vez é pra valer. Estou empolgada! Aguardo comentários.  

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Helen Black em 02/04/2013

Que noticia boa de se ver! Muitas fics como a sua ainda estão nas minhas favoritas, seja por esperança de voltar a ativa ou simplesmente pra ler independente de ter ou nao um final. Porque são ótimas! E a sua nao fugia a regra, nao sei se eu já cheguei a falar isso, digo, comentar. Mas ela é realmente muito linda! Adoro quando esses universos alternativos conquistam meu core tão tradicional! Huahua Espero que sua nova fonte de inspiração nunca lhe abandone, continue assim! Enquanto isso estarei aqui fazendo o papel de boa leitora e admiradora de seu trabalho! Beijo e até a próxima ☺

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lady Midnight em 17/03/2013

Yeeeeeeeeeey \o/ é uma pena que muitas fics aqui da FeB estão abandonadas, mas é uma alegria quando alguma volta a ativa. Me lembro muito bem dessa fic, ela já era boa, tenho certeza que agora voltará ainda melhor! Quero muuuuuitos momenos H/Hr nessa primeira fase, só pra matar a saudade desse casal lindo :)

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Nina Granger Potter em 11/03/2013

Ah, estou tão feliz que você retornou com essa fic. Ela é maravilhosa e estava com muitas saudades dela.
Espero que vc poste logo a continuação.

beijos 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Carolzinha Gregol em 09/03/2013

Caramba, prologo perfeito! A fanfic antes já era perfeita, se você quiser me mandar ela hahahaha brincs, mas eu sei que agora vai ficar melhor ainda, pois você é uma das melhores escritoras H/H que existe aqui na Floreios *-* estou esperando ansiosamente por cada capitulo. 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.