FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Lembranças


Fic: Destinos Opostos - AVISO POSTADO..


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A : Este capítulo é a continuação do cap.01. Quando Draco sai da biblioteca.


Lembranças


 


-Malfoy. - Draco despertou de seu devaneio. Hermione continha ódio em sua voz. -Eu não tenho o dia inteiro. Vá buscar a minha filha- completou derrotada- Por favor.


 


Draco saiu cabisbaixo da sala, doía cada vez que Hermione o tratava com tamanho ódio e desprezo. Sabia que a castanha estava muito confusa. Sabia que ela odiava se mostrar fraca. E o que havia acabado de acontecer na biblioteca só provava o quanto ela se enfraquecia quando estava próxima a ele. Havia apenas um ano que Hermione conhecera sua própria filha. Draco adoraria que pudesse ter sido diferente. Adoraria que eles pudessem ter sido uma família normal.


O loiro não notou, mas já estava no quarto da filha. Seu olhar estava distante. Não percebeu que ela o olhava profundamente.


-O que foi, papai? – Lizza perguntou com sua voz fina – Está triste?


Draco levou um susto. Não tinha ideia de que já estava no quarto da filha. Abaixou-se para ficar no tamanho de Lizza, retirou um cacho que lhe caía nos olhos e falou:


-Oi, anjinho! Não, o papai não está triste. Apenas pensativo.


Sabia que não adiantava tentar enganá-la. Embora tivesse apenas quatro anos, Lizza era extremamente esperta para uma criança de sua idade. "Não nega que puxou a mãe” pensou Draco em um sorriso.


-E pensando o quê? - Perguntou Lizza, abraçando o pai pelo pescoço.


-Pensando se a Lizza- Draco olhava para o alto como se continuasse a pensar – iria ficar feliz se soubesse que a mamãe dela está lá embaixo.


Draco viu os olhos de sua filha brilharem e momentaneamente uma grande tristeza se apossou do seu coração. " Como teria sido bom para Lizza ter conhecido a mãe há mais tempo...Ela é louca pela mãe”.


-Jura, papai?- a menina perguntou apertando mais ainda o pescoço do pai – E ela está na sala?- Lizza já se preparava para sair correndo ao encontro de sua mãe.


-Ei, anjinho! Calma! Ela está na biblioteca. E cadê meu beijo? –perguntou Draco abrindo os braços para a filha.


Lizza foi até ele, e após lhe dar um grande abraço e beijo, correu em direção à biblioteca. Draco permaneceu no quarto da filha. Uma lágrima solitária correu pelo seu rosto.


 


O loiro sentou na cama de sua filha e buscou um álbum que ela guardava na cabeceira da cama. Fotos da menina bebê, com ele e com Narcisa e ela um pouco mais velha com Hermione.


Parou para olhar o álbum. Deu um sorriso triste enquanto pensava. "Se alguém, até o meu quarto ano dissesse que eu teria um caso com a Granger, eu riria dessa pessoa e perguntaria se tinha bebido. Se me dissessem então que teríamos uma filha juntos, eu com certeza o azararia.”. Draco deu um soco na cama. "Porque que tive que me apaixonar por você? Hein, Granger? Sua bruxa maldita!”. O loiro pensava enquanto acariciava a foto da Hermione.


 


Hogwarts


09 anos atrás


Baile do Torneio Tribruxo


Hermione se assustou. Não conseguia entender. Havia um tom de tristeza na voz de Malfoy. E ele estava sério. Não debochado como sempre o fazia. Sério como prestes a fazer uma confissão.


-Mas o que...- Hermione tentou falar, mas foi impedida por Malfoy.


-Eu te odeio por não ser uma sangue puro, eu te odeio por não ser de uma família nobre, te odeio por ser amiga do Potter. Porque você precisava dificultar as coisas pra mim? 


Hermione apenas encarava Draco. O rapaz prosseguiu.


-Te odeio por não poder te ter e te odeio principalmente por te desejar.
-Malfoy...
-Cale a boca, Granger, deixe-me falar. –Draco suspirou, parecia estar tomando coragem- Você é... Você é tão linda - disse enquanto acariciava o rosto da menina - Eu quero você para mim. – disse de forma autoritária.


Hermione arregalou os olhos. "O que é que está acontecendo?", pensou a castanha assustada. Ela puxou a respiração e respondeu em um fio de voz:


-Malfoy, eu acho que você bebeu demais, não está falando coisa com coisa. Eu preciso ir, o Vítor deve estar me procurando.


-Não finja ser uma coisa que você não é, Granger – disse Draco segurando Hermione pelo braço e se aproximando aos poucos da garota. - E uma coisa que você não é, e eu tenho total certeza disso, é burra.


Draco estava a poucos centímetros de Hermione. A respiração da Castanha estava descontrolada. O hálito de Draco, uma mistura de menta com uísque de fogo, a inebriava, a enlouquecia.


Hermione fechou os olhos ante a aproximação do rapaz. Draco, ao vê-la tão entregue, segurou-a pela cintura e também fechou os olhos.


-Hermionini, onde você está? – A voz grave de Krum soou pelos jardins assustando Hermione e Draco que se afastaram depressa. Hermione arregalou os olhos como se despertasse de um devaneio. "Eu ia beijar Draco Malfoy", a castanha pensou aterrorizada. "Onde eu estava com a cabeça?”. Sem pensar duas vezes foi em direção ao búlgaro.


-Ahh, oi, Vitor! Está aí há muito tempo?- Perguntou a garota tentando passar casualidade em sua voz.


--Hermionini, que bom que eu encontrarr você. Aquela ruivo maluca arrastar você de perto de mim. Cadê ele? Era ele que conversava com você ali?- Perguntou Vítor indo em direção ao local onde Hermione estava anteriormente.  


-Não! – A voz de Hermione saiu um pouco mais alto do que ela queria – Não, eu não estava conversando com ninguém, apenas me lamentando pelo Ron ser tão estúpido às vezes. Vamos voltar para o salão? – perguntou já o puxando pelo braço.


-Engraçado! Eu ouvir duas vozes diferentes!


-Impressão sua, Vitor! Agora vamos!


 


Hogwarts


09 anos atrás


03 semanas após o baile do Torneio Tribruxo


Draco já estava irritado. Durante as três semanas que sucederam ao baile, não teve oportunidade de encontrar Hermione sozinha. Estava sempre acompanhada dos amigos, "Não acredito que ela fez as pazes com o idiota do Weasley”, pensou Draco descontente ao ver Hermione passar com Ron e Harry a tiracolo. Ou acompanhada por Vítor Krum. Tentou cercá-la na biblioteca, o local preferido da Castanha. Nem dessa forma obteve êxito: Hermione só ia à Biblioteca quando os amigos iam, ou seja, quase nunca.


Draco já estava quase enlouquecendo quando em uma tarde viu a Castanha se despedir dos amigos no Campo de Quadribol. Seguiu-a e, quando chegou a uma parte mais isolada do Castelo, puxou-a pelos braços, para trás de uma grande estátua.



-Está fugindo de mim, Granger? – perguntou o loiro em voz baixa próximo à orelha de Hermione.


Um grande calafrio passou pelo corpo da garota.
-Ai que susto, Malfoy – respondeu Hermione colocando a mão sobre o peito. – O que quer comigo? Me solta – disse tentando desvencilhar das mãos do loiro.


- Não respondeu à minha pergunta, Granger. Está fugindo de mim?


-Você é louco? – perguntou Hermione com raiva, conseguindo finalmente se desvencilhar das mãos do rapaz. Hermione massageou o pulso dolorido pela pressão – Por que eu fugiria de você?


-Então por que não anda mais sozinha? Nem à biblioteca vai mais – disse Draco olhando para os lábios de Hermione que corou rapidamente ao perceber.


-Você anda me seguindo, Malfoy?- Perguntou Hermione assustada – Sabe de uma coisa, vou embora. Essa conversa já está sem sentido demais. – E começou a andar, mas foi interrompida pelo loiro que a puxou novamente.


- Não vai, não – disse puxando a Castanha mais próxima de si – pelo menos não antes de eu terminar o que eu queria ter começado há três semanas.


Dizendo isso acabou com a distância que os separava e a envolveu com um beijo avassalador. "Estou ferrado" pensou o loiro enquanto beijava a castanha. "Se por causa de um hipogrifo idiota, ela me bateu daquela vez, agora será capaz de me azarar. Mas quer saber? Não me importo”. Mas para o espanto e prazer do loiro não foi isso que aconteceu. Hermione abriu mais sua boca como se convidasse o loiro a aprofundar o beijo. Draco não se fez de rogado. Com uma mão agarrou a cintura da Castanha, apertando-a. E com a outra acariciava seus cabelos.


Não souberam precisar quanto tempo ficaram ali naquele beijo. Apenas pararam quando se deram conta que precisavam respirar. Ficaram durantes alguns segundos com os rostos colados.


-Por que fez isso, Malfoy? – Hermione perguntou ofegante.


-Eu quero você, Granger! – ele respondeu – Eu quero você para mim!


 


You're just too good to be true
can't take my eyes of you
you'd be like heaven to touch
I wanna hold you so much
at long last love has arrived
and I thank God I'm alive
you're just too good to be true
can't take my eyes off of you


Você é boa demais para ser verdade
não consigo tirar meus olhos de você
você é como o paraíso a se tocar
eu quero te abraçar bem forte
desde que o amor chegou
eu agradeço a Deus por estar vivo
você é boa demais para ser verdade
não consigo tirar meus olhos de você


 



-Você é louco, Malfoy! – Continuou a menina – Ou melhor, eu sou louca. Beijar você! – completou, balançando a cabeça negativamente e sorrindo timidamente.


-Você não sai da minha cabeça, garota!


-Malfoy, mas isto não faz sentido. Eu sou a Granger, a sangue ruim! Lembra? Perguntou Hermione encarando o rapaz. Mas logo se arrependeu ao ver a forma como ele a olhava.


-Todos os dias, Granger! E mesmo assim não consigo deixar de desejá-la.


Pardon the way that I stare
there's nothing else to compare
the sight of you leaves me weak
there are no words left to speak
but if you feel like I feel
please let me know that it's real
you're just too good to be true
can't take my eyes off of you 


Perdoe o jeito com que te encaro
mas não há nada que se compare
um sinal seu e me estremeço
não há palavras para descrever
mas se você sente o mesmo que eu
por favor, me deixe saber que é real
você é boa demais para ser verdade
não consigo tirar meus olhos de você


Hermione ficou algum tempo processando tudo o que o rapaz lhe falara. Não podia acreditar. "Deve ser alguma armação dele. Não é possível”, pensou a castanha.


-O que quer de mim, Malfoy?- perguntou séria.


-Eu quero você. - Respondeu Draco de forma simples. – É impossível que ainda não tenha entendido.


-Pois é isso o que eu não entendo, Malfoy! -Respondeu irritada – Que novidade é essa agora? Porque diabos você resolveu me querer? - disse entre os dentes – Isso é algum plano? Você pensa que eu sou alguma idiota?


Draco pegou a menina pelos braços com raiva e a encostou na parede.
-E por que diabos eu não poderia te querer? –perguntou com raiva – Por ser um Malfoy? E nós, Malfoys, não temos direito de desejar as pessoas que queremos? 
Eu não só desejo, como preciso de você, Granger!


 


I need you baby, if it's quite alright
I need you baby to warm the lonely nights
I love you baby, trust in me when I say okay
oh pretty baby, don't let me down, I pray
oh pretty baby, now that I've found you, stay
and let me love you, oh baby, let me love you, oh baby...


Eu preciso de você, amor, e se está tudo certo
eu preciso de você, amor, para me aquecer nas noites solitárias
Eu amo você, amor, acredite quando eu falo, ok
ó amorzinho, não me decepcione, eu peço
ó amorzinho, agora que te encontrei, fique
e deixe-me te amar, amor, deixe-me te amar


 


E sem pensar duas vezes, Draco deu outro beijo avassalador em Hermione que foi prontamente correspondido. Novamente só pararam devido à necessidade de respirarem. Mais uma vez, colaram os rostos, ofegantes.


-Temos uma química legal, Granger. Fica comigo? – O loiro perguntou.


 


-Você está louco? – Hermione riu – você e eu juntos? – Não conseguiu prender uma gargalhada sonora – Não daria certo, Malfoy!


-Não a estou pedindo em casamento, Granger. Só quero poder beijá-la mais vezes. O que acha?


-Não acho certo, Malfoy! Os meninos não iriam gostar e…



Daco não esperou que Hermione completasse a frase e lhe deu mais um beijo. Mais uma vez descolaram-se ofegantes.


-Diga que não gostou desse beijo – perguntou Draco em desafio. – Já falei, Granger, não estou lhe pedindo em casamento, muito menos em namoro. Os idiotas dos seus amiguinhos nem precisam ficar sabendo.


-Não é ofendendo meus amigos que você vai me convencer de alguma coisa, Malfoy. – Disse Hermione emburrada cruzando os braços.


-Que seja, Granger! – disse Draco - ok, desisto está bem? – disse Draco levantando as mãos em sinal de rendição. - Não sei onde eu estava com a cabeça. Tchau, Granger. Seus beijos são incríveis!


Draco já saía de trás da estátua quando ouviu a voz de Hermione.
-Draco! – o garoto parou ao ouvir seu primeiro nome – Espere! Eu... Eu aceito!
Draco virou para encarar a Castanha. Ela torcia as mãos, sinal que ele aprendeu com o tempo que significava nervosismo.


-Eu aceito me encontrar às escondidas com você! – Continuou a Castanha – Mas se você fizer alguma gracinha comigo, se tiver me usando de alguma forma, eu o azararei de forma tão intensa que você vai pedir para nunca ter me conhecido.


 


You're just too good to be true
can't take my eyes off of you
you'd be like heaven to touch
I wanna hold you so much
at long last love has arrived
and I thank god I'm alive
you're just too good to be true
can't take my eyes off of you 


Você é boa demais para ser verdade
não consigo tirar meus olhos de você
você é como o paraíso a se tocar
eu quero te abraçar bem forte
desde que o amor chegou
eu agradeço a Deus por estar vivo
você é boa demais para ser verdade
não consigo tirar meus olhos de você


 


Draco nada respondeu, apenas se aproximou da Castanha e a envolveu em outro beijo arrebatador.


 


Draco tinha um sorriso no rosto. Embora o loiro não tivesse mais a sua Hermione, essas lembranças o faziam feliz. "Idiota, como ela pode achar que eu a usei para pegar segredos da Ordem?" pensou Draco tristemente. "Até o idiota do Lucius percebeu o quanto eu a amava! Tanto percebeu que me fez fazer aquele voto perpétuo ridículo. O voto que me fez perdê-la! Maldito seja, Lucius! Que apodreça em Azkaban.


Os olhos do loiro brilhavam. Não se sabe se por ódio de seu pai ou por segurar as lágrimas que teimavam em brincar em seus olhos. "Hermi, Hermi. Porque não acreditou em mim? Poderíamos estar juntos nesse momento. Curtindo a nossa filha. Mas você tinha que estragar tudo não é?" Em uma raiva súbita o loiro jogou o álbum na parede que se desfolhou.


Ia levantar para pegar o álbum quando ouviu toques tímidos na porta do quarto.


-Papai? – perguntou a pequena Lizza um pouco assustada pelo barulho que ouvira – a mamãe vai almoçar aqui! – disse a pequena procurando pelo quarto o motivo do barulho, mas Draco já havia feito um feitiço não verbal pelas costas reparando o álbum. – Você almoça com a gente? – perguntou com cara pidona.


-A sua mãe quer que eu almoce com vocês?- Perguntou Draco abaixando e abraçando a filha!


-Sim- mentiu a menina. – Ela falou que adoraria que você almoçasse com a gente, mas pediu para eu não te falar.


-Então vai descendo que o papai já vai. - Draco deu um beijo na filha.


Draco organizou o quarto de sua filha, guardou o álbum, foi para seu quarto tomar banho e se arrumar. A novidade de que sua Hermione gostaria de sua presença no almoço o animou. "Será que Merlin ouviu minhas preces?“ pensou Draco se dirigindo feliz para o seu quarto.


 


N.A.:  Música do capítulo “  Can't take my eyes off of you” – Frank Valli, mas sou apaixonada na voz da Lauryn Hill.  


Agora resposta aos comentários...


Jessica Salicio da Silva Obrigada pelos comentários. Então menina...a fic tava parada e eu tinha obrigação moral de terminá-la. Então, comecei a reposta-la, corrigindo uns errinhos aqui, colocando umas palavrinhas ali, para ver se me lembrava do fio condutor... Que bom que esteja gostando.


Ruby Black – Mais um capítulo. Espero que tenha gostado.


Caderninho azul Aos poucos vocês vão entender o que fez Hermione entregar sua filha à Draco.  Que bom que gostou!!! Bjos!


Déia Santos No capítulo 5, você vai entender um pouquinho melhor o que foi esse “noivado” com Ron. Acho que nossa Castanha não tinha muito para onde correr não. E essa coisa de “atacar” é meio que recente.


Hilary J. S. Lestrange – Realmente ainda tem muiiiiiiita coisa para vocês verem até entender as ações de nosso protagonistas. A partir do cap. 6, eu volto um pouquinho no passado.


M R C – Oi flor, na verdade, a fic não é nova. Apenas voltei a reescrevê-la. Mas que bom que está acompanhando. E que tenha gostado.


 


Bjus e até o próximo capítulo, Maris


 


N.B.: quantas lembranças, hein? E Draco com seu sentimento de posse.... Esperando por mais!
Beijos, Ártemis


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 6

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por The Daily Doll em 23/07/2012

Esse Draco é muito perfeito, eu quero um *-* rsrs, achei que ele iria implicar em deixar a Hermione ver a Lizza, mas parece que ele quer aproximá-las para se aproximar também, e pelo menos ele e a Lizza querem que sejam uma família completa, resta saber se a Hermione quer neh. E mais esse detalhe, o Lúcius descobriu o romance dos dois e fez por onde estragar, aposto que ele chatageou o Draco ameaçando a Narcisa e a Hermione, e que pena que ele não morreu, se ele ta em Azkaban significa que ele ainda pode sair e aprontar alguma nehMilhões de possibilidade gurutas hein rsrs, e o cap ficou ótimo como sempre.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por M R C em 17/07/2012

aah que fofura a aproximação deles em hogwarts! ficou bem natural e verossímel com a forma como ele "chegou" nela!
mas esse almoço que está por vir, promete dar indigestão ! ahahaha
adorando a história =]  

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Prado Soares em 17/07/2012

aaaahhhhh o draco sempre é perfeito *--* pq será que eu acho que, talvez, só talvez, esse almoço não vai dar muito certo? kkkkkkkk morrendo pelo prox cap *--* beijao!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Júlia rodrigues valente em 16/07/2012

Está reescrevendo não é mesmo. Acho que deste modo ficou mais claro o objetivo da Fic. Já li ela uma vez, e pensei em reler um outra. Mas sinto que agora está ótimo. Não demore a atualizar. 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Minerva Lestrange em 16/07/2012

Oiiiiiiii, nossa, adorei esse capítulo. Acho tão lindo ver o Draco agindo como pai *-* Chorei aqui. Mas enfim, quantos mistérios, né? A Hermione tá sacaneando o coitado do Draco, acha que só ela saiu machucada? Bom, eu ainda quero entender melhor essa relação dela com o Ron e como foi que ela escondeu a gravidez dos amigos dela... Ou eles sabem? Então, você não demorou para postar esse e espero que faça o mesmo com o próximo, bjoo.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por jessica salicio da silva em 16/07/2012

Que lindeza de capitulo! Eu lembro de ter lido da outra vez, só não lembro de tudo que eu vi, mas rele-la ta tão emocionante  e eu adoro fics que colocam crianças fofinhas e nha! Quando eu vi que tinha atualização sai correndo pulando todas as paginas e teclas do teclado para chegar o mais rapido dentro da história e não me arrependi o capitulo ta lindo. *-*

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.