FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

34. Anjo ou demônio?


Fic: A Revolução dos bichos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

"Ele odeia, os sangues ruins. Porém, não passa de um mestiço imundo. Ele acha que eu o obedeço, mas ele sabe que está em minhas mãos. Aquela cobra maldita! Quanto as minhas escravas, enquanto estiverem aqui, ninguém as tocará. Sou pior do que aquele réptil nojento. Ninguém toca no que é meu. Você, Malina, sabe melhor do que eu, o que sou capaz de fazer. Lúcio já viu uma vez, você também. Elas só entrarão na guerra se eu quiser.-  Draco dizia tudo pensando exclusivamente na castanha. Uma dor latejante passou por sua cabeça indo até as entranhas. Não conseguia de forma alguma visualizar a morte de Niobe. Neste momento ele admitiu que não viveria sem ela. Mesmo que seja para maltratá-la. Na sua concepção, ela não tinha o direito de tomar conta de seus pensamentos, de seu coração. Mesmo que ainda não admitisse, ele sabia que o sentimento que tinha não era somente posse, desejo e, muito menos vingança. Tinha muita coisa a mais, e não podia nem sequer cogitar essa ideia. Mas, também não estava disposto a abrir mão dela. Era como um vício, uma joia rara ao qual ele nunca abriria mão. 


-Se não obedece a ele, e o odeia tanto, por que se submete aos seus caprichos? Se ele está na sua mão por que não aproveita e..." Não me diga o que fazer prima. Eu sei quando devo fazer uma limpeza. Aqui, a maioria dos Comensais tem o mesmo sentimento para com aquela cobra. Nem todos são como meu pai que sente prazer em matar. Estou envolvido nisso por outras circunstâncias, e os sangues ruins para mim, não merecem a mínima tentativa de esforço, nem para matá-los. Eu não me preocupo com nenhum deles.

"Eu não te reconheço ... - Malina disse com sua voz embargada. - Quem é você ...?

Draco ficou em silêncio e seu rosto permaneceu impassível, frio, escuro.

"Seja qual for a sua razão de ter se envolvido em tudo isso, você deve analisar no que está se transformando, em um monstro .... - Uma lágrima escorreu no rosto de Malina. - Você sabe? Você é como um irmão para mim.

Para Malina, Draco parecia tão vazio, sem sentimento. Mas só ele poderia dizer o quanto tinha doído ao dizer a última parte. Mas não poderia correr o risco dessa informação cair nas mão de Voldemort. Caminhou lentamente em direção à porta. Antes de sair, ele parou e sem olhar para trás, disse:

"Se precisar de algo, me chame.

E desapareceu no corredor.

Descendo as escadas, ele tinha um único pensamento, ver Hermione. Sentia uma imensa necessidade de tocá-la, vê-la, certificar que ela estava ali, para ele, do lado dele. Correu para um dos servos, e falou sem parar.

" Vá procurar minha escrava Niobe, a traga até  mim. Leve-a até meu quarto. Agora!- o servo saiu assim que ouviu a ordem. Baixou a cabeça em sinal de medo e respeito. Todos ali temiam Draco Malfoy. Mas parece que alguém não tinha o mesmo sentimento. Pelo ao menos a figura obscura que estava escutando a conversa dos dois. E ali mesmo ele esperou até que sua presa passasse.


Brenda e Hermione entraram no castelo após o treinamento, quando um servo se aproximou delas.

"Niobe, vá direto para o quarto do jovem Malfoy.

Brena deu-lhe um olhar de preocupação a Hermione.

"Eu vou guardar  as nossas armas. Você vai. Cuide-se.

-Brenda ... - disse Hermione baixinho. - Há algo que eu devo dizer-lhe ..

"Você me dirá mais tarde. Não deixe Draco na espera, a última coisa que quero...,-Brenda respirou desanimada.-  é uma retaliação contra você.

E com esta última frase, Brenda desviou seu caminho para o jardim.

Hermione respirou fundo. Seu coração começou a bater. A lembrança do toque de Draco em seu corpo, ainda queimava sua pele. Naquela manhã, a reação de Draco fora a mesmo de sempre, talvez um pouco mais fresco em seu tratamento, mas as coisas eram diferentes. Hermione se perguntava se era a primeira vez que ele tivera relações sexuais com uma de suas escravas. Talvez não. Talvez isso fosse normal para ele, considerando que os Comensais da Morte usavam seus escravos como objetos, e já que eram, poderiam ser deixados de lado ou mesmo trocado por outro. Não poderia se dar ao luxo de achar que era a única a ter passado por ali. O coração de Hermione falhou em uma batida. Ele é proibido para mim. Mas eu não sou para ele. Que destino o meu! Ah, Merlin! Eu não posso estar gostando de meu raptor. Seria muito castigo. Teria que sair o mais rápido dali. Mas como? Ao mesmo tempo eu penso, para onde eu iria? Que eu saiba até agora, não tenho ninguém que me lembre e, se saísse daqui...- a castanha pensava cabisbaixa, - Não poderia descobrir nada sobre meu passado. Infelizmente, não tinha muita escolha: ou se submetia  a Draco Malfoy, ou nunca saberia quem realmente era. E  a ignorância de seu passado foi o que  provavelmente lhe causou mais dor. – disse em pensamento enquanto entrava no castelo.

No entanto, havia algo que eu não conseguia entender. Por que um Comensal da Morte como Draco Malfoy tinha tanto interesse nela? Por que não Brenda, que era muito mais bonita, e tinha mais tempo sob a seu comando? Havia algo por trás disso tudo, e ela tinha que encontrar uma maneira de descobrir. Seus pensamentos foram barrados por uma figura humana que estava a espreita.

"Você ...

Hermione parou quando ouviu  aquela voz, dura, máscula , e desconhecida ... Ela se virou e ficou de frente para ele, só havia os dois no corredor que levava ao grande salão, era um jovem, e por suas roupas rapidamente se deduzia, era um Comensal da Morte, talvez um amigo de Draco - seus cabelos eram longos e os olhos cor de mel, lindo e perigoso. Sua pele estava pálida, translúcida, e havia algo em seus olhos, algo que a obrigou a ficar  em guarda.

Blaize caminhou em sua direção. Não podia acreditar, Hermione Granger estava diante dele. Ele sorria enquanto andava ao redor dela. Um ano se passou desde que eles deixaram Hogwarts, e desde que deixaram a escola ele não tinha a visto ainda. Continua insignificantemente linda. A sangue ruim, está cada vez mais bonita. Grifinoria maldita. O que ela faz aqui? – Zabine , pensava e analisava a castanha de um forma faminta que a deixou bastante desconcertada.


“ Por que será que ele tá me olhando assim?- nessa hora Hermione já se desesperara, pois o moreno chegou encostando em seu corpo e encurralou-a entre a parede do corredor. Ela pode sentir a respiração de Blaize tocando seu pescoço. Enquanto sussurrava em seu ouvido palavras maliciosas.

"Você não sabe o prazer que me dá em vê-la aqui ... -sussurrou em seu ouvido. – Não posso negar que continua magnífica, mesmo sendo sangue ruim. – a castanha se desesperou, pois já sentia a ereção do moreno devido a grande pressão que ele exercia sobre ela. – Sempre a desejei intensamente, agora você está aqui. – ele falava em quanto acariciava o rosto de Hermione, ela ficou tão chocada e com medo que não obteve nenhuma reação , esse Comensal a conhecia? Hermione começou a se debater, quando  o moreno a tomou em seus braços, Blaize era muito mais forte. Agarrava-a força. Até que uma voz se fez presente.

- Blaize -! Spencer gritou com raiva. - Fique longe dela. Ela pertence a Malfoy.

Blaize se afastou com as mãos no ar e mantinha um ar de irritação pela interrupção apesar de seu sorriso cínico.

- Você está livre.- disse a Hermione.

Hermione atravessou correndo a sala tão rápido, quanto suas pernas permitiram.

Jack olhou para Blaise.

- Você ficou louco! O que pretendia fazer, Zabini? - Ele disse enquanto caminhava em direção a ele ameaçadoramente. – Esqueceu a quem ela pertence? Sabe o que Draco faria se te pegasse...? Ela é do Malfoy. Ele deixou claro a todos quando a trouxe para cá. Será que vou ter que lembra-lo sempre. Draco tem uma profunda obsessão por esta mulher. E você sabe o que ele faz quando alguém brinca com seus brinquedos!

O sorriso cínico de Blaize morreu em seu rosto e um arrepio trespassou por seu corpo.  "Spencer calma. Granger não me interessa a todos.


Larga de ser idiota Zabini. Eu vi seu olhar felino para ela. Se eu não tivesse chegado..., sei lá o que poderia ter acontecido. Aí, colega, não seria sua amizade de longas datas que seguraria a ira de Draco Malfoy. – Spencer cuide de sua vida. Eu só queria curtir uma com aquela sangue ruim. E vai me dizer que não sente desejo por ela também? Nós nos conhecemos bem. Todos nesse maldito castelo ficam de olho naquela maldita impura. Você não fica atrás, e nem pode negar que a Granger é a escrava dos sonhos de todos os Comensais.  


- Cale-se idiota! Esse nome é proibido dentro destas paredes Ou você quer estragar tudo? Ela não deve se lembrar de quem é! Zabine...Zabine, se afasta dela. Nos dois sabemos o que aquele loiro é capaz  por causa desta mulher. Ele tem essa obsessão há anos. Hoje eu pude comprovar com meus próprios olhos mais uma vez o Malfoy em ação.


Flash back


 Draco estou preocupado com você cara. Você não se desliga dessa mulher. Vai ficar doente desse jeito. Que obsessão!- “ Não é da sua conta Spencer, a Granger é minha e..., - algumas vozes foram ouvidas, interrompendo a fala de Draco. 


“ Se eu fosse você, não faria isso Ítalo. Niobe é protegida do jovem Malfoy. Não se meta com ela, cara. Esquece isso. Eu sei que ela é linda e tudo, mas, ela não é para nosso bico.- falava preocupado um servo da mansão.


Draco fechou os punhos, seu maxilar tremia, seu sangue fervia de tal forma que ele achou que explodiria.


_ Você acha que me importo com isso. Eu a quero. E a terei. Ela é só uma escrava sangue ruim.


“Você ficou maluco! Ela é do Malfoy!  Esqueceu  de quem estamos falando. Ele fará picadinho de você.”


Não se ela ficar de boca fechada. Eu sei que ela irá gostar. Se ela se quer, abrir a boca, eu a mato e jogo os seus restos para os lobos de Lúcio Malfoy.


Ah, é mesmo? Vamos ver quem joga quem, seu filho da puta!- quando Ítalo viu, Draco já estava em cima dele a ponta pés e socos. O loiro tinha tanta raiva que nem Spencer conseguiu conter o rapaz.- Quando jack fez mensão de tirar Draco de cima do servo, o próprio sentiu a presença do amigo e com apenas um giro de pernas o mandou na parede. Não se meta Spencer! Ou vai sobrar para você.
  “Ele batia... batia...,- Jack contava com horror nos olhos. E sabe o que é pior? Ele sorria enquanto fazia isso. Até aí, tudo bem porque era apenas um servo. O problema foi o motivo de tanto ódio. Foi ela! Sabe o que veio depois? A frase que mais me chocou. – Ninguém vai tirá-la de mim! Ninguém ouviu bem? Nem meu pai, muito menos aquele cara de cobra. Ninguém! Eu mato qualquer um que chegar perto dela. Que tocar nela! Ela é minha! - nesse momento eu não vi um homem. O olhos de Malfoy ficaram negros. Eu nunca tinha visto ele assim.
"E você, gostei da ideia de jogar pedaços para os lobos de meu pai."- Que tal ser o primeiro?


Blaize ele falava isso alto. E depois de quase mata-lo a pancadas..., - Zabine, olhou horrorizado para Jack. – sim. Ele só não o matou porque eu fiz voltar a razão. Pois o que ele alegaria ao pai se ele o matasse? Que o matou por causa da sangue ruim? Eu não podia deixa-lo fazer isso. Ele é nosso amigo.


Escute o que eu digo, Zabine, fica longe de Niobe. Ele fica extremamente fora de si, quando se trata dela. Ele vira o demônio.


- Blaize suspirou derrotado. – É tem razão.


Que seja então.- saiu os dois para o salão.

 Hermione bateu à porta e não recebeu nenhuma resposta. A sala estava vazia. Suspirou de alívio, mas logo se ouviu a voz fria de Draco, acabando com aquele momento de alívio.

"Entra.”

Foi então que viu a porta do banheiro aberta. Ela nunca tinha estado lá antes. Caminhou lentamente e parou bem na armação da porta. O lugar era tão grande quanto a sala, as paredes eram brancas e piso de mármore preto. Os espelhos decorados molduras de prata que a maioria das paredes tinha, e mesmo no centro da sala havia uma banheira cheia de bolhas, e no interior, Draco, deitado com os olhos fechados. Hermione observava-o um pouco hipnotizada. Seu cabelo loiro estava úmido, e bem maior e, tinha alguns fios em sua testa. Sua pele parecia de porcelana branca, e a perfeição de seus braços fortes e terminou com a Marca Negra em seu antebraço... Seu peito nu era visível. Era a imagem da perfeição. Merlin! Como alguém poderia ser tão bonito? Parecia um anjo. Hesitou em entrar. Havia algo diferente na expressão de Draco ...,

Ele abriu os olhos.

Quando ele pôs os olhos nela, Hermione balançou. Não havia nada de violento no ato em que se considerava que era simplesmente a profundidade, a escuridão dos olhos cinzentos que incomodava ... e o que tinha acontecido entre eles. Imagens, sentimentos de ontem à noite voltou a ela em uma onda. Ela tentou esconder, mas às vezes sentia que ele pudesse ler seus pensamentos, e que ela estava aflita. 

"Vem cá. A voz dele soou como trovão.
Hermione parou com medo.
"Agora!"


Olá meninas! Está aí mais um cap. Espero que gostem. Quanto a pergunta do título, vcs podem tirar suas próprias conclusões. Obrigado pelos comentários e vou postar outro ainda hoje.
Beijão! Nana

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.