FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Capítulo 9


Fic: Nuvem de Sonhos - ATT - 20 de Abril 2012


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capitulo 09


Draco:


E se eu disser que estava começando a cogitar a hipótese de ter algo com Gina? Eu sei que preciso explicar. Embora eu não possa me envolver com ninguém, quero ficar com Gina exatamente por este motivo. Sei que o amor da vida dela é Harry (depois que Blaise explicou as coisas ficaram tão claras para mim que me sinto um idiota por nunca ter percebido) o problema é que ela ainda não se deu conta, mas vai perceber. Então, ela não sofreria por me ver partir, e bobear no tal dia ela já estará namorando Harry. Uma idéia ridícula. Embora eu estivesse precisando de alguém. Não ia sacrificar uma amizade, nem mesmo aceitaria a idéia de Blaise para sair com ele para lugares pouco recomendados. A coisa toda já estava feita, meu coração já tinha dona.


 


***


 


Hermione:


Embora os últimos eventos me causassem náuseas e vontade de me jogar ou jogar alguém do ultimo andar, nada disso estava me aborrecendo de verdade. De uma forma bem louca isso faz parte de uma vida normal, a minha vida normal e por isso não havia porque me entristecer a ponto de pensar em gilete ou na cartela de pílulas na minha gaveta (talvez um tiro de 38, mas deixa pra lá). Eu estava viva, estava vivendo, tinha amigos que tinham problemas tanto ou mais do que eu. Trocávamos idéias, planos e desabafos. Eu estava bem. Acho até que estava feliz. Em alguns dias eu simplesmente ficava em casa ouvindo musica alta, rindo de uma piada idiota do Blaise e sua mania de filosofar, das indiretas e manhas da Gina que sempre fazia com que todos trocassem um olhar debochado e terminava em um abraço de grupo que quase nos derrubava no chão, de Harry e seu cavalheirismo exagerado e fora de época e Draco... Sua lembrança sempre surgia quando a faixa do CD se transformava em uma melodia triste babacamente melosa. Eu não conseguia me concentrar em suas características especificas, pois tudo nele parecia um evento histórico, desde um piscar de olhos a um bocejo. Se a dúvida em estar realmente feliz existia, era pelo simples fato de não tê-lo comigo da maneira que meu coração queria. Mas eu seguia com meus dias, tinha que seguir e queria muito fazer isso. Passei até a gostar bastante do meu curso, Administração é legal. Os problemas continuavam a minha espreita, fazendo-me lembrar de que não podia desistir. Tom  – o sócio inescrupuloso do meu pai – me mandava recados diariamente, meu prazo estava se esgotando. Estava no fim do segundo ano e apenas quando completasse o terceiro poderia ajudar a empresa do meu pai. Por enquanto ela permaneceria sendo administrada pelo Sr. Riddle. Sei que ainda não fui muito clara com relação a essa parte toda da minha vida, mas sinceramente não é algo que gosto de contar, com o tempo as coisas se explicarão. Só o que posso dizer é que minha vida estava apenas começando em toda a sua jornada de curvas e obstáculos.


 


***


 


Draco:


Idéias ridículas são geralmente as mais colocadas em prática. Eu sei que não ganho o Nobel por causa disso.


 


***


 


Hermione:


Vamos aos números:
Gina levou longos dois meses para conseguir amarrar Draco.
Harry levou segundos para quebrar o nariz – lindo – dele.
Blaise ficou com trinta e duas garotas. Sim, você não leu errado.
Draco ficou uma hora na cirurgia de hérnia e um mês em recuperação.
Gina lhe deu umas cinco caixas de bombom.
O casal se beijou algumas centenas de vezes, boa parte delas na minha frente.
Harry voltou a falar com Draco quando ele completava sete semanas de namoro com Gina.
Harry e eu tentamos nos beijar duas vezes, rimos nas duas.
Abri minha gaveta do criado mudo umas cinco vezes.
Usei a gilete uma vez, exatamente quando Gina e Draco foram viajar sozinhos nas férias.
Aliás, dezoito dias de viagem.
Pensei em me masturbar três vezes, tentei uma, não consegui nem meia.
Zero, foi o número de vezes em que Draco tocou em mim, mesmo sem querer.
Menos cinco são os olhares que ele direcionou a mim.
Blaise me abraçou sem motivo aparente umas cinqüenta vezes.
Quarenta e nove e meio desses abraços aconteceram depois que lhe apresentei Luna, minha quase amiga de curso.
Sessenta e nove era o número de vezes que eu imaginava que Draco e Gina haviam transado.
Um dia inteiro foi o tempo que levei para pintar de branco todas as paredes do meu quarto, incluindo o teto.
Dois é o numero de vezes em que flagrei Draco secando algumas lágrimas escondido. Dois é o numero de vezes em que eu fingi que não vi.
Desejei a morte alheia umas mil vezes.
Apenas uma vez desejei a minha.
Total: Dez meses, onze dias e nove horas.
E os números não paravam de aumentar. 


 


***


 


Draco:


Embora pareça, não é tão difícil compreender as razões que me fizeram ter um relacionamento com Gina. Sei perfeitamente que poderia numerá-las uma a uma (ou pelo menos é o que eu gosto de pensar), mas sei que não será necessário. Eu e Hermione nunca falamos de nossos sentimentos, nunca tivemos algo além de amizade e até mesmo a amizade nunca foi como desejamos e esperávamos, mas de uma maneira bastante confusa, eu devia satisfações a ela, sempre devi e nunca as dei. Não é fácil dizer para ela que não amo Gina, que me envolvi com ela apenas por necessidades sexuais e mesquinhamente machistas, que aquilo se tornou sério não porque eu queria continuar, mas porque não sabia como terminar, que aquilo me machucava, não me fazia bem e principalmente... Aquilo não tinha futuro. Por quanto mais tempo eu pudesse adiar o fim do meu relacionamento com Gina mais eu o adiaria, ela estava feliz, tinha o homem que amava ao seu lado, se bem que era óbvio para qualquer um que ela estava engajada sozinha naquela relação, no começo eu me esforcei, mas depois, faltou pique, faltou motivos e faltou tesão. E sendo bem sincero, sempre faltou tesão. Ingenuidade minha pensar que de uma hora para a outra todo o meu chato moralismo e princípios milenares sumiriam. Não amava Gina, não iria para a cama com ela. E realmente nunca fui. Em todos os oito meses de namoro, Gina fingia não ligar para essa questão, mas eu sabia que se importava, sabia que achava que a culpada era ela e não me cansei de lhe dizer que estava errada. Para omitir todos os outros, criei um novo principio, só transava depois de um ano de namoro, ou seja, agora Gina não estava mais incomoda e sim, totalmente ansiosa. E eu que me achava tão inteligente. 


 


***


 


Hermione:


Conforme deve ter dado para reparar surgiu uma nova figurinha no álbum, Luna. Acho que devo dedicar algumas linhas a ela. A vi logo no primeiro dia de aula, ela sentava-se na cadeira em frente a mesa do professor, bem longe de mim devo acrescentar. No começo eu a achava nojenta, tinha cara de quem puxava saco do professor e conseguia suas notas com métodos não muito cristãos, mas como a vida é uma caixinha de surpresas. Um dia fui forçada a fazer um trabalho com ela e então, pimba! Ela realmente puxava saco do professor de contabilidade, mas pelo simples fato de que tinha uma quedinha por ele (bastante compreensível, não é?), mas sua quedinha não durou muito depois que lhe apresentei Blaise. Sendo sincera? Eu estava cansada desse povo. Meus amigos estavam namorando-se entre si e os únicos que nunca pensaram na possibilidade, foram os que sobraram com seus coraçõezinhos partidos, eu e Harry éramos um belo par de velas. Enfim, com Luna ou sem, tudo continuava na mesma porcaria aparentemente feliz de sempre.



N/A:    Pra quem não percebeu e começou a ler este capítulo não entendo bulhufas pela falta de continuídade, o cap. 8 foi postado juntamente com esse!!

Bem, minhas sinceras desculpas por esse looongo hiatus, estou realmente envergonhada rs!! Sorry!! Mas o 10 já está saindo do forno, aguardem... *-*

Bjs e comentem!!    

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Marcella Reginato em 22/04/2012

Sério, dei pulinhos de felicidade ao ver atualização. Fazia tanto tempo que você não postava T.T e me diverti com cada parte dos capítulos, nhaaaa, Hermione, em oito meses, só pensou em se matar UMA vez? Progesso meus amigos, progressos!
Adorei o capítulo e mal posso esperar pelo próximo, eu sei, comentário curtinho, mas é que eu tenho que ir almoçar ahsuasasahsuahusa
Beijoooos! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.