FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

21. Novo Grupo


Fic: Heroes -O Torneio dos Deuses


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Arya e Hermione haviam terminado seus treinamentos e foram tomar um relaxante banho na hidromassagem, tendo deixado Harry e Eragon alimentando Alan, que já não podia se alimentar apenas de leite, enquanto Grier mantinha vigília.


-Estou impressionada com os progressos que tem feito com Pegasus, acredito que em breve será uma ótima montaria de batalha! –Arya elogia a amiga, que cora.


-Harry é que tem muito talento para voar, se não fosse ele insistir para que o ajudasse no treinamento de Pegasus, eu nada teria a ver com o trabalho. –Diz meio sem jeito, fazendo a elfa rir levemente, gostava do jeito envergonhado e humilde de Hermione.


-Mudando de assunto, Eragon me fez uma pergunta e eu não só não soube responder como fiquei intrigada. Que tipo de poção usa para evitar engravidar? –Pergunta de modo simples, porém ergue a sobrancelha incrédula ao ver a morena ficar muito vermelha. –Não me diga que vocês ainda não…


-Não. –Diz tentando tornar tudo aquilo menos constrangedor.


-Mas estão casados a mais de dois meses! –Exclama surpresa, porém logo parecendo entender. –Harry tem algum problema? –Pergunta cuidadosa.


-Não! Não é isso. –Se apressa em responder, deixando a elfa ainda mais confusa. –Não vimos um bom momento… estamos andando um grande pedaço por dia, há algumas noites que não acampamos, tem os cuidados com Alan, os treinamentos pesados e as batalhas cada vez mais frequentes e difíceis.


-Será a primeira vez para ambos? –Arya pergunta cuidadosa.


-Sim. –Responde preferindo se ensaboar a olhar para Arya.


-Primeiramente, peço desculpas por não revezar os cuidados com Alan, foi um lapso lamentável e que será corrigido. Noite sim e noite não ficaremos com ele. Quanto ao ritmo, acho que podemos fazer um dia de avanço sem acampamento e dois com acampamento, assim ficaremos mais descansados e teremos um pouco de tempo para o romance. Também acho que é hora de fazer um pouco de poções curativas para os ferimentos mais leves e alguns medianos, assim não a sobrecarregaremos tanto com a luta e ainda várias curas. –Diz compreensiva e gentil.


-Mas eu não estava me queixando. A cada dia que passa me sinto mais forte, com “mais magia”! Posso dar conta de tudo. –Diz firme, certa de que era capaz.


-Tenho certeza de que pode, mas não é necessário. –Tranquiliza-a e então sorri cúmplice. –Agora vamos a questão 2: Sou uma elfa experiente, assim posso te ajudar com suas dúvidas e receios, bem como lhe dar algumas dicas infalíveis.


Hermione engolira em seco, ficara rubra, porém não a questionara ou interrompera, queria de fato a opinião de alguém mais experiente e possuía diversas dúvidas, talvez bobas, mas que gostaria de sanar antes de tentar se aventurar em suas núpcias e, finalmente, consumar seu casamento.


*****************************************************************


Apenas um dia se passara desde que conversara com Arya, assim surpreendera-se quando ela se reunira secretamente consigo para dar-lhe uma pequena pilha de roupas. Assim que viu as peças, ruborizou-se e, agora, ao olhar-se no espelho, ainda corava ao observar a camisola que moldava com elegante sensualidade seu corpo, já bem diferente daquele com o qual chegara naquele mundo.


Hermione ainda mirava-se pensativa, quando Harry entra silenciosamente, o queixo caindo enquanto os olhos vagavam pelo corpo da esposa. As pernas grossas, firmes e bem torneadas estavam à mostra, a camisola de tecido leve era quase como uma segunda pele, o tom róseo ajustava-se com graça a pele alva, porém sem deixar de evidenciar as boas formas do quadril, ou fazer os pequenos seios ganharem um realce a mais com a renda branca.


-Onde conseguiu isso? –Pergunta admirado, fechando a porta atrás de si.


-Arya fez algumas e me deu. Um presente de casamento atrasado. –Diz meio sem jeito, em dúvida sobre se ele havia gostado ou não.


-Ficaram ótimas em você. Realçam o quanto é uma bela mulher. –Diz admirado e um pouco nervoso, sentindo as mãos suarem.


-Algum beneficio todo esse treino pesado tinha que me trazer! –Diz sentando-se na cama e fazendo sinal para que ele fizesse o mesmo, ao que ele atende prontamente. Porém, ao cruzar as pernas vê o olhar de Harry ser capturado e as mãos posta juntas e entrelaçadas entre os joelhos. –Parece um menino ao ver uma máquina cheia de botões. –Diz divertida, fazendo-o corar.


-De onde tirou isso? –Pergunta como se aquilo fosse ridículo, cruzando os braços a frente do peito em uma tentativa de parecer sério.


-Não precisa ficar sem jeito, eu não me sentirei ofendida se me fizer um elogio mais ousado. –Diz sem conseguir evitar um sorriso de canto.


-Você não está pensando em… -Se interrompe sem palavras, apontando a camisola.


-Arya vai ficar com Alan, temos uma noite inteira pela frente e amanhã só iremos continuar em viagem, sem nenhuma perspectiva de batalha. –Se justifica como se não houvesse nada que os impedisse de baixar um pouco a guarda.


-Ainda assim, não é como se isso fosse tudo. –Diz ainda sem saber que palavras escolher, porém levantara-se, mantendo-se de costas para Hermione.


-Qual o problema, meu amor? –Hermione pergunta docemente, abraçando-o por trás e sentindo-o estremecer.


-Não interprete mal, eu a amo e, obviamente, desejo. –Diz voltando-se para ela, abraçando-a enquanto seus olhos fitavam os castanhos. –Mas se soubesse que era o momento pra você, teria preparado algo especial, uma noite romântica.


-Jantares românticos, passeio sob estrelas, flores, poemas, música, nada disso é necessário. Nem precisaria de um quarto confortável, poderia ser qualquer lugar, dia, noite, qualquer hora. O importante é estarmos juntos, bem, felizes, isso faz qualquer ocasião especial.


-Tem certeza de que quer isso? –Pergunta incerto.


-Você quer? Porque se não quiser, eu vou entender. –Inverte a pergunta, porém de modo doce e compreensivo.


-É claro que eu quero. Há muito te desejo… não me sentirei mais culpado ao estar perto do Alan, usando-o como “desculpa”, algo muito mais eficaz que banho frio. –Confessa sorrindo.


-Devia ter falado, me dado algum sinal! –Diz rindo, aliviada por não ser novamente afastada.


-Não queria te pressionar e você nunca havia voltado no assunto. –Se justifica sem jeito.


-Ok, não vamos perder tempo com uma discussão boba como essa. –Diz se afastando um pouco para afastar a colcha da cama. Harry retirava o colete que usava.


-De toda forma, vamos devagar. Quero que tenha todas as chances de dizer não, caso sinta-se insegura. –Propõe a abraçando, recebendo um sorriso em resposta.


-Ninguém aqui está com pressa mesmo. –Diz dando de ombros, deitando-se e vendo-o deitar-se ao seu lado.


-Ainda falando de detalhes, tem certeza de que é uma época segura? Porque quero ter muitos filhos com você, mas não agora, não é o melhor momento. –Pergunta receoso de estar estragando o bom clima.


-Não se preocupe, tenho um pouco de poção anticoncepcional. –Responde e sorri ao vê-lo suspirar aliviado. –Bom ver que realmente quer estar comigo.


-Não quero estar com você, quero fazer amor com você, torna-la minha mulher. –Diz firme, porém doce, beijando-a seguir.


O beijo lento e confortável deu origem a uma sequência de troca de carinhos, beijos que progressivamente ganhavam malícia, o material da camisola facilitava “deslizes” ocasionais e Hermione o incentivava a tocá-la, à medida que ela mesma lhe explorava o dorso nu.


*****************************************************************


O despertar veio junto à sensação corriqueira de estar abraçado a Hermione, entretanto, desta vez, a nova sensação de sentir sua pele em contato com a dela o fez estremecer, agarrar-se mais forte a sua companheira. Antes de abrir os olhos, aspira seu perfume, percorre o pescoço alvo com seus lábios e, ao senti-la se mover, morde lhe a orelha carinhosamente.


-Bom dia, Sra. Potter. –Sussurra com a voz rouca, ainda um pouco sonolenta. Ouve-a rir e abre os olhos, buscando confuso o rosto dela. –O que há de engraçado?


-Nunca me chamou assim antes. –Responde aninhando-se a ele, já de frente.


-Porque só agora tenho este direito. –Diz com um sorriso malicioso, fazendo-a rir novamente.


-Esse é o tipo de sorriso que nunca imaginei ver em você! –Comenta divertindo-se com o “novo” Harry.


-A culpa é sua, sedutora de rapazes inocentes. –Responde em tom falsamente acusador. Mais uma vez Hermione ri, mas desta vez é interrompida por um beijo de Harry.


-Calma, deixa eu ver que horas são. –Pede já levando a mão ao criado mudo atrás de Harry.


-Que importa? Vamos tirar o dia de folga! –Diz não querendo sair dali, com a exceção de buscar algo que comerem.


-Estamos em um torneio e não podemos relaxar. –O lembra em tom sério, fazendo-o respirar pesadamente, frustrado. –Teremos uma vida inteira para curtir várias luas-de-mel.


-Isso é uma promessa? –Pergunta erguendo uma sobrancelha.


-Pode apostar que sim. –Confirma voltando a beijá-lo, porém afastando-o antes que se empolgasse. –Banho! –Ordena já saindo da cama, jogando um travesseiro nele ao ver que este se limitava a observá-la. –Agora.


*****************************************************************


Groar seguia a frente do grupo, cheirando e observando a mata, enquanto Holly e Artemis caminhavam atrás, observando o mapa desenhado por Sauron. Haviam deixado a aeronave em um local de fácil pouso e agora procuravam a entrada para uma gruta onde fariam a missão.


-Groar com fome! –Diz mal-humorado ao ver um coelho fugindo de si, enquanto avançava.


-Você comeu há três horas! –Holly esbraveja cansada da péssima companhia.


-Groar, estamos perto da gruta, depois que fizermos a missão, você pode caçar algo. –Artemis explica tentando manter a calma.


-Se Groar com fome, Groar fraco! Groar não consegue pensar com barriga doendo. –Diz definitivo, porém preferindo não sair à caça de algo, Holly emitia raios dolorosos dos dedos quando os desobedecia.


-Ok. Cace algo para você, mas algo grande. Depois da missão não faremos paradas até reagrupar. –Artemis determina e, assim como Holly, senta-se sob uma sombra.


-Eu compreendo que força bruta e velocidade são coisas importantes em um grupo, mas por mim ficaríamos com Mark e não Groar. –Holly diz já sem conseguir ver Groar, porém mantendo sua mente perto da dele.


-Groar e Morgana não podem ficar juntos. –Artemis diz definitivo. –Mas podemos trocá-los um pouco.


-Já está com saudades dela?! –Chia fazendo Artemis se sobressaltar. –Talvez eu troque com ela na próxima. –Diz em tom definitivo enquanto se afastava, subindo em uma árvore agilmente.


-Holly, sabe que é perigoso ficar muito tempo ao lado de Sauron. Sinto que ele desconfia de nosso plano para derrubá-lo. –Artemis alerta sensato, preferindo se ater aos argumentos lógicos ao invés de simplesmente protestar ou negar aquela afirmação despropositada.


-Planos estes que não levam a canto nenhum! Sauron é invencível, o que só me faz ter muita pena do povo do mundo dele. –Lamenta se recostando tristemente em sua árvore.


-Ninguém é invencível. Ele tem um ponto fraco como qualquer mortal, senão não estaria disputando esse torneio. –Conclui de forma lógica, porém algo muito primitivo dentro de si parecia concordar com Holly, fazendo seu sangue gelar.


*****************************************************************


Grier e Eragon conversavam distraídos, enquanto Arya preparava o café da manhã, quando Harry e Hermione surgem no corredor com sorrisos largos e passos leves como se pisassem em nuvens.


-Finalmente resolveram consumar esse casamento! –Grier diz sem se importar minimamente em ser discreto.


-Isso não foi educado. –Arya ralha fazendo uma panela atingir a cabeça do companheiro de time.


-Meus desejos de felicidades ao Sr. e a Sra. Potter. –Eragon diz educado, porém lançando um breve olhar cúmplice a Harry, que corresponde com um sorriso discreto.


-Obrigada, mas finjam que é um dia como qualquer outro. –Hermione pede sem jeito, apressando-se em ocupar-se servindo suco para si.


-Tem certeza? Podíamos ficar mais um dia por aqui. –Grier diz dando de ombros, havia gostado do ponto de acampamento.


-Alan está um pouco dengoso, acho que mais um dente está a caminho, quase destruiu o berço essa noite. –Arya complementa com um tom levemente reprovador.


-Eu não sei. –Eragon diz pensativo. –Ele não costuma ser tão agressivo assim por causa dos dentes, deve ser outra coisa.


-Será que não estava com cólica ou talvez enjoado? –Harry pergunta preocupado.


-Não era cólica, enjoo não o deixaria tão agressivo, talvez dor de estômago… -Arya começa e Grier a interrompe.


-Coceira! –Diz em tom definitivo. –Ficar com coceira sempre me deixa de mau-humor e irritado.


-Será que ele está com alguma alergia? –Hermione pergunta e Eragon e Arya trocam um olhar incerto.


-Vou olhar, já volto. –Arya diz, fazendo magicamente as panquecas, ensinadas a ela por Harry, flutuarem para os pratos.


*****************************************************************


Como Grier sugerira, Alan parecia estar sob um processo alérgico, assim Harry e Eragon saíram para procurar uma erva que Arya havia visto no caminho, com o qual fariam um banho que ajudaria a combater a enfermidade. Grier e Hermione aproveitaram para recolher o acampamento e preparar os unicórnios e Pegasus, pois assim quem Arya banhasse Alan no poço que fizera na terra, partiriam em direção ao deserto, onde ficava a próxima missão.


-Eu ainda não entendi. Porque Hermione não pode simplesmente curá-lo? –Harry pergunta já cansado de revistar metro por metro em busca da erva.


-Arya acha que se Hermione curá-lo, Alan não desenvolverá anticorpos para combater uma nova alergia. Provavelmente esse ritual de banho deve ser coisa de elfos para tratar esse tipo de coisa. –Eragon responde dando de ombros.


-Nessas horas Thalia com sua habilidade de convocar animais faz falta. Já teríamos encontrado com uma ajudinha extra. –Resmunga fazendo o amigo rir.


-Bom, podemos aproveitar o momento pra por a conversa em dia. –Sugere em um tom que fez Harry corar.


-Não há muito que dizer. Foi tudo bem. –Responde sem jeito.


Eragon iria insistir, provocar o amigo, quando um gigantesco borrão passa por eles, tombando várias árvores como pinos de boliche. Os rapazes se voltam em guarda para a direção do objeto arremessado e se deparam com um mamute agonizante.


-O que fez isso? –Mal Eragon perguntara e um borrão menor atinge o mamute na cabeça, espalhando miolos por todos os lados. –Não pode ser.


-Maldito Grier. –Harry rosna ao ver Groar parado a frente da caça, a expressão de satisfação em seu rosto lhes provocando lembranças desagradáveis.


-Groar! –Eragon chama fazendo o homem olhar para ele. –Dessa vez, você vai morrer de verdade.


-Groar não tem medo! Groar mais forte! –Ruge disparando tão rápido que Harry e Eragon não puderam vê-lo.


Imediatamente Jura surge à frente de Eragon e Harry ganha os ares, o dragão sendo atingido e rolando uns poucos metros. O bruxo rapidamente aproveitara para lançar feitiços contra o local onde o dragão estava, porém Groar permanecia “invisível”.


Eragon sacara a espada e tentara acertar o ar a sua frente, ao ver a chuva de raios de Harry corre para Jura e monta, porém logo e atingido violentamente pelo inimigo, o impacto parecia o de uma torre inteira lhe atingindo na velocidade de um raio.


Do alto, Harry vira sangue espirrar, não procurara Eragon com os olhos e sim qualquer sinal de Groar, conseguindo ver pingos de sangue caírem pelo chão. Uma árvore foi arrancada e o movimento mais lento fez com que o homem ficasse visível tempo o suficiente para Harry fazer os arbustos prenderem seus pés, depois um feitiço explosivo atingira a árvore que Groar segurava e grossas e pontiagudas  estacas de madeira penetraram no gigante.


Eragon havia se posto de pé e Jura usara de sua magia para ajuda-lo a se curar apenas o suficiente para por os ossos do ombro e braço no lugar. O dragão vendo Groar cair rapidamente avança para abocanhar Groar, porém os colares de ouro que envolviam o pescoço, pulsos e tornozelos do inimigo se soltaram e avançaram como estrelas ninjas obrigando Jura a levantar voo.


-Sudoeste! –Harry brada para Eragon, ambos passando a olhar um rapaz e uma jovem com uniformes do torneio que pareciam vir em ajuda a Groar.


-Você fica com a garota. –Eragon diz mergulhando com Jura, porém fora Holly a se lançar em defesa dos companheiros.


Holly desembainha sua espada enquanto salta, girando no ar para desviar da boca de Jura e cruzando sua espada com a de Eragon. O encontro das lâminas fez faíscas mágicas saírem, a elfa conseguindo ficar sobre o dragão, onde começaram a duelar.


Artemis tentava rapidamente tirar as estacas de Groar para que a cura naturalmente acelerada funcionasse, quando um raio lhe atinge no peito, fazendo-o se chocar contra uma árvore.


-Se insistir em defendê-lo, irá morrer. –Harry, agora de pé no chão, avisa com a espada apontada para Artemis, logo depois se voltando para Groar.


-Não me subestime. –Artemis diz enquanto a espada de Harry voava de sua mão e avançava contra ele. –Holly, ajude Groar. –Brada enquanto se levantava e fazia a espada de Eragon também se voltar contra ele.


Holly desce do dragão enquanto Eragon tenta desviar da espada com Jura, Harry fazia o mesmo com sua espada. No segundo seguinte duas flechas são paralisadas a frente de Artemis, porém a explosão de ambas o pega de surpresa, lançando-o contra o corpo do mamute, a cabeça batendo em um dos enormes chifres.


As espadas de Eragon e Harry caem, fazendo-os as embainhar e se voltarem para Holly e Groar, já de pé. Surpreendendo-os, Grier pousa ao lado do amigo, Arya e Hermione se juntando aos rapazes.


-Grier! –Groar urra contente, abraçando o amigo.


-Eu não acredito que nos traiu. –Hermione diz olhando incrédula para a interação dos dois amigos.


-Groar é meu amigo de anos. Sei que ele errou e não aprovo, mas não podia permitir que morresse. Os enganei porque assim todos ficariam satisfeitos… -Grier se justifica certo de que fizera o melhor.


-Satisfeitos?! Ele violentou uma mulher indefesa! –Eragon esbraveja furioso. –Quantas outras ele já não deve ter agredido desde que o expulsamos? Desde que você o deixou viver.


-Deixar um criminoso violento destes a solta é tão vil quanto cometer os mesmos crimes dele. –Harry completa também irado, a magia parecia se desprender de seu corpo como uma aura de poder.


Holly rapidamente entende que aquele era o grupo de Groar e que estar do lado dele era estar contra todo o outro grupo. Ao olhar para o lado vê Artemis inconsciente na poça de sangue do mamute e pensa em abandonar a luta, afinal eles que se resolvessem, porém os acontecimentos seguintes foram muito rápidos.


Groar avançara com um urro, Grier se transformara em uma hidra enorme, forte e rápida que avançava pelo ar, porém Hermione imediatamente conjura um escudo mágico bloqueando os ataques físicos, ao mesmo tempo Harry, Jura e Eragon lançam chamas contra os adversários, as quais Holly se vê obrigada a bloquear com sua magia, defendendo os três. Arya, no entanto, acaba com o duelo fazendo raios surgirem vindos da terra e do ar, atingindo os três inimigos e deixando Grier e Holly inconscientes, Groar apenas tonto.


-Deixem comigo. –Hermione diz e o escudo se desfaz, ao mesmo tempo em que Groar fica magicamente paralisado e correntes envolvem os outros três.


*****************************************************************


Groar estava imobilizado magicamente, Grier amarrado na mesma árvore que Artemis e Holly. Eragon e Harry, ainda nervosos, eram acalmados por Hermione e Arya, um pouco distantes, porém atentos aos prisioneiros.


-Vocês querem parar com isso? –Grier esbraveja já irritado por aquela situação.


-Está vendo? Ele quer morrer logo! –Eragon rosna ameaçando se aproximar, porém Arya o segura.


-Querem parar com isso?! Não somos assassinos. –Arya brada definitiva.


-Grier nos traiu! Nos pôs em risco! Quem sabe sobre o que mais pode ter mentido? –Harry acusa agressivo.


-Alguém pode nos dizer o que está acontecendo? –Holly inquire completamente confusa, além de preocupada pelo excesso de sangue que via em Artemis.


-Ela é uma elfa. –Hermione diz ao ver uma orelha pontuda aparecer entre o cabelo castanho quando Holly se virara para eles.


-Fiquem aqui. –Arya ordena enquanto se aproxima, também havia visto a orelha pontiaguda. –Deixe-me ver sua mente, então poderei julgar se é confiável ou não. –Pede a Holly, ajoelhando-se para que seus olhos ficassem na mesma altura.


-Sabe que os outros não possuem magia e, no entanto, pede minha permissão. –Holly murmura aprovadora. –Mas só deixarei que veja minha mente, se curar Artemis.


-Temos um acordo? –Arya pergunta e Holly assente.


Apenas um olhar e Hermione se adianta até o jovem semiconsciente, enquanto Eragon e Harry sacam suas espadas, permanecendo atentos ao menor movimento. Um toque e Artemis logo estremece, os olhos ficando fixos nos de Hermione, enquanto a magia dela espalhava-se por seu corpo, reparando cada ferimento de dentro para fora.


-Está feito. –Arya avisa ao ver Hermione se afastar menos de três minutos depois.


-Eu estou assustadoramente bem. –Artemis diz assim que Holly olha para si, querendo confirmação.


-Tudo bem, dei minha palavra. –Holly consente, apesar de desconfortável.


Arya penetra sem demora na mente élfica, reconhecendo padrões, porém estranhando outros. Surpreendeu-se ao ver o mundo do qual Holly viera e ao perceber o quanto os elfos eram diferentes dos elfos de seu mundo, ao passo que a civilização humana parecia muito com o que Hermione e Harry sempre relatavam de seu mundo.


-Impressionante! –Arya diz ao afastar-se, apenas um minuto depois. –O mundo dela e de Artemis é parecido com o de vocês, mas lá os homens não possuem magia. –Diz olhando para Harry e Hermione.


-Não creio que isso seja relevante. Ela é confiável ou não? –Eragon pergunta ainda em posição de guarda.


-Sim. Apesar de não ser uma elfa como eu, tem valores muito semelhantes. É uma policial em seu mundo, uma defensora da justiça. Seu amigo tem uma longa carreira de crimes, mas acabou por se regenerar com a convivência com Holly, uma estória bonita. –Diz aprovadora, porém interrompendo-se ao ouvir um resmungo de Artemis e de Holly.


-Acho que é mais um caso de amigos em negação. –Hermione comenta divertida. –O grupo deles é confiável? Não sabe como Groar é?


-Na verdade sabem. Mas Holly e Artemis, infelizmente, caíram em um grupo repleto de pessoas de caráter duvidoso e um líder que parece ser a essência do mau, mas não pude ver muito dele, nem mesmo ela gosta de ter isso em mente, bloqueia para si mesma. –Arya responde preocupada.


-Mais um motivo para não arranjarem mais problemas! –Grier diz com um sorriso esperto. –O restante do grupo virá logo ao resgate, mas vocês não querem se expor a uma batalha grande e nem vão matar boas pessoas. –Diz em tom lógico.


-O que está querendo dizer? –Hermione pergunta curiosa.


-Não vamos negociar com ele! Não podemos confiar em suas armações. –Eragon reage, acostumado a lidar com pessoas de fala mansa e mente afiada.


-Não é armação, na verdade é uma coisa bem simples. –Diz mais alto, não se deixando ser interrompido mais uma vez. –Fiquem com eles no grupo de vocês e, mesmo que eu sinta perder a companhia de vocês, irei com Groar para o grupo deles. Uma troca justa, cada grupo fica com 6. E se o malvadão do grupo deles não gostar, nos mata e vocês terão sua vingança sem sujarem as mãos. –O modo simples e direto os pegou de guarda baixa.


-Eu certamente não me oponho. –Artemis diz aliviado por se afastar de Sauron e, ao mesmo tempo, se unir a um grupo forte o suficiente para tê-los derrubado sem grandes ferimentos.


-Antes estar com elfos do que com aquele espirito maléfico. –Holly diz achando uma boa troca, principalmente ao pensar que se livrariam de outros de caráter duvidoso como Moriarty e Mark, além de Artemis ficar fora do alcance de Morgana.


-Tenho certeza de que Groar não se oporá. –Grier acrescenta rapidamente.


-Um animal como Groar não pode ficar vivo! –Harry afirma convicto, mesmo que a cena do estupro houvesse sido apagada de sua mente, o crime o horrorizava.


-Vamos deliberar com calma. –Arya determina e Hermione imediatamente bate o cajado no chão, isolando-os sonoramente.


Alguns minutos de discussão acalorada e gestos efusivos, além de inconformismo por parte de Harry e Eragon deixava claro qual seria a decisão mais provável. Porém os prisioneiros estavam tensos quando a bolha se desfez, Eragon e Harry mantinham suas espadas firmes nas mãos, porém Hermione e Arya se adiantaram com expressões suaves, tranquilizando-os.


-Os deuses alertaram sobre os colares, desse modo acredito que bastará trocá-los para que vocês possam trocar de grupo. Os uniformes poderão ser magicamente modificados para servirem em vocês dois e eles podem se virar com os que eram de vocês. –Arya explica enquanto faz, por magia, os colares se libertarem e trocarem os donos.


-O colar do Groar estava guardado junto com o baú e a arma. Agora é tudo seu, Artemis. –Hermione diz colocando o colar no rapaz e fazendo a corda, que os envolvia, libertá-los.


-Podem ir. Cuidarei para que Groar não os siga. –Grier dá sua palavra, retirando o colete e jogando para Arya, que o faz desaparecer.


-Antes de irmos, não podemos deixar que Groar venha a fazer mal a outra mulher indefesa. –Arya diz firmemente, enquanto ia até o homem paralisado. –Aconselho-os a não olharem.


Não foi preciso um segundo pedido, Hermione, Holly e Artemis se viram para o outro lado, porém Grier, Eragon e Harry permanecem olhando intrigados. A elfa faz a calça de Groar cair através de magia e, com um rápido saque da espada que fora de Medusa, arranca-lhe o pênis e os testículos, usando fogo para cauterizar o ferimento.


-Isso foi muito cruel de sua parte, mas compreendo. –Grier diz sentindo pelo amigo, que devia estar urrando em fúria por dentro. Via Arya limpar a espada com magia antes de voltar a embainhá-la.


-Holly, Artemis, montem e sigam no meio do pelotão. –Arya ordena logo após assoviar.


Da mata fechada, Artemis e Holly veem, chocados, quatro unicórnios e um cavalo alado saírem, estando o macho maior carregado com uma mochila e um bebê enorme, do tamanho de uma criança de dez ou onze anos.


Eragon conjura Jura e pega Alan nos braços, alçando voo à frente do grupo, sem querer olhar para trás antes que matasse o traidor e seu protegido. Harry segue voando ao lado de Arya, que assim como Hermione, cavalgava atrás dos novatos, montados na fêmea adulta.


-Tenho um equipamento não muito longe daqui que preciso pegar. –Artemis diz se aproximando de Arya.


-Qual a direção? –A elfa pergunta e Artemis lhe diz a localização de Eagle IX.


*****************************************************************


N/A: A Ferrari sempre vai bem na Turquia e dessa vez não foi diferente! Infelizmente prejudicaram a corrida do Felipe, mas Alonso trouxe um cap para essa fic que eu estava louca pra voltar a att! Amanhã tem corrida as 9h, todos na torcida!


N/A²: Opa, olha aí o rebuliço! Troca troca em nova modalidade, acham que dará certo? Qual dos grupos ganha e qual deles perde com essa troca de integrantes? Como Sauron vai reagir? Será que Grier vai tentar se meter com M³? Como Groar ficará quando se libertar do feitiço e ver que teve “os documentos revogados” rsrsrsrs.


N/A³: Antes que alguém fale algo, vou pedir pra minha prima mudar as capas para atualizar a formação dos grupos.


rosana franco: Tadinho do Harry! Você reclamou tanto, mas ele só queria esperar o momento certo.


Sirius Padfoot Black: Morgana não estava se desligando tanto assim, mas agora nem terá mais jeito né? A parte política é importante, mas daqui pra frente veremos que eles não vão conseguir resolver mais as coisas só na boa. Percy, em teoria, não tem poderes sob a água doce, porém o pedido de poder dele no torneio faz ele adquirir poder sobre todas as águas de fato, então sim, as criaturas marinhas e de água doce estão sujeitas a ele. As vezes é bom colocar umas cenas clichê de comédia, porque elas funcionam naturalmente, não precisa nem descrever muito. O constrangimento no quarto foi legal rsrsrs.


Eu estava justamente pensando em fazer o próximo capítulo dividido entre os 3 grupos, acho que ficaria bem dinâmico. Não dava pra deixar eles juntos, seria muita trapaça, uma vantagem muito grande em cima dos outros, além disso, no final só um vence. Vai haver mais cruzamentos entre equipes daqui pra frente, até porque é normal que queiram atrapalhar uns aos outros.


Freya Jones: Agora com a mudança de grupos, acha que Moriarty e Mark podem ganhar Grier como “rival”? Será que rola um quadrado MxM²xG?? Harry e Hermione casaram e estão muito bem, creio que agora a bola da vez seja Holly e Artemis rsrsrs. Os semideuses quando resolvem demonstrar poder, capricham!


Swdezerbelles: Seca faz os homens fazerem muitas coisas estranhas, mas acha que abririam mais uma vaga pro Grier nesse meio? Não só Harry vai, Eragon e Artemis têm sido cavalheiros na fic. Estive tentando contextualizar bem a fic em algo próximo da época medieval, mas já no próximo capítulo isso vai mudar um pouco. Annabeth estava por ali assessorando, mas certamente a construção do rio e do lago fez com que aquele povo aprendesse a admirar, louvar e respeitar os “sacerdotes divinos”. Sei que você ama quando a Mione está por cima e essa fic está aqui para mudar um pouco esse lance de ela ficar em perigo e Harry ter que ir salvar, o clima é o mesmo da trilogia Arcana. Hahahaha vai dizer que não curtiu a ideia de casório? Afinal graças a isso, Harry pôde relaxar mais né?


Muito triste mesmo eles se separando, certamente estão sentindo saudades dos amigos, mas prometo que eles ainda se encontrarão algumas vezes e até seguirão viagem juntos em algumas épocas. Agora com Arty e Holly juntos com o grupo 1, vai ser mais fácil pra receberem essa sacudida, apesar de que devemos deixar claro que Arya é uma elfa diferente de Holly e Eragon não é tão humano assim, lembre do livro Eldest.


Não quero ver você reclamar da NC, ela nem deveria estar nesse cap e você sabe bem disso!


may33: Oi! Está merecendo o prêmio de mais fiel e assídua leitora! Com esse novo status você passa a ter direito a prévias, então da próxima vez te conto meus planos! Hahaha tadinho do Harry, você foi má, de toda forma viu que ele não disse não uma segunda vez! Grupos se separaram, mas temos aí Artemis e Holly no grupo 1, meio que polarizando mocinhos e vilões.


Huahuahua só agora vi teu os prevendo o que aconteceria nesse capítulo e que já estava planejado desde o início da fic rsrsrs. Nem sabia desse problema que você mencionou, ele ainda ocorre?


riraito: Não sei se os celtas faziam isso, mas era costume de várias culturas, entretanto, como não era uma situação onde as famílias estavam presentes e tal, não teria sentido fazer tal comprovação, que era até normal na idade média.


coveiro: Opa, será que consegui te surpreender de novo nesse capítulo? A turma dos meninos agora ganhou mais um integrante com o Arty, mas esperemos até que Percy volte a se juntar com a trupe!


Bethany Jane Potter: Não queria ter parado, mas o tempo ficou escasso e a mão não colaborava. Vamos ver se daqui pra frente melhora o ritmo.


Bruninha: Eu tento fazer surpresas, nem sempre é possível. Harry teve uma ótima desculpa pra amarrar sua gatinha na coleira, já ela pra poder arranhá-lo huahauhauhauhua.


Enrico.: Nem curto basquete, só vejo jogos da seleção. Mas a Ferrari ta reagindo! Alonso já quase venceu, Massa está correndo melhor, apesar de eu achar que depois do acidente acabou ficando cerca de meio segundo mais lento, como já aconteceu com vários pilotos.


Punkeeslaw Potter: Depois de muita pressão, não é que você deu as caras? Leitora desnaturada, que não dá mais a mínima para a pobre autora! Acho que  esse link responde sua pergunta: http://fanfic.potterish.com/visucap.php?identCap=17390&identFic=39132&tCh=11


Se surtou com o casório, imagino com a lua de mel! Rsrsrsrs Nem fiz nada demais na cena M³, quanto ao Arty, ele já ta fora do alcance da Morgana! Quem acha que ela não vai ficar feliz levanta a mão! Pois é, você deu a ideia e na próxima missão eles vão estar num reino hostil Muahahaha você será responsável por qualquer coisa que aconteça. Todo mundo está adorando essa moral toda da Hermione, impressionante! Pois é, esses deuses sabem mesmo como construir um mundo, não é? Mas tudo tinha que ser real para poder cativar e abalar os competidores, afinal a maioria deles acaba tendendo a ser “herói” em seus mundos (vide Groar e Grier que eram heróis em seus mundos). Os nomes eu tiro da minha cachola mesmo, alguns derivam de nomes de personagens de livros, essas coisas. Não é que Hermione não tenha controle, de fato ela segurou, ela cura. Mas ela pode soltar, além disso ela não morre por excesso, foi a condição dela ao desejar poder de cura (veja cap 1), então o máximo é estado comatoso sendo tratado com magia e alimentação, como aconteceu quando ela curou o carinha lá no início da fic. Assustador é um pouco de exagero vai, no final das contas o grupão controlou tudo muito bem, o casório ajudou a reforçar a aliança com o rei maior. Quando Harry voltar não vai achar graça em quadribol por quê? E quem disse que o grupo 1 vence? Acho que por enquanto eles ainda não estão oferecendo os serviços, mas que seria uma boa contratá-los pra fazer uns rios no nordeste, isso seria! Percy é um pouco dos dois, meio tímido, mas com muita atitude, sempre foi assim. Pois é, Hermione e Harry sabem ser atípicos, ela fugindo do casório, ele das núpcias, mundo doido né?


Visto que eu não gosto de bebida alcoólica e recomendo que ninguém beba, certamente nunca verá em minha fic “propaganda” de consumo de álcool. Não, nada será levado! Harry liberou geral nesse cap, nem tem do que reclamar.


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por michelle lima em 12/07/2011

muito bom!!!!
este cap ta maravilhoso...
a 1ª vez do harry e da hermione foi tao fofo...
bem 1ª vez mesmo...
e as lutas omg.. nao tenho nem palavras...
adorei o novo grupo...
agora esta bem visivel a divisao dos mocinhos e dos viloes!!
wuem tinha duvida pra quem torcer ao fim deste cap se decidiram....
eu pelo menos nao tenho...
otimo parabes cada cap melhor q o outro...

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por rosana franco em 25/06/2011

Grupos reorganizados vamos agora esperar a reação do Sauron com essta troca.Fogos de artificios e banda marcial o Harry finalmente desencantou ja estava pensando até mesmo em trauma infantil.Mais um casal pra se acertar.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2021
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.