FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

14. Será?


Fic: Revendo Conceitos -Dramione - Long Concluída


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

SERÁ?

Hermione saiu da sala sorrindo. Entrou em seu quarto cheirando e beijando o livro. Não notara, mas certo ruivo a observava sentado em sua cama...


- Onde é que você estava, Hermione? – perguntou Ron sério.


Hermione soltou um grito com o susto que levara.


- O que você está fazendo aqui? – perguntou assustada – Como entrou no meu quarto?


- A porta estava encostada, bati, você não respondeu, eu entrei. – mentiu o ruivo


- Estranho... – disse Hermione olhando para a porta à procura de algum arrombamento – Eu tinha certeza de que havia trancado a porta.


- Não mude de assunto! – Rony falou alto e irritado – Onde você estava?


Hermione despertou de seus devaneios. Olhou séria para Ron e respondeu.


- Na sala comunal dos monitores-chefe, por que? – a Castanha cruzou os braços.


- Com quem? – Ron bufava de ódio – Com o Malfoy?


- Sim, Rony – Hemione revirou os olhos, impaciente.


- Fazendo o que?


- Oras, eu estava conversando.


 -Você foi correndo para falar com ele não é?


- Você está tentando insinuar algo, Ronald?


- Ahn? – Rony se desconcertou.


- Você está tentando insinuar alguma coisa? – insistiu Hermione.


- Bem, errrr que...


- Veja muito bem, Rony – Hermine se aproximava lentamente com o dedo em riste – Quem você acha que eu sou? – a essa altura,  a castanha já gritava – A vagabunda da sua ex- amante?


Rony abriu a boca assustado. Esperava nunca precisar tocar nesse assunto com Hermione.


- A-A-Amante? – gaguejou o ruivo.


- É Rony! – Hermione continuava gritando, vomitando tudo o que não lhe dissera antes – Amante. Ou você acha que eu não sei que aquela não foi a primeira vez que saíram juntos? – perguntou com tristeza.


- O que aquele filh.. – Rony tentara falar, mas Hermione não deixou.


- Não venha culpar os outros pelo seu erro, Ronald. E se você quer saber, ninguém me contou. Apenas liguei os fatos. Eu só espero, Ronald, que aquela tenha sido a última vez.


O ruivo apenas suspirou, não tinha o que responder. Balbuciou um pedido de desculpas, mas Hermione o cortou.


- Olha aqui, Rony – a Castanha pôs ambas mãos nas têmporas – Eu vou para o banheiro tomar um banho. E, sinceramente, não gostaria de encontrá-lo aqui quando eu sair de lá.


Hermione foi em direção ao banheiro deixando Ron completamente constrangido para trás.


 


 


********************


 


- Ué, Ron. Cadê a Mi? Ela não veio com você? -  perguntou Gina enquanto acariciava o cabelo de Harry.


- Não veio e acho que não vem mais.


- O que você fez de errado, seu cabeçudo? – perguntou Gina aborrecida.


- Ela ficou chateada de eu ter entrado no quarto dela sem pedir. – Gina e Harry o olharam atônitos, sabiam que era impossível Hermione se zangar por isso – E acabamos discutindo por conta do Malfoy.


- Pow cara – disse Harry colocando a mão em seu ombro – esquece aquele pesadelo. Aquilo nunca vai acontecer.


Gina  olhou pensativa para os dois. Preferia não ficar sabendo do  teor do pesadelo, porque dependendo do que se tratava, já havia se transformado em realidade.


- Vou lá falar com a Mione. – disse a ruiva decidida e saiu do local, deixando os rapazes a sós.


Quando Gina chegou no quarto da amiga, percebeu que a garota ainda estava no banho. Decidiu esperá-la no corredor de acesso ao salão comunal da Grifinória. Deixou a porta aberta para que quando a amiga fosse fechá-la, pudesse vê-la.


- Grrrr, o idiota ainda deixou a porta aberta – disse Hermione ao sair do banho em direção à porta – Ei Ginny, o que está fazendo aí sentada no chão? – perguntou espantada


- Ahhh, oi Mi! Estava te esperando – a ruiva levantou limpando a calça – Vi que estava tomando banho e resolvi te esperar por aqui.


- Hum. Qual foi a versão que o Ronald contou para vocês, hein? – perguntou séria – Eu briguei com ele porque ele arrombou minha porta para me espionar. Mas você pode entrar a hora que quiser.


- Arrombou a porta do seu quarto? – perguntou assustada – Você tem certeza disso, Mi?


- Claro, Gina. Eu tenho certeza absoluta que tranquei a porta. Até porque vim na intenção  de falar com o Malfoy. E não me olhe desse jeito Gi. Eu só precisava pedir desculpas.


Hermione passou a narrar à amiga a briga que ela e Draco tiveram no trem, o tapa que dera no loiro, a tentativa de pedir desculpas ainda no trem na vinda à Hogwarts e como foi o pedido de desculpas.


- E ele aceitou numa boa, Mi?


- Sim! E você não vai acreditar. Ele me pediu desculpas também. Disse que não tinha o direito de se intrometer na minha vida.


- Nossa, Mi! Confesso que estou espantada. Mas por que brigou com o Ron?


- Ahhh Ginny... Como seu irmão me irrita! – respondeu Hermione brava – Além de ter arrombado a porta do meu quarto, ele insinuou que eu estava correndo atrás do Malfoy! Fiquei louca. Disse a ele que estava me confundindo com a vagab... – Hermione parou – me confundindo com a Chang.


- Ahhh Mi, ela é uma vagabunda mesmo. Pode falar. – Gina disse de forma simples – Mas eu já havia falado. Você preferiu ignorar. – Gina deu de ombros


- Acabei vomitando algumas verdades que estavam entaladas, sabe?


- Sabe, Mi. Eu acho que, assim como você teve esse papo com o Malfoy para se acertarem, você deveria fazer o mesmo com o Ron.


- Ai, não quero conversar com o Ron sobre isso, Gina. Eu sinto um ódio tão grande cada vez que penso que seu irmão me traiu debaixo do meu nariz!


- É, mas eu acho muito errado isso. Acho que essa história mal resolvida ainda vai acabar com o namoro de vocês. Você, com toda razão, ainda está bem sensível com tudo o que aconteceu, mas qualquer coisa é motivo de você ou se aborrecer ou se entristecer. Coisas que antes você até acharia graça. Entende? Você se lembra do Natal?


 


Flash Back


- Então Sr. Weasley – disse Harry  levantando-se da mesa, todos olharam para ele – não é segredo nenhum de vocês aqui presentes o quanto amo a Gina. 


Olhou para a namorada e sorriu, Gina sorriu de volta, embora estivesse da cor de seus cabelos. O olhou tentando descobrir o que faria.


- Desde o fim da guerra – continuou Harry que ora olhava para Gina ora olhava para o Sr. Weasley – venho amadurecendo uma idéia e acho que o momento chegou.


Nesse momento retirou uma pequena caixa de seu bolso, Hermione e Gina sufocaram um soluço. Harry se aproximou da ruiva pegou sua mão e olhou para o Sr. Weasley.


- Sr. Weasley, eu quero pedir a mão de sua filha em casamento. – ele olhou para a Gina, que chorava – Você aceita se casar comigo, Ginevra Molly Weasley?


Gina agarrou no pescoço do rapaz e lhe deu um beijo rápido.


- É claro que aceito, Harry Tiago Potter!


                                                           ***************


- Vocês também poderiam ficar noivos – disse Gina para Hermione e Ron.


Os quatro amigos estavam sentados do lado de fora da casa.


- Já imaginaram? A gente casando juntos? Seria bem legal – sorriu Gina.


Hermione sorriu e balançou a cabeça negativamente, iria falar algo quando Rony começou a falar.


- Ficou maluca, Gina? – disse rispidamente – Hermione e eu ainda temos muito que viver antes de assumir algo assim tão sério.


- Claro, Gina! – começou Hermione. O seu tom era de magoado - Seu irmão tem toda razão – disse se levantando – Ou você acha que ele largaria a vida de adolescente famoso para assumir um compromisso assim tão sério? Bem eu vou entrar. Vou dormir. Amanhã meus pais e eu voltamos para Londres trouxa e como vamos sem magia, a viagem vai ser longa. – e saiu andando


- Você só não é mais idiota, Rony – falou Gina com raiva – por falta de espaço. Ei Mi, me espera!


 


Fim do Flash back


 


- Você não acha que precisam ter uma conversa séria?


- Você tem razão, Gina. Mas aquele ar de eterno culpado do Rony me tira do sério. Me dá vontade de pular no pescoço dele.


- Mi, nunca foi segredo para você que o Rony era um completo idiota – Gina riu – Mas você se apaixonou por ele mesmo assim. Vamos para o salão comunal ? – perguntou e antes que a Castanha protestasse, completou – A gente vai ter pouquíssima possibilidade nesse semestre de ficar assim de bobeira.


- OK, Ginevra! Você me convenceu, vamos!


 


Quando Hermione e Gina chegaram no salão comunal, Harry e Rony jogavam xadrez bruxo rodeados por vários alunos da Grifinória. Rony levantou ao vê-las entrar.


- Eu te amo, irmãzinha – disse baixinho no ouvido da irmã.


- Vê se não estraga tudo dessa vez – respondeu a ruiva no mesmo tom indo em direção ao noivo.


Rony ergueu um dos braços e pegou nas mãos de Hermione.


- Senta aqui para me ver jogar – disse puxando a menina para perto de si. – Você me dá sorte.


- Você não precisa de sorte nesse jogo, Rony – Hermione revirou os olhos com a cantada barata de seu namorado, mas sorriu e sentou ao seu lado.


 


Não demorou para que Rony desse o Xeque-Mate em Harry, fazendo seus colegas dispersarem, alguns dizendo “Ahh, eu sabia”. Rony aproveitou que a sala estava quase vazia e puxou Hermione para um canto.


- Desculpa. – disse – de cabeça baixa – Eu sou um trasgo, não é? – perguntou envergonhado.


- Sim, você é – respondeu de forma direta.


- É, é que – gaguejou o rapaz - às vezes eu não sei lidar com as coisas, me afobo, meto os pés pelas mãos...


- Tudo bem, Ronald. – disse Hermione séria olhando para o rapaz e esperando que ele a olhasse nos olhos. Não gostava desse papel de culpado - Olhe para mim, Ronald! – ela pediu e o rapaz obedeceu. – Já é um avanço que consiga perceber isso.


Hermione sorriu e Rony lhe devolveu o sorriso. Se aproximou e deu um selinho na namorada.


- Ué, cadê todo mundo? – perguntou Hermione olhando em volta do salão que estava praticamente vazio. – Cadê o Harry e a Gina?


- Sei lá! Depois que Harry e Gina ficaram noivos, ela não está mais sob minha responsabilidade. Se querem sumir, que sumam – disse o ruivo bastante irritado.


- Acho que vou para o meu quarto.


- Ei, Mi, posso dormir com você em seu quarto hoje? – perguntou, ficando completamente vermelho.


- Como é que é? – perguntou Hermione surpresa – Ahhh, Rony...


-Eu só quero ficar um pouco ao seu lado, Mione. Conversar, namorar. Tem tanto tempo que não fazemos isso, desde que – o ruivo se calou e abaixou a cabeça.


- Tá bom, Rony, vamos – respondeu Hermione de forma simples.


- Ótimo! – disse Ron levantando a varinha e convocando seu uniforme.


- O que é isso? – perguntou Hermione surpresa


- Ué, Mione. Toda vez que eu durmo no seu quarto eu não saio por lá? Você até prefere isso do que eu voltar ao Salão Comunal de pijama, não é? Você mesma diz que sair de lá do sey quarto é muito mais discreto.


- É verdade – respondeu Hermione pensando – Vamos!


 


 


****************


 


 


- Ron, acorda – chamou Hermione sacudindo o ruivo – Já está na hora de levantar, senão vamos perder o café da manhã.


- Ahhh, eu quero dormir mais, Mi! Não temos aula hoje pela manhã.


- Deixa de ser preguiçoso – ralhou Hermione divertida – Levanta, vai tomar um banho!


O rapaz resolveu, finalmente, abrir os olhos. Hermione já estava arrumada penteando seus cabelos ainda molhados.


- OK, você me convenceu. E também estou morrendo de fome. Já volto – deu um selinho na Castanha e foi em direção ao banheiro.


Logo Ron se aprontara e o casal saiu do quarto rindo de alguma piada que o ruivo acabara de contar. Ron ia na frente e viu quando a porta que dava para o corredor comum entre os monitores se abriu. Se virou para Hermione e deu um longo beijo apaixonado que mesmo sem entender, foi retribuido pela Castanha. Quando terminaram o beijo, viram que Draco os olhava com cara de nojo.

Draco estava com muita raiva da Hermione, não conseguia acreditar que mesmo depois de tudo o que seu namorado aprontara, ela conseguia ficar aos beijos com ele e, o pior, dormira com ele.


- Não sabia que podíamos trazer acompanhantes para o quarto, Granger – disse com todo nojo que pode colocar em seu tom de voz. Seu rosto demonstrava o mesmo asco – É muito bom  saber sobre as novas regras da escola. – continuou debochado.


- Cala a boca, Malfoy – disse Rony avançando em direção ao loiro – Eu não quero você importunando a MINHA namorada.


- Importunando essa aí? – Draco tinha os nódulos dos dedos inchados de tanto que fechava sua mão. Travava uma batalha interna. Embora uma parte de si gritava, implorando que ofendesse Hermione por estar sendo preterido por um completo idiota, a outra parte lhe pedia para se controlar se quisesse conquistar a Castanha. Resolveu seguir a segunda parte.


- Não me dou o trabalho. – respondeu com desdém, olhando com nojo para Hermione da cabeça aos pés. Girou os calcanhares e voltou para o seu quarto.


- Você acha que ele vai contar para a Mcgonagall, Mi? – perguntou o ruivo abraçando a Castanha.


- Não sei – respondeu triste. Não sabia porque, mas a imagem de Draco a olhando com nojo a machucava por dentro.


 


******************


 


 


Hermione tomava café com os seus amigos, mas a imagem de Draco a olhando como se fosse um verme não saía de sua cabeça e, instintivamente, olhava a toda hora para a mesa da Sonserina. Sem êxito algum, pois o rapaz simplesmente não aparecera para tomar o café da manhã. Ainda pensava no que o loiro estava fazendo quando uma coruja pousou perto de si. Retirou o bilhete de sua pata e acariciou a coruja em forma de agradecimento. Deixou cair o garfo de sua mão quando leu quem era o remetente. Os amigos a olharam assustados.


- É da diretora, Rony - disse baixinho – Mcgonagall quer falar comigo após o café.


- Filho da puta – Rony deixou escapar.


 


 


 


N/A:


Maris e Mily resolvem tomar um suco depois da exaustiva tarefa de escrever e betar o cap. 14 e saem do quarto. Draco, ao perceber que o cômodo está vazio, entra e senta em frente ao notebook.


- Ahhhhh, esse que deve ser o tal do motecook! Perfeito! Acho qe vou dar uma forcinha a ela! Mérlin, como demora para sair os amassos entre eu e Hermione. Mas, como se usa isso?


Draco passa alguns minutos observando o note da autora, até que por fim, resolve enfetiça-lo. Ele ditaria e a máquina registraria.


- Uhm uhm... Então Draco, aquele loiro lindo, maravilhoso, praticamente um deus grego abraçou a Castanha e...


- Malfoy! – gritaram Mily e Maris juntas.


- Como ousa mexer no meu texto? – pergunta a autora espumando.


- Ahhh Maris... foi só uma forcinha. Você não acha que está demorando demais para Hermione perceber que me ama?


- É... mais... é que... – a autora fica desconcertada.


- Então – diz o loiro sedutoramente – O que é que está faltando?


- Comentários, muitos! Prometo que se recebê-los, já dou um jetinho no proximo capítulo.


- Então meninas – Draco olha sedutoramente para as leitoras – Agora eu deixo com vocês!

Gente, desculpa a brincadeira, mas foi irresistivel....


 


N/B: *correndo para postar comentários*


VEM GENTE, que se vcs comentarem no próximo capítulo teremos uns amassos dramione.


Oh God, confesso que eu AMO O RONY DE PAIXÃO, mas nessa fic tenho vontade de socá-lo e torturá-lo, para que ele morra lentamente e dolorosamente. Garoto idiota ¬¬


Eu amei o capítulo e acharia digno que vcs comentassem bastante, certo? A Maris merece +_+


Beeeeijos e até a próxima, amores <3


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 8

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Vênnice em 17/04/2013

- Importunando essa aí? – Draco tinha os nódulos dos dedos inchados de tanto que fechava sua mão. Travava uma batalha interna. Embora uma parte de si gritava, implorando que ofendesse Hermione por estar sendo preterido por um completo idiota, a outra parte lhe pedia para se controlar se quisesse conquistar a Castanha. 

Adoro quando Draco se comporta assim: pensando uma coisa e falando outra para não peder sua postura de mal.

Adorei o capítulo! As brigas, os diálogos. Fiquei com ódio mortal do Rony no episódio do natal.

Como sempre, estou vibrando...

Bjs 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por JOSY CHOCOLATE em 30/10/2011

Concordo com Artemis... rony é um banana Moleeeeeeeeee ainda.... rsrsrs

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Anna Przybitowiscz em 31/08/2011

OWN! Nossa eu estou amando a sua Fic, é realmente muito criativa.

'To louca para ler o próximo capitulo.

Beijos e continue escrevendo.

 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ju Fernandes em 26/08/2011

Cara, é incrível como eu consigo odiar o Rony nessa fic! PUTA QUE PARIU! Só falando assim mesmo! Dá me dando vontade de vomitar! hahaha 

Adorei o capítulo, Maris.. MAS DESAMARRA O BURRO AÍ MINHA FILHA E LIBERA GERAL LOGO! hahaha

Não estou mais me aguentando de vontade de ver um veeeerdadeiro amasso, beijo, DraMione... Por favor eeeeeeeeeeeeein! 
DRACO, DRACO (tantantantana) DRACO, DRACO (Tantantantantanta) !!!!!!!!!!!!! 

\o/

 

Beeeijooo

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Artemis Granger em 25/08/2011

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Sim, Hermione ta demorando além da conta! Acelera essa narração de fatos aí, Dona Marisa!!!

Além do mais... aff Esse Rony é um banana! Só Hermione mesmo pra perdoa-lo dp da merda que ele fez! Não outra palavra... Há.. mas nao escreveri aqui no comentário!

Espero pelo próximo cap! Para de escrever RC2, pelo menos por enquanto!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Carla Jean Malfoy em 24/08/2011

AAAAAAAAAAAAAAAAH SÉRIO TO AMANDO ESSA FIC PRINCIPALMENTE PORQUE A AUTORA E A BETA ESTÃO SEMPRE INTERAGINDO E FAZENDO PIADAS E DA PRA FAZER A MIONE FICAR LOGO COM O DRACO? PORQUE SENÃO VOU SER OBRIGADA A PEGAR ELE PRA MIM,PORQUE SÉRIO,NÃO DA PRA DISPERDIÇAR UM DRACO MALFOY NÃO É MESMO? *VEEEEEEEEENNNK DRACO DLÇ* a proposito posta logo o proximo capitulo,to muito anciosa pra ler quero saber como o Rony vai ficar quando souber que a mione ta apaixonada pelo meu Draco (lindo,tezudo,gostozo,delicia,gostozo,delicia e gostozo de novo) Malfoy

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por hellen em 24/08/2011

HISAHIOSAHIOSAHISAHSAHIOHSAIOSHAO

tenho nojoascorepulsa a ron e hermione ¬¬

eiiiita casal mais ridículo ¬¬

enfim, quando vem os momentos dramiones ? \o/

HISAHIASHIASHIHSAIOHSAISAHIOSAHISAHISAHISAOHSIAHSAI

 

fico feliz em saber que voce voltou!!!!!!!!!!!!!

Bjss!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Cristina Granger em 24/08/2011

Nossa, adoreei o capitulo, mas será que o Draco realmente falou para a Mcgonagall?   aii to  curiosaa,

AAAAAAAAAAAAAAAAAHH, EU QUERO AMASSOS DRAMIONEE.

Poxa ela podia largar o  Ronald logo. Ele foi um idiota.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.