FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

18. O plano de Mione.


Fic: A mesma história,outro desfecho - HG


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- Não sei não Hermione e se ele entrar em casa já com um Avada? – Rony disse aflito, suas mãos suavam.


- É um risco que temos que correr – Hermione respondeu olhando de esguelha para Harry e Gina.


- Eu corro o risco. – Gina respondeu – Sei me defender!


Harry não disse nada, as palavras estavam entaladas em sua garganta, ele estava definitivamente desesperado, ele não gostou nada do plano da Hermione,Gina estaria na linha de frente e aquilo o angustiava, mas não tinha outra ideia, a única coisa de que ele tinha certeza era que não podia ser pego de surpresa por Voldemort.


- Eu fico esperando por ele – Harry disse por fim – Gina vai para a casa do Gui e fica lá.


Hermione sentiu pena do amigo que estava fazendo de tudo para tirar a amada da linha de fogo.


- Harry pensa comigo – ela disse – Se Voldemort entrar aqui e não avistar a Gina, ele vai desaparatar...


Novamente o silêncio tomou conta do quarto, os quatro já estavam ali a mais de uma hora e não conseguiam chegar a um acordo.


- Têm que haver outra maneira – Harry disse exasperado – Não posso colocar as duas pessoas que eu mais amo no mundo num risco tão eminente.


- Nós já estamos em risco – Gina disse convicta – Não temos escolha. Rony desce e chama o papai para conversarmos com ele.


O Sr. e a Sra. Weasley subiram até o quarto, suas feições eram indecifráveis.


Hermione respirou fundo e disse-lhes:


- Peço que escutem tudo o que eu tenho a dizer antes de interrupções, ok.


Os dois não entenderam muito bem a colocação da Hermione, mas quando ela estava explicando o seu plano para Harry, Rony e Gina ela teve que parar umas dez vezes para ouvir as críticas e insinuações de que ela estava completamente louca.


- Está bem – eles responderam sentando-se na cama, junto com o Rony.


Arthur – ela disse receosa – O Harry e a Gina viram quem contou para Voldemort sobre a gravidez da Gina, foi um funcionário do ministério, mais precisamente o Sr. Fábio, Harry nos disse que ele trabalha com o senhor.


Arthur confirmou com a cabeça, ele estava perplexo de saber que o seu amigo era um delator.


- Então – Hermione continuou – Precisamos que o senhor diga para ele que vai viajar agora no final do ano, com a sua esposa e seus filhos, mas que infelizmente a Gina não poderá ir devido à gravidez e que seu futuro genro, o Harry, também irá, deixe-o pensar que o senhor está muito preocupado de deixar a Gina sozinha em casa na condição que ela se encontra.


Arthur engoliu em seco, onde Hermione queria chegar afinal...


- Com certeza ele vai contar para o Voldemort, que não vai deixar passar a oportunidade de... Bem... Matar a Gina e o bebê! Mas ao chegar aqui ele encontrará com todos nós para defendermos a Gina e com o Harry para matá-lo.


Rony estremeceu, quando foi que Hermione ficou tão fria? Ela falava em matar como quem diz que vai escovar os dentes.


- Acabou? – A Sra. Weasley perguntou.


- Sim – Respondeu Hermione ansiosa pela opinião dos dois.


- Você está louca! – Os dois disseram em uníssono.


Hermione revirou os olhos, era a milionésima vez que ela escutara isso em menos de duas horas.


- É muito arriscado – a Sra. Molly disse – Nós já vimos esse filme, e o final foi trágico – ela concluiu olhando para o Harry.


- Eu sei – Hermione disse – Mas eu acredito que o fator surpresa contou muito para Voldemort, se os pais do Harry soubessem que ele entraria em sua casa e para qual finalidade o resultado seria outro.


Molly e Arthur se entreolharam.


- Está bem – Arthur disse a Hermione – Eu não tenho outra escolha.


Harry encarou Arthur e lhe disse:


- Eu juro que não vou deixar nada acontecer com a Gina – Havia muita determinação em sua voz.


-Mudando de assunto – Molly disse – É Natal, que tal tentarmos esquecer os problemas apenas por hoje?


Harry deu um sorriso.


- Me parece uma ótima ideia, hoje o ministério está fechado então não há nada a se fazer!


**** 


A Sra. Molly preparou um delicioso café da manha, com suco de abobora, biscoitos amanteigados, pães doces recheados, etc...


Todos estavam famintos e atacaram a comida, Hermione riu alto vendo a sua amiga Gina pegar dois pães de uma vez.


- Quem diria que algum dia o Rony deixaria de ser o guloso da família – ela disse em tom de descontração.


- Ah, nem vem Mione – Gina respondeu – eu estou comendo por dois!


-É isso mesmo - Rony completou - o posto de mais esganado da família é meu!

Gargalhadas ecoaram pela cozinha, nem parecia que há minutos atrás o clima estava tão pesado e tenso.


- Amor, me leva para dar uma volta de vassoura – Gina pediu ao Harry – Faz tanto tempo que eu não voo, sei que não posso jogar Quadribol por enquanto, não quero levar uma goles na barriga, mas sinto falta de voar.


Harry entendia perfeitamente os sentimentos da namorada, voar trazia paz, ele se esquecia de todos os problemas quando estava voando.


- Só se for agora – ele respondeu pondo-se em pé.


- Accio vassoura – ele disse apontando a varinha para a escada.


Segundos depois a vassoura estava em sua mão.


- Vamos Ron, vamos Mione – ele convidou.


- Na verdade tenho algumas coisas para fazer – Mione respondeu.


Mione era muito perfeccionista e queria rever cada parte do seu plano, mas não queria que o Harry se preocupasse com isso agora, não hoje.


- Vou ficar com minha morena – Rony disse deixando Mione ruborizada.


*** 


Gina sentou na vassoura e Harry sentou atrás dela, a proximidade de seus corpos o fez estremecer, ela estava ainda mais linda grávida, sua barriga ainda estava bem pequena, mas ela tinha um brilho diferente no olhar, sua pele e seus cabelos estavam radiantes.


Ao alçarem voo o vento aumentou a intensidade do perfume dela, Harry voava bem rápido na sua Firebolt fazendo Gina rir sem parar, ela soltou as mãos e abriu os braços jogando a cabeça para trás enquanto Harry conduzia a vassoura,ele nem prestava atenção no voo em si, ele simplesmente não conseguia parar de olhar para a Gina, seus cabelos esvoaçantes, o timbre da sua risada, o calor do corpo dela prensado ao seu...


O tempo é subjetivo quando estamos fazendo aquilo que amamos, então não tem como dizer com precisão o tempo que eles voaram, mas ao voltar para a Toca Gina estava bem mais aliviada de todo o peso que estava em suas costas.


Ao chegarem à Toca a encontraram vazia, havia um bilhete flutuando em cima da mesa com os dizeres:


Para Gina:
Mione e Rony saíram sem dizer para onde iriam – Eu e o seu pai fomos ao beco diagonal comprar algumas bebidas, Fred e Jorge só Merlin para saber!
Att. Molly.


- Está com fome – Harry perguntou à Gina.


Ela foi de encontro ao Harry, lhe abraçou e selou seus lábios com os dele.


- Estou - ela respondeu intensificando o beijo.


Harry não tinha forças para resistir, a combinação do perfume e do gosto da Gina o deixava entorpecido, em um minuto ele não era mais racional, ele era apenas instinto e desejo. Ele estava superconsciente de cada toque delicado da Gina em seu corpo, ela puxava seu cabelo sem por força, mas com muito desejo, sugava os seus lábios e brincava com a sua língua dentro da boca dela. Harry que a segurava forte pela cintura pressionou seus corpos, roçando o seu sexo no dela fazendo-a soltar um gemido baixo. Gina queria sentir a ereção do Harry nas mãos, desceu-as e acariciou seu pênis ainda por cima da calça fazendo com que Harry perdesse o pouco de racionalidade que ainda tinha. Gina foi surpreendida com um alto e sonoro – Crac – e ao perceber estava em cima da sua cama, ela riu alto.


- Eu já disse o quanto eu amo quando você faz isso? – ela disse mordiscando os lábios do Harry.


- Eu já disse o quanto eu amo você? – ele respondeu invadindo a boca dela com a língua.


Gina perdeu o ar, Harry tinha o dom de fazê-la enlouquecer.


Eles se despiram tão rápido que quando perceberam já estavam completamente nus. Harry acariciava os seios fartos da Gina, enquanto beijava toda a extensão do seu pescoço, ele estava louco para penetrá-la, mas estava com um receio.


- Será que vai machucar o bebê? – ele perguntou num tom quase inaudível no ouvido da Gina.


- Não seja ridículo Harry, não estou gerando um filho na vagina e sim no útero que está dento da barriga e você não é assim tão bem dotado para sequer chegar perto – ela disse em tom de brincadeira.


- Não sou é! – ele disse sorrindo. – Então não preciso ter cuidado!


Então ele a penetrou com violência a fazendo gemer, seus movimentos eram fortes e urgentes como nunca foram, ele puxou seu cabelo com brutalidade enquanto a beijava rápido e com volúpia, não demorou muito para que ambos explodissem de prazer gemendo alto.


Ambos estavam com os corpos suados e a respiração aos arquejos. Harry se apoiou nos cotovelos para fitar a Gina que sorria plenamente para ele, ele não podia perder aquela mulher, Voldemort já havia lhe tirado muitas coisas essenciais, mas ela ele não teria nem chance de tentar.


Gina beijou Harry com ternura e disse:


- Vamos tomar banho e nos recompor antes que alguém volte.


Harry tinha até se esquecido que estava na Toca, ele abraçou a namorada e disse no seu ouvido:


- Já que você gosta - crac - desaparatou com ela para o banheiro.


******************

Cap. cutinho né gente, o proximo vai ser grande e cheio de ação, ela já está quase acabando, snif snif... rs Obrigado pelos comentários e dicas eles me animam muito, então comentem ok!


 


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por soso horvath em 29/06/2011

pode ser pequeno mais é muito intenso!você como eu ja disse é uma proficional!

 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ana Slytherin em 19/03/2011

Muuuuutio bom!!!
Esperando atualizar

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por pottermaniaca21 em 17/03/2011

amooooooooooooooooooo   s2

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.