FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

13. Percy: o conselheiro


Fic: Ex-grifinória: A história de Gina Weasley


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Desculpem ter levado mais de uma semana para escrever esse cap, mas em compensação já escrevi mto do que vem la na frente. Obrigada pelos tradicionais comentários  barbara aguiar azevedoAna Slytherin. E obrigada por revelar meu nome Anne Martins Rosa, hahahha mas tanto faz mesmo. Que bom que agora eu tenho uma nova leitora que esta gostando =))
Capitulo dedicado para você, como pediu! E eu estou trabalhando  Ana Laura! (você bem sabe, tendo que revisar tudo o que eu escrevo...) Mas me diz se agora as vírgulas não estao direitnho? (e sim, esse titulo foi o melhor que eu consegui pensar, acredite)




***


Percy, o conselheiro




Eu acordei na manha seguinte com a impressão de que esquecia de alguma coisa. Até que me lembrei e franzi o rosto inteiro infeliz: Harry.


“Harry, Harry Harry, Harry, Harry, Harry, Harry” minha cabeça cantarolava, deleitando-se com o meu sofrimento, enquanto eu franzia o rosto de dor cada vez que ouvia aquele nome retumbando na minha cabeça ou via aqueles olhos verdes me encarando.  


-JÁ CHEGA! – eu berrei para mim mesma atraindo olhares curiosos de membros sortidos da minha família que estavam por ali.


Eu sai e fui andando sem destino, minha vida estava dando errado de novo, eu tinha agora 17 anos de idade e estava achando tudo uma grandíssima merda. Eu estava me sentindo péssima me cada mínima grama do meu ser. Eu realmente imaginei que iria me dissolver de tanto chorar, mas parece que não havia mais lágrimas disponíveis no meu corpo, pois nenhuma delas rolou, nem mesmo depois de muito tempo, quando eu me sentei a sombra de uma arvore e fiquei fitando o horizonte, tão verde quanto os olhos dele...


Agora ainda tinha isso, ele estava bravo comigo. Quando tudo isso ia ter um fim? Eu perguntei-me. Eu havia levado 5 anos para ficar com ele, depois fomos separados pela guerra e ainda levamos tanto tempo para “acertar” as coisas entre a gente e agora, nem dois dias depois de tudo ter começado a dar certo eu tinha arruinado tudo de novo.


Não sei quanto tempo eu fiquei ali, meio acordada e meio dormindo pensando em
Harry, eu só sabia que estava cansada. EXAUSTA. Minha vida já tinha sido muito cheia nos últimos tempos, com toda essa historia de guerra e morte, e luto, e período de louca maníaca depressiva e recuperação, e falar com o Harry e festa de aniversário.


Eu de repente percebi, enquanto me colocava de pé com uma súbita determinação, que não queria mais chorar, ou eu faria alguma coisa útil a respeito, tipo ir atrás dele, ou eu simplesmente esqueceria daquilo tudo.


E é claro, eu pensei entrando em casa e subindo as escadas de volta para o meu quarto que aquela escolha era fácil, eu não faria nada, não tinha forças para isso.


O tempo se passou calma e tediosamente. Eu ajudava minha mãe com a casa, coisa que ela apreciou muitíssimo, tentava organizar meus materiais para o inicio do ano e as vezes treinava quadribol, quando acreditava que conseguiria atingir a exaustão mental, me livrando dos meus pensamentos, se atingisse a exaustão física.


Passava pouco tempo com Rony e Hermione, pois além de não querer ser um excedente entre os dois – que sem dizer nada concretamente viviam pelos cantos, com risos, cochichos e as vezes sumindo por longos períodos de tempo, como se os dois não fossem velhos demais para isso – quando estava com eles, cedo ou tarde o assunto voltava a Harry e então eles se calavam e ficavam me observando com aquela expressão sem-graça da qual eu tinha verdadeiro pânico.


Então assim a monotonia dos meus dias se seguiram, um após o outro em seqüência, sem que eu deixasse de pensar em Harry por mais do que algumas horas. E assim eu estava, cansada e com calor, olhando ao longe pela janela da cozinha e tentando não pensar em nada quando a voz de Percy surgiu atrás de mim me fazendo dar um grito e me virar.


-Está tudo bem Ginevra? – Ele perguntou-me de novo.


Agora eu tinha uma das mãos apoiando-me na bancada enquanto a outra segurava meu coração, que batia freneticamente.


-Está... – Eu respirava devagar – Tirando esse ataque cardíaco pelo menos... – Eu resmunguei baixinho.


-Gina – Percy perguntou-me verdadeiramente preocupado – Está tudo bem mesmo?


-Claro... – Eu dei de ombros – Porque não estaria?


-Ah Gina... – Ele suspirou – Olha, eu sei que nós não somos exatamente próximos, e que eu realmente agi como um idiota várias vezes no passado, e que você não me considera um irmão como considera os outros, mas...


-Percy, desembucha.


-Você não está bem Ginevra, pelo menos não desde que brigou com o Harry – Ele disse parecendo impaciente – E eu queria saber o que fazer, mas eu não sei! Ele também é como se fosse um membro da nossa família e eu não tenho nada contra ele... Mas há momentos em que eu desejo que ele nunca tivesse tido nenhum contato com a nossa família.


-Espera... – Eu pedi confusa – Você está falando de tipo, agora?


-Não é muito divertido para mim assistir isso Gina. Você sonha com ele desde tão nova – Percy abriu um sorriso nostálgico – Só falava do grande Harry Potter, e quando vocês estavam juntos, você era tão feliz... E, apesar de não parecer, eu realmente me preocupo com você e quero ver você feliz, você é a minha irmãzinha caramba!


-Prossiga – Eu o cortei.


-Mas foi horrível ver como aquele garoto te destroçou quando vocês terminaram. Você só chorava Gina, nunca te vi tão preocupada em toda a minha vida, uma menina de 16 anos não merecia tanta dor assim. E agora... – Ele ergueu as mãos em minha direção – Você de novo está assim, sem alegria, distraída, sofrendo internamente e por causa dele... – Ele balançou a cabeça – E eu não sinto que isso vai melhorar, que você vai parar de sofrer, que vocês finalmente vão ser felizes juntos... Não seria melhor que vocês dois terminassem de uma vez por todas?


Eu não soube o que responder enquanto olhava chocada para Percy. Minha mão esmagava a bancada e eu estava congelada no lugar. Claro que eu sabia que minha ele só estava preocupado por me ver sofrer, mas já estava enchendo ouvir tantas pessoas criticarem nós dois. Porém não era nada disso o que causou minha reação seguinte, a de sair correndo a toda velocidade sem nem olhar para trás, correndo até que eu não sentisse mais meus pés, mas ainda assim não rápido o suficiente para que aquietar a minha cabeça, porque o que me fez realmente me sentir péssima, horrivelmente péssima é que eu já ouvido tudo isso antes, em minha mente.


Eu havia me recusado a ouvir minha mente, eram bobagens de uma sofredora, era a dor falando, claro que iríamos ficar bem e felizes de novo, isso era um tanto quanto obvio, era tudo questão de tempo e paciência. Agora, com o vento zunindo a minha volta, meus cabelos ricocheteando rebeldes as minhas costas e meus pés ardendo com a corrida as palavras de Percy ecoavam nos meus ouvidos, já não era apenas minha imaginação.




“Ela continua correndo sem destino, perdida e desiludida, corria com esperança de voltar para época onde tudo fazia sentido, onde seu maior problema era a roupa que iria usar, ela corria para tentar esquecer ele, que entrou na sua vida, mexeu com seu coração e depois simplesmente a deixou, prometendo que tudo ficaria bem, mas depois de sua ida nada estava bem, nada mas fazia sentido. Então a menina cansada de correr, cansada de não chegar a nenhum lugar por isso se deita no chão, fecha os olhos, e deseja que quando voltar a abri-los veja ele de novo, nem que seja pela ultima vez.”


(Clara Máximo)


 


Eu ainda estava de olhos fechados, com o coração acelerado e o desejo desesperador de revê-lo quando ouvi uma voz ao meu lado.


-Está aqui a muito tempo?


Eu congelei, ainda deitada de olhos fechados e então me sentei abrindo-os de vez.


-Harry?! –Perguntei perplexa a figura sentada com toda calma ao meu lado.


Ele só olhou para mim divertido enquanto eu tentava entender o que havia acabado de acontecer, foi quando minha mão se moveu automaticamente para o metal frio de encontro a minha pele, “Desejo ou realidade?” duas vozes que eu conhecia muito bem perguntaram a mim em minha mente.


 


 


Continua...



Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por vritupotter em 09/01/2021
Acertadíssimo novamente. Pra mim já tinha lido esse, mas se não comentei tá aqui o comentário pra falar que gostei da citação no meio do capítulo, ajudou a compor o clima, e estou aflito quanto à condição da Ginevra.
Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ana Slytherin em 16/04/2011

Demorou mais valeu a pena !!!
To morrendo de curiosidade
Ah uma perguntinha Ela virar uma ex grifinoria tem algo a ver com o segundo shipper?

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por barbara aguiar azevedo em 15/04/2011

Minha queriiiidissima autora, vc qr me matar de curiosidadeee, hein!?!?
Não see faz isso, viu!? Terminar um capituloo assim... na maior expectativaaa... Vou morrer de ansiedade até ler o proximoo!!!

Ameii o poema no meio do capitulooo, lindoo mesmooo!!!

Comooo SEMPRE, maravilhosamente escriiito!!! =))

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.