FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

14. Juntos.


Fic: Eu sou seu destino - Tiago&Lílian. - Concluida.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Tiago se jogou na cama e entrelaçou seus dedos atrás da cabeça fitando o teto. No seu peito nada além do alívio de sentir a Lílian novamente em seus braços, ele respirou fundo e pode sentir o perfume da pele dela misturado com o dele, não havia aroma melhor no mundo. Ele chegou à conclusão de que não conseguiria mais viver sem sentir o gosto dos lábios dela, sem inalar aquele perfume tão inerente da Lílian, ele sentia uma felicidade plena como nunca mais sentiu desde que eles se separaram, e foi entorpecido nessa felicidade cabal que ele adormeceu.


Lílian demorou mais para dormir, apesar de ter eliminado a saudade que ela estava sentindo eles não tinham dito nada em relação a ficarem juntos, e só de pensar em ficar longe do Tiago novamente seu coração protestava, mas apesar deste receio ela estava muito feliz, a cena dele se deitando em cima dela não lhe saia da cabeça. O corpo do Tiago era um convite para a luxúria e ela se permitiu dormir pensando em várias coisas que ela teria feito naquele tapete se a Angélica não tivesse aparecido.


 - Acorda Lyli, temos que nos arrumar o jogo já vai começar. – Angélica disse puxando a coberta da Lílian.


Lílian abriu os olhos e os fechou em seguida quando olhou pela janela e ainda estava escuro.


- Você está louca Angélica? – Protestou – Ainda está noite.


- Não está noite, está é armando uma tempestade. – Angélica disse fazendo uma careta enquanto olhava pela janela.


Lílian se sentou na cama esfregando os olhos.


- Que horas são – Quis saber


- Quase nove horas – Angélica responde.


- Nossa o jogo é as dez! – Lílian disse dando um pulo da cama.


- Eu disse que o jogo já ia começar – Angélica rebateu – E você ainda tem que me contar o que foi aquilo que eu vi ontem.


Lílian sorriu permitindo que o seu cérebro lhe trouxesse as doces recordações da noite anterior.


- Vocês voltaram? – Angélica perguntou diante do silêncio da Lílian.


- Não sei, espero que sim – Respondeu numa voz esperançosa.


*


Chegando ao refeitório Lílian constatou que o Tiago não estava lá.


- Eles devem estar se aquecendo – Angélica disse vendo a expressão de decepção da amiga.


O céu mágico do refeitório estava negro, Lílian estava imaginando o frio que ela passaria com a roupa que ela estava usando. Um short jeans preto curto e uma Baby look decotada, estampada com a bandeira de Hogwarts, a única coisa que a aquecia ali eram as meias e o tênis. Os cabelos estavam presos em um rabo de cavalo alto e ela estava usando lindos brincos de argola prata.


- Amiga, vamos passar um frio com essa roupa... – Angélica disse como se estivesse lendo os seus pensamentos.


- Estava pensando nisso agora! – Respondeu olhando para o céu.


Quando elas saíram constataram que o céu conseguia estar mais escuro ainda para o lado do campo de Quadribol, as meninas foram correndo para se aquecer. Lílian ficou assustada com a quantidade de alunos que apinhavam o estádio, havia muitas faces desconhecidas na multidão, mas ela não estava preocupada, ela queria o Tiago! Passou empurrando várias pessoas até que finalmente conseguiu entrar no campo, mas a decepção foi instantânea quando ela viu que nenhum jogador estava ali.


- Você faz essa cara de decepção como se não soubesse que eles estão no vestiário. – Angélica disse rindo da distração da amiga.


Lílian caminhou apressada até o vestiário masculino, ela estava disposta a entrar apenas para ver o Tiago, ela precisava desesperadamente de uma confirmação de que tudo que aconteceu ontem a noite não foi um sonho, mas faltando alguns metros para ela chegar à porta esta se abriu e os jogadores saíram empunhando suas vassouras, por último vinha o treinador segurando uma caixa contendo as bolas que seriam usadas na partida.


- Indo a algum lugar? – Tiago perguntou levando a mão livre para a cintura da Lílian.


Ele trajava uma bermuda e camiseta de manga longa, mas a sensação térmica de suas mãos era muito quente, o tempo estava frio - Lílian tremia - porém aonde as mãos do Tiago repousaram estava demasiadamente quente.


- Eu estava indo lhe desejar boa sorte. – Ela disse sem graça, baixando a cabeça para esconder o rubor.


Thiago tirou a mão da cintura da Lílian e a subiu por seu braço, o rastro abrasador que ele traçava fazia seu corpo reagir de maneiras diversas – porém, maravilhosas – Ele passou os dedos lentamente por seu pescoço e com o indicador levantou o seu rosto para fita-la.


- Você está gelada... Deveria estar com mais roupa – Disse franzindo a sobrancelha.


- E você está quente – Ela disse sem pensar.


- Eu sou quente! – Afirmou encostando os lábios fervendo nos lábios gelados dela.


Lílian estremeceu quando o corpo quente do Tiago aplacou o frio da sua pele, ele a levantou do chão com apenas uma mão pressionado os seus lábios com ardor, mas quando a Lílian entreabriu seus lábios num convite para um beijo intenso Tiago separou seus lábios.


- Não posso princesa – Sua voz saiu sofrida – tenho que ir com o time.


Lílian sentiu o vento frio açoitar sua pele novamente assim que o Tiago descolou seu corpo do dela.


- Tudo bem – Respondeu de má vontade – Também tenho que ir.


Lílian caminhou alguns passos e se virou chamando o Tiago, que virou a cabeça sorridente para ouvi-la.


- Pega o pomo para mim? – Ela pediu com os olhos suplicantes.


- Tudo o que você quiser! – Respondeu subindo em sua vassoura e sumindo de vista pelo céu escuro.


 


As líderes de torcida da escola Beauxbatons se apresentaram primeiro e ao final de sua apresentação o time que elas representavam entrou embaixo de vaias dos alunos de Hogwarts.


Todos os alunos que compunham o time de Hogwarts estavam sentados em suas vassouras esperando as líderes de torcida fazerem a apresentação, uma garoa fina começou a cair quando as meninas adentraram o campo de Quadribol, cada uma em uma extremidade do campo e a Lílian – Claro – No meio. Tiago sentiu um ciúme enlouquecedor quando ele percebeu a malicia nos olhos dos meninos babando pela Lílian.


A coreografia das meninas era extremamente sensual, Lílian dançava embaixo de chuva fazendo com que suas roupas colassem ainda mais no corpo, os meninos olhavam para a Lílian com desejo e o Tiago estava com vontade de azarar todo o mundo.


- Calma! – Sirius disse colocando a mão no ombro do amigo – Eu também não estou gostando de ver a Angélica rebolando daquele jeito.


Tiago sorriu.


- Gostando eu estou – Tiago confidenciou – Mas bem que podia ser somente para mim.


Sirius gargalhou junto com Tiago, como era bom ver o amigo feliz.


No canto esquerdo do campo foi levantada uma cabine onde o narrador não parava de elogiar a coreografia das líderes de Torcida de Hogwarts, ao final, as meninas correrem até o centro do campo e formaram um “H” com seus pompons.


- E com vocês o time da casa! – Anunciou o narrador.


O time de Hogwarts ficou em posição do lado esquerdo da campo, do lado direto o time da escola Beauxbatons já estava posicionado para o começo da partida, naquela altura a chuva estava torrencial, Tiago tinha que se segurar firme para não cair da vassoura por causa do vento forte.


As meninas correram para o vestiário feminino, para trocarem de roupa e colocarem capa de chuva, mas a Lílian e a Angélica ficaram sentadas no banco junto com os jogadores reservas em baixo de chuva, não queriam perder nem um minuto do jogo.


- Droga, não consigo ver nada com essa chuva. – Lílian reclamou.


- Nem eu amiga... – Angélica disse fazendo uma “casinha” com as mãos sobre os olhos.


Elas mal viram o juiz jogar as goles, os balanços e o pomo e os jogadores eram verdadeiros borrões no céu.


-É minha gente, essa chuva veio para prejudicar a alegria da molecada! – O narrador disse ampliando a sua voz por todo o campo com feitiço Sonorus - Eu nem tenho muito que narrar, não vejo nada.


De repente uma parte da torcida de Hogwarts que estava mais perto do gol explodiu gritando, era ponto de Hogwarts.


- Acho que foi o Sirius – disse o narrador – E eu digo isso porque me parece que quem fez o gol é um homem bem largo!


Angélica sorriu – Sim o Sirius tinha as costas largas.


- E aqui fica minha pergunta, onde estão os apanhadores?


Tiago estava praticamente dentro das nuvens de chuva, era impossível ver alguma coisa, ele aproveitava a luminosidade dos raios para ver se conseguia achar o pomo, mas estava parecendo uma missão impossível. Tiago procurou pelo apanhador da Beauxbatons e resolveu ficar próximo, se ele visse alguma coisa o seguiria. Do alto ele conseguia ver a silhueta da Lílian vibrando com o jogo – Na chuva! – Ele pensou enraivecido.


O jogo em si estava fluindo bem, os batedores mal enxergavam os artilheiros para lhe lançarem o balanço, porém os artilheiros também não conseguiam enxergar o gol. Os jogadores já não estavam aguentando mais tanta chuva, parecia que já era noite de tão escuro que o campo estava, eles olhavam para os apanhadores a cada minuto rezando para que algum deles pegasse o pomo.


Lílian começou a sentir seu peito doer por causa da friagem, mas sair dali estava fora de cogitação!


Tiago perdeu um pouco de altura e foi contornando o campo, foi quando ele avistou perfeitamente a Lílian em pé, os cabelos já soltos escorrendo água, os braços cruzados no peito tentando ver alguma coisa do jogo. Ele ganhou velocidade e foi em direção a ela, ia fazê-la ir para o vestiário naquele momento quando no meio do caminho ele avistou o pomo na lateral do campo, ele olhou para trás e viu que o apanhador da Beauxbatons estava no seu encalço, então deitou o corpo para frente na vassoura e ganhou toda a velocidade, mas inesperadamente ele subiu deixando o apanhador no vácuo. Tiago estava no meio da tormenta, água e vento o açoitava, ele levantou seu braço e abriu as mãos, tateando o ar em busca do pomo, até que a sua palma sentiu algo circular, fechou a mão e pode sentir as asinhas do pomo se debatendo no interior da mesma – Isso! – Ele pensou triunfante.


Tiago desceu a toda velocidade quase se chocando com o chão, a mão fechada levantada fez com que a torcida que ainda restava ali fosse à loucura.


Tiago deu o pomo na mão do juiz e os jogadores de Hogwarts correram para cumprimentá-lo, Lilian e Angélica pulavam abraçadas na lama, queriam ir até lá, mas tinha muitos meninos juntos, esperaram passar um pouco do tumulto. Lílian sentou-se novamente no banco de reservas – que agora estava vazio – junto com a Angélica.


Sirius foi o primeiro que veio correndo na direção das duas, o Tiago ainda tinha uma multidão gritando e festejando a sua volta.


- Ganhamos! – Sirius disse feliz abraçando a namorada e levantando-a do chão.


Lílian se levantou e resolveu esperar o Tiago no castelo, não havia mais nenhum torcedor no campo, somente os jogadores festejando a vitória e a entrega da medalha seria no refeitório.


Lílian caminhava sozinha para o Castelo entre as árvores do jardim de Hogwarts quando ouviu a voz mais perfeita do mundo chamar o seu nome, ela se virou de pronto e sorriu ao avistar o Tiago correndo em sua direção. Lílian encostou-se numa árvore antiga e muito grossa que tinha no jardim e esperou ele a alcançar.


A camiseta dele estava encharcada e colada no corpo, marcando a definição do seu abdômen, do seu peito e braços, Lílian compreendeu que ela não conseguia mais olhar para o Tiago sem perceber quão gostoso ele era.


- Peguei o pomo para você e você nem me agradece? – Ele disse num tom de falsa ofensa.


Lílian caminhou até ele e jogou seus braços em volta do seu pescoço.


- Quem disse que eu não vou agradecer? – Ela respondeu colando seus lábios ao dele.


O calor da boca dele a fez oscilar, a chuva gelada que caia na sua pele de repente não era mais perceptível à única sensação que ela tinha consciência era dos lábios doces e macios do Tiago nos seus, ele passou as mãos pela sua cintura por dentro da blusa encharcada e o seu toque foi como o sol a invadindo, mas o calor tomou mesmo conta de todo o seu ser quando ela entreabriu a boca e permitiu que seu hálito a invadisse junto com a sua língua, seus lábios se moviam harmonicamente e o perfume do Tiago misturado com a água da chuva estava enlouquecendo-a. Lílian subiu sua mão direita pelo pescoço do Tiago e entrelaçou seus dedos nos seus cabelos molhados aprofundando a  língua dentro da sua boca. Tiago agora a beijava com um desejo absurdo, ele também entrelaçou seus dedos nos cabelos dela, puxando-os de leve, fazendo a Lílian soltar um gemido de satisfação, a sua mão livre acariciava a lateral da sua perna e do seu quadril, Tiago pressionou a Lílian contra a árvore fazendo com que ela sentisse a sua ereção completa, Lílian fechou mais forte as mãos em seus cabelos fazendo o Tiago perder a razão, ele soltou a mão dos cabelos dela e desceu pelo seu braço, cintura, quadril e coxa, ele mantinha as duas mãos no seu quadril quando descolou seus lábios dos dela em busca de ar, mas não parou de beijá-la. Ele beijou o seu rosto, descendo até o seu pescoço – A chuva caindo torrencialmente sobre os dois. – Tiago se permitiu chupar a água no pescoço dela sentindo o seu gosto doce, o que ele não sabia – e nem ela – era que aquele era o ponto fraco da Lílian que deu um gemido alto e entrecortado sem conseguir esconder o tesão que sentia, Tiago sorveu novamente o pescoço da Lílian que o empurrou levemente para trás.


- Não faz isso... – Ela pediu com a voz fraca, ofegante.


Tiago não se conformava ele via o desejo ardendo em seus olhos, mas não queria pressioná-la, seu membro latejou só de pensar que iria separar os seus corpos.


- Temos que entrar – Ela disse passando a mão no rosto para secar um pouco da água.


Lílian viu a decepção no rosto do Tiago, mas ela nunca tinha sentido nada parecido na vida, o medo do desconhecido venceu o desejo abrasador que ela sentiu.


Tiago pegou sua varinha e apontou para o céu – Accio Nimbus – em segundos sua vassoura apareceu. Os dois subiram na mesma e voaram rumo a Hogwarts. Quando estavam chegando perto da entrada Tiago avistou o inspetor Filch parado atrás da porta esperando para pegar os alunos atrasados.


- Vamos entrar pela janela – Tiago disse procurando por uma janela aberta.


Tiago passou pela janela do sétimo andar pousando a vassoura, ambos desceram, Tiago empunhou a vassoura com uma mão e deu a outra para a Lílian, mas quando estavam no meio do corredor madame Nora veio na direção dos dois.


- O Filch está junto, com certeza! – Tiago resmungou.


- A sala precisa – Lílian disse apontando para a tapeçaria de trasgos dançando balé. Lílian correu até lá passando rapidamente três vezes na frente da tapeçaria, quando a porta se materializou ela pegou nas mãos do Tiago e ambos passaram por ela.


Tiago deu um passo para dentro e o espaço acabou, era nada mais do que um cubículo escuro.


- Em que raios você pensou Lily? – Ele perguntou debochado.


- Em um lugar para nos escondermos ué! – Respondeu “dando de ombros”.


Tiago colocou a cabeça para fora e não viu o Filch, saiu puxando a Lílian para a fora, ele tinha um sorriso lindo nos lábios.


-Um armário! Só você mesmo – Disse gargalhando.


Tiago passou três vezes em frente ao quadro e segurou nas mãos da Lílian deixando-a entrar primeiro, ele se assustou com a temperatura extremamente fria da sua pele. Lílian por sua vez, ficou impressionada com o que viu, era uma suíte muito luxuosa, de mobília tinha apenas uma cama enorme bem no meio do cômodo, com lençóis de seda cor de rosa, em cima da cama dois travesseiros normais com fronhas rosa e dois em formato de coração na cor vermelha, o piso era de granito branco e as paredes eram brancas com uma faixa desenhada na cor rosa, um lustre bem grande em forma de gotas de cristal ficava no alto em cima da cama. Lílian deu alguns passos à frente, o coração a milhão dentro do peito.


- Bem mais confortável – Tiago disse tirando a camiseta molhada e jogando-a no canto do quarto.


Lílian arfou ao ver o peito nu do Tiago, até o simples movimento da sua respiração a faziam perder a razão.


Tiago caminhou até a Lílian e passou suas mãos na cintura dela.


- Não me leve a mal pelo o que eu vou dizer – Disse – Mas você precisa tirar essa camiseta encharcada do corpo.


Lílian olhou para a sua baby look, ela sabia que o que ele disse era verdade, por inúmeras vezes sua mãe brigara com ela por estar com a roupa molhada. Lílian corou violentamente só de imaginar em ficar apenas de sutiã na frente do Tiago.


 Ele segurou a ponta da blusa dela e puxou para cima, seu coração estava batendo tão forte no peito que era constrangedor, Lílian não o impediu, levantou os braços para cima e permitiu que ele tirasse a sua blusa, jogando-a em cima da sua no canto do quarto.


As mãos do Tiago tremiam, mas ele não deixou que a Lílian percebesse, ele acariciou o cabelo e o rosto dela fazendo-a fechar os olhos ao seu toque.


- Você é a mulher mais linda que eu já vi – Disse com a voz rouca.


Lílian abriu os olhos e se deparou com aquele monumento, espalmou as mãos no peito do Tiago e pode sentir como o seu coração batia rápido, sua pele apesar de estar molhada estava muito quente.


- Você está com frio? – Ele a questionou.


Como Lílian ia explicar para ele que estava fria por fora, mas pegando fogo por dentro?


- Só um pouco – Conseguiu dizer em meio a outro rubor.


Tiago abriu os braços, convidando-a para se aninhar em seus braços. Lílian passou as mãos que estavam em seu peito para detrás das costas dele, ela pode sentir os músculos fortes com as pontas dos dedos, ela apertou o Tiago contra o seu corpo e foi como se ela tivesse encostado num braseiro, o desejo que a dominava a minutos atrás voltou com mais intensidade.


Quando a pele da Lílian encostou na sua Tiago teve certeza que nunca quis tanto uma mulher como ele queria a Lílian, tudo nela era convidativo, o perfume, o gosto, a textura da pele, o som da sua voz, ele levou seus lábios até o ouvido dela e sussurrou:


- Eu amo você.


Lílian sentiu os olhos marejarem.


- Eu também te amo – Respondeu serena – E de uma forma enlouquecedora.


Thiago sorriu... Como era bom ouvir aquilo.


Tiago encostou sua testa na dela, deixando o verde dos olhos dela afundarem no castanho dos seus, suas mãos formigavam paradas na pele nua das costas dela. Ele encostou os seus lábios no dela com calma, ele tentava se concentrar no fato da Lílian se assustar com facilidade, se ele demonstrasse com ações o desejo que ela despertava nele podia chocá-la.


Lílian correspondeu ao beijo delicadamente, suas mãos passeavam pelas costas do Tiago enquanto ela sorvia os seus lábios com desejo. Tiago estava chegando ao seu limite, Lílian apenas de sutiã, com o corpo rente ao dele chupando os seus lábios com ardor era para perder a sanidade. Ele se permitiu passar as mãos por toda a extensão das costas da Lílian, passou as mãos na sua cintura apertando a carne rígida quando suas mãos encaixaram-se nas curvas dela, Lílian suspirou alto quando as mãos do Tiago subiram pela sua barriga, ela levou sua mão até os cabelos do Tiago e prendeu seus dedos na sua nuca esfregando seu corpo no dele.


Foi demais para o Tiago!


Ele levou suas mãos até o quadril da Lílian e a levantou, Lílian ia protestar, mas ele a apertou com vontade, dando alguns passos para frente jogando-a na cama, Lílian parou de respirar quando o Tiago subiu por cima dela, beijando o seu pescoço, apertando a sua cintura e esfregando as suas intimidades.


Lílian se impulsionou para cima na cama, sentando na cabeceira deixando o Tiago deitado de bruços no colchão, ela esperou seu olhar de decepção ou uma bronca, mas nunca o que ele fez. Tiago começou a rir.


- Como você consegue? – Ele perguntou olhando para ela.


Lílian não respondeu, ela sabia que aquela risada tinha sido para aplacar a raiva.


- Você está com raiva? – Perguntou abraçando os joelhos.


Tiago foi até a cabeceira da cama e sentou-se de frente para a Lílian.


- De mim ou de você? – Perguntou sorrindo.


- De mim é claro – Disse emburrada.


- Nem se eu quisesse – Ele respondeu acariciando o seu rosto.- Eu te passo tanto medo assim? – Perguntou agora sério, franzindo a sobrancelha.


- O meu medo não é de você, e de mim! – Ela disse envergonhada.


- Presta atenção no que eu vou lhe dizer – Disse enfático – Eu nunca vou forçar uma situação ou te induzir a fazer algo que você não queira ou irá se arrepender, eu te amo Lyli e só quero a sua felicidade, eu te prometo que só vai acontecer alguma coisa quando você me pedir com todas as letras, se não, nada vai acontecer... Não fica pensando já no final, se permita sentir, se permita conhecer.


Lílian encarava o Tiago ciente de que seu rosto deveria estar da cor dos seus cabelos.


- Só se eu pedir? – Ela disse maliciosa se inclinando para ele.


Tiago balançou a cabeça derrotado, ela definitivamente o tinha nas mãos!


Lílian se sentia bem mais segura agora, ela não pediria em nenhuma hipótese então porque não aproveitar um pouco.


Ela sentou no colo do Tiago de frente para ele e beijou de leve o seu pescoço, o gosto dele ali era indescritível, passou suas mãos pelos braços fortes dele apertando com força a pequena parte que suas mãos conseguiam pegar, Lílian subiu seus beijos até a boca do Tiago e o beijou com volúpia. Sua língua explorava o gosto da boca dele e ela poôe sentir a ereção dele se formando novamente bem embaixo da sua intimidade, ela não se conteve e se “ajeitou” em cima do colo dele, dando um gemido em seus lábios, Tiago passou as mãos pela costa da Lílian - sua pele era extremamente sedosa - ele foi até o fecho do seu sutiã e o abriu, Lílian parou de respirar e encarou o Tiago com cara de espanto.


- Calma – ele sussurrou – Se permita sentir! – ele disse arrancando o seu sutiã.


Tiago sabia que a Lílian era linda, mas a visão dos seus seios fartos de bicos rosados e rijos o enlouqueceu, Tiago desceu a boca em um dos mamilos sorvendo-os com vontade enquanto acariciava o outro com a mão, Tiago tinha as mãos grandes e os seios de Lílian cabiam exatamente dentro delas.


Lílian arfava levando o tronco para trás, oferecendo mais pele para o Tiago, ela nunca sentiu nada igual, sua intimidade latejava, ela esfregava o seu corpo no Tiago, friccionava seus sexos, mas não era o bastante para aplacar o ardor que consumia todo o seu corpo. Tiago subiu seus beijos enquanto deitava a Lílian na cama, ele levou as mãos até seu pênis e o “arrumou”, ele estava quase explodindo dentro da roupa, depois se deitou por cima dela soltando um grunhido de satisfação quando sentiu os seios dela pressionados contra o seu peito. Tiago beijou toda a extensão da barriga da Lílian - que segurava com força os lençóis da cama - ele abriu o botão do seu short e o puxou pelas suas pernas, tirando também os calçados dela e dele. Tiago passou os olhos pelo corpo da Lílian e sentiu uma dor no peito, ela era deslumbrante e era dele, apenas dele, Tiago voltou beijando o interior da coxa da Lílian e sua vontade foi de despi-la por completo e sentir o seu sabor na intimidade, mas ela jamais permitiria um contato tão íntimo. Lílian abriu o short da Tiago e o puxou para baixo, as coxas grossas e torneadas dele a fizeram perder o foco, ele segurou as pernas dela pela coxa e a encaixou no seu quadril sem encostar suas partes intimas.


- Só se eu pedir – Ela repetiu com a voz entrecortada.


- Só. se. você. pedir – ele disse pausadamente em seu pescoço.


Dito isso Tiago roçou a sua ereção na Lílian, puxando-a pelo quadril imitando o movimento da penetração, chupando o seu pescoço no lugar que ele já sabia que ela perdia o foco, enquanto acariciava seus seios com a mão. Lílian não enxergava mais nada, ela não tinha mais pensamentos, a razão lhe abandonara, naquele momento ela era puro instinto, ela só tinha sentidos, ela só conseguia sentir o Tiago.


Lílian levantou um pouco o quadril desejando que a ereção do Tiago aplacasse um pouco o fogo do seu ventre, sua intimidade latejava desejando que o pênis do Tiago estivesse cada vez mais próximo, foi quando o Tiago beijou a sua boca de uma forma que ele nunca havia beijado que ela gemeu o nome dele em seus lábios.


 Lílian queria sentir como era, porque nunca tinha tocado um homem, meio receosa ela levou suas mãos até o pênis do Tiago que grunhiu em seus lábios de prazer, ela quase gritou de sustou quando percebeu que sua mão não fechava na largura... Imediatamente Lílian imaginou tudo aquilo dentro dela, ela completamente preenchida, o fogo cessando... – Droga! – ela pensou – Ele sabia o tempo todo que eu acabaria pedindo – Lílian sorriu nos lábios do seu amor.


- O que foi princesa? – Ele perguntou ainda em seus lábios.


Quando a Lílian ia pedir por Merlin que ele a penetrasse, um patrono em forma de cachorro se materializou do lado da cama.


- A professora Mc Gonagall está ensandecida atrás de vocês – Disse a voz do Sirius – depois disso o patrono virou fumaça.


Lílian sentou-se na cama assustada, só agora se dando conta que estava apenas de calcinha, seu rosto corou de vergonha.


- Temos que ir – ela disse se levantando apressada.


Tiago olhava excitado a bunda redonda e perfeita da Lílian.


- Vamos amor, não quero levar uma detenção. – Ela disse aflita.


- Do que você me chamou? – Ele disse se levantando e a abraçando por trás.


- Amor... – Repetiu sorrindo.


- Temos mesmo que ir? –Ele perguntou descontente.


- Eu não queria, é serio, mas não quero perder o posto de monitora!


Tiago se vestiu e tirou um volume de dentro do short do uniforme de Quadribol, ele desenrolou algo que Lílian achava ser uma capa.


- O que é isso? – Ela perguntou.


- É uma capa de invisibilidade, vai fazer com que cheguemos ao salão comunal despercebidos.


- Você e seus truques – Disse revirando os olhos, mas feliz com a artimanha.


Ambos chegaram ao salão comunal  passando por detrás da professora e foram se sentar em uma mesa escondida no canto esquerdo do salão.


- Opa, eu ouvi meu nome? – Tiago gritou da mesa.


Mc Gonagall franziu a sobrancelha irada.


- Desde quando estão aqui Sr.Potter e Sta. Evans?


 -Desde sempre – Tiago respondeu descarado.


- Porque não foi pegar sua medalha? – ela inqueriu.


- Perdi um bom tempo no banheiro – Ele disse maroto.


Mc Gonagall encarou a Lílian, mas não disse nada, virou-se e saiu pelo quadro da mulher gorda.


- Ufa! – Lílian exclamou.


- Princesa, posso te perguntar uma coisa? – Tiago pediu pegando nas mãos dela.


- Pode – Ela respondeu.


- Você ia pedir não ia? – Perguntou sorrindo.


Lílian corou levantando-se.


- Eu preciso colocar roupas secas – Ela desconversou indo em direção à escada do dormitório.


- Eu sei que ia! – A provocou sorrindo abertamente.


Tiago também foi tomar banho e naquele dia não teve jeito, ele teve que se "auto aliviar" para cortar a ereção e acabar com a dor que o afligia, ele sussurrava o nome da Lílian toda vez que era obrigado a fazer isso.


Lílian tomou um banho gelado, mas o fogo que se instalou dentro dela estava longe de ser apagado com água! 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por vitorialarissa em 07/04/2011

Bom, como eu já disse...

MUITO QUENTE AQUI NÉ???

Bom, vamos apagar o fogo da Lily né?

Não podemos deixar a coitadinha assim, sinto pena dela..

Vamos cotinuar por favoor...

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.