FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

16. Bicho Papão.


Fic: A mesma história,outro desfecho - HG


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Harry voltou da reunião da ordem muito apreensivo, as coisas estavam piorando muito não só para os bruxos, mas também para os trouxas, muitas vidas estavam sendo perdidas e ele se sentia responsável, por mais que todos lhe dissessem que não, no fundo ele sabia que era o único que poderia salvar o mundo das barbaridades de Voldemort.


Assim que ele chegou já foi procurar a Gina, pois no dia seguinte já iria atrás das Horcruxes, e ele não sabia ao certo quando veria a namorada novamente.


Gina estava em seu quarto com a Hermione, as duas estavam deitadas na cama conversando sobre algo, mas pararam de falar assim que ele chegou.


- Vou ficar com o Rony – Mione disse assim que o Harry entrou no quarto.


- Ele está no quarto dele – Harry lhe disse.


Hermione sorriu para o amigo em sinal de agradecimento e saiu do quarto para deixar os dois à vontade.


Harry deitou na cama ao lado de Gina lhe dando um caloroso beijo.


- Senti saudades – ele disse enquanto enrolava os cabelos dela nos dedos.


- Eu também – Gina respondeu beijando-o novamente.


Os dois ficaram ali, deitados na cama, abraçados por um longo tempo, sem dizer nada, Gina pensando na gravidez e Harry na luta contra Voldemort.


- Hora de jantar – Rony disse aos dois entrando no quarto.


- Você podia ao menos bater né Rony – Gina disse irritada.


-Não enche – Rony respondeu dando-lhe as costas.


No almoço Harry contou que no dia seguinte iria novamente atrás das Horcruxes, Mione disse que tinha várias ideias que com certeza o ajudaria. Gina ficou o jantar inteiro calada, ela ainda estava extasiada com a noticia de que levava um filho do Harry no ventre.


Depois do jantar eles se reuniram no quarto do Rony para conversar, Rony e Hermione estavam abraçados em uma cama e Harry e Gina abraçados na outra cama. Gina adormeceu no peito do Harry minutos depois de se aconchegar em seus braços.


Enquanto eles conversavam sobre a busca das Horcruxes Harry penteava os cabelos da Gina com os dedos, era incrível a paz de espirito que a Gina proporcionava a ele.


No meio da conversa dos três, Gina começa a gritar desesperadamente e se debater nos braços do Harry. Ele tenta acordá-la, mas pareceu que ela estava num transe.


- Eu os quero mortos – ela repetia inúmeras vezes.


Gina suava e gritava muito, o Sr. e a Sra. Weasley correram até o quarto para verem o que estava acontecendo.


- Não sei o que há de errado com ela – Harry disse. – Gina acorda, acorda meu amor – ele pedia sacudindo-a levemente.


Gina acordou num rompante, ao olhar para Harry tudo o que ela sentiu foi ódio.


- ME SOLTA – ela gritou indo para longe do namorado.


Harry a fitava sem entender nada. Gina encostou-se à parede, apoiando as mãos nos joelhos, sua barriga queimava, ardia tanto que doía, sua respiração estava ofegante.


No sonho ela era Voldemort, e estava atrás do Harry, Rony e Mione, mas os tinha perdido de vista, ele os queria morto de qualquer maneira.


Gina conseguiu levantar a cabeça, a raiva estava passando, neste momento ela viu Harry olhando para ela sem saber o que fazer, ele estava sentado na cama, os braços ainda na forma que estavam quando ela estava neles. Gina foi até ele e o abraçou forte, lágrimas escorriam na sua face, ela não aguentava mais esses sonhos, hoje ela entendia que provavelmente o filho do Harry Potter tinha o mesmo elo com Voldemort e era ela quem vivenciava esse elo.


- Outro sonho com Voldemort? – A Sra. Molly perguntou.


Gina fez um sinal afirmativo com a cabeça.


- Isso tem que parar – O Sr. Weasley afirmou.


- Você vem tendo sonhos com Voldemort? – Harry perguntou assustado.


- Às vezes – Gina confirmou – Mas eu queria tanto que isso acabasse.


Gina agora chorava copiosamente, ela simplesmente não tinha forças para ter tais sonhos, ela não era forte como o Harry.


- Mas, como são os sonhos exatamente? – Harry quis saber.


Gina explicou para Harry o conteúdo dos sonhos que ela tinha, ele ficou bastante chocado ao perceber que os sonhos que ela tinha eram iguais aos dele.


- Estranho – Harry disse – O meu sangue tem um elo com Voldemort, por isso os meus sonhos, mas você não tem o meu sangue e nem o dele. Talvez ele esteja te usando para me atingir, você sabe como ele age, já foi manipulada por ele, você precisa fechar a sua mente.


- Você fala como se fosse fácil – ela respondeu.


- Mãe, você se importa se eu dormir com o Harry, com ele por perto eu me sinto melhor - Gina pediu a Sra. Weasley.


Molly olhou para Arthur que deu com os ombros como se não ligasse.


- Está bem minha filha – ela respondeu saindo do quarto.


Harry se ajeitou na cama trazendo-a para mais perto, ele ajeitou a amada em seus braços e beijou-lhe a testa.


- Acho melhor agente ir dormir – Rony disse.


Hermione levantou e foi para o seu quarto, apesar do Rony ter pedido para ela dormir com ele também, mas como ela não tinha falado com a Sra. Molly achou melhor ir.


Na manhã seguinte Harry, Rony e Mione acordaram cedo para saírem em busca das Horcruxes, Harry chamou a Gina para se despedirem, mas ela estava num sono muito pesado, então ele beijou-lhe a boca e saiu.


************ 


Quando a Gina acordou, Harry seu irmão e sua amiga já tinham partido, ela sentiu um buraco enorme dentro do peito, uma vontade de chorar e de gritar, tudo estava acontecendo tão rápido, tantas responsabilidades jogadas em suas costas que ela nem sabia se isso era justo! A única coisa que ela sabia era que agora tinha uma vida que dependia diretamente da dela, e não era uma vida qualquer essa vida era um pedacinho do homem que ela mais amava no mundo. Gina passou a mão na barriga afagando o seu filho que nem sabia o mundo doido que ele conheceria dali a alguns meses


Os dias foram passando e virando semanas e depois meses e nenhum dos três davam notícias, Gina sabia no seu íntimo que tudo estava bem com o Harry, porém ela queria muito vê-lo. Dois meses já tinham se passado desde a partida dele e a barriga da Gina começou a aparecer, agora ela só usava batas e blusinhas mais largas. Os serviços manuais virou seu Hobby, ela fazia desde ponto cruz até faxina sem reclamar, tudo o que ela não queria era um tempo vago para pensar. Os sonhos com Voldemort cessaram um pouco, nesses dois meses ela tivera apenas cinco sonhos, porém muito intensos.


Faltavam apenas uma semana para o Natal e na Toca nenhum preparativo estava sendo feito, a Sra. Molly vivia aflita, triste pelos cantos sem notícias dos três. Gina estava indo tirar um bicho papão que se alojou no rack da sala quando um grande - CRACK – a fez parar.


O barulho de alguém aparatando dentro da Toca a muito não era ouvido e Gina teve a certeza de que eram os três quando ela ouviu a voz do seu irmão.


- Olha onde pisa Hermione, você esmagou o meu pé.


- Ora vê se cresce Ronald – Mione disse com raiva.


Gina virou-se e o viu parado no meio da cozinha do lado do seu irmão e da sua amiga. A sensação que ela teve é indescritível, fazia exatamente 78 dias que ela não via o Harry. Gina largou sua varinha no chão e correu de encontro a ele que a abraçou com ternura, Rony e Mione foram procurar a Sra. Molly deixando os dois a sós. Harry colou a sua boca na dela com desejo, invadindo a sua boca com a língua apertando o seu corpo contra o dele.


- Eu quase morri de saudades – ele sussurrou em seus lábios.


- Eu te amo – ela respondeu beijando-o novamente.


Neste momento Fred e Jorge chegaram à cozinha para cumprimentar o Harry.


- Ficamos sabendo que você capturou todas as Horcruxes – Fred disse.


- Todas não – Harry disse – Faltam duas, uma é Nagini a cobra do Voldemort e a outra não descobrimos ainda.


- Isso quer dizer que a viagem acabou? – Gina perguntou ansiosa.


- Acho que sim – Harry respondeu abraçando a namorada com ternura.


A Sra. Molly preparou um café bem reforçado para os três, enquanto eles iam tomar café Gina falou:


- Esperem um pouco que eu tenho um bicho papão para tirar da sala.


Hermione estava impressionada como a amiga estava escondendo bem a gravides, ela via uma barriguinha, mas porque sabia o que procurar ela duvidara que alguém percebesse se já não soubesse.


- Tudo bem meu amor – Harry disse pegando um bolinho de chuva para comer – Que saudade de comer a sua comida Sra. Molly – ele completou.


Hermione foi até o banheiro lavar as mãos antes de comer, foi quando de repente um grito alto vem da sala, todos correm para acudir Gina que estava sentada de joelhos no meio da sala, na sua frente havia um Harry morto, sangrando pela boca e a imagem dela com uma barriga imensa chorando, logo após a imagem muda, Gina está agora com um neném no colo e diz:


 - Seu pai morreu em uma batalha sem saber que você viria meu bem, mas mamãe vai te criar sozinha.


Gina deu outro grito, não aguentando ver o seu pior pesadelo passar assim tão nítido diante de seus olhos, o pior é que o Harry, o Rony e a Sra. Molly estavam tão extasiados quanto ela vendo aquelas cenas.


A imagem se mudou e Gina estava agora contando aos pais que estava grávida.


A Gina verdadeira estava aos prantos, ela nunca conseguiria conjurar um patrono, Hermione veio correndo da cozinha e disse: - Expecto Patronum - Uma lontra atingiu a imagem bem no meio fazendo-a sumir, Hermione trancou o bicho papão numa caixa que a própria Gina tinha levado para guarda-lo.


Gina levou as mãos até a barriga por impulso, a abraçando, Harry correu até ela.


- O que foi isso Gina, você está bem?


 – Estou - ela disse - abraçando o Harry bem forte.


- Gina Weasley – a voz da Sra. Weasley tremia – Você vai explicar isso?


Gina ficou em silêncio.


- Vou reformular a pergunta – ela disse – Gina, você está grávida?


Todo o corpo da Gina tremia nos braços do Harry, que também tremia agora esperando a resposta da namorada.


Gina não disse nada, permaneceu em silêncio com o rosto afundado no peito do Harry.


- Tudo bem então - Molly disse – Harry Potter! – ela chamou.


Harry prendeu a respiração.


- Existe alguma chance da minha filha estar grávida?


Harry achou sensato não mentir.


- Eu não entendo nada dessas coisas de se engravidar Sra. Weasley.


Hermione pegou a Sra. Weasley pelo braço e a levou de volta para a cozinha para tomar uma água e tentar se acalmar.


- Harry – Rony chamou.


Harry olhou para o amigo.


Rony agachou de frente para o Harry e perguntou num tom quase inaudível.


- Você e a Gina já... Você sabe...


- Já – Harry disse enfático.


- Pro.ble.ma – Rony disse saindo da sala e indo para a cozinha.


Harry estava sozinho com a Gina na sala, mas ele estava sem ação. Gina chorava copiosamente nos seus braços e ele não sabia o que fazer, seria possível que Gina estivesse realmente grávida?


- Amor, quer subir para o seu quarto? – ele perguntou.


Gina fez que sim com a cabeça. Harry apoiou a namorada em seu braço e a ajudou a subir as escadas, chegando ao seu quarto Harry a deitou na cama e sentou do seu lado.


- Você quer conversar sobre o assunto? – Harry perguntou afagando o rosto de Gina.


Gina respirou e limpou as lágrimas dos olhos, não tinha mais como esconder, a essa altura Hermione já devia ter contado tudo para a sua mãe.


Gina pegou a mão do Harry e a apoiou em cima da sua barriga.


- Você vai ser pai Harry Potter, eu estou mesmo grávida.


Harry perdeu o ar, ele não sabia o que pensar.


- Desde quando? – ele quis saber.


- Engravidei na nossa primeira vez, já vai fazer cinco meses.


- Desde quando você sabe?


- Desde a última vez que esteve aqui, Hermione fez o teste comigo.


- E você não me contou? – Harry estava com muita raiva agora.


- Eu não queria te pressionar, ou desviar a sua atenção de alguma maneira.


Harry levantou da cama, o rosto quente de raiva, ele nunca sentiria raiva da namorada, mas agora ele estava put*.


- Então você acha que pode manipular a minha vida, eu tinha o direito de saber no dia que você descobriu, se eu não tivesse aqui tudo bem, mas eu estava e você simplesmente mentiu para mim.


- Eu não menti – ela disse – eu omiti, é diferente.


Harry parou no meio do quarto olhando para a Gina, a raiva de não saber antes foi momentânea porque ao olhar ela assim, tão linda, tão indefesa, e sabendo que ela estava esperando um filho dele era impossível não se sentir extremamente feliz.


- Me desculpa – ele disse – Não devia ter brigado com você.


Harry sentou ao lado dela novamente colocando suas mãos em sua barriga.


- É por isso os sonhos –ele concluiu – Você tem meu sangue aqui, na sua barriga.


- Gina esboçou um pequeno sorriso.


- Me desculpe Harry – ela pediu – Eu não tive a intenção de engravidar, eu sinto muito.


Harry levou o indicador até seus lábios interrompendo-a de falar.


- Nunca mais diga que sente muito, eu sou o homem mais feliz deste mundo.


Harry desceu da cama e se ajoelhou ao lado de Gina que o olhava estarrecida.


- Eu quero me casar com você, constituir uma família, dar a essa criança tudo o que eu não tive você aceita se casar comigo Gina?


Gina sentiu como se seus ossos tivessem virado gelatina, casar com o Harry era tudo o que ela mais queria.


- Aceito- ela disse – mas só quando essa guerra acabar.


Harry pensou um pouco e concordou. Ele se levantou e a levantou da cama colando o seu corpo ao dela, passou suas mãos pelos seus cabelos flamejantes e a beijou longa e demoradamente.


- Eu te amo – ele disse no seu ouvido.


- Eu amo mais – ela respondeu.


Harry pegou na mão de Gina.


- Agora vamos.


- Aonde? – ela quis saber.


- Comunicar os Weasley que eles terão mais um membro na família.


- Será que vai nascer ruivo? – Gina perguntou.


Harry riu alto.


- Ruivo eu não sei, só espero que não seja tão cabeça dura quanto o Rony.


Agora foi Gina quem sorriu. 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Deusa Potter em 06/03/2011

Puxa vida, tadinha da Gina... ter todos os seus medo revelados na frente de todos e ver um segredo tao bem guardado ser mostrado assim... 

Mas confesso que ri demais, imaginado a expressao do Harry e da Molly... tadinho...

To louca pra ver como vai ser a reaçao dos Wesleys a essa novidade, por isso peço que nao demore a atualizar,

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.