FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. Dia de Quadribol.


Fic: Eu sou seu destino - Tiago&Lílian. - Concluida.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Lílian andava pelos corredores de Hogwarts com o cérebro funcionando a milhão, ao mesmo tempo em que ela desejava desesperadamente que o Tiago fosse inocente ela pensava – O que eu vou fazer se ele realmente não tiver culpa? – A dor do remorso se apoderou do seu peito, ela se encostou na parede dando um tempo para se recompor e ao olhar pela janela viu uma movimentação acontecendo longe dali, após os jardins de Hogwarts – Domingo! – Pensou animada. Lílian correu para fora do castelo em direção ao campo de Quadribol que estava quase vazio de espectadores, mas lotado de alunos dispostos a jogar.


- Vamos lá galera, par ou ímpar entre os apanhadores – Um rapaz alto e forte da Lufa-Lufa que faz as vezes de juíz gritou.


Tiago foi até o centro do campo junto com o Jean, um menino franzino da Sonserina que também era apanhador. Lílian estava subindo na arquibancada quando avistou o Ricardo – Droga – Ela não queria ficar perto dele então se sentou sozinha na primeira fila.


Jean ganhou no par ou ímpar – Com ou sem camisa? – O rapaz de Lufa-Lufa perguntou para ele – Com. – Jean respondeu. Tiago revirou os olhos em desaprovação tirando a sua camisa, Lílian abriu a boca em um “O” ela nunca havia o visto daquela forma. A barriga do Tiago era bem desenhada, seus braços eram fortes e grossos – não muito musculosos mais tinham todos os músculos bem delineados – Tiago enrolava a camiseta com as mãos movimentando os seus bíceps fazendo com que a Lílian entrasse em um transe. Ele correu até um banco que estava bem próximo dela e colocou sua camiseta ali, quando estava voltando para o campo ele a viu, até virou a cabeça apenas para ter certeza que era ela mesma, seu coração saltou no peito e ele foi tomado por uma alegria indescritível, afinal nos dois últimos domingos ela não foi assistir ao jogo.


Tiago escolheu cinco meninos e uma menina para o seu time, mas Jean pegou a menina para ele – que pela briga parecia ser muito boa – alegando que a mesma não poderia jogar sem camisa. Um por um os jogadores do time do Tiago tiraram as suas camisas e colocaram no banco próximo a Lílian, os alunos que sobraram sem ser escolhidos sentaram nesse mesmo banco esperando um dos dois times perder para jogarem.


Lílian agora reparava nas pernas do Tiago aquela era uma das poucas vezes que ela o viu de bermuda, suas panturrilhas eram bem torneadas e em conjunto com aquele peito despido lhe dava um calor descomunal.


- Ei Lílian você está aí? – Uma voz perguntou ao longe. Ela piscou atônita e viu o Sirius bem na sua frente segurando em seus ombros.


- Ahn? Sim Sirius o que foi? – Disse voltando dos seus devaneios.


- Eu pedi para você segurar minha correntinha, não posso jogar com ela – Explicou.


- Claro – Disse pegando a corrente das mãos de Sirius.


- Você sabe da Angélica? – Lílian quis saber.


- Disse que precisava estudar loucamente para a prova de segunda – Sirius respondeu debochado.


- E você ruivinha – Disse sorrindo – Vê se não vai tirar a concentração do nosso apanhador com esse seu micro short viu.


Lílian corou; realmente sentada o short era micro.


- Eu não tenho mais esse poder sobre ele – Sua voz soou triste.


- Você desconhece a maioria dos seus poderes sobre meu amigo. – Ele a respondeu dando-lhe as costas e correndo para o jogo.


Tiago sentou na sua Nimbus 1000 e voou por todo o campo como se estivesse se aquecendo, os outros jogadores fizeram o mesmo que ele, fazendo um balé no céu. De repente escutou-se um apito e todos assumiram suas posições, os goleiros se posicionaram em frente às três balizas, os três artilheiros de cada time à frente no campo adversário. Os batedores giravam seus tacos freneticamente e os apanhadores subiram até se perder de vista.


O rapaz da Lufa-Lufa que estava ditando as regras minutos antes foi até uma área circular no meio do campo segurando uma caixa contendo as bolas. Ele abriu a caixa e jogou para o ar quase que ao mesmo tempo a Goles, os dois balanços e por último o pomo que sumiu instantaneamente. Após lançar as bolas ele deu dois apitos seguidos e o jogo começou.


Lílian “fazia casinha” com as mãos sobre os olhos para ver se conseguia avistar o Tiago, ela mal prestava atenção no jogo, só quando saia algum palavrão na arquibancada ou no banco de reservas que ela olhava para ver do que se tratava e geralmente era algum jogador que tinha levado uma goles em alguma parte do corpo. Distraidamente Lílian olhou para o lado e avistou a alguns degraus acima a Laís com um binóculo nas mãos sorrindo feito uma hiena – Droga porque eu não pensei nisso.


Quando Lílian finalmente resolveu prestar atenção no jogo e parar de tentar ver o Tiago percebeu uma disputa acirradíssima entre o Sirius que era artilheiro e um batedor da Sonserina, Sirius era muito maior que o batedor e bem mais veloz, o batedor lhe arremessou duas vezes a goles com toda a força, mas Sirius foi mais rápido e desviou nas duas investidas, o sonserino ficou irado e numa atitude antiesportiva bateu com o taco na nuca de Sirius que caiu no chão desacordado.


Lílian ficou irada, como alguém podia ser tão idiota, era apenas um jogo num dia de domingo, não era a copa de Quadribol e mesmo que fosse... A essa altura o jogo já tinha parado e todos os jogadores estavam em volta do Sirius que logo se levantou com as mãos na cabeça fazendo com que a torcida batesse palmas entusiasmadas.


Depois que o Sirius levantou começou uma discussão coletiva entre os jogadores com e os sem camisa, Tiago queria a expulsão do Sonserino de qualquer jeito, enquanto Jean dizia que o Tiago tinha preconceito contra os alunos da Sonserina. Lílian sentou observando o Tiago discutir com o Jean, ele estava corado e o seu cabelo perto da testa estava molhado, seu peito brilhava devido ao suor e ela nunca teve tanta vontade de passar as mãos por todos os pedacinhos daquele  corpo, ele com certeza era o garoto mais lindo no campo. De repente uma bolinha alada parou bem na frente do seu rosto, ela sabia que era o pomo, então sem nem pensar agarrou a bolinha e fechou-a na mão, depois olhou para trás para verificar se alguém tinha visto, mas todos estavam entretidos com a briga, por fim o sonserino foi substituído por outro jogador, Sirius já estava completamente recuperado e o jogo continuou.


Lílian estava com vontade de rir devido ao fato das asinhas do pomo estarem fazendo cócegas na palma da sua mão, o time com camisa estava ganhando de 80 a 60 e ela não podia simplesmente largar o pomo, então disfarçadamente saiu das arquibancadas e seguiu para o fundo do campo, quase perto da floresta, foi quando ela avistou Jean passando por ali, verificando todos os lados a procura do pomo, ela se escondeu atrás de uma árvore e nem respirou até ele ir embora, minutos depois foi o Tiago que apareceu.


- Potter - Ela disse aliviada.


Como se tivesse reconhecido a sua voz Tiago virou-se na mesma hora, fazendo uma cara desconfiada ao avistá-la ali.


- Depois te conto o que aconteceu, agora abra a sua mão – Disse para ele.


Sem fazer perguntas Tiago estendeu a mão direita para ela - que tremeu ao reparar no tamanho das mãos dele - ela colocou o pomo nas mãos dele fechando-a com cuidado para que o pomo não escapasse.


- Agora vai lá e vence esse jogo – Disse sorrindo.


Tiago tinha um milhão de perguntas para fazer e também queria agradece-la por de alguma maneira ter lhe dado o pomo, mas ele sabia que não podia ficar marcando bobeira ali.


- Já está ganho – Respondeu sorrindo de um jeito que fez as pernas da Lílian amolecerem.


Tiago segurava o pomo contra a vassoura para que ninguém percebesse. Propositalmente ele perdeu um pouco de altura fazendo com que todos os vissem, depois saiu voando para cima em disparada, sua Nimbus 1000 alcançando mais de 140 Km/h, Jean foi atrás dele, mas antes que pudesse ver alguma coisa Tiago já estava ostentando o pomo para que todos vissem, ele desceu até o campo, procurando pela Lílian, mas ela não estava mais lá.


Lílian estava no banheiro das monitoras tomando um banho de banheira, Mérlin era testemunha do seu esforço para não pensar no Tiago, mas tanto esforço era em vão porque o corpo do Tiago não saia da sua mente, Lílian sorriu sozinha ao lembrar das vezes que ela teve aquele corpo colado ao dela, a desejando como ela nunca fora desejada. Ela respirou tentando colocar as ideias no lugar, por mais que ela amasse o Tiago – e isso era fato! - ela não estava disposta a ficar com ele antes de descobrir se ele era realmente inocente, e se a Laís não tiver culpa nenhuma no roubo da poção, mesmo ela amando o Tiago com todo o seu coração ela não o perdoaria, simplesmente porque a confiança se quebrou e quando algo se quebra por mais que você cole os pedaços sempre vai haver as rachaduras para te lembrar de que aquilo um dia foi quebrado.


Tiago jogou mais duas partidas de Quadribol e depois largou o campo junto com o Sirius para ir almoçar, tomou uma ducha bem demorada, vestiu uma bermuda azul e uma regata branca e seguiu para o refeitório. Ao chegar à mesa da Grifinória não havia quase ninguém, Sirius foi se sentar ao lado de Angélica lugar que geralmente era da Lílian, não demorou muito até que a Lílian chegasse com os cabelos molhados extremamente perfumados vestida com uma saia jeans e uma blusinha frente única da cor verde como seus olhos, Tiago praticamente se segurou na cadeira para não levantar e agarrá-la ali mesmo.


Lílian sentou-se ao lado do Tiago a contra gosto, mas não ia tirar o Sirius do lado da Angélica. Laís que via tudo de longe, veio e sentou-se do outro lado do Tiago deixando-o no meio das duas, Lílian ia se levantar, mas achou desaforo, afinal ela tinha se sentado ali primeiro.


- Eu estava te procurando Ti – Disse esfregando as mãos no ombro dele.


Lílian podia sentir a raiva se apoderando dela.


- Me procurando? Para que? – Tiago disse rude.


- Para terminarmos a nossa conversa de ontem - Ela passou a sua perna por cima da perna do Tiago.


Lílian respirou profundamente e deu um gole no seu suco de abobora.


- Não me lembro de ter deixado nenhum assunto pendente – Respondeu tirando as pernas dela de cima dele – Se é apenas isso... Eu estou almoçando.


Laís fez uma cara de poucos amigos e disse:


- Está bem Ti, depois conversamos – Ela piscou para ele e saiu da mesa.


Lílian queria soltar fogos de artificio, queria gritar de felicidade, queria beijar o Tiago e dizer que ela o amava, mas tudo que ela fez foi dar um sorriso torto que só o Sirius percebeu.


- Está sorrindo Lílian? – A perguntou – lembrou-se de alguma piada? Conte para nós.


Lílian agora sorria abertamente, mas não disse nada.


- E a piada não vai contar? – A provocou.


Lílian virou para o Tiago e disse:


- Como você aguenta este menino insuportável?


Tiago deu uma gargalhada que há muito tempo a Lílian não via, era a sua preferida, aquela que ninguém consegue ficar sem sorrir junto com ele.


- Quem disse que eu aguento? Eu tolero! – Ele disse ainda sorrindo.


- Não liga não Sirius, eu gosto de você – Angélica disse numa voz doce.


Sirius sorriu para ela e a beijou deixando a Lílian e o Tiago extremamente constrangidos, Lílian corou na hora fazendo com que a vontade do Tiago de agarrá-la aumentasse em cem por cento.


- Como você pegou aquele pomo? – Tiago perguntou de repente.


- Ele apareceu na minha frente, eu estendi as mãos e o eu peguei. – Respondeu levantando os ombros.


- E eu não tenho essa sorte! – Ele disse pensativo – Mas porque você me deu?


- Ora, porque eu estava torcendo pelo seu time. – Respondeu como se aquilo fosse óbvio.


Tiago queria dizer tantas coisas a ela, mas só conseguiu dizer – Obrigado – Porque ele sabia que se começasse a falar acabaria se humilhando.


Lílian estava completamente desarmada, conversando como se o Tiago fosse um amigo de longa data, mas por dentro seu peito estava apertado, seu braço estava quase se encostando  no dele e ela tinha que fazer um esforço sobre-humano para não inspirar profundamente o ar impregnado com o perfume dele. Quando aquela situação extrapolou os limites do aceitável ela se levantou, largando o prato ainda repleto de comida e saiu, sem dizer nada para os amigos na mesa.


Lílian desceu do seu dormitório mais de uma hora após o almoço, com vários livros, penas e pergaminhos – os olhos inchados e vermelhos - do alto da escada ela avistou o Sirius, o Tiago e a Angélica sentados em uma poltrona jogando o que parecia ser Snap Explosivo. Ela escolheu uma mesa no canto esquerdo do salão e colocou seus pertences, sentiu seus olhos marejarem novamente só de saber que o Tiago estava tão perto, mas também tão longe, abriu um pergaminho na mesa e pegou uma pena de repetição rápida, fechou os olhos, e foi sussurrando quase que para ela mesma.


- No dormitório feminino não há possibilidades de entrar um homem, o que me leva a crer que se a Laís roubou a poção com o intuito de me enganar, outra menina tomou a poção – Qual menina? – Provavelmente uma amiga bem fiel haja vista que o professor de poções revelou que essa poção possui um sabor horrível, ninguém tomaria para ajudar alguém que não fosse muito sua amiga!


- Ótimo raciocínio – Sirius disse atrás dela.


Lílian deu um salto na cadeira, ela ia virar o pergaminho mais já era tarde, Sirius escutara ela ditando.


- Eu voto na Bianca – ele disse sentando ao lado dela – ela é muito amiga da Laís.


Lílian riu do jeito do amigo.


- O que faz aqui Sirius Black? – Perguntou brincando.


- Vim buscar minha correntinha.


Lílian tinha até se esquecido que estava com a correntinha dele.


- Está no dormitório – Disse pegando sua varinha e materializou a correntinha em cima da mesa.


- Exibida – disse Sirius que não sabia materializar nada – Não era mais fácil o Accio?


Lílian mostrou a língua para ele como uma criança mimada.


- O que a bobinha estava fazendo?


Lílian viu ali a oportunidade do Sirius ajudá-la, então contou para ele tudo que Dumbledore e o Prof° de poções havia lhe dito.


- Eu te disse que ele é inocente – Sirius fez questão de lembrá-la.


- O problema é que por mais que meu coração esteja gritando que o Tiago é inocente eu preciso de provas, eu preciso ter certeza para que essa dúvida nunca fique entre nós, isso é se ainda existir um nós algum dia.


- Vocês são o casal mais bonito que eu já vi,porém conhecendo o Tiago como eu conheço eu acho que ele não vai ceder assim tão fácil, mas ele te ama, disso eu não tenho dúvida – Sirius disse olhando na direção do Tiago.


Lílian também olhou para mesa onde Tiago estava e na mesma hora ele olhou na sua direção fazendo com que seus olhares se encontrassem.


- Você me ajuda? – Pediu desviando os olhos dos do Tiago.


- Eu prometo que juntos vamos desmascarar a Laís, quanto a reconquistar o Tiago aí fica com você!


Os dois riram e começaram a planejar um jeito de descobrir o ladrão da poção polissuco. 


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por camila prongs. em 31/03/2011

"mas tanto esforço era em vão porque o corpo do Tiago não saia da sua mente" nem da minha, colega. hauahuahuahau

tomare que a Laís se fod* muuito por causa da poção que ela roubou. E que de preferencia a amiguinha dela vá junto. moawhaha


Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.