FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Confraternização 2.


Fic: Eu sou seu destino - Tiago&Lílian. - Concluida.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Thiago observou Lílian correndo para longe dos seus braços até se perder de vista, uma dor tremenda devastava o seu peito, aquilo era tão injusto... Desde que começou a ficar com ela que nunca mais ficou com ninguém, sequer sentiu vontade de ficar com outra menina que não fosse ela, a dona dos olhos mais lindos e profundos que ele já vira na vida.
Ele encostou-se na parede e cruzou os braços no peito observando o Snape se levantar e entrar novamente no salão comunal de Sonserina por outra entrada. – idiota – ele pensou.
Tiago fechou seus olhos e desejou internamente um jeito de esquecer aquela ingrata para sempre, neste instante uma mão macia lhe acariciou o rosto, ele abriu os olhos e viu uma loira, de olhos cor de mel e cabelos ondulados olhando para ele.
- Vai mais um copo de uísque com suco? – Laís questionou.
Tiago pegou o copo das mãos dela e bebeu o seu conteúdo de uma só vez, ao descer pela sua garganta o álcool ardeu em sua traqueia fazendo com que a dor no seu peito ficasse menor apenas por aquele segundo.
Laís tinha visto toda a briga dos dois de longe, ela sabia que o Tiago estava vulnerável e não podia perder uma oportunidade como aquela, então ela chegou o mais perto que ela conseguiu tendo em vista os braços cruzados do Tiago na frente do corpo.
- Sabe Ti, eu acho que você deve parar de pensar naquela "menina enferrujada", na vida temos que dar valor a quem nos ama e não desperdiçar o nosso amor com quem nos humilha. – Disse cinicamente numa voz sedutora - Dito isso ela descruzou os braços dele do peito, pegou suas mãos e colocou na sua cintura. Ele não protestou, ficou com as mãos paradas ali na cintura dela sem se mover, foi a Laís quem tomou a iniciativa do beijo, roçou seus lábios nos dele e sorriu satisfeita quando ele abriu a boca dando passagem para sua língua.
Tiago a beijava, mas algo não se encaixava, seus dedos enroscavam nos cabelos ondulados – e não deslizavam como nos cabelos da Lílian – O gosto da boca da Laís não passava de saliva – o da Lílian tinha um gosto indescritível, doce e único. – Suas mãos acharam diferença na circunferência da cintura que estava segurando – Mais alta e mais larga do que a da Lílian.
Ele simplesmente não estava acreditando que seu cérebro estava fazendo esse tipo de comparação, isso nunca tinha lhe acontecido na vida, beijar uma menina pensando em outra, a Lílian não podia ter esse controle sobre ele, não mesmo! Então ele intensificou o beijo, bloqueando qualquer pensamento que envolvesse a Lílian, enroscou seus dedos nos cabelos da Laís, puxou-a para junto dele esperando que seu corpo reagisse ao contato, mas nada aconteceu, Laís se esfregava de todas as formas no Tiago e ele não sentia nada, aquilo não estava certo, Tiago então passou suas mãos na bunda da Laís fazendo com que ela soltasse um gemido baixo, mas tudo que o Tiago conseguiu fazer foi sorrir.
- Qual a graça? – Laís perguntou sem entender o que estava acontecendo.
Tiago não podia contar para Laís que se imaginou passando a mão na Lílian daquela maneira e que ela com certeza ficaria imóvel na hora, então ele sentiria o coração dela martelando contra o seu peito e ao descolar os lábios dele dos dela ia ver a sua face tomada por um vermelho vivo! – Ele suspirou profundamente derrotado por aquele sentimento que o inundava.
*************
Lílian estava deitada na sua cama chorando copiosamente, era insano como um simples beijo desestabilizara todos os seus sentimentos, a raiva que ela sentiu fluir em seu sangue quando o Tiago a agarrou se esvaiu por completo e a única coisa que ela sentia agora era um amor absurdo por ele, de repente ela pensou na hipótese do Tiago não ter ficado com a Laís naquele dormitório, ele nem titubeou ao afirmar que nunca tinha ido ao dormitório feminino... Lílian enxugou as lágrimas do rosto sentando-se na cama e pensando que talvez ela tivesse sido injusta, pois ela não deu uma oportunidade do Tiago se defender, ela pulou da cama num rompante inflando o peito de coragem, decidida a conversar com ele e pedir desculpas por quase azará-lo há minutos atrás.
Desta vez ela não correu. Ao descer as escadas da Grifinória ouviu a música alta vindo da Sonserina, deixou a música ir embalando os seus pensamentos e guiando os seus passos, ao sair nos jardins de Hogwarts ela quase voltou para pegar uma blusa, o vento agora estava bem frio, mas a ansiedade para falar com o Tiago era muito maior. Ela foi refazendo o caminho onde ela acabara de passar correndo, afundando o seu salto na grama, o coração batendo freneticamente, mas ao chegar no ponto onde Tiago a impediu de pegar o cigarro das mãos do Snape ela congelou, foi como se o vento frio tivesse encontrado um jeito de passar por dentro das suas veias, o nó que se formou na sua garganta foi a única coisa que a impediu de gritar pois encostado na parede, beijando a Laís estava o Tiago e de um jeito que ela nunca tinha visto, havia muita determinação naquele beijo, mas foi quando ele apertou a bunda da Laís e sorriu depois que ela teve vontade de desaparatar para a China, ou para a lua ou para o raio que o parta!
O sangue corria tão rápido pelas veias da Lílian que era quase perceptível, sua cabeça pulsava junto com o seu coração e ela deu graças a Merlin por ter deixado sua varinha em casa, porque com certeza ela estuporaria os dois. Ela obrigou sua perna a ir para frente, ela queria passar por lá, queria que o Tiago notasse que ela viu para não ficar falando depois que ela estava “vendo coisas”.
Quando Lílian passou pelo Tiago ele ainda estava sorrindo de alguma piadinha particular, ao abrir os olhos seu olhar encontrou o dela – Fulminante.
- Está gostando do sabor da minha baba Laís? – Provocou doida para que ela revidasse e lhe desse a chance de esmurrá-la.
 Tiago tremeu, aquilo realmente não estava nos seus planos, a Lílian não podia ter visto aquela cena, ainda mais quando ela achava que ele tinha a traído com a Laís, ainda mais quando ela achava que ele gostava das Laís.
Algo no olhar da Lílian advertiu a Laís para que ela não revidasse a provocação. Ao olhar para dentro do salão comunal Lílian avistou o Ricardo sozinho encostado em um balcão improvisado para a festa, ela nem pensou duas vezes e foi caminhando na direção dele, Tiago deu alguns passos para ver onde ela estava indo e entrou em desespero quando percebeu o que fatalmente aconteceria a seguir.
Lílian caminhava segura de si, antes de chegar ao balcão pegou um copo com cerveja amanteigada numa bandeja flutuante, Ricardo percebeu Lílian vindo em sua direção e se ajeitou no balcão virando-se para ela.
- Você ainda quer aquele beijo? – Ela o questionou.
Mal ele ouviu o final da frase já estava a beijando de um jeito desesperado, Lílian o beijava ansiando para que acabasse logo, sua língua era grande demais, seus dentes batiam nos dela e havia mais saliva do que o necessário, sem contar que ele mais parecia um polvo e ela quase não conseguia conter as mãos dele longe do seu corpo.  Quando ele terminou de beijá-la ela forçou um sorriso tirando suas mãos que estavam inertes da cintura dele. Ela não tinha estômago para mais um beijo, então tentou puxar uma conversa.
- Faltam quantas horas para a festa acabar? – Ela perguntou.
- A nossa está apenas começando. – Respondeu investindo em outro beijo.
Lílian esquivou-se.
- Sinto muito, mas tenho que voltar para o dormitório – Disse afastando-se dele.
Ricardo puxou-a pelo braço com força.
- Ah! Não. – Protestou – Você começou agora vai ter que terminar.
Ele passou a mão livre por detrás da costa dela, colando seus corpos, Lílian sentiu-se enojada, o arrependimento tomando conta dela por inteiro, se ela estava com ódio do Tiago porque tinha que fazer uma coisa de ruim para ela mesma?
- Me solta, por favor – Pediu baixinho tentando evitar um escândalo.
- Solto, depois que eu cansar de beijar sua boca.
Dito isso ele pressionou os lábios dele nos dela com violência, Lílian tentava empurrá-lo para longe em vão e para ajudar ela estava sem sua varinha.
Tiago que assistia a tudo da porta estuporou o Ricardo num feitiço certeiro bem na lateral do seu peito, ninguém o ouviu dizendo – estupefaça – mas todos viram o jorro de luz vermelha cortar o salão comunal e acertá-lo em cheio. Ele voou por cima de várias cabeças que dançavam animadamente e bateu com força na parede, Lílian olhou para o local que veio o feixe de luz e não viu ninguém, ela até ia ver se o Ricardo estava bem, mas naquela altura já havia uma roda de Sonserinos tentando reanima-lo, ela achou a deixa perfeita para voltar para a sua cama, lugar de onde ela não devia ter saído.
Ao sair no jardim o frio já não lhe causava desconforto, nada podia ser tão ruim comparado com o que ela estava sentindo, ou melhor, com o que ela não estava sentindo, foi o pior sentimento que ela já teve na vida, um vazio enorme dentro do peito, como se alguém tivesse lhe arrancado um orgão vital.
- Sua amiga pediu para eu lhe dizer que ela foi vencida pelo cansaço e pelo uísque – Sirius disse se emparelhando a ela.
Lílian sorriu, ela até podia imaginar a Angélica bêbada por causa do uísque.
- Sem problemas – Respondeu ainda fitando o horizonte.
Sirius apressou o passo e ultrapassou a Lílian, parando na frente dela, segurando-a pelo ombro.
- Hoje a noite não foi fácil para você não é mesmo? – Sua voz transbordava cumplicidade.
Lílian nem sabia ao certo, mas considerava o Sirius um bom amigo, mesmo ele sendo amigo do Tiago ela sentia que podia confiar nele, ela pressentia que confiaria a ele a educação de seu filho – se ela tivesse um.
- Na verdade foi a pior noite da minha vida – Respondeu – Agora só falta eu ter uma manhã ruim.
- Não entendi. – Sirius disse confuso
- É que eu já tive uma tarde ruim na minha vida, agora uma noite...
Sirius riu da tentativa mal sucedida da Lílian fazer uma piada, então soltou seus ombros e voltou a caminhar do seu lado.
- Sabe o que é ótimo para curar uma noite como essa? – A questionou.
Lílian permaneceu em silêncio esperando que ele mesmo respondesse a sua pergunta.
- Uma boa noite de sono – Complementou.
- É o que estou indo fazer – Disse sorrindo.
- Se eu te disser uma coisa promete que não vai ficar chateada comigo? – Sirius perguntou.
- Prometo – O Respondeu sem saber se poderia cumprir tal promessa.
- Você jogou o Tiago nos braços daquela menina terminando com ele por algo que ele não fez.
Lílian encarou o Sirius e seu semblante era sério, seria possível que o Tiago mentisse para o melhor amigo? Porque ela teve certeza que o Sirius estava sendo sincero com aquelas palavras.
- Eu não me importo – Lílian disse com um falso desprezo.
Lílian passou pelo quadro da mulher gorda sem nem perceber que o Sirius dissera a senha, o salão comunal estava deserto mais iluminado, ela caminhou até as escadas que levaria ao seu dormitório, mas antes que o Sirius pudesse subir as escadas do lado oposto que levaria ao dormitório masculino ela perguntou.
- Você sabe quem estuporou o Ricardo?
Sirius sorriu alto.
- Você ainda tem alguma dúvida? – Disse subindo correndo as escadas.
Lílian não perguntou mais nada, algo dentro dela dizia que tinha sido o Tiago desde o momento que ela se viu livre dos braços pegajosos daquele Sonserino embriagado.
Ao entrar no dormitório seus olhos buscaram a Laís e seu coração acelerou feliz ao constatar que ela estava dormindo.

 
***************

Lílian teve um fim de noite horrível, até conseguir pegar no sono a imagem da Laís beijando o Tiago passou muitas vezes na sua cabeça, o ciúmes escorria pela sua face em forma de lágrimas e ela se sentia péssima por isso, em meio a seus devaneios ela lembrou de uma frase que o Tiago lhe disse em Hogsmeade - "Da próxima vez que estiver morrendo de ciúmes de mim venha e pegue o que lhe pertence." – Lílian suspirou fundo para aplacar a dor da certeza de que ele não lhe pertencia mais.
 
Ao acordar ela pensou dez vezes antes de se levantar e ir tomar café, a noite de ontem ainda doía dentro dela, mas Lílian nunca foi de fugir dos seus problemas, então levantou, vestiu um short jeans e uma blusinha preta que deixava um pedaço de sua barriga de fora – era domingo mesmo.
Chegando ao refeitório ela decidiu se sentar no lugar que sempre sentou antes da briga com o Tiago, depois de ontem ela nunca mais ia fazer algo que a desagradasse apenas para irritá-lo.
- Bom dia – Disse para todos, mas voltou-se para Angélica.- Obrigado pela companhia ontem. – Disse azeda para a amiga.
- Desculpa Lily, é que eu tinha um plano sabe – Angélica disse olhando para o Tiago – Mas parece que não deu certo.
- Se seu plano era me irritar deu certíssimo – Disse fazendo uma careta.
Angélica sorriu feliz, ao que parece a velha Lílian estava de volta.
- Mas eu aprendi a lição – Angélica disse ainda se desculpando – Nunca mais te deixarei sozinha está bem.
- A Lílian também aprendeu uma lição ontem. – Sirius provocou.
- Aprendi a nunca mais sair sem minha varinha – Respondeu – Que a propósito está bem no meu bolso – Concluiu num tom ameaçador.
- Que bom que você sempre poderá contar com a varinha alheia – Sirius zombou olhando para o Tiago que estava mudo desde então.
- Não enche! – Ele disse enchendo a boca de bolo.
Nesse momento o diretor Dumbledore veio até a mesa, cumprimentou a todos e disse para a Lílian.
- Será que você pode me acompanhar, preciso falar com você.
Lílian acompanhou o diretor até a sua sala, chegando lá o professor de poções Libatius Borage a aguardava.
- Bom dia Lílian – Ele a cumprimentou.
- Bom dia – Lílian estava preocupada com o semblante do professor.
- Eu te chamei aqui porque é minha melhor monitora – Dumbledore falou – Vou precisar que você me auxilie numa investigação muito séria.
- Que tipo de investigação? – Perguntou intrigada.
- Ontem fui organizar minha estante – Borage começou – E constatei que sumiu um frasco das minhas poções.
Lílian estava estarrecida, aquilo era muito sério.
- Precisamos descobrir quem furtou o frasco e para qual finalidade – Dumbledore foi enfático.
Dumbledore deu algumas coordenadas a Lílian por onde ela devia começar investigando e a autorizou a contar para mais alguém de sua confiança caso precisasse de ajuda, Lílian já estava saindo da sala do professor quando se virou e perguntou.
- Professor Borage, qual poção que sumiu?
- A poção Polissuco – Ele a respondeu.
Lílian quase conseguiu ouvir o estalo que deu na sua cabeça, sua visão ficou turva e seu estomago embrulhou ao cogitar a ideia da Laís ter roubado aquele frasco – Não, ela era uma vadia, mas não chegaria ao extremo de roubar uma poção em Hogwarts apenas para separa-la do Tiago – Ou chegaria?
Lílian não sabia mais de nada, a única certeza que ela tinha era que se a Laís fez isso ela ia descobrir,nem que fosse a última coisa que ela faria na vida! 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por camila prongs. em 29/03/2011

WOOOOOOW! Tiago seu idiota, quando a Lily ia voltar com você, tu fica com a vadia? ¬¬

agora ela descobre quem realmente roubou a polissuco, conta pro tio Dumby e a Lais sera expulsa. YES hauhauahuahuaha

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.