FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. You found hope, you found fait


Fic: Angels Fall - CAPA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 1: You found hope, you found faith.


Escola Nova. Quando você tem 17 anos, isso são suas palavras que você não quer ouvir, de modo algum. Por quê? Bem, a maioria dos pais não lembram certas regras que o colegial possui. Exemplos; Se você não está no primeiro dia de escola e no primeiro ano, a probabilidade de você conhecer as pessoas se reduz a metade, depois, se você mudou de escola no quarto mês após o início das aulas, será reduzida a ¾, pois ninguém vai se aproximar o bastante de você para lembrar-se nas férias e muito menos quando retornar as aulas, e por fim... Se você não é bonita, gostosa ou interessante o suficiente, bem ninguém se importa.


Então, para minha sorte; eu estava no quarto mês após o início das aulas, estava no segundo ano e eu não me considero gostosa ou interessante o que me sobrava era que bem, eu não era de se jogar fora. Respire Granger. Você já passou por isso. Isso me acontecera quando eu tinha oito anos, meus pais são dentistas, e decidiram voltar ao seu País de origem, Londres, e montar um consultório lá. Eu até gostei, mas de repente estava de volta aos EUA, após quase 10 anos. Carro estacionado. Peguei minha bolsa carteiro, e respirei fundo de novo.


_Você consegue, Granger.- e consegui sair do carro. Fazia um clima ótimo nos EUA, para variar, ao contrário de Londres. Uma calça jeans e uma camiseta branca. Nada de grande entrada, por isso o carro preto, e a roupa normal. Primeiro você vê o terreno, antes de atacar.- Tudo parece ok.- mas minha boca costuma ser amaldiçoada, ou coisa assim.- EI!


Uma moto preta, aparentemente acabada de sair de um catálogo atual, parou na minha frente e quase me atropelara. O motorista estava com um capacete preto, e era obviamente loiro. Usava uma roupa bastante comum para quem dirige uma dessas. Uma blusa verde, com uma camisa aberta por cima e uma calça preta. Normalmente se espera um tatuado, de cabelo preto seboso de 2 metros de altura, usando couro.


_Obrigada pela carona, Draco.- tive que rir discretamente além do nome do garoto, a garota que vinha na garupa tinha um rosto que parecia bastante um buldogue. Cabelos pretos lisos, calça jeans colada no corpo, e uma blusa rosa.- Até mas tarde.- ela esperou ele tirar o capacete, e deu um beijo no rosto do loiro, mas não antes de me olhar de cima a baixo. Vaca.


_Ei, você quase me atropelou.- esperei ele pedir desculpas, mas ele deu um sorriso de lado, o que me deixou desconfortável. Ele era bonito, muito bonito. Rosto másculo, sorriso bonito e os olhos eram um azul acinzentado.


_E você é?- ele cruzou os braços por cima do capacete e esperou.


_Her-Hermione Granger.- por alguma razão eu gaguejei, e não só isso, eu estava colocando uma mecha, que nem estava fora do lugar, atrás da orelha. OH MEU DEUS! Eu estava totalmente flertando!


_Eu nunca vi você por aqui.- ele apontou o óbvio.


_Acabei de me mudar.- ele deu aquele “hmmm...” e desceu da moto. Pegou a bolsa preta carteira.


_Prazer, Hermione Granger. Draco Malfoy.- ele estendeu a mão, que aceitei meu apreensiva, e me puxou para mais perto.- espero apreender mais e mais sobre você, castanha.


E foi embora. Merda, ele era bonito. Ótimo progresso, mas ele era comprometido, eu acho, com o buldogue, ENORME retrocesso. Bem, talvez eu não o veja mais. Segui meu caminho para a enorme escola Angels Fall em que, apesar do nome ser totalmente NÃO convidativo, tem o melhor programa de bolsas de estudo para Harvard ou Yale, que é para onde pretendo ir, e cursar Direito ou Jornalismo, sem certeza ainda.


A fachada da escola era enorme, e parecia um castelo medieval. Apesar de ser particular, os alunos podiam usar roupas normais e ter seus carros estacionados no enorme estacionamento, que percebi ter vários. A diferença vinha no programa de estudo. Então valia apena fazer o exame de entrada e pagar o absurdo que estavam pagando meus pais. Quando entrei, notei que os alunos pareciam ter nível de classe média, alguns se destacavam, mas eram exceções. Os armários eram individuais, um para cada, o que era normal porque se eu achava o estacionamento enorme, era porque não tinha chegado do lado de dentro.


Fui até a secretaria e pedi meu horário de aulas e o número do meu armário. Segui rápido atrás dele, coloquei a senha e fui ver meu horário, minhas aulas eram normais; literatura inglesa, química, francês, matemática, história e educação sexual. Essa era nova. Em Londres não tínhamos essa matéria. Só tinha visto aquilo em filmes americanos de comédias românticas que passavam em Londres. Mas tudo bem. Segui até minha primeira aula, que foi um tanto difícil de achar, mas cheguei a tempo, e me sentei ao fundo.


_Oi, eu sou Harry.- um garoto de cabelos pretos despenteados, que usava óculos, e tinha incríveis olhos verdes estava ao meu lado, e falando comigo. Obrigada, Senhor.


_Olá, Hermione Granger.- viu? Eu consigo falar com garotos bonitos sem gaguejar.


_Vai parecer óbvio, mas nunca te vi aqui, é nova?


_Sim, me transferi. Primeiro dia.


_Então me deixe fazer as honras. Bem vinda a Angels Falls.- ele esticou a mão, e a apertei.- Eu sou Harry Potter, representante do segundo ano. Era para eu ir até a secretaria para acompanhá-la, mas aconteceram certos imprevistos.


_Sem problemas.- um representante... Ele não me parecia nerd.


_Você deve estar pensando que sou nerd.- concordei meu envergonhada.- Não, aqui não precisa ser o primeiro nas notas para ser tal, apenas não reprovar já lhe classifica, mas não quer dizer que sou burro. Eu sou co-capitão do time de basquete.- eu não era alta, e ele devia ser apenas uns 7, 8 cm mais alto... COMO ele poderia jogar basquete?- Meu cargo só é necessário em certos momentos como este. Mas você deve saber, foi representante na sua escola, certo?- Aquilo me assustou.


_C-Como você sabe?- a gagueira voltou.


_A secretaria, eles me deram alguns dados sobre você; Hermione Jane Granger, 17 anos, do 2º ano, que entrou com nota máxima, representante de classe na antiga escola, vinda de Londres, presidente do clube de leitura, parte do coral e... Seus pais são dentistas.


_Bom dia, classe.


_Remo Lupín.- Harry cochichou para mim.


A aula foi interessante. O professor Lupín gostava bastante de folclore, e conseguia trazê-lo para cada página que virara. Apesar da sua cara de cansado, os cabelos estares descuidadamente não penteados, e as roupas um pouco amassadas. Fiquei impressionada. Agora... Era aula de Química. Odeio Química. É tão... Chata.


_Então, você tem memória fotográfica? Ou memorizou mesmo minha ficha?- perguntei enquanto me levantava.


_Memorizei, admito. Não queria nenhuma gafe... Mas eles não me deram nenhuma foto, então foi sorte estarmos na mesma classe.- ele respondeu me acompanhando.- Minha próxima aula é de química, e a sua?


_Também, preciso apenas pegar o livro no armário.- respondi, e ele continuou me seguindo. Certo, isso não é estranho, não vou abrir minha boca para flertá-lo porque Harry parece ser o perfeito amigo gay de qualquer garota, e além do mais, não estou podendo dispensar amigo.


_EI! HARRY!- Aquele devia ser o namorado do Harry. Trauma a caminho. Um ruivo de olhos azuis de uns 1.80m de altura ou mais está vindo falar com Harry. GRANDE TRAUMA! Por quê? Há algum cara bonito nessa escola que não seja? Nada contra, mas seria bom se sobrasse algo para as mulheres, certo? OH MEU DEUS! Será que o loiro da moto é gay? Impossível! Ele veio com aquela garota.


_Rony, está é a Hermione. A garota nova que eu te contei.- Harry me apresentou.- Hermione, esse é Ronald Weasley, o Rony.- certo. GRANDE erro. O ruivo com certeza não é gay... Ele me de uma secada federal.


_Oi, prazer.- o sorriso é bonito também.- Posso saber de onde você vem?- essa foi horrível. Opa! Salva pelo gongo, literalmente, o sinal tocou.- Melhor, para onde você vai?


_Química.- eu e Harry respondemos ao menos tempo.


_Ótimo, todos sofreremos tortura juntos. Também tenho o Snape.- o ruivo disse.


_Tortura?- olhei confusa.


_Você vai entender assim que ele chegar.- Harry falou quando entramos na sala.


_Ele não é babaca com todo mundo.- Rony disse sentando-se atrás de Harry que estava ao meu lado.- a Barbie e a turma dele tem certos privilégios.


_Barbie?- perguntei.


_Eles chegaram.- respondeu Harry olhando para a porta.


_Sério professor, aquele teste foi realmente ótimo para nós.- a Buldogue estava falando com um homem de cabelos negros e que realmente precisavam ser lavados, assim como o rosto.


_Totalmente, foi tipo... Me salvou totalmente de um trabalho tipo, extra.- pisque duas vezes, e só veio a palavra estúpida na minha cabeça para definir a garota que acabara de falar. Acho que essa devia ser a Barbie que eles falaram.


_O senhor deveria também ajudar aqueles alunos que se esforçaram, mas que por causa de atividades extras não poderão se concentrar totalmente no teste.- um moreno alto falou.


_Não me chateie por causa do basquete novamente, Zabini. Mas verei o que posso fazer por você. Agora, vão se sentar.- ele colocou algumas pastas na mesa, e no exato momento, Draco Malfoy entrou na sala, e sentou no fundo.- Bom tê-lo conosco, Sr. Malfoy. Dessa vez passa.- Draco sorriu e fez um breve gesto de sentido e foi puxado para uma conversa por Zabini.


_Viu? A Barbie se safou.- então... Barbie era Draco?


_Porque vocês o chamam assim? Ele parece ser legal.- ambos olharam com desagrado profundo.- O que?


_Potter e Weasley, vocês tem algo que queiram acrescentar ao que acabei de iniciar?- o professor falou com desdém. Draco e seu grupo riram. Mas o loiro parou quando percebeu que eu o olhava e me lançou aquele sorriso de lado. Eu SUSPIREI e arrumei uma mecha inexistente para trás da orelha. Foi ridículo. Me virei para o quadro e balancei a cabeça tentando tirar aquilo da minha cabeça. De esguelha, pude vê-lo se ajeitando na cadeira para me olhar rindo. Eu sentia meu rosto queimar.


A aula foi... Chata. Eu sabia grande parte do conteúdo, mas como Harry e Rony me falaram, o professor era um babaca. Nós saímos, e dei uma pequena olhada para Draco. O Buldogue, chamado Pansy Parkinson, estava se esfregando nele, e ele não se importava. Revirei os olhos. Minha próxima aula era francesa, enquanto os garotos tinham mecânica, que foi bem rápida. Depois foi o intervalo. Os encontrei na fila da cantina.


Depois que pagamos, os garotos me guiaram até uma mesa em que se encontravam um garoto meio desengonçado, que parecia tímido, mas que era bonitinho, que me foi apresentado como Neville Longbottom. Uma loira de grandes olhos azuis, com um sorriso gentil e uma expressão biruta, chamada Luna Lovegood. E por fim, uma ruiva linda, de olhos azuis e profundos, com pequenas sardas no rosto, a irmã de Rony, Ginerva Weasley, que preferia ser chamada de Ginny. Ambas eram do primeiro ano.


_Então, você é de Londres?- perguntou Luna.


_Sim, mas vivi nos EUA até os oito anos, então sem novidades para mim aqui.- respondi.


_Você não tem sotaque.- SÉRIO? Que bom, estava com medo disso.


_E porque voltou?- Ginny perguntou. Ela olhou de esguelha para Harry.- desculpe, isso suou rude.- não consegui conter o sorriso.


_Sem problemas. Meus pais, eles quiseram retornar.


_Então... Nada de expulsões, ou mortes não resolvidas?- Neville me olhava envergonhado.


_De onde surgiu essa?- o olhei curiosa. Ele pareceu mais nervoso em me contar.


_Pansy Parkinson. Durante a aula de química mais cedo, ela estava dizendo para umas pessoas que tinha ouvido falar que você tinha sido aceita graças a um tipo de proteção a testemunhas depois de ser expulsa da sua antiga escola por ser suspeita de um assassinato em aberto, em Londres, e veio como refugiada política.- eu pisquei duas vezes, olhei para os demais e todos pareciam ansiosos para saber o veredicto.


_Isso é com certeza um programa de investigação de terceira que ela deve ter assistido na noite anterior. Eu não fui expulsa de canto algum, nós nos mudamos porque meus pais resolveram voltar à cidade. Só isso.


_Entediante.- um rapaz ruivo um pouco maior que Rony, de olhos azuis e sardas sentou-se ao meu lado.


_Demais, irmão.- e outro idêntico do meu outro. Gêmeos, obviamente.


_Hermione, esses são Fred e Jorge. Meus irmãos mais velhos.- falou Rony.


_Então você é a novidade da escola? Mas não podemos espalhar que você tem essa história totalmente entediante.- disse Fred.


_Concordo plenamente irmão. Acho a história da Parkinson mais interessante.- falou Jorge.


_Quem sabe talvez, que o assassinado era namorado da castanha?- pensou Fred. Ok, pausa.


_Vocês não podem fazer isso.- Rony disse. Os irmãos trocaram olhares e foram até o irmão.


_Porque não, irmãozinho? Isso pode ajudá-la a estabelecer uma reputação.- falou Jorge.


_É, e ninguém iria chegar perto dela. Deixando o caminho livre para você.- falou Fred. Tive que rir.


_Calem a boca.- Rony estava vermelho.


_De qualquer modo, já vamos. Ao contrário de dois jogadores de basquete aqui, e um nerd da biologia...


_Que é totalmente justificável, ao menos um.- Fred comentou.


_Nós temos que nos sentar com nossas garotas.- os gêmeos pegaram suas bandejas e foram sentar-se com duas garotas que na minha opinião eram lindas. Uma era castanha clara, de longos cabelos lisos e lindos olhos azuis, mas não parecia estúpida, ela era a típica garota que poderia estar estudando para Medicina e ter uma vida social, se mantendo linda. A outra era morena, com cabelos pretos presos em um rabo de cavalo, olhos verdes, e também tinha uma aura de inteligente... To ficando deprimida. Hora de pensar em outra coisa.


Julgue isso como coincidência, mas Draco Malfoy acabou de entrar na sala com seu grupinho. E por alguma razão, Pansy Parkinson estava usando um uniforme de chefe de torcida... Claro. Draco Malfoy estava rindo e mexendo nos cabelos, dei uma olhada ao redor e percebi que não era única a olhá-lo. Ele estava tirando muitos risinhos e suspiros pelo refeitório.


_Então, parece que você está encantada com o Malfoy.- disse Harry.


_Hermione, fique longe dessa Barbie.- completou Rony.- ele pode parece só um loiro estúpido de longe, mas Draco Malfoy pode realmente acabar com você.


_Ok... Estou me sentindo um tanto de ressentimento...- e põe MUITO no lugar de tanto.- O que aconteceu?


_Nada com a gente, bem o problema dele é mais com o Harry. Digo... A família dele não é bem vista entre... A maioria dessa cidade.- falou Ginny.


_Você nunca ouviu falar dos Malfoy?- perguntou Luna. Neguei.- Deve ser porque está longe dos EUA há algum tempo.


_Qual o problema dele com você?- perguntei a Harry.


_Ele é o outro capitão do time de basquete. Nossas famílias... Bem, digamos que vem do fato de que os Malfoy são uma família de políticos que subiu rápido demais no Ministério, e os Potter teriam provas para explicar como isso aconteceu.- respondeu Harry pensativo. Todos se calaram, e ele não parecia disposto a continuar, então também me calei e resolvi não perguntar mais nada. Eles eram pessoas confiáveis e amigáveis, então não queria cometer nenhum erro trazendo ressentimentos ou algo assim.


_Então... Alguém vai me explicar porque apenas Pansy Parkinson está usando uniforme de líder de torcida?- perguntei tentando mudar a atmosfera.


_OH MEU DEUS!- Ginny largou sua colher na bandeja e se levantou pegando suas coisas.- isso me lembra que tenho que me trocar!


_O que? Por quê?- perguntei.


_Ginny é líder de torcida.- Luna respondeu.- Ei, não está com uma vaga sobrando?


_Sim, está.- ela olhou para mim, e depois para Harry apreensiva.


_Porque você não tenta Hermione. Você era líder de torcida, certo?- Harry disse.


Deixe-me contar sobre minha vida de líder de torcida. É verdade, eu fui. Mas apenas porque em Londres não há muitas escolas com times de ginástica olímpica, esporte que pratiquei nos EUA até os oito anos, então fui para as líderes de torcida. Eu até gostei, mas sejamos realistas, eu sou mais a do tipo que assiste a jogos do que torce, aqui nos EUA.Porém, por alguma razão, eu sorri, como se dissesse “culpada”. Mas não foi sem querer, por assim dizer. Olhei para a mesa de Draco. E aquela vaca estava falando algo em seu ouvido.


_Então, quando é o teste?- perguntou Rony.


_Próxima semana, se você quiser tentar.- respondeu Ginny.


_Acho que sim.- respondi. E Ginny obviamente não gostou de ouvir aquilo. Ela com certeza tinha uma paixão platônica pelo amigo do irmão, o que me deixou confusa, Harry não era gay?


_Ginny! O uniforme!- minha pergunta foi respondida com essas exclamações. Harry se endireitou na cadeira, ficou sério e estufou o peito. Um verdadeiro pavão se exibindo.


Uma garota linda acabara de aparecer do nada, usando uniforme de torcida preto, rosa e branco com HSAF escrito na blusa, calçando tênis e meias brancas. Ela devia ser do meu tamanho, e seus cabelos negros e ondulados nas pontas estavam presos em um meio rabo de cavalo. Ela usava uma maquiagem preta nos olhos que colocava em contraste sua pele branca e o azul piscina da sua íris. Eu devia estar encarando-a. Ela sorriu para mim.


_Olá! Sou Nicole Black.- ela falou estendendo a mão.- Capitã das líderes de torcida da Escola Angels Fall.


_Prazer, Hermione Granger.- aceitei o aperto, ainda maravilhada.


_Você é a aluna novata que o Harry me contou.- ela me olhou delicadamente.- Você é linda.- PAROU! Acho que estou delirando, eu não era LINDA, era apresentável. Do tipo, meus cabelos cacheados castanhos, não parecem tão volumosos quando destaco meus olhos com a maquiagem que estou usando, que é preta. E não estou precisando urgentemente perder peso (mas 2 kg não me fariam falta), e tenho certeza que minha acne já está 100% curada. Mas ser chamada de linda quando uma garota dessas está falando com você... Pode ser até ofensivo.


_Nick, porque você só chegou agora?- perguntou Luna.


_Ah! Meus pais queriam conversar a respeito do coral e do ensaio das líderes, que deve acontecer depois das aulas, e não vamos ter tempo de nos arrumar por isso é melhor a Ginny correr para se trocar!- ela terminou a última parte encarando Ginny que girou os olhos, e foi embora. A morena sentou depois disso.


_Então Sirius e Amy não podem resolver isso depois do expediente com você?- perguntou Rony.


_Não. Aparentemente só porque sou filha de dois professores, da escola em que estudo, não posso usufruir de certas regalias... Mas ser chamada atenção na escola como “Filha, você esqueceu sua bolsa na mesa” ou “Meu amor, você deveria deixar de cantar um pouco no chuveiro, pode irritar sua garganta”, tudo bem.- ela pegou a maçã da bandeja de Harry. Eles estavam juntos?


_Você é filha de professores?- perguntei.


_Sim. Sirius e Amy Black. Você ainda não teve aula deles?- ela disse.


_Não. Acho que Sirius será a próxima aula, e sua mãe a quinta do dia.- respondeu Harry.


_Quem são seus pais?- perguntei e saiu meio eufórica, por algum motivo.


_Sirius é professor de matemática e é o treinador de esportes da escola, e Amy é a responsável pelo coral, pela animação de torcida e história.- respondeu Neville mexendo em seu netbook que foi tirado de algum lugar.


_Hmmm, você vai amá-los. São excelentes professores quando não estão pegando no meu pé. Eles que dão a aula de educação sexual, mas não se preocupe, só acontece uma vez no mês.


_Como se desse para controlar os hormônios de adolescentes dizendo que não se deve fazer sexo, entregar camisinhas a eles, e depois esperar que eles lhe obedeçam.- comentou Rony sarcástico.


_Não iremos entrar novamente nessa discussão Ronald Weasley.- Nicole o olhou brincando e desafiando-o ao mesmo tempo, ele retribuiu e eles ficaram se encarando. Harry pareceu zangado.


_Acho que já vou indo. Vai tocar a qualquer minuto.- ele se levantou e acho que esperou alguém acompanhá-lo. Então peguei minha mochila.


_Vamos, você tem aula comigo?- perguntei.


_Todos temos, menos a Luna. Certo?- ele tentava não olhar para o amigo.


_Sim, agora é minha aula de biologia. Até mais.- ela pegou sua mochila.


_Até.- Rony desviou a atenção de Nicole para olhar a loira que saia. Neville fechou seu computador e todos se levantaram para acompanhar a mim e Harry.


De propósito, fiquei um pouco mais atrás para assimilar o que estava acontecendo naquele grupo. Ginny tinha essa paixão por Harry, que obviamente está interessado em Nicole que tem problemas em ver Rony ignorando-a para olhar para Luna. Isso não era legal. Amigos em correntes amorosas não davam certo. Agora só faltava Luna ser interessante em Neville que sente algo por Ginny. Então o circulo se fechava. E eu era a intrusa.


Pegamos os livros e fomos para a sala. Nicole sentou ao meu lado simpática. Até que poderíamos ser amigas, poderia ultrapassar esse ar de fútil que ela possuía. Falando em fútil, um loiro acabou de entrar na sala, e está sentando ao lado de Nicole! Ei! Eles são amigos... COMO ASSIM? Ela tinha que saber da rixa que há entre Harry e Draco.


_Oi, V.- ele disse para a garota. Eu ouvi certo? V? O nome dela não é Nicole? Com N?


_Olá, D. Você já conhece a Hermione? Ela é novata.- Nicole me apresentou.


_Acho que sim. Além do mais, quem não ouviu falar de você, hoje?- ele sorriu de lado... Respira Granger.


_É um exagero.- respondi. Ambos sorriram.


_Ok, pestes. Fiquem calados que nós não vamos falar sério agora.- um homem bem bonito entrou com uma bolsa carteira, e um ar jovial. Ele tinha cabelos negros um pouco acima dos ombros e bem arrumados de um jeito despojado, olhos azuis, e ele vestia uma calça jeans e uma blusa de mangas compridas e dobradas até os cotovelos.


_Esse é papai.- Nicole sussurrou. O QUE? PAI? Ele era mais velho, mas não aparentava ter idade para ter uma filha desse tamanho.


Sirius Black foi um dos professores mais divertidos que já tive apesar de Draco tentar não gostar dele, ele constantemente ria junto à turma com as piadas que soltava. No final da aula, Draco se despediu e foi para sua aula de debate, Neville para Inglês, e Harry e Rony tinha tempo livre, sobrando apenas eu e Nicole, que superou minhas expectativas. Ela não era nada fútil. Durante a aula percebi que ela tinha facilidade com os números, e não era apenas pelo fato de que era seu pai dando aula.


_Nós somos parentes de segundo grau.- ela me disse, sem nem mesmo perguntar, apesar de ser essa pergunta nos meus pensamentos.


_O que?- me finge de desentendida.


_Olha, eu já vi várias garotas interessadas em Draco, acredite. Mas nunca o vi interessando em alguém. Não me leve a mal, eu não quero te usar ou algo assim, então tenho que ser honesta, se você acha que ele está interessado pelos sorrisos ou algo assim,- ops!- tire essa idéia da cabeça. Tem uma razão para a Parkinson achar que é algum tipo de dona do Draco.


_Então, ele não presta? Como Harry e os outros acham?- perguntei me encostando aos armários enquanto Nicole deixava seu livro de matemática em seu armário.


_A questão entre Harry e Draco é outra. Eu gostei de você, mas vou ser honesta, não é a primeira que se afasta de mim ou de Draco por causa dos meninos.


_Como assim?- perguntei.


_Claro que você notou que Rony, Harry e Draco são gatos. Mas são lados opostos. Eu acabo sendo o fator em comum, então as garotas se aproximam de mim como alvo para eles.


_Isso é horrível.- chegamos a sala.


_Você diz agora. Eu não gosto de mentir ou esconder as coisas, então... Algumas realmente querem ser minhas amigas, como a Luna e a Ginny,- sério que ela não tinha se tocado que a Ginny não era muito fã dela?- mas quando elas começam a se tornar mais próximas principalmente de Harry e Rony, eu acabo sendo a que se intromete... Como se eu tivesse interessada neles ou algo assim.


_E você não está?- ela me olhou surpresa.- Desculpa, mas como você está sendo honesta, também vou; há um tipo de circulo amoroso entre vocês.


_Como assim?


_Ginny é interessada em Harry, que gosta de você, que olha diferente para Rony, que está apaixonado por Luna, que eu não sei, mas provavelmente gosta de Neville que por fim vai desenvolver algo por Ginny.- um sorriso se formava em seu rosto.


_Eu, interessada no Rony?


_Olá para vocês...- uma mulher entrou na sala deixando alguns livros na mesa.- Se sentem todos por favor, e me lembrem onde parei.- a mãe de Nicole entrou na sala, e mesmo eu a achando muito parecida com seu pai, não havia duvidas que a beleza e aparência era de sua mãe. Ela também não aparentava idade para ter Nicole, talvez a tenha tido nova demais. Os olhos azuis piscina, os cabelos pretos levemente ondulados e cacheados nas pontas, e um rosto jovial. Usava uma saia longa bege de seda, e uma blusa branca era coberta por um pequeno casaco jeans sem mangas, e calçava sandálias de salto.


Diferente de Sirius, a aula de Amy passava de uma maneira suave, e sua personalidade apesar de aparentar seriedade, conseguia misturar alguns risos durante a matéria e nos momentos de descontração quando alguém comentava sobre Sirius, ela sabiamente demonstrou destreza em falar sobre as atitudes do marido. Fiquei realmente maravilhada com sua aula... E ansiosa em saber como era a dinâmica deles na tal aula de Educação sexual.


_Não é algo que eu me orgulhe, mas eles são os professores preferidos de muitos.- disse Nicole enquanto pegávamos nossas mochilas.


_Ah, qual é! Sua mãe é incrível! Eu gosto naturalmente de história, mas ela... UAU! E seu pai? Muito engraçado... Se não tiver nenhum outro professor desse nível, tenho certeza que eles serão meus professores preferidos.- comentei.


_Obrigada.- e fomos de encontro aos demais na classe.


Harry e Rony estavam vestidos com uniformes de ginástica, que obviamente eram para o treino que haveria depois da aula, que eles tiveram tempo de trocar, pois seu quinto horário era vago. Em Angels Falls quando um aluno tem aula vaga, eles estudam. Então eles conseguiram trocar de roupa antes da única aula de Educação sexual do mês.


_Onde estão Ginny e Luna?- perguntei me sentando ao lado de Nicole.


_Alunos do primeiro ano não tem essa aula.- Neville me respondeu.


_É, porque não vemos meninas do primeiro ano grávidas e não há vários garotos que não se importam em perder a virgindade com a primeira que bater na porta.- comentou Rony, me fazendo rir. Mas parei porque os professores entraram na classe. Ainda era nítida a diferença de comportamento, Sirius passou entre os alunos tocando em suas mãos e conversando com alguns, enquanto Amy apenas sorriu brevemente e foi direto conectar o computador.


_Então, retornando da semana passada; vocês aprenderam...


_Que descabelar o palhaço é uma expressão tão antiga, quanto achar que é pecado aparar de vez em quando o gramado?- uma explosão de gargalhadas ocorreu e não consegui me conter também, com o comentário de Sirius.


_DSTs.- Amy o olhou incrédula e irritada por ter isso interrompida. Estou feliz por ter passado a parte nojenta.- hoje nós queremos saber as perguntas de maior interesse.- Pansy Parkinson levantou a mão.


_O que você poderia perguntar que você ainda não fez Pansy?- Nicole alfinetou, e eu ri.


_Vai se danar, Nicole.- ela respondeu irônica.


_Sem brigas, garotas.- disse Sirius.


_E porque você tem que falar algo, Nick?- a loira estúpida, que foi identificada por Rony como Dafne Greengrass abriu a boca para defender o buldogue.- Todos nós sabemos que você dá para dois melhores amigos.- Olhei para Nicole, que se levantou.


_EI! Olha os modos garotas.- Amy disse, e Nicole se sentou.- Greengrass, detenção.


_Mas...


_Não me importa, passou dos limites.


A loira estúpida saiu pisando fundo, e vi que Pansy comentou algo com Zabini, e começaram a olhar feio para Amy, que fingiu não ver. Draco ignorou Pansy quando ela tentou lhe dizer algo, como se aquilo fosse rotina. As perguntas iniciaram, e algumas foram desconcertantes, porque afinal éramos adolescentes e ninguém se sente bem conversando com adultos sobre isso, e quando terminou todos respiramos fundo. Agora entendi porque só existia uma vez ao mês.


_FINALMENTE!- Disse Rony jogando-se na cadeira.


_Vamos, nós temos que ir pro treino.- disse Harry cutucando o amigo e se levantando.


_Sirius vai acabar com a gente.- Rony reclamou se levantando.


_Agradeça por não precisar de aula extra de química.- disse Neville colocando a mochila nas costas.- então, já vou.- ele se despediu quando saímos da classe.


_Acho que também já vou, algumas coisas para arrumar.- falei.


_NÃO! Você pode assistir ao treino da gente, e depois vamos a lanchonete perto da escola, vai ser divertido.- Nicole disse me pegando pelo braço.


_É, vai ser divertido.- Harry sorriu.- Não vai te custar nada.- Olhos verdes não são exatamente uma coisa fácil de se ignorar, entendem? Foi por isso que aceitei. Então nós fomos, e a quadra coberta foi dividida em dois.


Havia umas oito garotas e uns dez garotos nos líderes de torcida, e o uniforme masculino era do mesmo formato do feminino, trocando a saia pela calça, obviamente, e entre os sete só consegui identifica um hetero que estava com um grupo de jogadores de basquete comentando as garotas se alongar. Foi quando notei que Rony e Harry conversavam com Nicole, e algumas garotas cochicharem. Ginny estava ocupada sendo cantada por um dos jogadores, mas lançava pequenas olhadas para o trio.


Foi ai que me retornou alguns comentários, passagens... Nicole tinha achado engraçado quando falei que ela parecia interessada em Rony, e depois a porta loira tinha falado algo sobre um triângulo amoroso, e Ginny estava de olho sempre que a morena se aproximava de Harry... Será que eu tinha entendido errado, algo? Fiquei tentando juntar algumas peças, porque vou combinar, eu não tinha nada melhor para fazer... Talvez os deveres do dia, mas nada que eu não conseguisse fazer quando chegasse a minha casa. Quando o treino terminou, eu não tinha nenhuma hipótese.


_Ei, Ginny.- comecei pelo início, claro.- eu não quero parecer intrometida, mas...


_Ei, G. Você está ocupada?- um dos jogadores, negro, alto e moreno perguntou. Ela me olhou como se perguntasse “estamos?” eu neguei discretamente, podia descobrir de outra forma.


_Não! AH! Indelicadeza. Hermione, esse é Dino Thomas, é do 2º ano também.- apertamos as mãos. Esqueci de mencionar que eu detesto fazer isso?


_É a aluna nova, certo?- concordei com a cabeça, certo, eu tava sobrando.


_Eu já vou, Nicole está falando sobre ir para uma lanchonete aqui perto, e... Você vai?- perguntei a Ginny meio desconcertada.


_Não sei, qualquer coisa eu aviso no celular.


_Claro... Prazer Dino.- e dei o fora de lá.


Quando cheguei à porta dos vestiários, Luna e Neville conversavam sobre aulas extras de química e o quanto odiavam Snape. Dei poucos palpites, e peguei o livro de literatura inglesa e comecei a ler alguns textos, quando percebi alguém encostado na parede da frente do banco em que estávamos sentados. Levantei devagar minha cabeça, para confirmar que era Draco Malfoy, apesar de ser o co-capitão, ele não havia participado do treino. Ele notou que o olhei e tentou esconder um sorriso enquanto mascava um chiclete.


_OI! VOCÊ VEIO ME BUSCAR!- Pansy foi a primeira a sair do vestiário. Agora estava com os cabelos um pouco molhados, e uma saia um tanto curta demais, verde, e uma blusa de mangas compridas preta, calçando salto alto estilo gladiador. Droga, ela tava gostosa. E pregada no pescoço de Draco.


_Eu falei que vinha.- ele não parecia confortável, mas colocou as mãos na cintura da garota.


_É, mas como você não veio ao treino, pensei...- foi quando a vadia percebeu que tinha uma platéia, nós. E quando me percebeu deu um sorriso maldoso.- Draquinho, acho que estamos falando demais.- e o beijou.


V.A.D.I.A. COM TODO O SIGNIFICADO DA PALAVRA. QUE DROGA É ESSA? “DRAQUINHO”? Não que eu esteja com ciúmes ou coisa assim. O conheci há menos de 24 horas quando ele tentou me atropelar com a moto preta idiota dele, que por acaso a vadia estava em cima. Mas, qual é! Ela o beijou porque me viu! Como se eu tivesse algo a ver com aquilo! POUPE-ME!


_Tem vários motéis na cidade, Pansy. Você não precisa ficar dando perto do vestiário.- Nicole havia acabado de sair do vestiário. ELA não estava vadia como certo buldogue de saia que eu conheço. Nicole vestia uma calça preta jeans, uma blusa vermelha com um decote que apenas mostrava melhor as curvas, calçava allstar preto e os cabelos soltos, mas a maquiagem ainda a mesma.


_Você quer mesmo começar a discutir comigo quando seus pais não estão por perto para te proteger?- ela se virou para Nicole e colocou uma mão na cintura, enquanto a outra não largava Draco.


_Pansy... Se você quiser ficar aqui e bancar a criança, já vou indo.- ele tirou a mão dela que estava nele, até que fim.


_Mas Draquinho... Ela merece pelo que fez com a Dafne.- ela tentou argumentar, sério. Ele apenas a olhou meio enojado, e fingiu que não tinha ouvido, e continuou a ir embora, com a Pansy ao seu lado, segurando seu braço.

Nem nos conhecíamos direito, mas com aquilo, acabara qualquer sentimento que eu poderia ter por ele. Draco Malfoy era um jogador, e aqueles olhos cinzentos, que se voltaram por dois segundos aos meus, parecera um redemoinho em que se eu entrasse, poderia me perder e sem volta. Chamem isso de instinto de sobrevivência. Aqueles olhos e aquele sorriso de lado, poderiam acabar comigo, em todos os sentidos, e eu sentia isso até no meu último fio de cabelo. E ainda assim, por alguma razão ainda restava esperaça, fé, de que todo aquele perigo não me atrairia para uma armadilha, do qual arrependimento não era uma opção.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.