FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. Hermione erra!


Fic: A mesma história,outro desfecho - HG


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Por mais que Harry tivesse se preparado emocionalmente a tarde inteira para aquele momento ele ainda hiperventilava em frente às ruinas de uma casa que um dia foi sua.

Hermione respirou fundo do seu lado esquerdo, e do seu lado direito onde estava Rony nenhum som era emitido, era como se ele tivesse parado de respirar!

- Estão prontos? – Questionou Mione.

Harry sabia que nem em uma eternidade estaria pronto para isso, porém fez sinal positivo com a cabeça, Rony nada respondeu.

- Harry, preciso que me prometa uma coisa – Hermione disse enquanto levava as mãos até seus ombros – Vamos ficar escondidos e não podemos ser vistos e nem tentar mudar os acontecimentos das coisas, isso seria extremamente perigoso e mudaria todo o curso de nossas vidas e das vidas de muitas pessoas.

Harry entendeu perfeitamente o que a amiga estava lhe dizendo, ele não poderia interferir, não poderia tentar salvar seu pai ou sua mãe, ele seria apenas um espectador de um filme de terror.

- Promete? – Hermione pressionou.

- Sim, prometo. – A promessa saiu quase inaudível.

Hermione se virou para Rony que não falara nada desde que aparataram em frente a casa.

- Está tudo bem?

- Não tenho muita certeza – disse-lhe Rony – É que... Eu nunca vi ninguém morrer – disse ele por fim.

Harry sentiu um nó na garganta.

- Se quiser pode ficar aqui – Harry lhe disse – Não vamos te forçar a nada.

- Estamos juntos nessa, é claro que eu vou – Rony disse com a voz firme.

No fundo Rony temia que Voldemort os encontrasse e fizesse algum mal para Hermione, ele queria protege-la de alguma forma!

-Faltam cinco minutos para a meia noite – disse Hermione tirando um minúsculo frasco do bolso – Temos que beber essa porção, é ela que será responsável pelo tempo que ficaremos no passado, fiz uma porção que durará apenas vinte minutos e depois voltaremos à meia noite deste mesmo dia!

-Se não fosse por essa porção teríamos que reviver os 17 anos que se sucederam após a morte dos pais de Harry?

- Sim – respondeu Hermione – Agora beba logo, um só gole já é o suficiente, tenho que girar o vira-tempo meia-noite em ponto.

Rony bebeu um gole da porção e a passou a Harry que fez a mesma coisa e a passou para Hermione que terminou de beber a porção.

Hermione olhou no relógio, faltavam dois minutos para a meia noite, os três se juntaram e ela passou a corrente do vira tempo no pescoço dos três, mais uma olhada no relógio e faltava um minuto, Hermione colocou o relógio no cronometro e olhou para Harry.

-Lembre-se da promessa que me fez! – ela disse pesarosa.

- Não me esquecerei – Respondeu-lhe Harry.

Faltavam 40 minutos para a meia noite, Hermione começou a girar o vira tempo e proferir feitiços que Harry desconhecia, o medo começou a tomar conta do seu corpo, ele fechou os olhos e tentou se concentrar, pensar em alguma coisa que acalmasse a sua alma tão agitada, e então uma ruivinha da pele com sardas dominou seus pensamentos o fazendo relaxar.
Quando Harry abriu os olhos ele estava no mesmo lugar, nada havia acontecido, aonde deveria haver uma casa ainda havia apenas ruinas.

- O que houve? – Disse Harry.

- Não faço ideia – Respondeu Hermione – alguma coisa deu errado, droga!

Hermione odiava quando algo que ela fazia não dava certo. Harry estava tremendamente decepcionado, ele queria muito ver seus pais e Rony tentava esconder o seu alívio por não ter dado certo.

- Tubo bem Mione, não fica assim – Harry disse querendo consolar a amiga.

Rony foi até Hermione e a abraçou, deu-lhe um selinho nos lábios e disse:

- Você é ótima em tudo que faz, se não deu certo é porque não era para ser.

Hermione se sentiu muito melhor, Rony nunca a elogiara assim com tanto carinho.

- Vamos andando então – disse Hermione – Perto de casa tem uma pizzaria que funciona 24hs, estou faminta!

Harry escolheu uma mesa de canto de frente para a televisão, ele precisava se distrair para não ficar pensando em seus pais, Hermione estava explicando para Rony o que era uma pizza e Harry pediu uma pizza de calabresa com bacon achando que essa seria perfeita para Rony.
Na televisão estava passando o noticiário e o mundo estava de cabeça para baixo, o poder legislativo criava uma lei mais maluca do que a outra e havia toque de recolher para toda a população, após as onze e quarenta e cinco ninguém mais podia sair às ruas.

- Imperius – Os três disseram junto.

-Mas isso não estava assim há meia hora estava? – Questionou Rony.
No rodapé do canto esquerdo da televisão estava marcando o horário, 12:28 AM e a data 27-09.

- Setembro? – Harry disse com a voz rouca.

-Não pode ser – Respondeu Hermione, estamos em julho, 27 de julho.

Rony chamou um garçom que estava passando perto naquele momento e perguntou-lhe:

- Por favor, que mês estamos?

O garçom fez uma feição de escárnio e respondeu:

- Setembro é claro.

- Por Merlin, a porção ao invés de nos deixar vinte minutos no passado nos levou dois meses para o futuro!- exclamou Hermione aflita.

Harry sentiu sua alma congelar, seu coração parecia que ia petrificar, para ele nada mudou, mais isso queria dizer que fazia dois meses que a Gina estava esperando por ele, por alguma notícia.

- Gina – ele disse por fim.

- Sim, ela deve estar muito preocupada – concluiu Hermione – Desculpe-me Harry.

- Imagina, você não teve culpa, quer dizer teve mais não houve a intenção.

Harry levantou-se.

- Boa pizza para vocês – ele disse – Vou para a toca!

- Agora?- disse Rony levantando também.

- Não posso deixar a Gina nem mais um minuto esperando, mas você não precisa ir, fica aqui para que a Hermione não durma sozinha e amanha cedo, ou melhor, hoje mais tarde você vai.

Rony não ia perder a oportunidade de passar uma noite inteira sozinho com a Hermione.

- Você está certo, diga para a mamãe o que houve ok.

- Sim pode deixar – Harry respondeu rindo e desejando que a noite do casal seja perfeita, ele amava muito esses dois!

Harry saiu da pizzaria e foi andando até chegar a uma parte vazia da rua, olhou para ambos os lados constatando que ninguém o vira e desaparatou para a toca.

Ele tinha certeza que aparataria alguns quarteirões antes da casa devido aos feitiços de proteção, mas desta vez não, ela aparatou dentro da cozinha dos Weasley , então ele se lembrou nitidamente da Sra. Molly cortando mecha do seu cabelo para fazer feitiços que permitissem a sua entrada na toca.

Ele estava muito satisfeito, pois o barulho dele aparatando, aparentemente não acordou ninguém na casa, subiu as escadas bem devagar a parou de frente a porta do quarto da Gina, respirou fundo e já pode sentir o seu perfume, abriu a porta lentamente e quando seus olhos a avistaram seu coração pulsou forte na caixa torácica, ela estava perfeita, deitada de lado, com uma mão embaixo do travesseiro e outra repousada em cima do mesmo, seus cabelos vermelhos jogados para trás, seu corpo estava coberto com um lençol lilás até a cintura.
Harry caminhou lentamente, não queria acordar a namorada, e deitou-se ao seu lado, passou os braços ao redor da sua cintura e moldou seu corpo na forma do dela, só de encostar seu corpo no dela Harry já ficava excitado era incrível o poder que aquela ruivinha tinha sobre ele, Harry deu um beijo de leve nas costas nuas de Gina e desejou-lhe boa noite mentalmente, ele nem tinha percebido, mas a porção da Hermione tinha lhe esgotado! Agora deitado na cama e relaxado ao lado de Gina que ele percebeu isso, então ele fechou seus olhos e se permitiu dormir ao lado de sua amada.

******************************************************************************************

*próximo capitulo esses dois meses na visão da Gina, obrigado pelos comentários meninas, eles me dão animo para continuar rsrsrs...

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por soso horvath em 28/06/2011

parabéns essa foi a melhor fic que ja li e me eu vontade e inspiração para criar a minha!você é o má%

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.