FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Enganada.


Fic: Eu sou seu destino - Tiago&Lílian. - Concluida.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Lílian certo dia escutara de algum bruxo mais velho que a felicidade completa era utopia, que o que existia mesmo eram momentos felizes. Então ela se enquadrava no conceito de plenamente feliz porque cada momento que ela passava com o Tiago era único e perfeito.


Três semanas já havia se passado desde o glorioso dia em que ela pediu para ficar com ele, eles se viam diariamente e sempre achavam uma brecha para ficarem juntos, Lílian evitava de ir com ele no esconderijo dos Marotos porque a cada dia a atração que um sentia pelo outro ia aumentando.


- Por favor Lily. – Tiago sussurrou em seu ouvido depois de lhe dar um beijo de tirar o folego.


- Não Tiago, qual é o problema do salão comunal afinal? – ela perguntou séria.


- O nome já diz. Comunal, comum a todos... Muita gente olhando – ele tentava argumentar.


Mas Lílian não iria para a sala dos marotos, não naquela situação que ela se encontrava, o coração acelerado, a respiração ofegante e um desejo louco de beijar cada pedacinho do corpo dele.


- Do que você tem medo? – ele perguntou enquanto beijava o seu pescoço – Se eu tivesse com segundas intenções te chamaria para a sala precisa e não para meu refúgio.


- Sala precisa? – Lílian deu dois passos para trás, tirando seu pescoço dos lábios de Tiago, o encarando.


- É outra passagem secreta – Lílian revirou os olhos – Desejamos um local para uma coisa específica e esse ambiente se materializa.


-Uau – Lilian exclamou – E onde fica?


- Você quer ir lá comigo? – Disse entusiasmado


- Só se você prometer não desejar um local para ficar a sós comigo... – Ela cruzou os braços no peito.


- Não posso prometer isso. – Um sorriso malicioso moldava os lábios dele.


- Então outro dia você me mostra.


Lílian pegou seus livros, pergaminhos e penas que estavam sobre a mesa e deu um selinho nos lábios do Tiago.


- Está tarde, amanhã conversamos sobre isso.


Tiago não contestou, realmente já era tarde, a hora passava muito rápido quando ele estava com a Lílian, ele perdia horas só admirando ela estudar concentrada na leitura, quebrando penas de ódio quando lia e relia a mesma página inúmeras vezes e não entendia a matéria.


- Amanhã conversaremos – Tiago disse retribuindo o beijo e deixando bem claro que ele não desistiria assim tão fácil.


Lílian subiu as escadas correndo e Tiago ficou a admirando, ele não tinha pressa, sabia que ela seria completamente sua em algum momento, ele podia sentir que ela ficaria com ele para sempre, ele era o seu destino. Talvez por estar tão envolvido olhando para ela que nem percebeu quando a Laís saiu detrás da cortina onde já estava a mais de uma hora os observando e subiu sorrateiramente para o seu quarto.


Na manhã seguinte Thiago esperava a Lílian nas escadas do salão comunal.


- Nossa, madrugou? – ela brincou.


- Quero que você veja a sala precisa antes do café – ele se apressou em segurar a mão dela e guia-la para o sétimo andar.


-Está vendo aquela tapeçaria de trasgos dançando balé ali? – Tiago apontou a sua frente.


Lílian fez que sim com a cabeça.


- Passe na frente dela por três vezes mentalizando o que você deseja, então você verá uma porta.


Lílian fez o que Tiago lhe instruiu e na terceira mentalização, uma porta de madeira apareceu na parede.


- Merlin! – Lílian exclamou – Você vem comigo?


Tiago sentiu seu coração acelerando – Só estava esperando você me convidar.


Lílian passou primeiro pela porta seguida por Tiago. Ela estava maravilhada com o que via, mas ele estava visivelmente decepcionado.


- Uma biblioteca princesa? – ele disse num tom insatisfeito.


- Um local para estudar! Repleto de livros e com uma mesa grande... – ela disse apontando para uma enorme mesa de madeira que estava no meio da sala – isso é um sonho!


- Sem camas! – Tiago disse consigo mesmo.


Mas Lílian ouviu.


- Sim Tiago sem camas! – ela retrucou sorrindo, voltando-se para ele.


Aquele sorriso o desconcertava. Num rompante ele a puxou pela mão colando o corpo dela ao dele pressionando os seus lábios com ardor, Lílian sentiu as pernas amolecerem quando ele sugou com força os seus lábios fazendo-a sentir a dor mais gostosa da sua vida. Ele passou as mãos na lateral das suas pernas fazendo um caminho de fogo por onde seus dedos passavam, Lílian tentou dar um passo para trás, mas ele prendeu suas mãos nas pernas dela e a suspendeu. Tiago agora a segurava no colo, suas mãos na parte de trás de sua coxa, ele deu alguns passos para frente e Lílian pode sentir a quina da mesa encostar-se à sua perna, Tiago a suspendeu um pouco mais e a sentou em cima da mesa, se encaixando entre as suas pernas abertas e pousando as mãos em cima de suas coxas.


- Como se eu precisasse de uma! – ele sussurrou em seus lábios.


Lílian estava superconsciente de tudo que estava acontecendo, das mãos grandes e quentes do Tiago pousada em sua perna, do hálito doce e suave que a invadia e principalmente das sensações que a ereção do Tiago tão rente a ela provocava. Parecia que quanto mais ele pressionava mais perto ela queria que ele tivesse, mas nunca era perto o bastante, a necessidade de ter ele mais próximo fazia seu sexo doer, num estalo ela pensou – Eu o quero dentro de mim!


Aquela constatação fez seus pensamentos voltarem à tona, a razão tomou lugar à emoção, ela sentiu seu rosto arder de vergonha, tirou as mãos que estavam grudadas nos cabelos do Tiago e o empurrou sutilmente.


A frustração era visível nos olhos do Tiago, ao olhar para Lílian ele percebeu que ela estava três tons acima do vermelho habitual da sua pele.


- Me excedi? – ele perguntou levantando a sobrancelha e fazendo uma careta.


- Não, não é você, sou sempre eu... – Lílian disse com a voz embargada.


Ele agora não estava mais frustrado, na verdade toda aquela vergonha a fazia ficar ainda mais linda e especial aos seus olhos. Ele passou suas mãos pela lateral da coxa dela, que fechou os olhos com o toque e a suspendeu novamente, colocando-a no chão, envolvendo-a pela cintura.


- Não precisa ter medo princesa – ele disse fitando-a nos olhos – Não ia acontecer nada de mais, você acha que eu ia deitar você nessa mesa dura? – ele pensou um pouco – Talvez um dia, mas não na sua primeira vez.


Lílian sentiu seu rosto inteiro queimar de vergonha, ela nunca tinha dito a ele que era virgem. Ele percebendo que ela ficou constrangida disse:


- Você consegue ficar ainda mais linda quando a pele do seu rosto combina com a cor dos seus cabelos – ele sorriu quando ela conseguiu ficar ainda mais vermelha – Eu quero que saiba que eu me sinto o bruxo mais feliz do mundo só em saber que nenhum bruxo ou trouxa teve tanta intimidade com você – ela foi dizer algo, mas ele levou o dedo indicador até seus lábios a silenciando – E muito do sentimento que eu tenho por você é justamente por você não ser como as outras garotas.


- Eu me sinto tão idiota, porque você já saiu com várias meninas e eu... bem... Você sabe. E eu queria ser sua primeira também, o fantasma das meninas que você já levou para cama, cada uma mais experiente do que as outras me assombra – Lílian revelou fitando o chão.


Thiago levantou o rosto dela segurando o seu queixo com delicadeza


- Você não é idiota, é perfeita. E quanto às namoradas que já tive, infelizmente não posso voltar atrás do que já aconteceu, mas para mim vai ser a primeira vez – Lílian arqueou a sobrancelha.


Ele pegou o rosto dela entre as mãos e permitiu que os seus intensos olhos verdes lhe dessem coragem para fazer algo que nunca tinha feito.


Eu te amo – ele disse – E eu nunca disse isso para nenhuma garota, porque eu nunca amei ninguém antes de você.


Lílian sentiu seu coração martelando dentro do peito.


- Eu também Te Amo, mais do que um dia eu achei que fosse possível amar uma pessoa – ela respondeu.


Tiago a abraçou com força, afundando o seu rosto nos cabelos dela da forma que ele mais amava fazer.


- Entende quando eu digo que você será a primeira para mim? Eu nunca fiz sexo com amor, e eu sei que vai ser muito diferente de qualquer experiência que eu já tive.


Ouvir aquelas palavras acalentaram o coração da Lílian, na verdade aquilo era tudo que ela precisava ouvir para se sentir segura e se entregar completamente para o homem da sua vida.


De repente oito badaladas de relógio fizeram a Lílian dar um grito.


-POR MÉRLIN! ESTAMOS ATRASADOS PARA A AULA.


Eles se esqueceram completamente do horário, tiveram que sair correndo da sala precisa direto para a sala de aula sem tomar café. Lílian foi para sua aula de Runas Antigas e Tiago para a de Herbologia.


Ao chegar à aula de Runas Lílian estava ofegante. Ela sentou-se do lado da Angélica que tinha guardado o lugar para a amiga.


Antes de sentar Lílian encarou a Laís que a olhava de uma forma mórbida, ela estava sentada com uma amiga dela igualmente sem caráter e piranha que se chamava Bianca. As duas olhavam para ela e cochichavam sem parar.


- Onde esteve – Angélica perguntou num tom quase inaudível.


- Amiga depois te conto .– Lílian respondeu já corando.


-O Sirius me chamou para sair hoje – Angélica revelou toda contente.


Lílian olhou para a amiga que estava transbordando entusiasmo, não era de hoje que Angélica queria ficar com o Sirius.


- Te dou o maior apoio – Lílian respondeu sorrindo, virando-se para frente e colocando um fim na conversa para dar atenção à explicação da professora.


 


A manhã passou rápido, faltavam cinco minutos para terminar a ultima aula da manhã e por mais que a Lílian tentasse se concentrar nas aulas ela não conseguia, simplesmente era mais forte do que ela ficar pensando nas palavras do Tiago e na forma como ele declarou o seu amor.


Lílian queria desesperadamente ver o Tiago, suas aulas eram desencontradas e desde que saíram da sala precisa que ela não o via. Ela se apressou para o seu quarto, onde ela tiraria o uniforme e lavaria as mãos para o almoço como era rotineiro, mas ao entrar no seu quarto ela sentiu como se alguém tivesse lhe lançado a maldição Avada Kedavra, sua alma simplesmente descolou do corpo, suas pernas não sustentavam o seu peso, sua cabeça girava, pois deitados em cima da sua cama estavam a Laís e o Tiago, ela completamente nua, ele apenas de cuecas.


 - Ai Ti eu sei que você quer tirar a virgindade daquela sem sal, mas está difícil ficar sem você, eu te amo tanto – Laís dizia num tom alto.


Tiago levantou a cabeça para encara-la e então acabou com o resto de sentidos que a Lílian tinha ao dizer:


- Eu também te amo, mas você sabe como eu me sinto frente a um de desafio não sabe.


Lílian perdeu os sentidos momentaneamente e esbarrou na penteadeira, deixando cair vários vidros de perfumes que se espatifaram feito seu coração.


- LÍLIAN – ele gritou – NÃO É O QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO.


- EU NÃO ESTOU PENSANDO, EU ESTOU VENDO! – Gritou enquanto corria para fora, antes que aquela imagem a fizesse vomitar, lágrimas incontroláveis escorriam pelo seu rosto, onde um dia teve um coração agora tinha um buraco e sua alma a deixou no momento em que seus olhos viram o Tiago na cama com a Laís.


Tiago observou Lílian sair correndo porta afora, então olhou para a Laís e ambos começaram a rir, gargalharam tanto que perderam o ar.


- E agora Laís, quanto tempo vai levar para a poção polissuco perder o efeito – Bianca perguntou – O Tiago é bonito, mas eu não gostei da experiência de ter um pênis.


Mais gargalhadas.


- Ela dura apenas uma hora – Laís respondeu enquanto vestia suas roupas – Você vai ter que se esconder, entre na sua cama e feche a cortina, que eu vou até o refeitório buscar comida para você.


Bianca agora sorriu sozinha.


- O que foi? – Laís questionou.


- Nada – Bianca disse – Só estou imaginando a cara do Tiago caso topasse comigo no refeitório.


As duas ainda gargalhavam como hienas quando a Laís deixou o quarto rumo ao refeitório.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.