FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. A luta, raiva e contradição.


Fic: A Revolução dos bichos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Rain- Tradução Chover ( Creed)



 A luta. A raiva e a contradição

Rain- Tradução Chover ( Creed)


Can you help me out, can you lend me a hand?


It's safe to say that I'm stuck again


Trapped between this life and the light


I just can't figure out, how to make it right...


A thousand times before


I've wondered if there's something more... something more...


I feel it's gonna rain like this for days


So let it rain down and wash everything away


I hope that tomorrow the sun will shine


With every tomorrow comes another life...


I feel it's gonna rain, for days and days


(I feel it's gonna rain)


I tried to figure out, I can't understand...


What it means... to be whole again...


Trapped between the truth and the consequence


Nothing's real, nothing's making sense...


A thousand times before


I've wondered if there's something more... something more...


I feel it's gonna rain like this for days


So let it rain down and wash everything away


I hope that tomorrow the sun will shine


I feel it's going to rain like this... rain like this... rain like this...


Fall down, wash away my yesterdays


Fall down, so let the rain fall down on me...


I feel it's gonna rain like this for days


Let it rain down and wash everything away


I hope that tomorrow the sun will shine


I feel it's going to rain like this... rain like this...


So let the rain fall...


I feel it's gonna rain this... rain like this...


So let the rain fall down...


I feel it's gonna rain like this...


I feel it's gonna rain.



Chover



Você pode me ajudar a sair, pode me dar uma mão?


É seguro dizer que estou preso novamente


Preso entre esta vida e a luz


Eu só ainda não sei como fazer isso certo


Por mil vezes antes


Eu queria saber se há algo mais, algo mais


Eu sinto que irá chover assim por dias


Então deixe esta chuva cair e lavar tudo o que há


Espero que amanhã o sol brilhe


E com o amanha comece uma outra vida


Eu sinto que ira chover, por dias e dias


(Sinto que irá chover)


Eu tentei descobrir, e não consegui entender


O que isso significa... ser completo novamente


Preso entre as verdades e as conseqüências


Nada é real, nada faz sentido


Por mil vezes antes


Eu queria saber se há algo mais, algo mais


Eu sinto que irá chover assim por dias


Então deixe esta chuva cair e lavar tudo o que há


Espero que amanhã o sol brilhe


Eu sinto que irá chover uma chuva como esta, uma chuva como esta, chuva como esta


Então caia, e lave todo o meu passado


Então caia, deixe esta chuva cair sobre mim


Eu sinto que irá chover assim por dias


Então deixe esta chuva cair e lavar tudo o que há


Espero que amanhã o sol brilhe


Eu sinto que irá chover uma chuva como esta, uma chuva como esta, chuva como esta...


Então deixe a chuva cair,


Eu sinto que vai chover, uma chuva como esta,


Então deixe a chuva cair,


Eu sinto que vai chover


Eu sinto que vai chover.


"Saskia, avançou com o primeiro golpe que Hermione desviou com facilidade. E seguida cortou a distância e desferiu um golpe certeiro usando apenas uma mão mas foi repelida pelo toque das espadas de ambas. Saskia não conseguia acreditar na desenvoltura da castanha. 


As pupilas de Draco se dilataram com tanta incredulidade. Merlim! O que é essa mulher?


Saskia avançou novamente, golpeando agora diretamente no rumo do coração de Niobe, no qual se defendeu muito bem. Saskia tentava inultimente acertar a castanha que até então só tinha se defendido.Hermione cansou só de se defender e as duas avançaram juntas uma para a outra. Hermione golpeou para esquerda na altura do estômago e a loira fez o mesmo só que pelo lado direito. Ninguém soube na hora quem acertou quem.


Draco prendeu a respiração e um sentimento estranho se apoderou dele. Fez menção se levantar, mas não foi preciso ao visualizar quem perdera.


Os olhos de Saskia se encheram de lágrimas e cambaleou para tráz. O silêncio era sepulcral. Só se ouvia os suspiros das outras escravas. E os olhos de surpresa de todos, inclusive de Draco Malfoy. Ele viu quando Saskia caia no chão com um furo bem certeiro no abdomem. Descruzou seus braços e deixou que todos sentissem sua presença ali. A castanha gelou ao olhá-lo e perceber seus olhos de ódio sobre si. Olhou para sua oponente, estava inerte em uma poça de sangue. Uma coisa Draco pode perceber. No momento que Niobe começou a se movimentar o tempo fechou e só dissipou, quando a luta acabou.


Hermione olhou para sua espada, suja de sangue. Ela apenas limpou a ponta dela e a guardou no suporte em suas costas.Não sentiu nada. Absolutamente nada em relação a Saskia. Chegou mais próxima de Saskia e preparava para dar o golpe final quando foi repelida por Brenda.


"De jeito nenhum ... - Brena disse quase num sussurro e incapaz de respirar.

Saskia gritou bem alto no chão sangrando. O treinador correu para ela e curou as feridas feitiço e limpou o sangue do gramado. No entanto, ninguém se atrevia a mover-se.

Draco não podia acreditar no que estava vendo. Contra todas as hipóteses, Hermione tinha vencido a batalha com o sua melhor guerreira. Seus olhos cinzentos estavam fixos nela, nem mesmo entender o que estava acontecendo. Lá estava ela, de pé, com sua roupa sensual, manchada de sangue. Seus cabelos castanhos ondulados dançavam ao vento, enquanto seu rosto era sereno, calmo. contra a espada, limpando o sangue dela. Por alguns breves momentos em seus olhos que antes estavam escuros, agora voltaram a cor normal, seu castanho esverdeado havia voltado danto lugar a inocência infantil que a caracteriza.

Hermione olhou ao redor e seu rosto se iluminou. Todas as pessoas ali olhavam-na com admiração. Ela corou e sentiu-se feliz por isso, até que seus olhos caíram em uma figura imponente e fria. O loiro virou-se para voltar para a mansão. Sua capa voou a vento, não disse nada. Nem mesmo dirigiu seu olhar para a castanha. E ela sentiu um estranho vazio.

Draco ficou furioso. Bateu a porta da biblioteca com força. Seria sempre assim. Não importava se ela tinha memória ou não. Ela se superava. Até inconsciente ela não deixava de ser uma sabe tudo. Saiu para o corredor e lá ele encontrou duass escravas de limpeza e um funcionário a observá-los. Seus olhos cinzentos estavam cheios de raiva, e não podia fazer outra coisa senão descontar em cima da primeira pessoa que estivesse a sua frente. Se ele podia prejudicar a sangue ruim, ele faria isso com alguns de sua espécie.


"Leve esses dois, para a masmorra e as tranque lá. Dê um cruciatus nelas. - disse ao servo. As duas meninas choraram segurando a boca para não fazer barulho e, pelo menos, salvar o que restar de suas vidas miseráveis.


Ele já devia saber, ela é inteligente demais para sucumbir tão fácil assim. Ela escapou de novo! Maldita! Vê-la naqueles trajes lutando, e depois toda suada arfando fez com que os desejos dele se alastrassem como fogo em seu peito. O calor era insuportável; e estava causando um dano irreparável. Ele não queria vê-la bem, mas não queria ela morta. Tinha que tirar-lhe alguma coisa que a marcasse para sempre. "Eu tenho que aplacar esse desejo em mim. Me sinto sujo por desejá-la tanto a ponto de querer matá-la." Porque era exatamente isso que ele estava sentindo.

A porta se abriu, entrando o treinador.

"Senhor, Niobe venceu a batalha. Ela agora é sua nova guerreira. O senhor fará a marca?

Draco pôs os olhos sobre o servo.

"Sim, leve-a, ao meu quarto.


____________________________________________________________________





 





 


Taí o cap prometido. Coloquei uma música que achei que tinha tudo a ver com o que Mione está vivendo e vai viver. Adoro Creed e Lifehouse, então acostumem-se a ver letras dele aí viu galera!

Thamara, Brenda , Josy... Vocês são inspiradoras cêis sabe né. Obrigado por gostarem. Carol querida que bom que você gostou!
Beijãoooooooo!
nana




Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.