FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Testando o inferno


Fic: A Revolução dos bichos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


capitulo 2


 


cap 2- Testando o inferno



Rony bateu a porta do porão, enquanto seus olhos se encheram de lágrimas. Luna gritou quando caiu no chão aos prantos. Eles não estavam lá no porão. Os comerciantes os encontraram. Harry ficou em silêncio, a sua expressão impassível, mas com um olhar sombrio, ele achava que nada o abalaria até aquele momento. Já havia sido atingido muito em sua vida. Mas agora, machucado era pouco. Ele estava sangrando. Seu coração doia tanto que ele achou que morreria.



Seus olhos verdes varreu a cena, observando as pessoas espalhadas, sem vidas, olhando também os objetos que haviam permanecido ali onde estavam escondidos durante esse tempo. As paredes estavam sujas de sangue, o sangue impuro tentando escapar do castigo.

- Não é justo! - Luna disse. Seus cabelos louros enormes formavam uma cascata em suas costas. Porém não foi possível esconder suas lágrimas.



- Eu não agüento mais ... Eu acho que não vou aguentar até o final ...

"Temos que conseguir. - Harry disse. - Hermione é forte, eu sei que vai sobreviver até a encontrarmos.

Rony explodiu.

- Conseguir nada, Harry! Quando é que vamos encontrá-la? Hã? Diga-me! Quando abusarem dela? Enquanto ela sofre como escrava vivendo todo tipo de degradação! Meu Merlin! O que vai ser dela, se ela parar em mãos... - Gritou, enquanto as lágrimas saíam do rosto vermelho irritado. - Eles não deveriam tê-la encontrado! Eles não deveriam! Bastardos!

"Os comerciantes não conseguiriam sozinhos.- Harry disse inexpressivamente. - Alguém nos traiu. Denunciou o esconderijo e entregou os mestiços que estavam aqui.

Luna parecia horrorizada. De repente, deixou de chorar e sentou-se com o rosto molhado, sem abrir os seus olhos azuis elétricos.

Harry, chamou Luna. - Você diz que entre nós há um traidor? - Ela disse quase inaudível.

"Não há outra justificativa .- disse ele. - Não fui eu, não era Ron, nem Gina, e definitivamente não é você ... mas alguém tem traído a nossa confiança.

Ron esmurrou a parede furioso.

- Quem poderia ter sido capaz de algo parecido com isso? - disse Luna com horror. Quem seria capaz de um ato tão mesquinho e traiçoeiro? Era incompreensível para seu raciocínio leal.

"Eu vou descobrir .... E quando o fizer, esse traidor vai querer não ter nascido .- Ron murmurou contra a parede.

"Isso tem de ficar entre nós. Não podemos discutir com ninguém sobre as nossas suspeitas. O delator não pode saber que desconfiamos de sua existência .- Harry disse se ajoelhando e pegando um ursinho de pelúcia manchado de sangue. - Espero que estejam todos vivos. Murmurou Harry.

Luna limpou as lágrimas do rosto e seus olhos fixos em Ron.

"Eu devo ir ver como Gina está.-disse Harry em tom definitivo.

"Está no regimento, você sabe que não pode obter muitos visitantes.

"Alguém deveria dizer a ela sobre Hermione .- Harry disse. - É melhor que seja você Luna".

Mansão Malfoy

Hermione abriu os olhos lentamente. Tudo estava embaçado, de maneira nenhuma lembrava-se o que tinha acontecido. Uma dor profunda em sua cabeça. Mas mesmo assim escutou uma voz.

"Silêncio, silêncio. - Disse uma mulher.

Hermione virou-se para o lado e viu um rosto de uma jovem, com cerca de 15 anos. Suas vestes estavam em trapos seus, cabelos eram longos e castanhos , e como o seus estavam,em um emaranhado só. Seu rosto, apesar de muito bonito, estava sujo, apenas seus olhos de amêndoa parecia brilhar.

- Onde estou? - Perguntou Hermione. E então ela percebeu que sua voz soava fraca e desanimada.

"Você está em um calabouço. Você esteve inconsciente durante três dias. Eu fui trazida para cá como você. Nós somos propriedades desta família.

Hermione estendeu as mãos para sentir o chão frio debaixo dela. Ela olhou em volta, o lugar era feito completamente de pedra e quase nenhum raio de luz podia penetrar nas paredes geladas. Com horror, viu no fundo da masmorra, um número de jaulas, todas vazias. Seus olhos estavam fixas na jovem ajoelhada diante dela. Suas mãos e pés estavam acorrentados. Hermione olhou para si e percebeu que o seu estado era o mesmo. Estava definitivamente presa.

"Meu nome é Elisa e o seu?

Hermione não pode responder. A porta de ferro do calabouço abriu-se fortemente e por ela entraram dois homens vestindo  trapos e muito desalinhados. No entanto, nenhum deles haviam sido presos. Seus olhos estavam fixos em ambos os lados.

- Levanta-te! Agora - um deles gritou e elevou o corpo de Hermione  para cima com brutalidade.

Hermione sentia-se completamente confusa. Sua cabeça doia e aquele homem estava se dirigindo para fora do calabouço puxando as correntes pesadas que envolviam seus pés e mãos. Elisa estava revoltada gritando com eles reclamando dos maus-tratos.

"Desculpem, mas aqui as coisas são assim e nós obedecemos! - disse o homem as duas.

- Você é um de nós! Você é um vira-casaca! Por que nos tratam assim?

"Logo, você vai entender como funcionam as coisas na casa dos Malfoy.

Hermione estremeceu ao ouvir esse nome e sentiu uma pontada forte em sua sua cabeça. Pensou que iria desmaiar.

Ele logo se encontrou em um serviço de quarto grande. A cozinha estava a poucos metros de onde ela foi deixada. Lá tinha uma lavanderia, uma sala de engomar à direita, o lugar parecia interminável. Muitas pessoas, homens e mulheres, trabalhavam em farrapos e tão maltratados como os outros. Carecas vestidos de preto, com uma varinha em sua mão parecia controlá-los. Um deles se aproximou.

- É a nova?

"Sim, senhor .- disse o homem com tom gentil.

O careca se virou e desapareceu por alguns minutos. Hermione caiu de fraquesa, mas o cara que a trouxe a apanhou antes de cair no chão.

"Mantenham-se firmes. - Ele disse. - Se vocês se mostrarem fracas vão voltar para o calabouço e vão deixá-las morrer por lá. esquecer de você.

Nesse momento porta foi aberta e uma figura imponente, máscula, sombria foi notada. Hermione fixou os olhos castanhos nos cabelos loiros que se aproximava dela. Ele tinha traços finos e porte aristocrático.Sua expressão causava medo. Mas uma coisa não podia deixar de ser notada. Era um dos homens mais bonitos que Hermione já tinha visto. Pelo menos era o que ela lembrava. Os olhos cinzentos do homem estavam fixos nela.A Castanha não se lembrava de conhecê-lo. Mas uma coisa era certa. Ela sentiu um medo terrível dele quando notou um sorriso quase macabro em suas feições frias e perfeitas.

"Quem diria que iríamos nos encontrar novamente sob essas circunstâncias .- ele disse com uma voz suave e determinada De uma vez, o loiro pegou os cabelos de Hermione com força forçando a olhar para ele. - Em seguida perguntou:-Pronto para testar o inferno?

Hermione sacudiu as pernas em sinal de protesto pela dor que Draco estava causando a ela, enquanto lágrimas caíam em sua face.Os olhos cinzentos dele estavam cravadas nela como facas, e ela não entendia o por quê de tanto ódio. A dor era tanta que ela jurou que não aguentaria nenhum segundo mais.

- O que estou fazendo aqui? - Perguntou nervosamente, baixinho, quase inaudível. - O que é isso? Quem é você? - Finalmente quebrou o silêncio deixando todos perplexos, principalmente Draco.

A expressão no rosto de seu agressor mudou completamente. Draco deu um tapa na face da Castanha que a fez cair. Todos os escravos cobriam suas bocas para não reclamar. Se o fizessem, assinariam sua sentença de morte.

Hermione conseguiu sentar-se e sentiu o sangue sair no canto de sua boca. Seus olhos castanhos ficaram furiosos com o loiro, que parecia não menos furioso.

- Você caiu em minhas mãos, seus amigos não podem te salvar, e eu vou fazer com que você deseje nunca ter nascido. - disse com raiva. Os olhos cinzentos de Draco Malfoy eram tão penetrantes que passavam completamente para a Castanha todo ódio que sentia por ela.

Hermione pareceu perder-se no momento, e seus olhos buscaram o vazio.

"Amigos ... -. Sussurrou segurando a cabeça vigorosamente. - Quem é você? O que você quer de mim?

Draco parecia atordoado novamente. Sua expressão era como a de alguém que acabara de receber um dos maiores insultos da sua vida. De repente,foi como se uma luz iluminasse a sua consciência, parecia entender tudo agora. Seus olhos cinzentos tomou outra expressão, enquanto observava a mulher que talvez tenha mais odiado na época da escola.

"Realmente você não tem idéia de quem eu sou, não é? - Perguntou de repente, como um novo sorriso frívolo estampado em seu rosto. - Qual é o seu nome? - Questionado sobre a resposta e se ela iria.

Hermione não respondeu por um longo tempo, parecia mergulhada em um mar terrível de confusão e de horror. Quase sem voz respondeu minutos depois:

- Não sei .... Não consigo me lembrar.

LEI MARCIAL

Devido à catástrofe global do mundo de magia, criaturas sobrenaturais decidiram sair dos seus esconderijos para assombrar a vida e atormentar à bruxas e bruxos. Portanto regimentos foram criados, em alguns lugares serão necessários jovens tanto homens e mulheres deverão se alistar para treinamento e se tornarem caçadores da Ordem.



E nesse exato momento Gina Weasley se tornou um deles." Há uma luta para travar.E essa é a única maneira que eu posso ajudar minha comunidade .- disse a sua família.

Molly chorou, Arthur passou a mão sobre sua cabeça, e seus irmãos lançaram maldições exigindo ao ministério que cancelasse seu alistamento. Com isso Fred e George acabaram se inscrevendo também, e atualmente estão sendo enviados em missões. Gina estava em constante treinamento, no qual o uso de sua varinha era quase inútil. As criaturas que apareciam só poderiam sucumbir a métodos extremamente elevados de magia. Seu treinamento era através de um arco mágico muito poderoso.



Ela estava isolada de todos. Mas foi em uma manhã durante o treino que o general do regimento de caçadores se aproximou da mulher. Todos estavam com reverência.

"Em nome da Ordem de Merlin recuado, jaqueta número 288, Ginevra Weasley, dar um passo adiante.

Gina deu um passo à frente de seus pares.

"Vá para a sala de recepção. Você tem visita.

Luna ao vê-la entrar soltou um sorriso triste em seu rosto. Seus olhos azuis estavam fixos nela. Seus olhos cor de mel, cabelos lisos e cor de fogo caindo até a cintura. Luna ficou encantada ao vê-la, e não mais surpresa com a beleza que a amiga tinha ganhado.

"Gina ...

"Luna ...

Elas e se abraçaram fortemente, como se a qualquer momento, qualquer uma delas pudesse morrer subitamente a qualquer momento.

"Estou tão feliz em vê-la saudável.

"Eu também, eu precisava ver um rosto amigo .- disse Gina.

- Quando você saírá para missões? Como você já não têm visitas restritas e eu posso vir quantas vezes quiser, você deixa?

Quanto as missões eu não sei. Já as visitas vou tentar obtê-las em breve. Como estão os outros? 

O rosto de Luna escureceu.

Gina, tenho uma coisa para contar.

Suas mãos estavam separados e Gina, de repente parecia cheia de medo. Começou a temer pelo pior. "Será que alguma desgraça aconteceu com aqueles que amo"? Pensou.

"Primeiro de tudo, eu preciso que me ouça com atenção .- Luna disse quase sussurrando. - E quando eu lhe disser, preciso que não faça nenhuma atividade que levante suspeita e prometa-me que não tomará atitudes precipitadas. Peço que continue com a expressão impassível e que tente não expressar dor em seu rosto. E que mesmo quando eu sair daqui, você não deixe  transparecer algum problema. Ok? -disse Luna




A tensão no corpo de Gina se tornou mais forte, mas resistiu ao impulso. Luna umedeceu os lábios e começou o relato.

"Nós suspeitamos que há um traidor perto de nós, mas requer extrema cautela. Deve ser alguém que está nos assistindo, ele sabe tudo de nós e, certamente, tem a nossa confiança.Portanto Gina, de agora em diante devemos manter segredos do grupo. Que será mantido estritamente fechado. Não importa se há alguém da sua confiança ao ponto extremo de entregar a sua vida. Nestes tempos difíceis só podemos confiar em nós mesmos. - Luna parou por alguns segundos e olhou para Gina, como se quisesse transmitir força. - Os traficantes descobriram Hermione e outros. Vimos há três dias. Pensamos em trazer-lhes comida quando encontramos o esconderijo na maior bagunça. Forçaram as portas, havia sangue nas paredes. Levaram todos eles, e provavelmente já devem ter sido vendidos para famílias de puro sangue. Nós estamos procurando por ela, fazendo todo o possível para encontrá-la. Agora, só podemos ter fé.

Luna não deixou de olhar para Gina e de repente pegou sua mão pressionado contra a dela. O olhar da ruiva parecia perdido, o rosto sem expressão, mas parecia mais pálida do que o normal. O fogo intenso queimou seus olhos de repente, e Luna sabia que dentro da alma de sua amiga uma bomba tinha explodido, e que, certamente, ele estava em agonia, incapaz de demonstrar a sua frustração e dor.

"Eu a amo também Gina! E devemos estar unidos e dar-nos força. Nós somos fortes, eu sei que você é também. Eu sei que Hermione é ... - disse Luna com os olhos cheios de lágrimas. - Vamos sair dessa ... todos nós vamos sair disso juntos.

Gina não disse nada. Ela se afastou sem dizer adeus a sua amiga e retornou à prática. Naquela manhã, ela treinou com toda sua força e sua performance foi perfeita. Quando foi tomar banho, caiu no chão, soluçando e mordeu a mão para não gritar pois, tamanho era seu sofrimento. A dor a consumia. O sangue começou a jorrar da sua mão enquanto ela estava cavando seus dentes em sua pele.

Gina Weasley, nesse dia foi promovida a um novo nível. E logo foi colocada em missões.




 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.