FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. Capítulo 8


Fic: stupid girls JL CAPÍTULO 13 ON!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

“Mentiras sinceras me interessam”



- Cazuza



__________________________



 



 



 



Capítulo 8 


are you fucking kidding me?



 



Eu me senti no filme Mean Girls, não, eu estava nesse filme, só pode. Petúnia estava se baseando nesse filme para acabar com a Jessica e ela me fez o ver umas quinhentas vezes e até me comparou com a Lindsay Lohan. Sim, que coisa fofa, a Lohan é ruiva (ou pelo menos costumava a ser) veio da África e era uma alienada no começo. Eu até aprendi a gostar desse filme, a mensagem é sublime, também, depois de assistir no minímo vinte vezes em dois dias. Ok, eu sou exagerada. Petúnia emagreceu o que queria e agora está comendo normal (eu ainda briguei com ela por causa dos vômitos, não ia deixar abatido) e ela chegou a comprar um quadro para escrever nossos objetivos, mas o que era mais engraçado é o Take the bitch down no topo. É, eu estou no filme da Lohan.



- Você vai ter que se aproximar de novo do Lee. – Estávamos na sala da minha casa, Lene e Dorcas concordaram e ajudar com o plano também. Petúnia me olhava com uma cara óbvia, mas minha vontade era de esganá-la.



- Sem chances. – falei, fazendo não com a cabeção, SEM CHANCES que eu ia me reaproximar de Lee. Nem a pau. Nem que me pagassem. Ok, depende do quanto me pagarem, mas ai são outros quinhentos.



- É necessário, Lily. – Petúnia falou, mediando suas palavras, a maioria do tempo ela queria me mandar tomar no cu, do mesmo jeito que eu queria mandar ela tomar no cu. Sabe, amor de irmãs é lindo, ainda mais as irmãs Evans. – Ele está namorando a Jessica agora e para o plano dar certo, vai ser preciso.



- A Petúnia tem razão Lily. – Dorcas falou por fim, olhei para ela assustada, se até ela estava com concordando com Petúnia, porque era estritamente necessário.



- Mas e o... – parei de falar instantaneamente, mas e o James? Dorcas e Lene trocaram um olhar comigo enquanto minha mente estava girando, se eu fizer isso, grande chance do James não querer mais falar comigo. E pensando nos meus princípios, eu conheci Jessica antes e o sonho de detonar com ela finalmente estava se tornando verdade e James eu o conheço não tanto tempo e se ele realmente gostar de mim vai me perdoar, certo? Ou então eu vou pela parte mais fácil, conto para James do plano ou eu o faço prometer não ficar bravo comigo no que eu vier a fazer nas outras semanas. E agora? – Eu faço.



- Vai ser simples Lily, você vai fazer Lee trair Jessica na frente da escola toda. – Petúnia falou, sorrindo maquiavélhica.



- Jessica fez isso comigo e eu não me senti muito... – Oh, parei de falar, eu ia fazer Jessica se sentir do mesmo jeito que eu me senti, mas... Eu estava me rebaixando a ela.



- Você não está se rebaixando, não sequer pense nisso. – Petúnia falou rapidamente, apavorei-me, ela realmente me conhece, melhor do que. Ok, não melhor do que eu mesma me conheço.



- Lily... – Marlene me olhou preocupada. Eu fiz que não para ela, que entendeu. – O que nós temos que fazer?



- Primeiro, Dorcas precisamos encontrar alguém que dê uma ótima Presidente do Conselho Estudantil... – Petúnia falou, Jessica sempre foi a presidente desse conselho, nunca vi fundamento nisso, o máximo que faziam era mudar a comida de sexta feira. - ... Vamos apenas dar um empurrão nessa pessoa, ajudar a se eleger.



- Certo... – Dorcas ficou pensativa por um momento. – Acho que sei de alguém.



- Ótimo, agora você Marlene terá que fazer um jeito de Sirius no Baile largar a Trisha. – Petúnia continuou, vi a expressão de Marlene mudar de preocupada para desentendida. Tenho que confessar que essa parte foi minha culpa, não é nem um pouco necessário isso, era só o gostinho de ver os dois juntos. Já Pet viu uma oportunidade de atingir Jessica indiretamente, algo como deixar a melhor amiga amargurada.



- Mas... O que isso tem a ver? – Lene pediu, Dorcas claramente estava tentando segurar o riso, eu apenas sorri. Juro que não entendo como Marlene pode ser tão ingênua em relação ao Sirius, ela é uma daquelas garotas que não percebem que o cara está dando em cima dela. E em relação ao Sirius parece que vai demorar para ela perceber.



- Se a melhor amiga dela ficar arrasada não vai se importar com a Jessica na hora do Baile, entende? – Petúnia explicou, tentando parecer plausível, Marlene apenas concordou pensativa.



- Ok, então, vamos revisar, primeiro: Lee, Lily você é a responsável. – Petúnia colocava um certo do lado do nome de Lee, senti uma pontada de culpa. – Segundo: Conselho, Dorcas com você e terceiro Sirius, Lene é com você e por último Baile é comigo.



- Nós não vamos fazer ela engordar ou algo assim? – pedi um pouco desapontada com essa parte, fazendo Lene rir.



- Eu queria, mas a Jessica é expert em Mean Girls ela sempre verifica o que come e sabe todos os nomes de barras calóricas. – Petúnia respondeu e eu fiquei com uma cara muito what the fuck para ela. Depois eu pensei que era neurótica. – Ela tinha medo, já tentaram acabar com ela antes...



- Nunca soube disso... – Dorcas falou, óbvio, Jessica deve ter acabado com a garota em minutos.



Ficamos conversando por mais um tempo, depois Petúnia foi para seu quarto cuidar do resto. Dorcas estava sorridente agora e Marlene continuava com o olhar vago. Eu juro que estou fazendo de tudo para não parecer desanimada, mas é só que eu odeio compras, odeio fazer compras, odeio. Teve uma época que eu apenas passava o meu número de calça, camisa para meu pai e ele comprava para mim. Tenho que confessar que vinha algumas roupas fashion, mas isso deveria ser mão da Petúnia, ele nunca admitiu. Remus estava nos esperando na área da piscina, lendo um gibi do Lanterna Verde, ele largou o gibi de lado.



- Só eu que estou achando a amizade de vocês estranha? – pediu Remus, com a sobrancelha arqueada, tive que rir.



- Porque? Só porque eu e Petúnia estamos, amorosamente, tentando dar certo nosso laço como irmãs? – falei, tentando segurar o riso com a careta que ele fazia. – Nem eu acreditei nessa.



- Nós só estamos fazendo um trabalho da escola juntas... – Lene falou, como quem não quer nada, mas Remus não era nem um pouco burro.



- Petúnia está um ano a mais que vocês. – ele falou.



- Por isso mesmo, ela está nos ajudando com... – comecei a pensar em uma matéria que Petúnia era boa. - ... com Psicologia.



- Hm.. – Remus, ainda bem, preferiu ficar calado e apenas deu partida no carro. Marlene estava estranhamente quieta, Rem estava indo para o shopping, minha vontade de sair com o carro em movimento era gigantesca. Remus estacionou e saímos, talvez eu seja a única adolescente anormal do mundo que tem pavor de compras. Eu não nasci para ser cidadã-consumidora nesse mundo globalizado, na era individualista do ser humano. Ok, viajei legal. Acho que em menos de cinco minutos eu revirei os olhos umas cinquenta vezes quando via garotas parecidas com a Jessica, eu sei preconceito a mil aqui. É só que depois de uma certa época você começa a atirar antes de perguntar, sabe como policial.



- Quanto você quer para me tirar daqui? – pedi baixinho para Remus enquanto as garotas olhavam as vitrines das lojas. Remus riu de mim.



- Se eu for com você Dorcas me capa... – ele fez uma cara dolorosa e me abraçou de lado. Eu estou me sentindo culpada, qualquer coisa que falo vem o pensamento que eu posso magoar as pessoas. Remus estava desconfiado, com certeza pensando que é alguma besteira, mas eu sinto que vou decepcionar muita gente. Em compensação quando o reinado da Jessica acabar poderiam dar um banquete vasto e matarem um porco (ugh) como na idade medieval, sabe? Sim, eu sei, eu viajo demais!



- Lily! – Dorcas chamou um pouco alto entrando em uma loja, com vestidos cheios de babados na vitrine, Remus apertou meu ombro, encorajando-me. A loja, ainda bem, não estava lotada, tinha apenas duas meninas (sim, menos de quinze anos para mim é meninas, crianças...) com dois vestidos rosas na mão, soltando gritinhos histéricos. Dorcas e ene foram direto procurar seus vestidos, Remus sentou e ficou nos olhando.



- O que acha? – pediu-me Lene, mostando um vestido tomara que caia, estilo um verde musgo(?) eu fiz uma pequena careta e ela entendeu, guardando o vestido. Em compensação, achei um vestido azul petróleo, lindo, ainda tomara que caia, curto (dentro da medida).



- Esse é melhor... – falei, encolhendo os ombros e entregando para Lene, ela abriu o sorriso e foi experimentar, Dorcas piscou para mim. Continuei procurando, rosa demais, curto demais, justo demais, pequeno demais, azul demais, roxo demais, vermelho demais... Meu Deus, desde quando eu sou tão chata para isso? Não é como se eu estivesse me preparando para encontrar o príncipe encantado. Dorcas separou uns quinhentos vestido e foi para o provador, Lene ficou simplesmente divina com o vestido que eu escolhi e já sossegou, sentando ao lado de Remus, rindo de alguma besteira que ele falava. Eu decidi de vez que cor seria o meu vestido: preto. Isso, preto, agora só faltava encontrar o maldito.



- É esse! – Dorcas gritou do provedor, fazendo todos darem risadas, ela saiu com um vestido um tanto louco, com babados, com preto, azul e rosa. Vocês já perceberam que eu não sei descrever vestidos, certo? Só sei que o da Dorcas é tomara que caia também e ela estava simplesmente divina. Remus vicou literalmente com a boca aberta, sorri. Os dois são tão fofinhos juntos! Ótimo, só faltava eu. – Lily!



- O que eu fiz? – pedi rapidamente sorrindo. Dorcas separou seu vestido junto ao de Lene e começou a procurar um vestido para mim. Ficamos acho que uns quinze minutos olhando aqueles aramados, mas nada me chamava atenção, como eu disse antes, rosa demais, roco demais, azul demais, pequeno demais. Sentei derrotada ao lado de Remus, ele estava mais entediado do que eu.



- ACHEI! – gritou Lene do outro lado da loja e veio toda saltitante com um vestido preto. Na verdade não era bem preto, tinha uns toques de dourado, mas eu achei ele simplesmente lindo. Iria ser difícil convencer Dorcas a me deixar usar all star com aquele vestido, mas eu ia conseguir. Ah se ia. Provei no provador (não, na frente de todo mundo) e eu adorei aquele vestido. Sai do provador e todos sorriram, aprovando. FINALMENTE pagamos os vestidos, quando eu estava indo em direção da saída, Dorcas me puxou.



- Faltam os sapatos. – ela falou, animada. Suspirei querendo fazer birra, querendo falar que não queria ir, que só queria ir para casa dormir, ouvir música, descansar. Olhei para Remus, pedindo socorro silenciosamente, ele encolheu os ombros, sem ter muito o que fazer. Remus e sua paixão por The Fratellis, começou a tocar seu celular e ele ficou para trás. Juro que não faço a minima ideia de que salto usar, por isso, deixei Dorcas escolher por mim. A única coisa que fiz foi por e ver se era confortável. ÓBVIO que não era confortável, usar salto não é confortável, mas a mulher se presta a usar, umas porque gostam, outras porque simplesmente tentam aparentar estilo. Já vi um filme onde a mulher dizia que o salto era uma invenção do homem para realçar a bunda da mulher, não duvido, até acho que nós devíamos fazer uma invenção para realçar... alguma parte do homem, hm, a parte fica por vocês. Pelo menos essa entrada de loja foi rápida, não ficamos (digo, elas ficaram) se enrolando ao escolher um sapato. Remus estava sentado em um banco, nos esperando do lado de fora, segurando o seu celular.



- Vamos? – pediu ele.



- SIM! – quase dei um grito, as garotas deveriam se sentir um pouco... ofendidas por isso, mas ainda bem que elas entenderam que eu simplesmente não gosto disso tudo.



- Quem era no telefone? – pediu Dorcas, quase nada curiosa.



- Sirius, eles vão lá em casa, na verdade já devem estar lá. – Remus falou e junto com Dorcas começou a caminhar na frente. Segurei Lene, atrasando-a e falei baixinho.



- Eu tenho que conversar com o James. – sussurrei.



- Tem mesmo. – ela respondeu simples, suspirei mais um vez. Esse era um daqueles suspiros dramáticos, de filmes de romance, quando a mocinha tem um dúvida entre o feio rico ou o bonitão pobre. Como se fosse um grande drama esse do filme, óbvio que o rico, feiúra a gente ignora, mas ficar pobre não dá pra ignorar... Óbvio que estou brincando, amor em primeiro lugar. Ugh, que frase horrível. Entramos no carro e Remus deixou Dorcas e Lene em suas respectivas casas, sentei no banco da frente.



- O que você tem? – pediu Remus, um tanto preocupado.



- Nada, só preciso conversar com uma pessoa. – falei, sorrindo um pouco. Chegamos em casa, Sirius e James já estavam no nosso sofá, esparramados. – Como vocês entraram?



- Chave extra debaixo do vaso do lado direito da porta. – Sirius falou e eu ri, eles realmente já eram de casa. Sentei ao lado de Sirius, largando a bolsa da loja de lado no chão. – Você fazendo compras?



- Acredite. – Remus respondeu, segurando o riso. – Juro que uma hora achei que ela ia sair correndo da loja.



- Passou pela minha cabeça... – respondi fazendo todos rirem. – O que vocês estão vendo?



- American Idol. – respondeu James, só de ouvir a voz dele a culpa toda voltou em peso.



- A Anna é viciada. – falei.



- Sim, passa a noite toda votando, ela ama o tal de Casey.* - Remus revirou os olhos e não era exagero dele, Anna realmente era viciada no Idol e eu até gosto o fato de ter o Steven Tyler anima qualquer pessoa. Se bem que antes com a Ellen e o Simon era muito bom, sim eu pagava pau para o Simon e não gostava da Paula.



- James, podemos conversar? – pedi, cautelosa, Sirius ia fazer uma piada, mas antes eu dei um tapa na cabeça dele. James apenas concordou e nós fomos para a piscina, tirei meus tênis e coloquei meus pés na água geladinha, James fez o mesmo.



- Já está com saudades de mim? – ele pediu, brincando, dando-me um beijo delicado na bochecha. Desde quando falar isso era difícil?



- Eu tenho que te pedir algo... – tentei achar um jeito de começar a falar, mas nunca tem um jeito certo para explicar que eu tenho que falar mais com meu ex para destruir uma vadia.



#1 Nota mental: procurar novos jeitos de chamar a Jessica além de vadia.



 



- O que quiser. – ele falou e parou para pensar de novo. – Quer dizer, menos pedir que eu pare de te beijar, ou que eu não vá como desacompanhante ao baile com você.



- Não! Não é isso! – acho que falei um pouco rápido demais, porque fiz ele rir. – James, eu quero te pedir que não questione meus atos durante essas duas semanas antes do baile...



- Por...?



- Eu vou ter que fazer certas coisas que não irei gostar, mas visando um bem maior. – tentei explicar, do melhor jeito impossível, mas ele continuava sem entender, em dúvida. – Eu não posso falar mais do que isso.



- Hm... Certo. – ele falou simples, pensando um pouco. – Só... Só não esqueça quem você é.



Não respondi, não tinha como responder. Eu nunca vou me sair do caminho certo, pode ter alguns desvios, mas eu não quero esquecer quem eu realmente sou. Óbvio que eu não vou pisar nos meus princípios, seria muito hipocrisia. Ficamos ali, sentados em silêncio, descansei minha cabeça no ombro de James, sentindo seu perfume. Eu estava segura ao seu lado, como se nada fosse me atingir. Na realidade a única coisa que me atingia era a culpa, correndo-me por dentro. Porque eu sei, que por mais que James tenha prometido ele iria questionar o que eu estava fazendo, ele com toda certeza iria querer se afastar de mim. E mesmo sabendo de tudo isso eu não podia deixar de fazer. Simplesmente não podia.  Segurei sua mão e comecei a fazer carinho de leve e ali ficamos por uns bons vinte minutos, não duvido se mais. Só a presença dele fazia tudo valer a pena, quer dizer, menos o que eu estava prestes a fazer.



Entramos em casa e Remus já estava preparando o nosso jantar, sábado a noite e Dan e Anna sempre fugiam para um motel, não que eu esteja reclamando. Hoje a noite ia ser de Coca-Cola, Doritos e Xbox 360, o nosso lado nerd como sempre falava alto nesses momentos. Dorcas e Lene preferiram não nos acompanhar nessa maravilhosa noite e Petúnia pelo o que ela tinha me dito, estava em um encontro, tudo em prol de destruir a Jessica. Ficamos pelo menos até umas cinco da manhã jogando, no fim acabamos adormecendo no sofá. Dessa vez eu não me escorei em James e sim no Sirius, só sei que teve uma parte da noite que o cachorro me chutou do sofá. Dai sim eu fui fazer de James meu travesseiro. O domingo não foi nada demais, passei a tarde toda no meu quarto ouvindo Bon Jovi. Segunda feira eu acordei com um ar de pesar, era hoje que começava a minha aproximação de Lee e eu não fazia a mínima ideia de como. Então eu lembrei, fazia uns meses, mais até, que eu tinha comprado luvas de goleiro para ele. Lee sempre estava reclamando a facilidade que as suas rasgavam e hoje poderia ser o dia para eu entregar elas a ele. Claro que eu não ia ser cara de pau e entregar somente as luvas, peguei a caixa de tênis onde eu coloquei todos os pertences dele e coloquei as luvas dentro. Senti-me muito a Rachel  de Friends quando ela deu a caixa para o Ross.



#2 Nota mental: Parar de relacionar tudo com seriados e filmes.



 



Peguei a minha caixa de tênis, minha mochila e desci para tomar café. Remus já estava pronto me esperando e Petúnia terminava de comer sua última uva (ela comia a grande quantidade de seis uvas de manhã cedo). Nenhum dos dois pediram o que era a caixa. Chegamos na escola e eu não fui cumprimentar James como sempre fazia, na verdade eu nem localizei James na entrada, acho que ele tinha se atrasado, mas Lee estava sentado com Jessica, na fonte. Ela beijava seu pescoço enquanto ele tentava ler alguma coisa, meu estômago revirou. Petúnia e Remus pararam para olhar o que eu iria fazer e com a coragem que eu criei do nada, parei na frente dos dois, Jessica me olhou com nojo, o que não era novidade.



- O que você quer? – ela pediu, grossa, procurei ignorar ela e voltei meu olhar para Lee.



- Podemos conversar? – pedi, segurando minha vontade de sair correndo dali, de vomitar na cara dos dois. Lee assentiu, sob os protestos de Jessica (protestos = gritinho de indignação) e fomos para longe dela. – Bem...



- Eu sinto sua falta Lily. – ele falou antes de mais nada, com seu melhor olhar triste, dei um sorrisinho, minha vontade era gritar: QUE BOM SEU FILHO DA PUTA, mas obviamente me controlei.



- Eu só queria te entregar isso. – falei, lhe dando a caixa, ele abriu. – Estava lá em casa e...



- Isso não é meu. – ele disse mostrando as luvas, dei um sorrisinho, tentando me mostrar triste. Nunca fui uma boa atriz, mas estou me surpreendendo pelo fato dele estar caindo nessa.



- Eu comprei há um bom tempo e estava esperando o momento para te entregar, mas... – Encolhi os ombros.



- Eu não posso aceitar. – ele falou, tentando me devolver. Lee e seu jeito certo de ser. Mentira, ele nunca teve um jeito certo de ser.



- Claro que pode... – eu não peguei as luvas, ele me olhou desconfiado, sem saber se ficava com elas ou não. – Eu não teria muito o que fazer com elas.



- Ah... – não deixei ele falar nada, apenas sai dali. Levei um choque quando vi James me olhando de longe, junto com Sirius, Remus, Dorcas e Lene. Senti um banho frio, mas me controlei. Sabia que Lee iria me procurar depois, o primeiro passo estava completo.



- O que você pensa que está fazendo? – pediu Remus, bravo.



- Apenas estava devolvendo as coisas dele, agora se me dão licença tenho aula. – falei educadamente, tentando sair dali. Praticamente corri para a minha aula de matemática. Fiquei agradecida por ter dois períodos e pelo fato de ter tantos exercícios para fazer que não parava para pensar no que estava fazendo. Talvez a minha realidade longe de minha mente esteja melhor assim.



- Lily! – ouvi Dorcas gritar, assim que sai de minha sala. – Achei a pessoa perfeita para concorrer o Conselho.



- Quem? – pedi sussurrando, já que ela estava sussurrando também.



- Alicia Forbs. – ela falou e eu sorri. Alicia era perfeita, os ideais dela eram ótimos, ela fazia teatro, era envolvida com o jornal e tinha uma certa persuassão sobre os outros. – Só falta convencê-la de fazer isso.



- Eu ajudo. – disse, conhecia o ponto fraco de Alicia e como sempre era um garoto. A minha primeira fase e a de Dorcas já estavam prontas. Lene passou mais tempo do que o normal com Sirius, provavelmente em visão do Baile. Já Petúnia? Eu sinceramente não sei o que ela está aprontando, a fase final dela iria ser definitiva. A única coisa que tenho certeza é que vamos derrubar a promíscua da Jessica, com toda a certeza a vadia iria desmoronar.



 



#3 Nota mental: Continuar a procurar de melhores xingamentos para Jessica.



#4 Nota mental: Criar vergonha na cara e não ometir mais a verdade, principalmente para James.



#5 Nota mental: Lembrar o pai de comprar pasta de dente.


 


nota da autora:


oi galera! bom, faltam 19 minutos para o fim de semana acabar, então.. CONSEGUI! haha eu sei, o capítulo ficou curto, mas prometo caprichar no próximo! é que essa semana foi bem corrida e ontem teve formatura e foi o tudo tão corrido! desculpa galera! Escrevendo a fic me dei conta que vocês podem não conhecer a banda The Fratellis que o Remus é tão apaixonado (eu também) sério, recomendo a ouvirem as músicas deles, eu amo demais. (http://www.youtube.com/watch?v=o1oKBbReaOs) então me digam depois se gostaram deles :)


E SIM EU ASSISTO AMERICAN IDOL HAHAHA e o Casey da temporada 10 é o melhor, simplesmente amo ele hihi.


e como sempre agradecer aos que comentam, sério, deixam-me muito feliz: hell yeah, Camila W. Potter, Poly_Malfoy, Vanessa Sueroz, Mariana Evans Potter, Julii.Weasley, Fê Black Potter, Marlene Black., Olívia Mirisola, mariana radcliffe, Marlenny Mckinnon, Debby Zabine.


Gente eu leio todos os comentários de vocês e eu fico MUITO feliz, muito mesmo! Eu só ainda não tive tempo de responder um por um, mas prometo, próximo capítulo faço isso! OBRIGADA POR COMENTAREM!


Ok, eu sou PÉSSIMA para descrever vestidos, juro, quando eu vejo um vestido só sei a cor direito, nunca sei se é balonê, e afins. Então (o motivo de eu ter demorado hoje porque fui como louca em sites de atrizes para procurar os vestidos da lene, dorcas e lily) eu acabei pegando no site da Demi Lovato (acho ela linda, mas as músicas não curto muito, não me matem) e achei os vestidos, irei postar respectivamente da Marlene, Dorcas e Lily, ok?



O vestido da Lene /\



O vestido da Dorcas /\



O vestido da Lily /\


 


 


Bom, espero que gostem do capítulo, acho que já estendi bastante essa nota de autora, haha


 


ps1. o sertanejo até que é legal, eu gosto, mas eu tenho um tanto de fobia de muita gente em um só lugar, então imagina o estrago que foi sexta passada HAHAHAHA mas no outro dia fui para o bar que eu gosto, chamado Vagão  onde é puro rock and roll só faltou as drogas lá IUSHAIUSHA brimks


ps2. irei tentar postar assim nos fim de semanas, mas não prometo nada ok? é que a faculdade tá bem puxada e eu irei escrever sempre que posso, JURO! não me abandonem pela demora, mimi


 


Bejokkks, dominique. (20/03/2010)




http://i1122.photobucket.com/albums/l534/dominiquehalley/normal_05.jpg?t=1300675015

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lisa Prongs em 30/05/2011

que capítulo legal! aaaaamo essa música do fratellis também! aaahhhhh lily, prevejo merda vindo ein.. ai de ti se machucar o james, não pode não! haha :)) 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Prado Soares em 25/03/2011

eiiiii... fiquei um poucquinho sumida, mas agr voltei pra ficar! usayusahusahsuah sua fic fez falta... é uma das minhas preferidas... p-osta logo viu? beijoooozzzz

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Poly_Malfoy em 23/03/2011

adoro sua fic, precisava dizer, é meu momento de relaxamento da semana...

o cap ficou curtinho mas tb ficou ótimo, o plano pra destruir a Jessica está muito mais elaborado do que eu imaginei, a parte da Lene foi a mais conveniente (sortuda) e preciso ressaltar minha compaixão pela Lily, eu realmente torço pra que o James a perdoe e a entenda!

a Petúnia virou gente! apesar de ainda comer como um passarinho. enfim... gostei dessa aproximação delas, por mais que o motivo não seja tão nobre... hsuahsuahsu

ansiosa pelo próximo cap!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por mariana radcliffe em 21/03/2011

já me ganhou com a citação do Cazuza no topo, agora vou terminar de ler feliz

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.