FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Better Days


Fic: ALLIANCE - Viagem no tempo -Trio na época da Ordem da Fenix original.Shipper: Hermione & Sirius


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capitulo1

Better Days

“And you asked me what I want this year
(E você me pergunta o que eu quero esse ano)
And I'll try to make this kind and clear
(E eu tento fazer isso amável e claro)
Just the chance that maybe we'll find better days
(Apenas a chance de talvez encontrarmos dias melhores)”

Goo Goo Dolls



Os três se viram em um hall escuro e abafado. Um pequeno corredor iluminado por tochas conduzia a uma sala enorme onde havia uma grande lareira, alguns sofás gastos e finalmente uma grande mesa onde cinco pessoas estavam reunidas.
A cabeça prateada de Dumbledore se ergueu com um sorriso.
- Ai, estão vocês! Harry, Hermione Granger e Rony Weasley – disse se voltando para o pequeno grupo na sala.
A omissão de seu sobrenome não passou despercebida por Harry.
Ele acenou com a cabeça enquanto eram apresentados a Alice Longbotton ,Olho Tonto Mody,uma morena bonita chamada Marlene McKinnon e finalmente a um jovem Pedro Pettigrew.Hermione apertou de leve seu braço ao se deparar com o jovem e gorducho Rabicho.
Harry tentou ignorar a sensação desagradável de se ver frente a frente com Rabicho,mas não pode deixar se sentir um pouco desapontado por não encontrar seus pais, ou mesmo Sirius e Lupin.
Um pouco sem jeito os três se sentaram em uma extremidade da mesa, e imitando os outros voltaram sua atenção para Dumbledore.
- Fomos informados que Voldemort está atrás de dois membros da ordem – disse, lançando um olhar significativo para Harry – Desde o inicio da semana estamos vigiando a casa de Gildeon e Fabio Prewett. Eles estão se sobreaviso, mas preferiram não se esconder.
- Remo e Dedalus vão voltar logo – Disse Olho Tonto – Hoje eu tenho coisas para fazer, preciso que alguém cubra meu turno. - Pettigrew?
Rabicho que não parecia muito animado com a perspectiva de trocar o aconchego de seu cálice de vinho pela rua fria e provável perigo mortal, simplesmente fez um gesto afirmativo.
- Sirius vai encontrar você lá. - disse Mody – Mesmo assim seria bom, ter mais um voluntário para acompanhar Pettigrew hoje e substituí-lo amanha.
- Algum de vocês três, quem sabe?- disse Rabicho com um sorriso simpático.
Os expressões de nojo que Harry e Rony fizeram foram tão idênticas, que Hermione temeu o inicio de uma confusão. Chutando os amigos por debaixo da mesa, ela se antecipou.
- Eu posso ir - disse levantando a mão - Passei esses dias trancada em casa. Um pouco de ação seria bom.
- Certo. O Pedro aqui conhece o procedimento. Levem minha capa de invisibilidade. Dedalus deve estar voltando com a sobressalente.


Os dois aparataram em uma rua próxima e fizeram o resto do caminho a pé. Nada no mundo faria Hermione entrar embaixo da capa de invisibilidade com Rabicho. Então decidiram que Pedro Pettigrew iria usando a capa – para dar cobertura, segundo ele.
Enquanto caminhavam, foi informada de que usavam perguntas secretas para se certificarem das identidades uns dos outros.
Hermione se desviou de responder qualquer indagação direta. Era importante que a conversa ficasse em um nível impessoal. Depois de um tempo ele simplesmente desistiu de tentar conversar com ela.
A vigília em frente à casa dos Prewett não foi nem de longe interessante. Hermione usou um feitiço ilusor e se acomodou em uma arvore de onde tinha uma visão clara de algumas janelas frontais. Rabicho se posicionou em algum lugar do outro lado da rua. Sirius não deu sinal, mas Hermione sabia que devia estar por perto.
Oito ou sete horas depois com um puxão em seu pé, Rabicho anunciou o fim de seu turno.

- Hestia já chegou – falou apontando para um lugar qualquer. - durante o dia um basta. A noite é mais critica.
- Ok-respondeu Hermione esticando os membros doloridos. - O outro já foi?
Propositalmente evitou pronunciar o nome de Sirius. Era preciso evitar qualquer tipo de familiaridade.
- Ah, Sirius não apareceu. Você sabe...
- Não sei não- falou Hermione – Isso é normal? Ele não aparecer?
- Nunca aconteceu antes. - respondeu Rabicho dando os ombros
- Pode ter acontecido alguma coisa - ela disse alarmada.
Toda a literatura sobre viagens no tempo alertavam para esse tipo de mudança na linha temporal. Qualquer atitude banal ,dela de Harry ou Rony poderia acarretar conseqüências imprevisíveis Com uma pontada desagradável no estomago ,imaginou que Sirius pudesse estar ferido ou mesmo morto. E tudo por culpa deles.
- Vamos avisar a ordem! Ou melhor, vamos procurá-lo.
- Ouça se aconteceu qualquer coisa vamos saber logo. Mas não acho que aconteceu. O Sirius sabe se virar – Ele agora parecia embaraçado – preciso ir para casa. Minha mãe vai ficar louca se eu não aparecer.
O descaso pelo bem estar do “amigo” era repugnante. Como é que os pais de Harry resolveram confiar a vida a um sujeitinho covarde como aquele?
- Eu vou sozinha- disse decidida- Onde acho ele?


Sirius morava em um bairro agitado. Hermione não teve dificuldade para achar o prédio antigo de tijolos vermelhos que Rabicho descrevera.
Entrou sem problemas e se dirigiu até o segundo andar. A porta do loft estava destrancada
Com o coração gelado viu um corpo moreno que ocupava quase toda a cama de casal. Ele estava virado de bruços, a respiração profunda e relaxada indicava que dormia. O grande alivio que ela sentiu foi substituído por uma raiva cortante. Por que diabos Sirius estava dormindo enquanto devia estar vigiando os Prewett?
O barulho de alguém subindo as escadas fez Hermione erguer a varinha e se agachar atrás do balcão da cozinha. A porta foi empurrada com delicadeza e fechada em seguida. Ou era um comensal muitíssimo bem educado ou talvez fosse outra coisa. Espiando de seu esconderijo Hermione viu uma garota bonita com longos cabelos loiros. E se não estivesse muito enganada se tratava de uma trouxa. Seguindo seu instinto Hermione se levantou com toda a dignidade que conseguiu reunir.
A loira debruçava-se sobre Sirius, tocando-o e suspirando. Estava tão entretida com aquela exploração que nem seque notou a presença de Hermione, e tampouco a ouviu andar pelo apartamento. E agora estava claro por quê.
Sirius Black estava quase nu. Só a ponta de um lençol cobria parte de seu traseiro. E não uma parte muito grande.
—Serius – a garota chamou com voz melosa
- “Serius ?” pensou Hermione tossindo de leve para chamar a atenção da garota que olhou para cima com um ar assustado.
— A porta estava aberta — disse Hermione.
Em vez de se aborrecer com a interrupção ou mandá-la sair, a garota simplesmente a fitou com um olhar confuso ao mesmo tempo em que puxava a mão que acariciava o pescoço de Sirius.
— Quem é você?- perguntou a garota mordendo o lábio inferior.
Vendo que Sirius dormia profundamente, Hermione não resistiu à tentação.
— Sou a mulher dele. – disse séria
Por um segundo achou que a garota que agora a olhava com depreciativa incredulidade a fosse confrontar. Mas ao invés disso ela se apressou em sair parecendo muitíssimo ofendida.
Bem, se a garota nem sabia que Sirius não era casado, o dano não devia ser muito sério.
No máximo a teria poupado 12 longos anos de confecções de bolos com serrinhas dentro e lacrimosas visitas a Azkaban.
— Sirius?- chamou com a máxima civilidade que sua irritação permitia.
Ele resmungou algo que foi abafado pelos travesseiros. Ela o sacudiu de leve pelo ombro sentiu a pele quente, e. macia e se deu conta que estava constrangida. O fato era que não estava acostumada a ver homens seminus. Mesmo que fosse Sirius, o padrinho de Harry. Ou principalmente por que se tratava de Sirius,o padrinho de Harry.
O cabelo escuro e elegantemente desalinhado pareceu familiar, mas por causa da fronha não conseguiu ver seu rosto.
Hermione se abaixou para olhá-lo mais de perto. Havia algo estranho. A mancha rocha no pescoço que antes Hermione havia atribuído a outro tipo de atividade parecia grande demais.
— Sirius, acorda!
Ele virou o rosto, e inspirou profundamente, mas não se moveu.
- Enervate – disse Hermione fazendo um gesto suave com a varinha.
Fazendo uma careta ele se virou e abriu os olhos. A barba estava por fazer e o rosto tinha marcas do travesseiro, mas fora isso ele poderia ter saído diretamente de um anuncio de revista trouxa. Daquele tipo que faz as mulheres suspirarem. O Sirius que ela conhecera não lembrava nem de longe o garoto bonito que estava a sua frente.
- Ahn – ele murmurou olhando em volta parecendo um pouco desconcertado – você é ?
Hermione se levantou da beirada da cama e se preparou para explicar sua presença ali, mas ele interpretou sua reação de outra maneira.
- Não! Não precisa ficar aborrecida – falou com a voz ainda um pouco rouca - É claro que me lembro de você. É só que preciso de uma xícara de café para ajudar a clarear as idéias.
Hermione ergueu uma sobrancelha e se perguntou que tipo de mulher cairia em uma desculpa esfarrapada como aquela.
Ele ameaçou se levantar, e o movimento revelou um corte feio na altura das costelas, além de duas marcas vermelhas no peito.
Hermione sentiu um súbito arrependimento por ter achado que ele não comparecera ao encontro da noite anterior por algum motivo fútil. É claro que ele não faria algo assim.
Se sentindo um tanto mais complacente Hermione se virou para preparar um café.

- Não se levante - disse vasculhando um armário á procura de um bule - Á propósito, o que é uma Harley-Davidson?
- É uma mot ... Oh ! Você deve ser ...
- Hermione Granger – ela o cortou
- Certo – falou Sirius se sentando ereto na cama e puxando o lençol um pouco mais – Achei que você fosse a pessoa que combinei de encontrar hoje
Hermione serviu o café em duas canecas e uma delas automaticamente voou até onde ele estava.
- Não. Sou a pessoa que você deveria encontrar ontem. O que aconteceu?- perguntou indicando os ferimentos dele.
- É uma longa história. Que começa comigo andando tranquilamente pela Travessa do Tranco e termina com meu melhor casaco completamente destruído – disse pensativo
- Travessa do tranco? – disse Hermione com descrença - O que estava fazendo na Travessa do Tranco, quando deveria estar de tocaia comigo?
- Desculpe mam ... Quer dizer Hermone. Mas o que eu estava fazendo lá é assunto meu. - Os Prewett estão bem? – perguntou trocando o sarcasmo pela preocupação.
Ela assentiu engolindo a irritação e depositou a canela na pia antes de se dirigir para a saída.
- O nome é Hermione. – disse seca – Hoje no mesmo horário. É claro, se você não tiver nada mais importante para fazer...
Pelo canto dos olhos teve a nítida impressão de vê-lo bater continência enquanto ela passava. Pensando em onde Sirius havia aprendido um cumprimento militar trouxa, desceu as escadas e sumiu na esquina mais próxima.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.