FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Estrada vazia


Fic: Amo Noite e Dia. - CAP 6 ON ultimo cap ON - Concluida- Dramione


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Ola pessoas, finalmente estou postando o capitulo 4! E eu estou tão feliz! *--* Meu computador novo finalmente chegou. Agora vai ficar tudo mais facil. hehehehe. ;)


Vamos aos reviews.


Lilian P. - Que bom que voce ta gostando! Meo, como eu queria ser o Blás! oaskoaksokas. Espero que voce goste do capitulo 4. Ficarei esperando um review. Beijos


Brenda Chaia - O Evento promete, só posso dizer isso... espero que voce goste do capitulo 4 e que deixe um review, claro! *--* Beijos.


Bem, pessoal, to meio tristinha, só houveram dois reviews, maaas tudo bem, espero mais para esse capitulo 4. hehehehe. Quero muito saber o que voces pensaram, sentiram e etc etc.


Beijos =**
Angel_S


--**--


O tempo já não passa, só anda pra trás
Me perco nessa estrada não aguento mais


Maldita hora que havia aceitado sair de sua casa. Lá era mais seguro, as paredes o protegiam de qualquer coisa. Não estava preparado para aparecer em publico. Aquilo era cruel. As pessoas passavam e olhavam para ele com a curiosidade estampada em suas fuças mediocres. O salão era grande o suficiente para caber cerca de 300 pessoas com tranquilidade.

- Me de uma boa razão para eu não quebrar a sua cara, Blás.
- Divirta-se. - disse o homem olhando as mulheres descaradamente. - Aproveite para olhar, Draco. A quanto tempo voce não sabe o que é uma mulher?
- Isso não lhe interessa, Blás.
- Como é que voce consegue se contentar apenas com a mão?
- Cale essa sua maldita boca, Blaise. - resmungou Draco pegando uma taça de champagne.

As mulheres flertavam com Draco. Ele ainda era jovem, mal chegara aos 25 anos. Tudo nele era bonito, tudo nele era sexy e as mulheres tinham consciencia disso. Mesmo as que estavam acompanhadas o olhavam com desejo, ele apenas sorria em deboche. Muitas passavam olhando discaradamente para o lugar onde estava a braguilha de sua calça social. Isso arrancava risadas sem nenhum humor do loiro.

- Piranhas. - resmungou o loiro.
- E desde quando voce se importa com isso? - perguntou Blaise piscando para uma loira que acabara de passar a sua frente. - Vamos nos sentar.

Draco sentiu beliscões nada comportados em sua bunda. Tão previsivel. Conhecia a fama da maioria daquelas mulheres. Muitas estavam apenas acompanhando velhos caquéticos. Ele sentou-se com Blaise em um canto do salão, ali estava perfeito, nada poderia o incomodar.

- Afinal, o que é que eu estou fazendo aqui?
- Voce vai doar alguns galeões Draco. - disse Blaise descontraido. - Voce ainda é o homem mais rico do mundo bruxo, Draco. Apesar de voce não estar fazendo nada para que isso aconteça.
- Oh sim, ando esquecendo de agradecer voce por me deixar cada dia mais rico, Blás. - ironizou Draco. - Voce está sendo perfeito como presidente das empresas Malfoy.
- Sei disso. Daqui a pouco começam as doações.
- Eu não vejo a hora.

As pessoas começaram a se agitar, todos se reuniram ao longo do palco. Draco suspirou pesadamente, ficaria ali, não iria ser mais um no meio daquela multidão. Ainda era Draco Malfoy e continuava a não gostar de multidões e muito menos de eventos de cunho social. As pessoas não eram boas, só faziam aquilo para ter a consciencia um pouco mais limpa, nada além disso.

As pessoas foram se afastando para alguem passar, mas pouco aquilo importava para Draco. Estava de vermelho, luvas brancas até acima do cotovelo. A cintura bem marcada, o colo a mostra, os cabelos castanhos presos displicentes. O coração de Draco parou. Ela estava ali, a alguns metros de distancia dele. Os olhos cor de ambar olhavam a multidão alegres.

- Que tipo de brincadeira é esse? - perguntou ele a Blaise.
- Do que voce está falando, Draco?
- Eu vou embora, Blás.

O olhar de Hermione Granger finalmente caiu sob Draco Malfoy. Ele pode perceber a surpresa em seus olhos, o peito que subia e descia rapidamente agora, as mãos tremulas segurando o vestido longo.

- Voce precisa fazer a sua doação, Draco.
- Eu não vou fazer porra nenhuma, Zabini.

Draco deu as costas ao amigo que permaneceu sentado indiferente. Ele andou a passos determinados, as pessoas se afastavam para ele passar. Ainda era considerado um principe. Podia ver, tanto no olhar de desejo das mulheres quanto no olhar de medo e reverencia que os homens lhe dirigiam.

- Declaro aberta as doações para a instituição de crianças orfans do Reino Unido.

A voz de Hermione soou clara nos ouvidos de Draco, tão clara e pura quanto o soar de um sino. Aquilo era errado, sentia tesão apenas em escuta-la falando. Precisava sair dali o quanto antes, precisava deixa-la para trás. Era engraçado como o tempo parava longe dela e como fluia quando estava perto. Precisava sair, precisava voltar para a segurança de um copo de whisk. Acelerou os passos, e finalmente sentiu a rajada de vento batendo em seu rosto. O outono estava apenas começando, mas a temperatura estava caindo cade vez mais. Estar ao ar livre significava que ele não poderia ser atingido por ela, estava fora de alcance. Ajeitou suas vestes, olhou mais uma vez para a porta do salão. Por um breve instante achou que havia visto a barra vermelha de um vestido, ele concentrou-se e aparatou, deixando quem quer que fosse para trás.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.