FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Capítulo 8: Entre sentimentos.


Fic: True Tears


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 8: Entre sentimentos.


      Pov´s Luna:


 


     Havia se passado um tempo desde que a guerra finalmente acabara e eu não podia acreditar que tudo tinha dado certo no final. Não pensei que sairia viva do calabouço que estava junto do Olivaras. Um suspiro de alivio brotava em meus lábios ao sentir-me segura. Fitei a janela do dormitório da grifinória. Sim, eu mudei de casa depois do pedido mudo da Mi e da Gi. Queria poder ficar perto de meus amigos agora que os tinha.


    Apoiei-me na batente da janela e observei uns vultos passando pelo jardim. Devia ser imaginação a minha, pois já era tarde e amanhã teríamos aula cedo. Quem iria arriscar-se a andar pelos terrenos da escola logo no inicio do período letivo? Se Mione visse isso estaria realmente irritada pensei divertida com a idéia, mas a animação me durou pouco.


    Lembrei-me do dia em que Harry, Ron e Mione nos ajudaram a fugir da casa dos Malfoy. Eu e Olivaras estávamos muito fracos, mas tinham disposição para sairmos de lá. Não agüentávamos mais aquela tortura. No dia em que voltei para minha casa encontrei meu pai doente. Senti um grande aperto em meu peito e minha mente ficou vazia. Droga de zonzobulos havia pensado na época.


     Encostei minha cabeça em meu braço. Eu havia mudado e gostava disto. Ninguém me chamou de Di-lua e isto é realmente animador. Olhei para minha cama ciente de que estava com sono, porém estou tão cansada que não consigo dormir. Decidi-me por ir sentar no salão comunal e ler um pouco. Peguei meu livro e comecei a descer calmamente até escutar duas vozes conhecidas.


      Harry e Ron estavam escutando uma conversa e faziam caras engraçadas conforme prestavam atenção e tinha algo que lhes desgostassem. Só não falei nada porque chamaria atenção das pessoas que ainda permaneciam no andar de baixo. Virei meu corpo para subir quando uma frase deles chamou minha atenção. Então, mantive-me ali por mais alguns minutos.


-Eu vou sair com ela você vai ver. - Reconheci como sendo Maclaggen.


-Desiste!Comigo que ela sairá. -Disse a outra voz.


     Vi os meus amigos trocarem um olhar raivoso em relação aos dois. E sem ter tempo de pensar direito me escondi no cantinho no exato momento em que passaram por mim. Decidi segui-los para entender melhor o que tinha acontecido. Subi em silêncio e bem devagar. Chamar a atenção de algum professor era tudo o que eu menos precisava. Respirei fundo ao parar diante a porta do dormitório masculino e escutei.


-Sim. – Rony continuou parecendo animado – Que tal uma aposta?


-Aposta?


Afastei meu rosto no instante em que as palavras chegaram aos meus ouvidos. Repreendi-me e voltei a fixar minha atenção à conversa. Iria descobrir quem seria a pessoa envolvida na aposta. E peguei somente o final da frase, mas que me deixou totalmente preocupada e desnorteada.


-... da Mione.


      Merlin, eles não podem fazer uma aposta em relação à Hermione!O que eu faço? Conto para ela?nargulés este era o mais corrente de meus pensamentos. Meus devaneios foram interrompidos por um arrastar de pé que me fizeram voar para longe de lá. Parei cansada e perdida diante do quadro da mulher gorda. Meus pensamentos embaralharam e uma palavra veio a minha mente


    Fui com a cabeça girando até o quarto e me joguei na cama fechando os lençóis. Senti que tinha de fazer algo, mas não sabia o que. Repararia no comportamento deles durante o dia e depois verei o que fazer. Respirei fundo e esperei imóvel que o tempo passasse. Acordei no dia seguinte com a Gi me chamando delicadamente. Acompanhei-a com o olhar enquanto continuava na cama.


     Observei-a ir até a cama da Mi, mas acabei dormindo outra vez. Somente voltei a acordar quando ouvi o barulho do clique da porta ao se fechar. Levantei contra a minha vontade e me arrumei para a aula. Em questão de segundos estava entrando no salão principal e logo avistei minhas amigas. Antes de sentar-me lancei um olhar feio ao Harry ao qual ele fez uma expressão de confusão total.


    Optei-me em sentar antes de falar besteira. Tinha um lugar vazio ao lado da Mione e para lá que me dirigi e sorri para ela antes de fazer o mesmo que ela. Estava completamente perdida em seus devaneios e simplesmente comia. Comecei a comer, mas soltava esporadicamente um suspiro. No meu terceiro suspiro já cansada da situação em que me via apoiei minha cabeça na mão. A voz da Mi me despertou.


-Lu, o que você tem?


-Nada Mi. – respondi.


-Pode confiar em mim Lu.


-Eu confio, mas... - comecei a falar, porém me arrependi.


Ouvi-a bufar ao meu lado e em seguida erguendo uma sobrancelha.


-Ah Mi, bem, eu não sei de vedo te falar, ok?- disse insegura.


-Claro que deve.


-É, tem razão. Ainda mais que é sobre você. - aceitei no fim.


     Antes de falar percorri o salão com os olhos e o que me vi fez mudar de assunto por ter ficado digamos... impressionada.


-O Malfoy está te olhando. - disse baixinho.


    Vi a Mi virar a cabeça para a mesa da sonserina e ao encontrar o loiro ele desviou os olhos fingindo estar ocupado. Aproximei-me dela sabendo não ter saída. Abri e fechei a boca várias vezes tentando achar uma forma de começar.


-Está me deixando preocupada. – falou-me nervosa.


-Desculpe Mi, não... não é nada.


   Dizendo isso me levantei e sai de lá. No meio do caminho uma carta chegou para mim. Senti medo de abrir o envelope, pois haviam me dito que somente me contatariam se precisassem realmente me dizer algo importante. Respirei fundo e abri-o.


 


Srta. Lovegood,


Sinto muito incomodâ-la, porém ontem anoite durante sua viagem o caso de seu pai teve um pequeno caso de melhora e todos ficamos muito animados, mas hoje pela manhã ele teve uma complicação e, infelizmente, coube a eu comunicá-la que ele veio a falecer.


Meus pêsames,


Sra. Crawning.



  Sem ter forças para mais nada me abaixei no chão daquele corredor vazio e deixei minhas lágrimas virem à tona e tentar acalmar meu coração. Pai, meu pai. Eu te amo. Sofri por não ter tido a chance de dizer-lhe estas palavrinhas uma vez mais. Senti alguém se aproximar de mim e soube que era Hermione. Então, deixei-me apoiar nela e ver se assim a enorme dor deixava-me um pouco em paz.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.