FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Capítulo Um


Fic: Tudo Pode Acontecer - Femmeslash Cap. 3 On!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Ginny estava deitada em sua cama olhando para o teto e pensando em um modo de convencer sua mãe a deixar que ela passe 5 dias na casa de sua amiga Zoey, ta que elas se conheciam a pouco tempo, mas Zoey era uma Grifinória como Ginny, o que poderia ter de errado com ela?


Elas se conheceram no final do quarto ano de Ginny, época em que ela decidira que estava cansada de ficar esperando com que o Sr. Perfeitinho, Harry Potter a notasse e decidiu mudar sua vida, viver novas experiências, ser uma nova pessoa.


Foi a partir desse pensamento de novas experiências que Ginny resolveu sair às escondidas no meio da noite com seus amigos da Grifinória, para um bar novo que abriu em Hogsmeade, para tomar seu primeiro porre, e a experiência não foi lá tão agradável...


 


*FLASHBACK*


 


    - Sério gente, eu to legal *hic* eu só preciso lavar o rosto, neeeeem to bêbada! – Uma Ginny descabelada e cambaleante foi rumo ao banheiro.


 


O banheiro não era daqueles grandes onde se tinham várias cabines, era apenas uma porta, estilo banheiro de uma casa mesmo. E a maldita porta estava trancada, e ela realmente não estava em condições de ficar parada com aquelas luzes irritantes de boate piscando na sua cara, sem sentir vontade de vomitar, ela jurava que eram só as luzes que a faziam ter vontade de vomitar, mas as 3 doses de whisky e várias cervejas, mostravam que não era bem isso..


 


- Será que tem mesmo alguém aí dentro?- ela se abaixou, e teve a brilhante idéia de bêbada de tentar olhar pela fechadura – Mas o que?? AIIIIII


 


Mesmo caída no chão sem condições de esboçar qualquer sinal de reação, Ginny reparou na garota que tinha acabado de sair do banheiro, ela era maior do que Ginny, tinha o cabelo preto comprido de um jeito meio bagunçado com um chapéu, realçando o estilo da garota, um piercing de argola no nariz, olhos incrivelmente verdes e um sorrisinho irônico de canto de boca lindo. E esse sorrisinho estava voltado para ela...


 


-  OOpa garota, você ta bem? – Ela estendeu a mão para Ginny que tentou se levantar, mas acabou quase puxando a outra para o chão também – Ok, acho que você ta meio bêbada – A garota colocou a mão direita na cintura de Ginny que sentiu seu corpo arrepiar no momento em que seu corpo foi tocado.


 


Será que eu sou o tipo de pessoa que quando bebe acabe ficando com os hormônios aflorados? Porque só poderia ser por causa da bebida que ela sentiu seu corpo arrepiar com o toque da garota, sim, uma garota. Se bem que para ela garotas ficando com garotas nunca foi de fato um tabu, mas é que ela nunca tinha sentido isso antes, então porque justo agora? Na verdade ela nunca tinha sentido nada por ninguém além de Harry, e sim teve o namoro fracassado com Dino Thomas, mas ele não contava...


 


- Heey!! Você ta tão ruim assim que não consegue me responder? – Então Ginny que antes estava perdida nos seus pensamentos acordou com a voz da garota que a tinha derrubado.


- Não..eu to..Hããn? Porque você me trouxe pra dentro do banheiro ?– Foi então que ela se deu conta que estava sentada na privada, totalmente torta enquanto a outra tentava coloca-la sentada direito.


 


- Bom.. você não tava exatamente em condições de sair andando, então eu achei melhor te trazer aqui pra dentro, sabe como é, você iria ter todo um público lá fora – e ela deu aquele sorrisinho irônico de canto de boca novamente. – Então, meu nome é Zoey e eu acho que você precisa lavar o rosto, e de um pouco de glicose.


 


Ginny se levantou imediatamente, rápido demais sem pensar foi empurrando Zoey e tentando sair do banheiro – Então, Zoey, não se preocupe, eu to le... – Era verdade o que todos diziam que quando se bebe, não é uma idéia muito inteligente se levantar rápido demais, foi então que tudo rodou e Ginny só teve tempo de virar para a pia e vomitar.


 


                                              *FIM DO FLASHBACK*


 


Então foi assim a história do trágico primeiro porre de Ginny, e como o lema dela era novas experiências, acabou não sendo o único. Zoey que parecia ser uma Sonserina com aquele sorriso irônico de canto de boca acabou a surpreendendo e cuidando dela pacientemente a noite inteira, e essa acabou não sendo a única surpresa da noite.


 


- Agora que eu já to em frente ao quadro da Mulher Gorda, você pode descer para as Masmorras, sério, eu não vou causar nenhum acidente de bêbada mais...


Ignorando a frase de Ginny, Zoey que estava mais afastada parou em frente a Mulher Gorda, que estava reclamando do barulho tão tarde, e abriu a porta para a sala da Grifinória assim que Zoey lhe disse a senha.


- Garota, acho que você não teve a impressão certa em relação a mim – E foi em direção aos dormitórios, deixando Ginny para trás.


 


Elas não se falaram muito depois disso, o ano letivo estava acabando e a correria com provas e trabalho estavam a mil, mas o pouco que se falaram acabaram descobrindo algumas coisas em comum, Zoey era um ano mais velha que Ginny, estava no quinto, e tinha um jeito descontraído, chamava sempre a atenção de todos, mas parecia não dar a mínima para isso, tinha um grupo de amigos despreocupados e bem humorados e era de costume dela fazer uma espécie de festa do pijama prolongada na sua casa de campo nas férias com todos os seus amigos mais próximos, onde é claro tinha supervisão, de sua irmã mais velha, que bom, não era exatamente responsável, mas servia para deixar os pais confiantes de que seus filhos ficariam bem comportados...


Como Ginny acabou se tornando um enigma para Zoey, porque não tiveram muito tempo para se conhecer, e Ginny era extremamente gostosa divertida para Zoey, ela decidiu convidar Ginny para a tal festa do pijama. Ela se animou no momento em que recebeu o convite, mas no segundo seguinte desistiu da idéia pois sabia que sua mãe não era liberal com essas coisas.


 


- Não se preocupe garota, nós marcamos uns dias antes da festa acontecer, pra minha irmã ir na sua casa e conversar com a sua mãe – com uma piscadela Zoey saiu andando com seu jeito descontraído de ser.


Então era finalmente o dia da irmã de Zoey, Katherine, ou Kathy para os mais íntimos, ir até a Toca convencer Molly Weasley, a mãe super- protetora, de Ginny ir à festa.


 


Ginny esperava que ela chegasse depois do almoço, por isso estava calma na sua cama, descobrindo um jeito de convencer sua mãe, por mais que Zoey tenha dito que Kathy era ótima convencendo os pais, ela achava que sua mãe precisava de um pouco mais do que palavras responsáveis de uma irmã mais velha, de tanto pensar Ginny acabou dormindo novamente e foi então que acordou assustada com sua mãe gritando seu nome.


 


- Ginny,queriiida! Eu e a irmã da sua amiga já conversamos, venha até aqu... –  Ela nem esperou a mãe terminar a frase e foi descendo desesperada já arrumando um jeito de mostrar pra mãe como a festa era importante para ela.


 


- Mãe, eu sei que são cinco dias com garotos e garotas, adolescentes, juntos em uma casa, mas você precisa confiar em mim,poxa!Eu já tenho quinze anos, sei me cuidar.


 


- Não te disse que eles sempre pensam o pior dos pais? – a Sra. Weasley que estava usando um vestido florido, bem dona de casa disse sorrindo para uma garota que aparentava ter mais ou menos 26 anos, e realmente não parecia ser irmã de Zoey, que tinha um aparência um tanto quando “rebelde” , ela tinha os mesmo olhos verdes da outra garota, mas os cabelos pretos eram curtos, penteados de uma forma caprichosa, diferente do cabelo bagunçado da irmã mais nova, usava uma saia bem comportada e uma blusinha branca normal.


 


- Então você deve ser Ginny, muito prazer, sou Katherine – e estendeu a mão para Ginny com um sorriso estilo comercial de pasta de dente, elas se cumprimentaram, e antes que Ginny fizesse qualquer comentário, Katherine a interrompeu – Não precisa se preocupar com a festa, eu e sua mãe já tivemos uma longa conversa, onde eu esclareci como a festa é supervisionada, e ela só fez uma hãn – ela fez uma careta procurando uma palavra adequada, e deu uma risadinha -  exigência.


 


Realmente estava bom demais para ser verdade, ela sabia que a festa não seria exatamente supervisionada, porque Zoey disse para ela não se enganar com a aparência e a fala da irmã, porque como ela dissera antes, Kathy era muito boa em convencer os pais, e bom, a senhora Weasley não era enganada fácil, então é claro que ela faria uma exigência absurda como levar Rony para a festa* estraga-prazeres* ou provavelmente ir com um boné com uma câmera embutida( sim, Ginny era uma pessoa realmente exagerada). Ela cruzou os dedos discretamente atrás das costas


 


   – E que exigência seria essa ,mãe?


 


 - Não precisa fazer essa cara de quem vai receber a notícia que seu cãozinho foi atropelado! – Ginny tentou relaxar na mesma hora, mesmo com o tom de brincadeira de sua mãe – Eu só acho que como Zoey é uma amiga nova, e o ambiente é todo novo, você deveria levar uma amiga, para não se sentir deslocada em certos momentos.


Ginny quase pulou no pescoço da mãe de alegria, é claro que ela levaria Rose com ela! E sua mãe adoraria. Rose e Ginny eram melhores amigas, antes mesmo de entrarem para Hogwarts, é que Molly e Cristine, mãe de Rose estudaram juntas em Hogwarts, e acabaram mantendo a amizade até depois de formadas, e por acaso, acabaram tendo as duas meninas no mesmo ano, que cresceram juntas e se tornaram inseparáveis, dividindo até o dormitório na Grifinória. Rose tinha mais ou menos a altura de Ginny, tinha o corpo bem definido pois era fanática por esportes * as duas também jogavam juntas no time de quadribol da Grifinória* seus cabelos eram castanho claros ondulados e tinha os olhos também castanhos, mas escuros, era uma garota bem atrante.. Eeepa, até Rose agora? Pensou Ginny assustada ao imaginar o corpo de sua melhor amiga.


 


- Mãe, vou correndo ligar para a Rose então – Ginny fez o inesperado e abraçou a irmã de Zoey que não se assustou com a felicidade da garota e apenas sorriu quando ela saiu correndo em direção ao seu quarto


 


- Aiai essas crianças de hoje em dia – murmurou a Sra. Weasley


              ------------------------------------------------------------------------------------


 


Então esse é meu primeiro capítulo aqui, eu realmente espero que você gostem.. opinem, deixem comentários por favor ^^ podem até me xingar =) sério... críticas sempre são bem vindas..e também é sempre bom saber que tem alguém lendo, então não deixem de comentar ok?^^ * se é que alguém vai ler isso daqui ;x* esse capítulo foi apenas uma introdução mesmo.. prometo que daqui pra frente vou tentar melhorar o máximo possível ^^

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.