FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. O reencontro


Fic: O Reencontro.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

( N/A : Os personagens não me pertencem, o que é uma pena pois eu faria um grande estrago com o Harry aqui comigo (66) Essa fic definitivamente não tem fins lucrativos ( ninguém iria querer comprar ¬¬’) Espero que gostem, veio de repente em um surto de criatividade.)

 




   Pov Gina



       Eu estava ansiosa para encontrá-lo, para senti-lo em meus braços, para abraçá-lo,  beijá-lo e tudo o que eu tenho direito como ex-futura namorada dele, mas tudo o que ele fazia era dormir, já fazia quase duas semanas seguidas que ele estava dormindo, desde que ele derrotou Voldemort, eu já estava ficando muito preocupada, isso não era normal, mesmo para uma pessoa que tinha derrotado o Lord das trevas, o que me restava era esperar ao lado de sua cama.


   


  Pov Harry 



      Eu estava no meio de um lindo campo de flores, na verdade eu nem sabia direito se estava no meio de tão grande que era, não tinha mais nada alem das nuvens no céu e flores, flores que me faziam lembrar o doce cheiro dela. Avistei ao longe algumas pessoas vindo em minha direção, não consegui identificar direito até que chegaram bem perto.


- Dumbledore? Sirius? – eles apenas sorriram e continuaram a vir em minha direção. – Mãe? Pai? – os dois me olharam como se aquelas palavras significassem muito mais para eles do que para mim. – Eu estou morto?


- Não meu filho, você apenas está sonhando. – minha mãe falou calmamente.


- Mas você sabe Harry, não é porque é um sonho que não seja real. – Dumbledore falou ajeitando seus óculos meia lua. Primeiro dei um grande abraço em meus pais, e depois em Sirius e Dumbledore.


- Nós viemos dizer que você se saiu muito bem filho. – Sirius falou dando tapinhas em meus ombros.


- Viemos lhe parabenizar. – Minha mãe pegou em minha mão.


- Não temos muito tempo, todos estão esperando que você volte.


- Mas eu quero ficar com você, aqui.


- Você não pode Harry, lembre-se de quem você deixou lá, lembre-se Harry. – e uma subida imagem de uma ruiva veio em minha mente, eles tinham razão eu não podia ficar.


- Mas eu queria vocês perto de mim novamente.


- Nós sempre estaremos perto de você Harry, sempre. – Sirius levou a mão ao peito. – Em seu coração.


- Nós te amamos meu filho. – meu pai deu mais um grande abraço em mim.


- Nunca se esqueça disso. – Minha mãe completou.


- Agora vá, você ainda tem muita coisa para resolver. – Assim que Dumbledore falou isso senti uma dor incomoda na minha barriga, era como se eu estivesse aparatando pela primeira vez. Logo a dor começou a aumentar e abri meus olhos de leve, estava novamente no dormitório da grifinória. Pude ver que  o sol estava se pondo pela janela do quarto, minha visão ainda estava turva, mas eu pude sentir aquele cheiro de flores do campo, Gina, ela estava aqui. Rodei meus olhos pela extensão do quarto e pude ver ela sentada numa cadeira lendo alguma coisa que parecia o profeta diário, sorri um pouco, ela parecia bem, abalada claro, mais bem.


- psiu. – chamei por ela, mas não me escutou. -  Gina. – aumentei um pouco o meu tom de voz, ela pareceu sair de um transe e virou o rosto até seus olhos encontrarem os meus.


- Harry! – ela gritou enquanto me abraçava quase como a senhora Weasley. – você está bem? – ela perguntou e eu apenas balancei a cabeça. – vou chamar os outros. – e quando ela ia se levantando eu segurei seu braço.


- não, por favor, fica comigo. – Eu pedi e logo ela se sentou do meu lado, depositando um beijo em minha testa, eu sabia que nossa situação era um pouco delicada, eu não sabia exatamente o que fazer, estava muito confuso.


- Gina, eu não queria te deixar.. – ela colocou seu dedo indicador sobre meus lábios me impedindo de falar.


- Não precisa falar nada amor, eu entendo seus motivos. – eu sorri, era por isso que eu me apaixonei por ela, sempre me compreendia até mais que eu mesmo. Ajeitei-me um pouco na cama e depositei um beijo em seus lábios, começou devagar mas logo se transformou em um beijo urgente, nós precisávamos disso, a muito tempo eu não sentia o gosto dela em minha boca, precisava disso, precisava ter-la em meus braços novamente. Após algum tempo, não sabia quanto, nós nos separamos devagar, precisávamos urgentemente de oxigênio. Eu encostei minhas costas na cama e fiz ela apoiar a cabeça em meus ombros entrelaçando-a com meus braços.


- Quanto tempo fiquei dormindo? – pergunte enquanto brincava com uma mecha de seu cabelo.


- Quer mesmo saber? – ela perguntou e eu apenas confirmei com a cabeça. – Uma semana e meia, eu tive um susto.


- como assim? Como eu pude dormir tanto tempo? – Eu perguntei confuso.


- Calma amor, não adianta se exaltar, eu sei que quer saber de tudo o que aconteceu, mas relaxe, ficar assim não vai resolver nada.


- Você está certa, como sempre. – Falei dando um selinho nela. – me conte tudo, tudinho mesmo.


- Certo.- Ela sorriu. – depois que Voldemort foi derrotado, você veio aqui e deitou e Hermione e Rony desceram.


- Isso eu sei. – eu interrompi.


 - Bom, resolvemos tudo o que tinha para se resolver, fizemos um mutirão para reconstruir o castelo que já está tomando forma novamente. Todos estão ajudando, desde os elfos até os centauros. Bem tirando isso, não aconteceu nada demais, a na ser o.. – ela fez uma pausa, seus olhos encararam o chão – enterro de Fred. – uma lagrima solitária percorreu o rosto dela. Eu a enxuguei delicadamente com meu polegar. Tantas pessoas morreram por causa dessa guerra, Sirius, Dumbledore, Fred, olho-tonto, Lupin... Talvez se eu tivesse feito tudo mais rápido não ocorressem tantas mortes. Meus pensamentos foram interrompidos por Gina.


- eu sei que está sendo doloroso, mas está sendo para todo mundo Harry, a guerra acabou, todos morreram por uma causa, e essa causa foi alcançada, Voldemort foi destruído.. – Essas palavras me reconfortaram um pouco.


- Só você para me acalmar assim. – Eu depositei um selinho em seu pescoço. – EU já disse o quanto te amo hoje? – Eu falei baixinho perto da sua orelha, pude ver os seus cabelinhos se arrepiarem com o gesto.


- hoje não. – ela riu.


- Pois fique sabendo que eu te amo muito minha ruivinha linda.


- Eu amo bem mais, pode ter certeza.


- Eu duvido muito, não tem como alguém amar outra pessoa do jeito que eu te amo. – eu falei pegando em sua mão, fazendo-a olhar em meus olhos. – Eu te amo incondicionalmente Gina, e sempre vou amar. – Ela estava com um grande sorriso no rosto quando me puxou para um novo e urgente beijo.


 


 


( N/A: Mereço comentarios e votos , não acham ? )


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.