FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. A vez de Rony.


Fic: A mesma história,outro desfecho - HG


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

                                                                                           V


Harry quase não dormiu, talvez tivesse cochilado uns vinte minutos a noite toda, ao chegar para tomar café a Sra. Molly disse sobressaltada:


- Você também? Assistiu ao mesmo filme de terror que a Mione?


Harry que não entendeu uma palavra do que ela disse perguntou:


- Filme de terror? Como assim?


- Ora como assim... Vocês dois estão com olheiras que mais parecem hematomas, estão com uma cara péssima, Mione disse que assistiu a um filme de terror ontem à noite e depois não conseguiu dormir!


Boa Mione – pensou Harry.


- Eu não estava assistindo televisão, mais li algumas noticias no profeta diário antes de me deitar sobre todas aquelas pessoas inocentes morrendo por causa de Voldemort...


Todos ficaram em silêncio, Harry se sentiu péssimo por ter colocado pessoas inocentes na sua desculpa esfarrapada, mais o que ele podia fazer? Não era tão criativo quanto Hermione.


Gina não desceu para tomar café com eles, pediu para Hermione avisar que ela não estava se sentindo muito bem. O dia passou muito rápido, Rony, Harry e Hermione passaram o dia brincando de Snap Explosivo e planejando a viagem que seria daqui a três dias, foi só ai que Harry percebeu que faltavam apenas um dia para o seu aniversário, mais ao contrário dos seus últimos aniversários Harry não estava feliz, e ficava ainda mais infeliz a cada refeição em que Gina não aparecia. Naquele dia ela não almoçou e não tomou café da tarde, no jantar Harry não agüentou e perguntou para Hermione:


- Porque a Gina não está descendo para comer?


Rony se juntou com os amigos, também estava preocupado com a irmã.


- Ela não está se sentindo muito bem hoje – ela olhava diretamente nos olhos do Harry – vamos deixá-la descansar, com certeza amanhã ela estará recuperada.


- Ela está doente? Rony indagou Hermione.


- Mais ou menos, não sei ao certo Rony, mais se fosse algo mais sério sua mãe interviria não acha?


Rony concordou com a cabeça e começou a jantar mais Harry tinha perdido completamente o apetite.


- Se eu for o motivo e ela quiser que eu vá embora é só avisar – Harry sussurrou disfarçadamente no ouvido de Hermione.


Mais não havia verdade naquilo que ele acabou de dizer, ir embora e deixar a Gina para trás estava sendo a decisão mais difícil que ele já tomou na vida, mais ele tinha um bom motivo, tinha que tornar Voldemort imortal e depois ele mesmo teria que matá-lo, mais ir embora sem motivo nenhum e deixar a Gina sofrendo não estava em seus planos.


- Não fala merda Harry – Hermione falou com raiva.


Rony parou a colher cheia de comida no ar e encarou Hermione com a boca aberta, esse linguajar não era típico dela.


Hermione voltou a prestar atenção em seu prato de comida mais também não conseguiu mais comer.


Todos foram para a cama bem cedo naquele dia, Harry e Hermione principalmente, à noite mal dormida do dia anterior estava pesando agora. Desta vez Harry dormiu quase que na mesma hora em que se deitou e logo em seguida começou a ter um sonho estranho.


Ele era Voldemort, andando de um lado para o outro, ele tinha que achar uma maneira de pega-los, todos eles, mais como? Não podia tirar seus comensais da morte dos lugares estratégicos, ele tinha que arrumar outras pessoas mais quem?  Harry não conseguia distinguir quem eram essas pessoas que ele queria e nem quem ele mandaria. Voldemort começou a ficar irritado por não achar uma saída, nisso Harry acordou, com a camiseta colada no corpo, ofegante, ele levou involuntariamente a mão até a cicatriz que ardia muito, tirou a camiseta molhada, virou-se até a escrivaninha que tinha do lado da cama e pegou seu óculos, o quarto estava claro, quando ele levantou a cabeça ele viu Rony, Mione e Gina (ao fundo), olhando para ele.


- Você estava gritando cara – Disse Rony indo sentar ao pé de sua cama.


- Viemos ver se você está bem – Mione falou.


- Eu não estou muito bem – respondeu Harry – sonhei com Voldemort e ele estava com muita raiva, não gosto quando isso acontece, fico com raiva também.


Os três se entreolharam e então Harry fixou os olhos naquela menina ruiva de pijama cor de rosa encostada na porta como quem espiona algo e a raiva que ele estava sentindo se dissipou um pouco, ele chamou a Gina num gesto com as mãos para perto dele.


- Eu? Ela perguntou assustada apontando para o próprio peito.


Harry apenas assentiu. Ela veio andando devagar, meio sem graça por causa do irmão e sentou-se ao lado de Rony, mais Harry a queria mais perto, então se encostou à cabeceira da cama com as pernas abertas e indicando o lugar vago na sua frente e pediu para ela:


- Senta aqui.


Gina corou, tinha tanta cor quanto os seus lindos cabelos vermelhos que estavam soltos moldando o seu rosto, mais mesmo com muita vergonha ela não conseguia negar nada para o Harry. Gina sentou entre as pernas do Harry mantendo certa distância que ele tirou imediatamente a abraçando por trás e puxando-a para junto do seu peito, depois disso ele afundou o rosto nos cabelos dela e apertou ainda mais o seu abraço, e então começou a falar, mais para ele mesmo do que para qualquer outra pessoa que estivesse no quarto:


- Bem melhor agora, não há mais dor, nem Voldemort, muito menos raiva, só existe eu, você e o perfume dos seus cabelos.


- Quantas personalidades você tem Harry? – questionou Gina.


- Apenas uma – ele respondeu tirando os cabelos dela do pescoço e encostando o rosto na sua clavícula – Ora forte como ontem, Ora fraca como agora, porém nunca frívola.


Rony tossiu alto como quem chama atenção para a sua pessoa. Harry o encarou sorrindo.


- O que ele queria? – Rony perguntou curioso.


- Algumas pessoas eu acho, mais não me lembro quem.


- Aposto que estamos na lista de pessoas que ele deseja – falou Hermione.


Rony sentiu um arrepio percorrer sua espinha, ele não tinha medo do Voldemort, mais tinha medo pelas pessoas que ele amava e olhando a Gina e o Harry abraçadinhos na cama sentiu certa nostalgia, ele queria ter a mesma coragem do amigo!


- Estou caindo de sono gente, vou dormir – Disse Hermione que na verdade não agüentava mais ver Harry e Gina tão agarrados e ela e o Rony tão distantes.


- A Gina vai com você – Rony disse num tom mandão.


- Você não manda em mim garoto – A voz da Gina era firme – eu vou porque eu quero. E olhando para Harry disse:


- Não tem sentido eu ficar aqui, afinal de contas eu nem sou mais a sua namorada não é mesmo.


Harry sentiu um nó na boca do estômago.


Gina se levantou e nem olhou para trás, Harry sentiu um vazio enorme no espaço que ela deixou e gradativamente a dor na cicatriz foi voltando.


- Achei que você não ligava de eu namorar sua irmã – Harry disse emburrado, afofando o travesseiro para se deitar.


- E não ligo – Rony respondeu – Mais vocês não estão namorando e aquela sua quase declaração me fez sentir um idiota.


- Por quê? Agora Harry estava confuso.


- Sempre quis chamar a Mione para sentar mais perto de mim, mais nunca tive a sua coragem.


Harry riu alto.


- Do que você tem medo afinal.


- Não é obvio? De levar um alto e sonoro NÃO na cara.


 Harry encarou o amigo e disse-lhe:


- Presta atenção porque eu vou te dizer uma vez só, você nunca levaria um não da Mione, ela gosta de você, sempre gostou, e eu nem deveria te dizer isso, se ela descobre...


- Ela te disse isso – Rony estava eufórico.


Harry não conseguia ficar indiferente a tanto entusiasmo


- Mais de mil vezes, agora vê se dorme porque eu estou pregado!


Porém dessa vez, quem passou a noite em claro foi o Rony!


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por pottermaniaca21 em 17/03/2011

rony Gatinho :D

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.