FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

29. Carta Secreta


Fic: Harry Potter e o Segredo dos Black


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- CAPÍTULO VINTE E NOVE – Carta Secreta


Hermione subiu correndo as escadas, e Harry, Rony e Gina tentaram seguí-la, mas foram barrados pelo Prof. Snape, que lhes daria aula naquela tarde.

Fora uma aula realmente muito incômoda, pois além de todas aquelas coisas comuns – como a implicância do professor, o humor dos alunos da sonserina, o desdém de Draco – havia, para completar, uma curiosidade enorme em relação a Hermione.

***


A garota entrou ofegante na biblioteca. Olhou para a nova bibliotecária – Madame Pince ainda estava em tratamento – e disse:

- Madame Fuller, você tem algum livro sobre Metamorfomagia por aqui?

- Sim, querida, mas esta não é uma arte que você possa aprender. – respondeu a bibliotecária, uma mulher de uns 35 anos, cabelos castanhos e olhos verdes, que gostava muito de alunos aplicados.

- Eu sei, Madame Fuller, mas eu preciso de um livro assim!

- Tá bom, Srta. Granger, estou indo pegar.

- Aproveita e traz um de feitiços também, tudo bem?

Uns quinze minutos depois a bibliotecária voltou com um grosso volume marrom nas mãos e um pequeno livro multicolorido.

- Obrigada, Madame Fuller, te devolvo amanhã, ok?

- Sem problemas, Srta. Granger!

***


Ao fim da aula Harry olhou para Rony e disse:

- Rony, você por acaso faz idéia do que a Hermione foi fazer?

- Bom, até onde eu vi isso não tem sentido algum! – respondeu o garoto, meio irônico.

- Acho que encontraremos ela na janta.

- Tomara... mas do jeito que eu conheço aquela garota é capaz de ela ficar sozinha no dormitório feminino até amanhã.

***


Hermione subiu as escadas, passou pelo buraco do retrato e sentou-se uma confortável poltrona na sala comunal, esta hora vazia.

Abriu o livro em suas pernas e começou a folhá-lo. Depois de um tempo, achou o que queria e se absorveu em uma leitura. Logo depois, pôs o livro de lado e pegou o pequeno multicolorido sobre feitiços.

Mais uma vez folhou-o, mas desta vez leu várias páginas. Até que disse:

- Esse deve funcionar!

Então subiu ao dormitório feminino.

***


E logo a teoria de Rony provou-se verdade. Hermione não se encontrava no jantar.

- Gina! – chamou Harry.

A garota foi até ele e após um pequeno beijo, disse:

- Fala.

- Você viu a Mione?

- Não... eu também estou curiosa, mas não vi ela não.

Desapontados, eles jantaram, e após a janta subiram para a sala comunal.

***


Depois que suas suspeitas foram comprovadas com um simples feitiço, Hermione pegou um pergaminho, rabiscou uma mensagem, e desceu até o corujal. Pegou uma coruja parda e soltou-a na janela.

***


Quando os três chegaram na sala comunal e não viram Hermione perderam a paciência.

- Ah, pelo amor de Deus, onde é que essa garota se meteu? – exclamou Rony. – Gina, faz o favor de ir até o dormitório feminino e ver se ela está lá?

Minutos depois Gina voltou, balançando a cabeça negativamente. Os três então sentaram-se em frente a lareira e esperaram que a garota voltasse.

Quase meia hora depois o buraco do retrato se abriu e por ele passou uma bruxa inteligente de cabelos volumosos.

- Hermione! Até que enfim! – disse Rony, indo ao encontro da garota.

- Harry, pegue a capa e o mapa. Rony, Gina, esperem aqui.

Hermione foi até o dormitório feminino e voltou com a capa de Hogwarts estufada com as coisas que havia posto embaixo. Harry também tinha seu uniforme estufado pela capa de invisibilidade.

- Não vai nos dizer o que pretende? – perguntou Gina.

- Ok. Bom, nós ainda podemos andar pelos corredores. Vamos até a Sala Precisa.

- Pra que a capa? – perguntou Harry.

- Você vai ver.

Então os três saíram andando pelos corredores até chegar na “porta” da Sala Precisa. Desejaram um lugar onde ninguém pudesse encontrá-los e entraram numa sala qualquer, com algumas almofadas no chão.

Hermione falou:

- Vocês por acaso se lembram o que Madame Pince estava fazendo quando foi atacada?

- Não, por quê? – perguntou Rony.

- Ai, meu Deus! Mas vocês não prestam atenção, não é?

- Tá Hermione, dá pra você nos falar? – disse Harry, já impaciente.

- Ela estava indo entregar um livro de Defesa Contra as Artes das Trevas para a Profª. Gween!

Todos olharam Hermione confusos. Sem paciência com a falta de atenção dos amigos, Hermione disse:

- Gina, você pode esclarecer uma coisa para nós?

- Fala, Hermione. – respondeu a garota.

- Onde você estava quando foi atacada?

- Na sala... na sala da Gween!

- Tá, mas pode ter sido coincidência. – disse Harry.

- Coincidência demais, não é, Harry? – falou Hermione.

- Hermione, você não está querendo dizer que foi Gween quem atacou Madame Pince e Gina, não é? Vocês não viram o que ela disse? Ela disse que não foi ela! E Dumbledore acredita nela!

- Eu acho que foram vocês que não viram o que ela disse. – respondeu Hermione.

- Como assim?

- “Não quero que cometam a mesma injustiça que foi cometida com meu tio”. Foi isso que ela disse! – respondeu Hermione.

***


Gween viu uma coruja parda bater na sua janela. Abriu-a e leu:



Boa Tarde, Profª Gween!

Estava eu me perguntando porque você gostaria de esconder um sobrenome tão honrado quanto o que lhe pertence.

Estarei na Sala Precisa esperando uma resposta. Espero que nos conte a verdade, desta vez, pois a sua verdade é realmente muito melhor. Até logo,

Hermione Granger



- Que garota inteligente! – murmurou a professora.]

***


- E...?

- Ah, meu Deus, como vocês são obtusos! – exclamou Hermione.

Então a garota desabotoou a capa e tirou de lá um papel amarelado.

- É a carta da minha mãe! – disse Harry.

- Isto mesmo.

- Mas não entendo o que ela poderia esclarecer. Não dizia quase nada.

- É Harry, não dizia quase nada... mas isso não é coisa que um feitiço Revelador não conserte.

E assim abriu a carta mais uma vez.



Salut, ma chère Lily,

Comment vas-tu? Moi, je vais très bien. Voici la photo de ta dernière visite, est-ce que tu te souviens? Harry était très beau! Lilian, tu me manques beaucoup. Tu es comme une mère pour moi.

Et comment vont Tiago et Sirius? J’espère qu’ils vont bien.

Je n’ai jamais beaucoup aimé Pettigrew. Je pense déplacé qu’il soit ton fidèle confident!

Si c’était Sirius, ce serait mieux car j’ai bien plus confiance en lui. Et ce n’est pas parce que c’est mon oncle au deuxzième degré mais parce qu’il est réellement super.

Comme toi et Tiago.

Vous me manquez beaucoup! Embrasse Harry pour moi, d’accord!

Bonne chance pour vous tous.

Je t’embrasse

Ton amie qui est quasiment comme ta fille,

Gween



- Você pode traduzir? – disse Rony.

- Ok, vamos lá...

“Olá querida amiga Lily,

“Como você está? Eu vou bem! Esta foto é da última vez que você veio aqui lembra? O Harry estava lindo! Lílian, eu estou com tantas saudades...você é como uma mãe pra mim.

“Como vão o Tiago e o Sirius? Bem, espero.

“Me desculpa, mas eu nunca gostei do Pettigrew. Achei um absurdo ele ser seu fiel segredo!

“Se fosse o Sirius seria melhor, ele é muito mais confiável. Tá, não é só porque ele é meu tio de segundo grau, mas ele é realmente legal.

“Assim como você e o Tiago.

“Estou morrendo de saudades! Dê um beijo no Harry por mim, ta!

“Boa sorte pra vocês.

“Beijos da sua amiga ‘quase-filha’,

Gween


- Então... a Gween era amiga da minha mãe! E é sobrinha do Sirius e... claro! Ela então é a última dos Black!

- É isso aí Harry... – Hermione então levantou-se e dirigiu-se até a janela, onde encontrava-se uma coruja parda. Ela pegou a carta, leu e passou aos amigos:



Meia noite na Casa dos Gritos. Espero vocês. Gween.


- É por isso que precisamos da capa... – disse Hermione. – Vamos.

(N/A: Oieeee, pessoal!!!n Td bm?? Tomara que sim!!! Bom, eu jah to trabalhando no prox cap, mas axo que ele xega soh semana que vm, porque sexta-feira tm a celebração de formatura de 1º grau [eh, eu vou me formah, que emoxaum!!!!!] e sábado tm a fexta... e aew domingo eu vo tah supercansada, neh?! Então... ele dv xegah por terça que vm. Ah, e quarta que vm eu entro d férias, então podrei ddikr muito + tmpo pah fic!!! Bjaumzaum, dolo vocês!!!! Ah, e peço [d novo... hehehe] que vocês comentem e votem, ok?! Vlw!!!! Bjux, fui!)

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.