FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. Insensatez (NOVO)


Fic: Assunto De Meninas - ÚLTIMO CAPÍTULO POSTADO


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Hermione saiu correndo do banheiro, apressada e confusa, não deixando tempo para que a outra garota falasse qualquer coisa. Chegou ao dormitório fazendo barulho e ouvindo os resmungos das outras garotas, a sua volta, o ar estava pesado, parecia que o oxigênio havia acabado e que um gás venenoso havia se espalhado, sufocando-a. Deitou-se em sua cama de colunas e a cena que havia acabado de acontecer não parava de passar em sua cabeça como um filme. Não devia ter demorado 1 minuto sequer, mas agora, deitada em sua cama, Hermione pensava como seria de agora em diante. Foi pensando assim que Hermione conseguiu pegar no sono, mas um sono muito perturbante.

___

- Então Mione, onde você esteve ontem a noite, eu fique te esperando e você demorou para chegar, onde você esteve afinal? - Rony estava sentado em uma das poltronas enquanto Hermione estava arrumando alguns livros.

- Oras, eu fui no banheiro Rony, não foi isso que te disse?

- Eu sei, mas ninguém demora tanto tempo para ir ao banheiro...

- Garotas demoram Ron - Harry parou sua leitura e olhou sorrindo - Não conhece a velha história de que garotas só vão no banheiro juntas - Harry frisou essa palavra olhando diretamente para Hermione

- Ah eu sei, mas eu nunca entendi essa história direito, para que ir em bando no banheiro? Afinal, o que vocês tanto fazem lá?

- O que acontece no banheiro feminino, fica no banheiro feminino, irmãozinho! Essa é a nossa regra! - Gina acabara de se sentar ao lado de Hermione - Não é mesmo Mione?

- Exatamente Sr. Ronald Weasley!

- Que sorte a de vocês! Meninos não podem ir ao banheiro juntos, além de que a única regra é: Não olhe demais!

- E Por que não? - Gina perguntou

- Exatamente por sermos meninos - Foi a vez de Harry responder - Fica um tanto quanto, suspeito...

- Meninos são tão machistas! - Gina ria - O que tem demais irem juntos?

- Podem pensar que nós somos...

- Gays! - Harry sorriu.

- E o que tem demais se algum de vocês for gay?

- Ah...

- Viu, vocês não tem o que responder!

- Hei Mione, vem aqui rapidinho, só para me explicar umas coisas? - Harry apontou uma mesa mais ao fundo para Hermione que o acompanhou deixado Gina e Rony discutindo.

- O que é Harry? O que você não está entendendo?

- Por que você está tão quieta? E outra coisa que eu quero que você me explique é o que aconteceu ontem a noite no banheiro enquanto você e a Katrina estavam lá - Hermione fez cara de surpresa - Porque eu tenho certeza que ela estava lá com você!

- Não aconteceu nada demais Harry...

- Qual é Mione?

- Tá, aconteceu mas... - Hermione mordeu o lábio inferior - Vem cá, eu não quero que você me julgue...

Hermione sussurrava cada palavra do que havia acontecido ontem a noite para Harry e esse ficava cada vez mais boquiaberto com o que ouvia.

- Você... está... falando sério?

- Sim Harry - Hermione estava escarlate - Mas, não fale pra ninguém tá?

- Tudo bem, mas eu não sabia que você gostava de meninas...

- HARRY! Eu não gosto de meninas... Não era para ter acontecido! Você sabe que eu gosto do Vitor, que eu gosto de... - Mas Hermione não sabia mais o que poderia afirmar ou não - ... garotos!

Enquanto isso, Gina e Rony continuavam a discutir.

- É estranho você tomar banho no mesmo lugar em que você sabe que algum daqueles garotos pode ficar olhando para o seu corpo, entende?

- Esse pensamento é ridículo! - Gina balançava a cabeça frenéticamente.

- Ah tá Senhorita-Eu-Sou-Cabeça-Aberta Queria ver se uma garota ficasse olhando para seu corpo enquanto você toma banho, será que você iria gostar?

- Eu não veria nada demais!

- Tá bom Gina! E se você soubesse que a menina era lésbica?

- Menos problema ainda, pelo menos eu iria saber que ela admira meu corpo oras!

- Ah...

- Desista Rony!

- Gente? - Hermione havia se irritado - Vamos tomar café hein?


Relutante, Rony seguiu o resto, mas sem antes ficar resmungando o caminho inteiro. Para uma sexta, o salão estava mais cheio do que de costume, Harry concluiu que a chuva lá fora havia afugentado todos para dentro do castelo. O salão estava realmente barulhento, as vozes dos alunos, misturado com o barulho da chuva causava uma atmosfera densa. Sentaram-se nos lugares de costume, Rony ainda emburrado.
Todas as mesas estavam anormalmente cheias, uma vez que muitos alunos ainda não haviam se retirado, Hermione entrou no salão e dirigiu seu olhar diretamente para a mesa da Sonserina, mas não encontrou Katrina no meio da massa verde e preto que se estendia. Os quatro se apertaram na mesa da Grifinória e Harry parou instintivamente para dar o seu lugar à Gina, que o olhou e sorriu. Harry se sentou ao lado dela com um sorriso no rosto.


- Você acha que as aulas lá fora vão ser canceladas? - Rony servia-se de mingal

- Talvez sim - Hermione levantava a cabeça, procurando alguma coisa.

- O que você está procurando Mione?

- Ah... Eu? Nada não!

- Ola Hermi-mioni - Youri havia acabado de chegar no salão - Serrá que hoje focê deixarrá eu sentarr aqui?

- Você senta aonde quiser...

- Focê Non gostarr muito de mim, non ê?

- Nada contra e também nada a favor! - Hermione continuava a comer tranquilamente enquanto Harry e Rony olhavam para o Russo.

- E focê ainda falar com Krrum?

- Sim. - Hermione respondeu secamente.

- Cerrto... Focê deve serr Harry Potter non? - Estendendo a mão para Harry - E focê serr o ruivo ciumento?

Harry cuspiu um pouco de seu suco de abóbora em cima da mesa e Gina e Hermione fizeram questão de olharem para o outro lado.

- Como assim... Ciumento? - Rony ficara vermelho

- Foe assim que Krrum me falou...

- Idiota!

- Calma meninos! - Gina havia debruçado sobre a mesa - Você que é a nova sensação do pedaço não é?

- Se ê assim que focês garrotas me vem... - Youry sorriu - Sou eu messmo...

- Então, se você não percebeu está sendo um pouco incômodo ter você aqui na mesa entende?

- Ah, non sabia... - O sorriso presunçoso desapareceu do rosto de Youri.

- Mas agora sabe, então será que você pode, sei lá, ir para o outro lado? - Harry, Rony e Hermione começaram a rir.

- FocÊ serr muito ignorrante garrotinha! - E se retirou da mesa.

- Boa Gina! - Rony cumprimentou a irmã

- As garotas arrasam!

- Eu também poderia ter dito aquilo se quisesse, só não queria ser indelicado...

- Por favor! Não vão começar de novo, vocÊ são tão...

O que Gina e Rony eram ninguém ficou sabendo pois no mesmo instante uma discussão que pode ser ouvida em todo salão, mesmo com a tempestade lá fora, irrompeu na mesa da Sonserina. Todos os olhares se dirigiram para o centro da mesa onde um grupo de garotas se amotinavam. De uma lado, Pansy e seu grupo de garotas que estavam com ela para todos os lados, do outro Katrina e sua amiga, uma ruiva de cabelos curtos que estava de costa, segurando a varinha na mão.


- Olha aqui sua vadiazinha - Katrina levantara-se junto com sua amiga e Pansy Parkinson também - Não pense que esse ano você não vai ter o que merece se não parar de se intrometer na minha vida!

- Cala a boca Kimble - Pansy gritava e segurava sua varinha apontada para baixo - Eu não dou a mínima se Dumbledore te aceita, no entanto que não quero que a minha casa fique suja com as besteiras que você faz!

- Besteiras? - Katrina avançava para cima de Pansy com a varinha erguida - Besteira eu vou fazer quando eu azarar você!

- Então vai em frente sua sangue-ruim! - Pansy também levantou a varinha

Não foi Katrina que reagiu e sim a ruiva que ao invés da varinha, que voou para longe, resolveu usar a mão, metendo um tapa na cara de Pansy. Deixando essa perplexa.

- Nunca mais você fale desse jeito! - A ruiva estava escarlate.

- Você... Você vai se arrepender por causa disso! Você é outra sangue-ruim... E as duas se merecem - O lado esquerdo da cara de Pansy estava vermelho e seus olhos lacrimejavam.

- Olha aqui Parkinson... - Katrina levantara a varinha.

- Srta. Kimble! - Uma voz pastosa vinha de trás dela - Acho que nós temos que conversar - Era Snape que caminhava com um sorriso no rosto.

- Não antes de eu azarar essa...

- A srta. não vai azarar ninguém... Não aqui! - Snape lançava um olhar de puro veneno para Katrina.

- Seboso do cabelo ruim - A amiga de Katrina havia falado em alto e bom som e fez algumas pessoas rirem.

Harry, Rony, Hermione e metade da Grifinória não conseguiram suprimir o riso ao ouvir alguém insultar Snape, mas se calaram sob o olhar que nele lançou a todos. Harry olhou para o lado e se deparou com uma Gina curiosa, balançando-se sob os pés. Harry sorriu ao olhar como ela ficava linda, mesmo nas situações mais estranhas.

- Repita isso mocinha! - Snape havia ficado lívido de fúria.

- Seboso do CA-BE-LO RUIM!

- 20 Pontos a menos para a... Sonserina Srta. Lavinscky e detenção o resto da semana!

- Grande coisa!

Harry e Hermione se aproximaram da multidão e cutucaram Katrina nas costas, fazendo sinal para que ela saisse de lá, infelizmente, Pansy viu antes que conseguisse.

- Olhe professor, eles estão tentando tirar ela daqui!

- Vadia! - Katrina gritou.

- Ora, Ora... O trio dinâmico ataca novamente - Snape foi andando ameaçadoramente para os tres - Quer dar uma de herói, Potter? 20 pontos a menos para a Grifinória... Por cabeça! - E sorriu diante do muchocho dado pela turma de vermelho e preto - Agora você mocinha, você vai...

- Severo! - Dumbledore vinha sério até a multidão - Acho que eu resolverei esse assunto...

- Mas...

- Nada demais... Venha Katrina!

- Ela faz parte da minha casa Alvo! Eu resolvo o que...

- Severo...

Dumbledore se retirou acompanhado de Katrina do salão principal sob os olhos de todos, deixando um Snape raivoso para trás. Katrina deu uma última olhada para trás e seus olhos se encontraram com os olhos marejados de lágrimas de Hermione.

- Não pense que se safou dessa Lavinscky, a srta. ainda terá que cumprir detenções comigo ouviu?

- Que assim seja, Professor Seboso Snape! - Todos riram mais uma vez, menos Snape.

- A Srta. vai aprender a ter respeito pelos outros! Pode ter certeza! Esteja em minha sala às oito em ponto!

Snape se retirou do salão como um morcego de deixou um clima pesado para trás, Pansy se sentou na cadeira sorrindo junto com suas amigas, Lilys, como a menina se chamava virou-se para Hermione.

- Katrina quer que você a encontre no banheiro da Murta... - E se retirou do salão não sem antes lançar um olhar penetrante para Gina e medi-la de cima à baixo.

- Por que a Katrina quer que você a encontre no Banheiro Mione? - Rony perguntou.

- É uma longa história... - E marchou para fora do salão também.

____


- Entre por favor srta. Kimble - Dumbledore apontou para o interior de sua sala - Pode se sentar.

Katrina se sentou de má vontade, olhava ao seu redor e ao velho em sua frente. Muitas coisas passavam por sua cabeça, o dia em que chegou em Hogwarts, sua descoberta pelo mundo novo em que se encaixava perfeitamente quando conheceu Lilys, sua fugidas de aula apenas para curtir o sol de inverno que se punha em Hogwarts, as trapalhadas, as brigas, o medo e a vergonha quando descobriram sobre seu caso com a garota, as noites frias em que ficava se imaginando em um lugar melhor, as vezes em que fugiu para Hogsmead para literalmente encher a cara e finalmente o dia em que conheceu aquele rosto lindo da garota que se chamava Hermione. Se lembrou da noite passada, o gosto da boca de Hermione ainda estava na sua, por poucos momentos, a garota que parecia ser tão confiante, vacilou em seus braços. Naquele momento, lamentou-se por ser tão impulsiva.

- Então Srta. Kimble, o que a srta. tem para me explicar?

- Eu não tenho nada para explicar ao senhor! - As palavras saiam rasgadas de sua garganta - Estou cansada disso aqui, das injustiças...

- A srta. Parkinson também terá o que merece - Dumbledore a olhava por cima de seus óculos - Mas quero que entenda que a srta. não pode ficar arranjando brigas no castelo. É um caso muito sério esse o seu. - Dumbledore a esaminava por cima dos óculos.

- Eu não arranjei nada! Quer saber? Se o sr. for me dar uma suspensão me dê logo para eu sair! - Katrina bateu com as mãos na mesa.

- Quais são os pensamentos que lhe afligem? Não irei te dar uma suspensão, mas não gostaria que isso se repetisse... Gostaria de saber por que a srta. é tão agitada...

- Nem pense nisso Senhor! - Katrina olhou para outro lado - Não tente usar legilimêmcia comigo!

- Eu sei que você é uma ótima oclumente, e a admiro ainda mais que tenha aprendido apenas com livros, mas eu não invadiria sua mente.

- Ótimo! Posso me retirar?

- Só mais uma coisinha... Controle seu gênio ou as coisas vão começar a ficar ruins... Entende o que eu digo?

- Perfeitamente! - Katrina saiu pisando fundo e correu com os olhos cheios de lágrimas para o banheiro, porém já havia alguém lá.

Hermione estava enconstada em um boxe mexendo nos cabelos quando Katrina abriu a porta, por um momento que durou eternidades as duas se encararam, mas Katrina se dirigiu para perto da janela cozida de pó.

- Você demorou... - Hermione falava baixo - Ele... O Dumbledore... te expulsou?

- Ainda não... Mas o que você faz aqui?

- Sua amiga Lilys me falou... Que você queria me encontrar aqui...

- Ah.. - Katrina coçou a parte de trás da cabeça - Você conheceu a Lilys?

- Não conversei com ela, por que?

- Nada não...

Por alguns momentos as duas ficaram quietas, Hermione queria falar mas as palavras pareciam que não queriam sair de sua garganta e Katrina olhava para fora, nos terrenos de Hogwarts, esperando Hermione falar, esperançosa de que alguma coisa naquele dia tinha que ser boa.

- Sobre o que aconteceu...

- Não precisa falar nada Hermione - Katrina ainda olhava para fora - Não mesmo...

- Eu queria dizer que... - Hermione começava a corar enquanto falava - Eu não achei ruim o que aconteceu ontem.

Katrina sorriu para si - Não?

- Não... Foi estranho e meio assustador... Mas foi... Bom!

Katrina se virou e encarou Hermione com o distintivo preso no peito e com uma cara de perdida, realmente ela deveria estar perdida com tudo aquilo, afinal, foi assim que ela mesmo havia se sentido quando no segundo ano, Lilys a beijou na boca:

Memória de Katrina

- Vem cá Kim... - Lilys apontava para um vão da parede do sétimo andar - Vem logo!

Katrina estava com receio de ser apanhada no sétimo andar, a ameaça do monstro a solta ainda a deixava com medo, por ser uma sangue-ruim, como os idiotas da sua casa a chamavam.

- Vem!

Katrina seguiu até onde Lilys estava apontando e descobriu que não era um vão e sim uma porta estreita que dava para uma sala vazia:

- O que você quer trazendo a gente aqui, com esse monstro a solta? - Katrina tremia de frio.

- Ah relaxa e vem cá!

Katrina ficou de frente para a garota tão diferente que havia conhecido, a única em sua casa que também era de pais trouxas e a única que era sua amiga de verdade. Katrina sabia que ela, Lilys, já não era nenhuma garota inocente, mas também nunca desconfiaria o que ela viria a fazer:

- Lembra quando me perguntou como era ser beijada? - Llilys olhava dentro de seus olhos.

- Lembro...

- Então... É assim...

Katrina sentiu Lilys a segurar pela cintura e a puxar para perto de si, colando sua boca na dela, pela primeira vez, Katrina achou que estava no paraíso...


- VocÊ está aqui na Terra?

- Claro que estou - Katrina andava diretamente para Hermione - E já que você disse que, bem, achou bom o que aconteceu na noite passada... Acho que não vai achar ruim se eu fizer isso... - E beijou Hermione.


As duas ficaram por muito tempo nesse jogo de conquista, o perfume de uma se misturava como cheiro da outra, suas línguas eram uma só e seus corpor estavam grudados, a mão de Katrina acariciava os cabelos de Hermione a segurava na cintura, Hermione se perdeu em cada momento que ficou agarrada com aquela linda garota, encostada na parede sentia o corpo de Katrina junto ao seu, sentia sua respiração ofegante, sentia que queria ficar perdida naquele momento por muito tempo, quem sabe para sempre, mas algo acabou com aquele romance, Hermione empurrou Katrina como se acabasse de se dar conta do que estava fazendo.

- Não... Eu não posso...

Katrina tentou segurar Hermione mas essa se desvencilou dos seus braços e correu para porta sem deixar tempo para que Katrina falar alguma coisa.

- HERMIONE! - Gritou Katrina em vão.



Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.