FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Seis.


Fic: Lições do amor - HHr - Capítulo 22 ON LINE!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Seis.


Lições do amor - o amor ensina mais do que se pode esperar.




O dia seguinte fora um alívio para o moreno. Passaria o dia todo fora de casa e pretendia retornar o mais tarde possível. Tudo para evitar uma nova discussão com o pai. Não que ele tivesse medo de enfrentá-lo, pelo contrário, as discussões de certa forma até lhe agradavam. Porém a súplica que sua mãe fizera na noite anterior para que evitasse discussões fora o suficiente para ele.

Mas ele já tinha algo em mente. Não iria pensar naquilo que acontecera durante o dia. Sua decisão estava tomada, não seguiria os passos do pai e ponto final. O que mais desejava naquele momento era concentrar-se nas matérias de exatas que teria ao decorrer do dia, o treino do time de futebol e encontrá-la. Como queria encontrá-la e matar a saudade antes das aulas.

E ele sorriu quando a avistara, encostada em seu armário em uma conversa animada com a amiga. Sem poder se conter e muito menos esperar, aproximou lentamente. A abraçara por trás, fazendo-a dar um pequeno pulo de susto. Mas o alívio fora imediato quando o perfume dele lhe invadira e sentira os lábios dele sobre sua face, beijando-a carinhosamente.

- Que casalzinho mais lindo. - Katie comentou, deixando Hermione corada. A morena de cabelos lisos rira. - Te vejo na sala, Mione. - disse antes de se afastar.

- Gostei dela. Sincera. E enxerga a verdade. - disse Harry sorrindo maroto ao virar Hermione para si, beijando-a levemente nos lábios. - Bom dia.

- Bom dia. – respondeu sorrindo também. – Que bom que gostou da Katie, ela é minha melhor amiga, então vai ter que conviver muito com ela. – emendou, passando o dedo no nariz de Harry.

- Nada mais justo. - o moreno sorriu. - Você aguenta minha família, meus amigos. Farei isso por você com o maior prazer.


- Adorei sua mãe, e seu pai, apesar de um pouco sério, também é uma boa pessoa. – falou e o namorado fizera uma breve careta. – E... Rony e Sirius formam uma dupla bastante engraçada.


- De fato Sirius é engraçado. Mas você dizer que Rony é engraçado e elogiar as piadas sem sentido dele é um pecado. - Harry disse, rindo junto com a namorada. - Fico rindo das piadas por serem idiotas, não por serem engraçadas.


- Ele tentou soar divertido, dê um crédito a ele por isso. – Hermione ponderou, fazendo o moreno sorrir. – Vai treinar hoje? – perguntou, mordendo o lábio.


- Vou. Mas será por pouco tempo. - respondeu distraidamente ao afagar os cabelos da morena. - O próximo jogo está longe ainda.

- Então vou aproveitar o tempo livre e estudar na biblioteca. Depois do treino pode passar lá, se quiser. – disse suspirando, enquanto os dedos dele ainda se ocupavam de acariciar suas madeixas. – Ou eu o encontro no campo...


- Tudo bem. - sussurrou puxando-a para mais perto, depositando alguns beijos pelo pescoço alvo de Hermione.

Ela estremecera quando sentira a respiração dele em sua pele. Harry aspirou o doce e suave perfume que ela exalava, maioria em parte dos cabelos. O moreno sorriu e seus dedos ainda continuavam com a carícia nos cabelos.

- Adoro o cheiro do seu perfume, principalmente do seu cabelo. Adoro-o. - murmurou vendo-a corar com cada palavra que dizia, sorrindo.

- Não uso nada demais... – respondeu envergonhada. Harry a fitou nos olhos, e encostou seus lábios nos femininos e rosados. Aproximou-se mais de Hermione, pressionando de forma gentil seu corpo contra o dela. As costas da morena apoiaram-se no armário, e o rapaz começara uma cantiga lenta, beijando-a.

Harry aprofundara o beijo. Ambos suspiraram e as mãos da garota tocaram os cabelos do moreno, bagunçando-os delicadamente. Aquele momento era único e envolvente para o casal. Tanto que não notaram o olhar de fúria e o sorriso malicioso da ruiva ao outro lado do corredor, que pudera escutar com clareza toda a conversa. Fechou seu armário, tinha um plano em mente e ia executá-lo.

Com o intuito de atrapalhar o momento do casal, Gina esbarrara propositalmente em Harry. O capitão tivera que cessar o beijo, apoiando suas mãos no armário por cima dos ombros de Hermione para recuperar o equilíbrio. Virou seu olhar, amaldiçoando quem quer que fosse que tivesse interrompido o momento. Ao constatar que era Gina e ao ver o sorriso cínico em seus lábios tivera que lutar para não perder o controle.

- Oh. Desculpe, eu não quis atrapalhar o momento romântico de vocês. - a ruiva dissera com sarcasmo antes de se afastar.

- Filha da... - Harry mordeu o próprio lábio para não proferir um palavrão.

Olhou para Hermione, que o fitava com um sorrisinho tímido nos lábios. Provavelmente rindo dele por tanta irritação.

- Não ligue pra ela... – a morena falou, inclinando-se para beijá-lo outra vez. Ela mesma puxara Harry para si, começando outra vez o carinho interrompido. O jogador de futebol gemera ao encostar-se nela outra vez. E nem o fato de estarem no colégio e no meio do corredor os inibiam.

O beijo desta vez era lento, porém não menos profundo, despertando sensações inevitáveis nos corpos. E a morena ofegou ao senti-lo apertar sua cintura, como se fosse possível trazê-la para mais perto. Seus dedos enroscaram-se nos cabelos negros, fazendo Harry suspirar. Cessara o beijo, ofegante e fitando-a nos olhos.

- Acho melhor pararmos por aqui. Você tá me deixando louco. - sussurrou, respirando fundo.

- É... Você está certo. – disse corada. As bochechas pegavam fogo, assim como o coração batia acelerado no peito.

- Te aconselho a não ficar corada na minha frente. - Harry sorriu ao afagar a face de Hermione. - Você fica mais linda ainda assim.

- Então te aconselho a moderar-se comigo. – ela brincou rindo. – É tudo culpa sua...

- Ah eu suspeitei que fosse o culpado. - o moreno riu. O sinal para a primeira aula ecoara pelo local, fazendo outras pessoas resmungarem e se apressarem para mais um dia de aula. - Vou estar no laboratório de física durante o intervalo, mas te procuro na biblioteca depois do treino.

- Está bem, agente se vê mais tarde. – falou, e sorriu. Acenou para ele, quando se distanciou um pouco, e Harry a puxara pelo braço, cobrando algo que ela supostamente esquecera.

Rindo a morena o sentiu tocar seus lábios, correspondeu ao beijo leve, e seguira para a aula de história que teria, enquanto Harry, ainda a fitando sumir no corredor, sorrira. Tudo que sentia de angustiante sobre o pai, sumira quando estava perto dela. Hermione tinha esse dom de afugentar todos os seus receios, pois era dona de uma meiguice e doçura que o despertava para novos sentimentos e preocupações.

...

A morena seguia para a sua segunda aula, inglês. Era uma aula agradável, mas infelizmente não era a mesma do namorado. Passou diante o laboratório de física, sorrindo ao encontrar a porta aberta. Ele estava sentado na primeira carteira, as expressões de concentração em seu rosto ao escrever no caderno a fizeram suspirar, provavelmente desenvolvia algum cálculo, com extrema facilidade. Para ele era algo simples, e ignorava as conversas e bagunças ao seu redor.

Aquele Harry Potter não era em nada o capitão do time de futebol meses antes de conhecê-la. Antigamente Harry não entrava na sala de aula antes do professor, geralmente ficava no corredor com os amigos e aos amassos em público com Gina Weasley. Hoje em dia ele se preocupava mais com os estudos, tanto que estava melhorando cada vez mais em literatura. Os treinos de futebol tornaram-se fundamentais em sua rotina. E assumir um compromisso sério com ela fora outra prova de que ele mudara.

Suspirou, reprimindo a vontade de entrar na sala e tocá-lo novamente. Ele estava tão concentrado no que fazia que era um tanto injusto atrapalhá-lo. Dera uma última olhada, retomando seu caminho para sua aula. Ao entrar, sentara-se na primeira carteira, seu lugar de costume. Olhou para os lados, constatando que a amiga não chegara ainda. Abriu então seu caderno, revisando a matéria da última aula.

Estava concentrada demais para notar a entrada de Gina Weasley na sala. E apenas notara quando a ruiva arrancara alguns assobios e elogios de alguns garotos presentes com sua saia curta e o seu rebolado exagerado. Hermione revirou os olhos, discretamente, voltando seu olhar para sua leitura. Mas podia sentir a garota se aproximar, podia a ouvir arrastar a cadeira atrás de si e sentar-se.

Ignorar Gina Weasley tornara-se hábito, algo que sempre o fazia e muito bem. Entretanto a implicância da ruiva para consigo aumentara desde que se envolvera com Harry. Prova fora a tentativa de humilhá-la no jantar na casa do namorado. Sentiu a mão dela lhe cutucar no ombro, causando um certo desconforto. Hermione virou em sua cadeira para olhá-la.

- Aproveitou o jantar, queridinha? - Gina perguntou maliciosa, mascando seu chiclete.

- Você não? - retrucou Hermione, firmemente. Desde que começara a namorar Harry sentia-se um tanto segura para “enfrentar” a ruiva.

- Já aproveitei melhores, sem sua presença. - a outra sorriu, não deixando se intimidar pela atitude repentina da morena. - Mas o jantar foi o melhor da noite. Harry ficou incrivelmente sexy e maravilhoso irritado daquela forma... - mordeu o próprio lábio.

- Como pode dizer isso? Se importar mais com a aparência dele naquele momento, do que com o que sentia? – indagou indignada. Então revirou os olhos. O que poderia esperar de Gina, senão isso?

- Oh, queridinha. Harry passa por isso desde pequeno, já se acostumou com essas discussões. Mas devo dizer que nenhuma vez ele deixara de ser... - suspirou, enrolando uma mecha de cabelo nos dedos e mascando distraidamente seu chiclete.

Hermione bufou ainda mais indignada. Era fato que a ruiva não conhecia nada de Harry, nem mesmo o quanto ele ficava incomodado e furioso com o controle excessivo do pai em sua vida. Que tinha um caminho próprio a seguir, e este não era tornar-se um advogado.

- Você é tão fútil que acho que não cabe mais nenhuma gota disso em si. – a morena retrucou irritada.

- O que disse? - Gina ergueu uma sobrancelha, furiosa pelo comentário da outra. - Quem você pensa que é pra me chamar de fútil? Ah, me esqueci... - riu sarcástica. - Hermione Granger. A nerd e sem graça do colégio.

A morena então perdera a súbita coragem, e baixara a cabeça. Ainda não estava pronta para dar um basta à superioridade que Gina achava que tinha. E pensou ser melhor calar-se e deixá-la se passar por tola, como sempre fazia. Pois um dia quando se cansasse a própria iria perceber o quanto era fútil, e egoísta, além de mimada.

- Aproveite enquanto ainda pode Granger. - Gina dissera em um tom ameaçador. - Harry James Potter ainda voltará a ser meu.

Gina virara em sua cadeira, dando início a uma conversa com uma de suas amigas líderes de torcida. Ignorara uma Hermione sem reação e quieta em seu lugar. A morena voltara-se para frente, tentando esquecer as palavras ditas pela outra. Novamente seus olhos acompanharam a leitura em seu caderno, suspirando aliviada quando a professora entrara na sala. Iria se distrair durante a aula.

Os primeiros minutos foram normais e até prazerosos para Hermione. Pode tirar algumas dúvidas durante a aula e concentrar-se inteiramente nos exercícios. A conversa que tivera com Gina realmente fora esquecida. Entretanto a concentração a impedira de sentir algo. A única coisa que podia ouvir era risos e sussurros de Gina e suas amigas. Ignorara o fato, tinha coisas mais importantes para se preocupar do que comentários tolos e banais de líderes de torcida.

Olhou para os lados e agora o restante da sala estava em burburinhos e risadinhas, o que aumentara sua desconfiança de que algo estava errado. A professora parara a aula, chamando atenção dos alunos e por um momento eles se calaram. Voltando logo em seguida a apontar para Hermione.

Katie ainda não havia chegado, provavelmente matava aula, e não poderia perguntar o que estava havendo, já que absorta na aula, pouco prestava atenção em tudo ao seu redor. Quando, encolhera-se na cadeira, levou uma das mãos ao cabelo. Sentira uma coisa grudenta sujar seus dedos.

Puxara algumas mechas de cabelo para frente em uma tentativa de ver o que era. Seus olhos se arregalaram ao encontrar o chiclete bem colocado para embaraçá-lo, deixando seu cabelo grudento. O sinal do fim de aula soara e a sala toda ecoara em gargalhadas, apontando para uma Hermione com o cabelo pegajoso devido ao chiclete. A morena corou, tentando em vão encolher-se mais na cadeira e perguntando-se como tiraria aquele chiclete sem danificar seus cabelos.

- Pergunte ao Harry se ele irá adorar o novo cheiro e visual do seu cabelo. - disse Gina ao se levantar, com as amigas dando risadas logo atrás. - Esse chiclete ficou bem em você, Granger.

Hermione pegou seus materiais o mais depressa possível, e saiu da sala, ao som dos risos de todos, mas o que mais ecoava em seus ouvidos era o de Gina. Mordeu o lábio para controlar o choro, e apertou o passo. Tudo que queria era ficar longe dali, e daquela humilhação. Mais uma para seu “currículo”.

Passava por algumas pessoas, esbarrando nelas, e entrou no banheiro. Jogou a mochila no chão, e sorte sua não ter ninguém ali. Fitou-se no espelho, e vira o emaranhado feito pelo chiclete. Tentou mexer, e retirar o rosa choque que grudava seus cabelos, mas fora inútil.

Por mais que pensasse em uma solução viável para retirar o chiclete, nenhuma lhe vinha à cabeça. Para sua sorte ele fora grudado nas pontas e haveria apenas uma solução. Abrira sua bolsa, revirando e encontrando uma tesoura ali. Enxugou uma lágrima que teimara em rolar por sua face com força, puxando a mecha para frente e cortando-a.

Podia sentir o bolo da humilhação em sua garganta, mas não iria chorar. Já tinha chorado tantas vezes e cansara daquilo se tornar rotina. Isso acabaria naquele dia. Jogou a mecha no lixo, procurando uma fita e prendendo os cabelos. Quando chegasse em casa daria um jeito nessa situação.

...

Deixou o vestiário o mais rápido possível após o treino. Mesmo com a insistência dos amigos em lhe contar um fato engraçado que ocorrera em uma aula pela manhã, viu-se obrigado a ignorá-los. Aqueles comentários não importavam mais. Tinha coisas melhores para fazer do que ouvir comentários superficiais.

Caminhou pelos corredores, ajeitando a mochila em seus ombros e cumprimentando algumas pessoas ao decorrer do percurso e ignorando os suspiros e comentários que arrancava de algumas garotas. Ultimamente isso não lhe importava mais, já que tinha olhos apenas para uma garota.

Entrou na biblioteca, sorrindo ao encontrá-la perdida entre tantos livros espalhados pela mesa. Aproximou-se, sentando ao seu lado e chamando sua atenção quando colocara a mochila sobre a mesa. Hermione desviou seu olhar, não havia pensado em uma forma de dizer à Harry o que acontecera. E, pelo visto, ele não sabia de nada.

- Você precisa pegar leve com a quantidade de livros. - comentou Harry percorrendo os olhos pelo local, sorrindo ao constatar que não havia nenhum funcionário impertinente ali por perto. Virou para a namorada, beijando-a na face.

- Estou pegando leve, acredite. – ela falou, forçando um sorriso. Desviando o olhar, e evitando encará-lo.

O moreno sorriu, fitando os livros de literatura, matemática e sociologia sobre a mesa. De fato ela não estava pegando tão leve como dissera. Voltou seu olhar para a garota, franzindo o cenho ao notar os cabelos presos. Não estavam assim da última vez que a vira.

- Por que prendeu o cabelo? - Harry perguntou ao levar a mão na fita para soltá-lo, porém Hermione se afastara, impedindo-o do ato.

- Está calor... – respondeu, baixando os olhos marejados para as linhas escritas dos livros. Não queria contar a ele, mas não tinha como manter-se indiferente ao que aconteceu. E de alguma forma seus gestos a iriam trair, só esperava que Harry não percebesse.

Pensou em ir pra casa, mas tinha que estudar, e os livros ela apenas poderia dispor na biblioteca. Então ficara. Mas a todo o momento pensava em como iria ficar com o corte de cabelo que provavelmente teria que fazer, e se o namorado ainda iria gostar dela. Quando não os tivesse mais compridos.

- Isso não me soou convincente. - disse ao fechar o livro que Hermione lia, forçando ela a encarar as expressões sérias em seu rosto. Sabia que seus gestos a trairia. - O que aconteceu?

- Harry, não aconteceu nada. Eu juro. – falou olhando para ele.

Ele permanecera em silêncio, apenas erguera as sobrancelhas e aquele gesto dissera mais do que palavras para Hermione. Contudo, ele ficara impaciente quando ela desviara o olhar. Pelo visto não saberia da verdade pela namorada e teria que descobri-la por conta própria. Levou as mãos à fita do cabelo e o soltara, encontrando uma mecha menor que a outra. Ainda havia algo rosa e pegajoso ali, uma clara evidência.

- Hermione. - Harry suspirou, extremamente furioso. Passou a mão entre os cabelos, olhando-a. - O que aconteceu?

A morena mordia o lábio, e algumas lágrimas molharam a mesa.

- Grudaram... Chiclete... No meu cabelo... – ela disse entre soluços. – Tive que cortar.

Harry respirou fundo, amaldiçoando mentalmente quem tivesse feito tal absurdo com Hermione. E por mais que estivesse furioso pela situação, a pena ao vê-la naquele estado foi maior. Gentilmente ele a puxou para perto, encostando a cabeça em seu tórax e afagando carinhosamente os cabelos da morena.  

Perguntava a si mesmo quando os deixariam em paz, quando deixariam Hermione em paz. Era demasiado injusto sofrerem apenas por darem início em um relacionamento sério. E o preconceito pela diferença entre eles era absurdo, completamente ridículo na opinião do moreno. Hermione o encantara justamente por ser simples, humilde, meiga e carinhosa. Não era justo ela pagar por tudo isso.

- Eu sinto muito por isso. - murmurou beijando-a na testa.

- Terei que cortar o resto... Vai ficar horrível... E você... Gostava deles assim. – ela disse entrecortadamente.

- Hei. - Harry a tocara no queixo, erguendo os olhos castanhos para fitá-los. Sorriu, passando delicadamente o polegar no rosto de Hermione para secar as lágrimas. - Tá tudo bem. Eu não vou deixar de gostar de você ou do seu cabelo porque teve que cortá-lo. A culpa não é sua. Vai continuar linda de qualquer jeito, indiferente do corte.

- Não é verdade. – ela disse magoada. – Só está dizendo isso pra me fazer sentir melhor. Mas não está funcionando... – emendou engolindo o choro mais uma vez. – Não quero ser ingrata com você, mas... Os meus cabelos eram o que tinha de mais bonito. E agora... Vou ter que cortá-los.

- E eu sou de dizer as coisas para agradar alguém, por acaso? - ele indagou, erguendo uma sobrancelha.

- Não sei... – murmurou simplesmente, fitando os livros em cima da mesa.

- Olha pra mim. - Harry virou o rosto de Hermione novamente, olhando-a nos olhos. - Hermione você é linda, ao contrário do que pensa. Não precisa de roupas curtas ou decotes para valorizar o que tem. Seu rosto é o mais lindo que já vi, mesmo sem maquiagem. Seu cabelo vai crescer outra vez, mas isso não quer dizer que deixarei de enxergá-la de tal forma. E o que eu estou te dizendo aqui não é pra te fazer se sentir melhor, é o que eu sempre soube. Nunca fui tão sincero com alguém em toda minha vida, mas se você não acredita nisso eu não posso obrigá-la. - se levantou, pegando sua mochila e virando para sair.

Hermione ficara imóvel vendo-o partir, e não conseguia mover-se. Estava tão magoada que não prestara atenção no que ele dizia. Ainda mais se chorava porque Harry poderia não gostar do seu cabelo “remodelado” forçadamente. Rapidamente, colocou seus cadernos dentro da mochila, e organizara os livros em cima da mesa. Após certificar-se de que a bibliotecária não iria lhe dar uma bronca por conta deles, saíra.

O corredor estava um tanto vazio, e além da porta, Hermione pudera ver Harry do lado de fora. Ele caminhava devagar, o que era um ponto ao seu favor. Ignorando algumas piadinhas, a morena atravessou a porta de entrada, correndo até o namorado.

- Harry! – ela o chamou, ajeitando a mochila nos ombros.

Harry cessara seus passos, jogando a cabeça para trás e respirando fundo. Não queria ouvir outra vez que tudo o que dissera fora apenas para fazê-la sentir melhor. E tivera que controlar para não dar uma resposta rude à Hermione por isso. Então virou-se para olhá-la.

- Er... – ela respirava rapidamente pela corrida dada, e o fitava. – Me desculpe. Eu não deveria agir dessa maneira. Estou sendo tão fútil como Gina. Eu só queria que soubesse que não desejava soar assim. E entendo, por estar zangado comigo... – emendou e outra vez seus olhos marejaram. – Eu sou uma idiota mesmo.   

- Não chora vai. - Harry disse ao se aproximar da morena, acarinhando a face delicadamente. - E jamais se compare com a Gina, porque você é melhor que ela e sabe disso. Mas nunca duvide do que eu penso ou sinto por você. Não estariamos juntos se tudo isso não fosse verdade, Mione.

Ela sorrira fino, e em seguida fungara. Era fato que ainda estava chateada com tudo que acontecera, mas fazia um esforço grande para esquecer, e para retomar com sua “rotina”. Não era a primeira vez que sofria com isso, mas era a primeira que afetava seu então relacionamento com alguém. Poderia ser um medo bobo, mas o sentia. Tinha a sensação de ainda estar sonhando e acordar a qualquer momento, ferindo seu coração por acreditar em uma ilusão.

Harry a abraçou carinhoso, a raiva que sentira já havia sumido, e mais calmo, podia compreender o receio da morena.

- Só me responda uma coisa. - Harry dissera, atraindo o olhar de Hermione. - Foi Gina quem fez isso com você?

- Foi... Na aula de inglês. – respondeu baixinho. – Mas deixa pra lá.

- Deixa pra lá não. Ignorar isso é a mesma coisa que dizer pra ela continuar com tudo. É dar a vitória pra ela. - mordeu o lábio, pensativo. Segundos depois um sorriso maroto surgira em seus lábios, deixando Hermione confusa. - Ah ela vai me pagar. E caro.

A morena abrira a boca surpresa, e meneou a cabeça.

- Fazendo o mesmo, nos tornamos iguais a ela. – o repreendeu. – Gina nunca vai parar independente de eu “tomar uma providencia”, ou não. É melhor ignorar, como sempre faço.

- Você pode ignorar, eu não. - disse Harry em um tom sério de voz. - Estou farto de todos pegarem no seu pé, principalmente Gina Weasley. Eu posso me rebaixar ao nível dela uma vez, mas isso não quer dizer que serei igual ela sempre. Dando uma lição em Gina será um aviso para os demais. Se ela acha que sabe jogar sujo, eu posso ser pior que ela.

...

O sorriso de vitória pelo chiclete no cabelo da rival ainda era visível em sua face. Estava eufórica por dentro, contando os segundos para encontrar Harry. Nesta altura o "envolvimento" dele com Hermione Granger havia chegado ao fim. Ele estaria carente, precisando de alguém para esquecer a estupidez que cometera em se envolver com uma garota completamente sem graça.

E quem melhor do que Gina Weasley para fazê-lo esquecer de tal feito?

Retirou o pequeno espelho da bolsa, fitando seu reflexo e ajeitando os cabelos ruivos. Dera um último retoque no brilho labial, precisava estar impecável para aceitá-lo de volta. Guardara o espelho na bolsa, ajeitando firmemente seu decote e subindo o lance de degraus que dava acesso ao colégio.

Ao abrir a porta e entrar no corredor pode ouvir risadas, pessoas olhando para uma folha em mãos e apontando para ela, fazendo comentários baixos e rindo descaradamente de si. Franzira a testa, confusa por aquela situação. Algo de errado consigo, não poderia ser. Acabara de se olhar no espelho e sua roupa estava impecável.

Tentara ignorar, caminhando em direção ao seu armário. O fato é que aquilo estava deixando-a irritada e curiosa. Queria saber qual era o motivo para tantas risadas. Ela não era motivo de zombaria dos outros alunos. Pelo contrário, sempre causara os risos. Prova esta fora ontem com o chiclete grudado no cabelo de Hermione Granger. E tinha pensado que esse seria o assunto do dia. Mas, pelo visto, o assunto era outro.

Seus materiais caíram com força no chão, ecoando por todo o corredor e gargalhadas dos demais. A foto que estava pregada na porta de seu armário a deixara de olhos arregalados. Podia se ver ali, claramente, sua cabeça deitada sobre o vaso sanitário, uma garrafa de vodka nas mãos e algo nojento cobrindo seus lábios, vômito. Pela roupa que vestia, que estava suja e amarrotada na foto, pode concluir que fora na festa na casa de Draco Malfoy.

Percorreu os olhos em sua volta, desesperada, e perguntando a si mesma se alguém mais tinha visto aquilo. Sua suspeita fora confirmada quando as pessoas riram mais de seu desespero visível. Um sentimento a invadira, nunca sentira algo assim. Ninguém nunca rira de si de tal forma. E queria sair dali, correr e se esconder, mas seu corpo não obedecia ao seu comando.

Seu grito então ecoara pelo corredor, agudo, estridente e autoritário. Algumas gargalhadas cessaram e outras ainda continuaram por aquilo. Em um gesto desesperado, começara a recolher as folhas das mãos de cada um que estava no corredor. Ninguém poderia saber daquilo. Era... Era humilhante demais para sua imagem de capitã das líderes de torcida.

- Eu não perderia meu tempo recolhendo as fotos se fosse você, Gina. - a voz de Harry atrás de si a fizera parar, virando-se lentamente para olhá-lo. Ele sorria triunfante por conseguir o que queria. Aquele sorriso a deixara furiosa. E ficara incrédula ao ver um grande maço de folhas nas mãos do moreno. - Já estão espalhadas por todo colégio. E tenho mais centenas de cópias caso alguém precise.

- Isso não vai ficar assim, Harry! Seu cretino, desgraçado! – berrou furiosa, pisando firme aproximando-se dele. Apontou o dedo em riste. – Você vai me pagar... – os olhos dela faiscavam de ódio. – E não vai pensando que vou fazer algo contra você. Sua namoradinha vai sofrer. Não terei piedade!

- Acha que eu tenho medo de você? - indagou, rindo. Perder a cabeça com Gina Weasley não valia à pena. - Você sabe jogar sujo, Gina? Eu sei pior ainda. Vou entrar no seu joguinho e vamos ver quem é que ganha. Você não vai fazer nada com a Hermione. - estendera uma folha, mostrando a foto para a ruiva. - Como é se sentir humilhada, hein? Agora você sabe o que a Hermione sempre sentiu toda vez que você fez algo com ela.

Gina engoliu o que quer que fosse dizer, e saiu, esbarrando em Harry, que ainda ria. Estava tremendo de raiva, porque isso era maior que a humilhação. No entanto, esta doía. Por onde passava escutava os risos e as piadas, e aquilo era demais. Não poderia suportar, então rumara para a porta e voltaria para casa. Não ficaria na escola agüentando tudo. E aproveitaria aquele tempo livre para pensar em algo... Algo que viraria o jogo a seu favor.

- Alguém quer mais fotos de Gina Weasley de porre? - Harry perguntou ao erguer outra foto, provocando risos no corredor. - Aproveitem. Além de verem ela de uma forma inusitada ainda por cima é de graça. - emendou entregando folhas para algumas pessoas.


 


 


__________________________


N/A: Capítulo 06 postado.
Nós sabemos, vocês odeiam a Gina e querem vingança. A gente também quer. Acreditem.
Por isso o Harry foi maaraa em se vingar dela no final do capítulo.
E que vingança boa né? kkkk

Carolzinha Gregol: O nome da música é Safetysuit - Anywhere But Here.

Esperamos que vocês comentem muito. Porque o próximo capítulo promete uma grande surpresa. E vocês vão adorar. Pelo menos achamos, né? Já que vai puxar mais pelo drama. kkkk

Então comentem bastante para o próximo capítulo vir voando. Beleza?

Beijo das autoras.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Isis Brito em 06/08/2011

Adoro ver a Gina se dando mal!! huahuahuhaua (risada do mal... ;) )

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Angeline G. McFellou em 03/08/2011

rsrsrssrrsrs Quem disse que o Harry não foi feito para jogar sujo?

Cara adorei a retaliação, muito perfa.

rsrs Amei.

Beijos...

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.