FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Potter ou/e Griffindor?


Fic: Clandestinos no futuro


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

  A primeira conversa que tivera com Harrry, e brigara. Tiago olhava cabisbaixo para o chao da Ala Hospitalar. Como fora tao burro e idiota para pensar aquelas coisas de seu filho? Ele nao sabia.
- Viu! - berrou Gina tirando-o de seus devaneios - O Harry nao é covarde! Nem egoista!
  Hermione tirou o feitiço do Silencio de Tiago, e todos esperaram para ver o que ele iria dizer.
- Ãhn... Sinto muito, acho que errei... - ele foi interrompido por Rony.
- E muito.
- Sim, Rony, e muito. Acho que devo desculpas ao Harry nao é mesmo?
- É, deve sim! Remo já lhes disse que voces morreram certo? - perguntou Gina severa.
- Sim - respondeu Sirius rapidamente.
- Entao olha só que coisa feia! - disse Gina como se falasse com uma criança - Harry deve estar muito triste agora! Coitado...
  Lilian segurou a mão de Pontas e deu um sorriso tristonho, que ele retrubuiu.
- Bem, nao vamos ficar aqui, né? Vamos procurar o Harry - disse Sirius animado andando para a porta.
  Remo suspirou e disse num tom de decepção - Outro tempo, mesmo Sirius.
  Todos ainda estavam rindo, quando Neville entra na Ala Hospitalar, parecia alarmado e um pouco pálido.
- Rony! Hermione! Remo! - ele parou um instante olhando em duvida para os viajantes do tempo, mas depois balançou a cabeça e continuou - Dementadores e dois Comensais no Salão Principal.
- Como isso aconteceu?! - perguntou Mione.
- Nao sei! Mas tinham pessoas comendo lá, e agora estao sendo atacados! Vi Harry no meio do caminho para cá, e já o avisei. Vamos ajudá-lo!
  Todos, Mione, Rony, Gina, Tonks, Remo, Luna, Tiago, Lilian, Sirius e Neville correram muito rapidamente para o Salão Principal.
  Quando adentraram no Salão Principal, encontraram Harry afastando os dementadores, mas os Comensais o tentavam acertar.
- Vamos, bebezinho Potter, nao estamos brincando - disse uma voz. Bellatriz Lestrange falara enquanto lançava um Crucio que Harry desviou.
- Expecto Patronum! - um cervo irradiou da ponta da varinha de Harry e afastou os tres dementadores das pessoas assustadas.
- Crucio! - gritou o outro Comensal, Lucio Malfoy.
  O cervo sumiu no mesmo momento que Harry caiu no chao e gritou, e se contorceu de dor. Os dementadores voltaram a sugar a felicidade das 10 pessoas que estavam no Salão.
  Tiago, Sirius e Lilian olhavam horrorizados.
- Estupefaça! - gritou Mione, e Lucio teve de parar de torturar Harry para poder se proteger.
- Rony, tire as pessoas daqui! - falou Remo. Tonks e Rony ajudaram as pessoas a sairem dali, enquanto Remo controlava a situação com um Patrono, nao com um efeito como o do Harry, mas afastando os dementadores.
  Lilian correu para Harry e abaixou-se ao lado do filho caido.
- Harry! - disse ela desesperada.
  Ele gemeu de dor, mas rapidamente levantou-se e sacou a varinha.
- Oh! O bebezinho Potter, quer brincar? Quer sofrer? - disse Bellatriz com uma voz de bebe.
- Que seja, Bellatriz, pouco me importa! Vou me vingar de voce! - disse Harry bravo e desviando de um fetiço lançado.
- Vingar, Potterzinho? Vingar a morte de seu querido padrinho? Sirius Black, aquele traidor? Que coisa meiga - disse numa voz chorosa.
- Dane-se, pouco me importa o que voce acha Bellatriz. Voce é tao tola, tao inutil. Se gosta tanto de seu mestre, por que nao me mata e leva minha cabeça a ele? - perguntou com sarcasmo.
- Ora, Potter, vim fazer isso! Para que acha que estou aqui? - perguntou - Avada Kedavra!
  Harry desviou. Riu frio.
- Só isso? Voce poderia fazer melhor! Crucio! - gritou Harry.
  Pareceu que todos pararam para ver. Mione e Lucio pararam. Rony e Tonks que ja tinham tirado todos do Salao Principal, pararam estaticos na porta, como os viajantes. Gina pareceu branca.
  Bellatriz, agora se contorcia no chão, berrando de dor. Harry nao parecia sentir pena alguma da Comensal.
- Dói Bellatriz? - disse frio e seco - Que bom, é o objetivo! Ironico não? Voce mesma me falou como faz! "É preciso querer usar Potter!" Estou querendo, deve ser isso nao?
  A resposta foi um berro.
- Crucio! - gritou Lucio do outro lado do salão.
  Harry parou a maldição, e conjurou um enorme escudo prateado a sua frente.
- Que pena, Malfoy, acabou com minha incrivel diversao. Mas vejo que Bellatriz nao se importará de dividi-la.
- Pare com isso Potter, aprende alguns feitiçinhos e acha que pode me vencer! Francamente! - um raio negro veio em sua direçao.
  Harry nao conhecia o feitiço, desviou no ultimo segundo.
- Ora, Malfoy, para vencer voce, nao é necessario muito! Na verdade, um trouxa pode vencer voce! Tão ridiculo - disse ele.
- Voce anda muito atrevido Potter - falou Lucio bravo.
- Estou perdendo a paciencia com voce, Malfoy - disse Harry, sua voz começava a aumentar.
- E o que vai fazer, Potterzinho? Me matar? Me faça rir! - gritou Lucio.
  Harry perdeu a paciencia. Ele estava mais forte, tinha treinado mais.
- Me matar? Acho que voce vai acabar morto! Como seus queridinhos pais! Como seu querido padrinho! Voce amava eles, não? Que coisa - provocou Malfoy mais.
  O-menino-que-sobreviveu tentava controlar sua magia e sua paciencia. Acabou por descobrir algo muito importante durante a viagem, e agora isso podia acontecer.
- Oh-ou - disse Rony.
- O que foi? - perguntou Remo.
- Nao vai nada legal ele perder a calma.
  Malfoy sorria maligno.
- E entao Potter? Quando eu matá-lo, seus amiguinhos vao depois! E depois, sua namoradinha ridicula!
  Então, de repente, fogo saía do corpo de Harry e ele nao parecia queimar. O chão rachou um pouco.
- Nunca mais fale isso! - o fogo ao redor dele aumentava a cada palavra - Voce, seu inutil imbecil, vai morrer! Hoje e agora! Vou enfiar essas suas palavras guela abaixo! E, com sorte para mim, voce apodrecerá no fundo do Inferno, e arderá nas chamas de lá, e com mais sorte ainda, vai explodir e ficar em mil pedacinhos! E depois disso, vai morrer! Quando eu for matá-lo, voce vai implorar pela morte que virá para voce agora.
  Lucio parecia com medo. Mione prendera Bellatriz.
- Crucio! - Harry gritou, mas sua varinha, estava no chao. Caira com as chamas. Estranhamente, um feitiço Cruciatus acertou Lucio que começou a se retorcer de dor, berrar.
  Apesar de estar lançando um feitiço em Malfoy, e sem varinha, Harry ergueu a mão direita e lançou fogo em Lucio Malfoy, que gritou mais com a queimadura, ergueu a esquerda e lançou outra bola de fogo. Repetiu a sequencia varias vezes.
- Implore Malfoy! Morte! Nao é isso? Sua esposa Narcisa e seu filho Draquinho vao ficar tao satisfeitos de ve-lo morto - ironizou.
  Colocando a mao no chão, e levantando para o ar, Harry flutuou um pedaço enorme de pedra e tacou contra Lucio. Este já parecia ter desmaiado.
- Agora a parte final - disse sem dó - Avada Kedavra!
  Um raio verde, saido da mao de Harry, acertou Lucio Malfoy que ficou com olhos abertos imobilizados, pele mais pálida do que seria possivel. Estava morto.
- Que coisa. Uma pena - disse Harry ironico.
  O fogo em volta de Harry baixou, e ele desmaiou, caindo no chão sem forças.
- Harry - disse Gina correndo para segurá-lo. Ela colocou a cabeça dele em seu colo, e fez um cafuné, esperando-o acordar.
  Tonks e Remo estavam cuidando dos estragos feitos na sala. Bellatriz fugira. Rony, Hermione, Neville e Luna estavam perto de Gina olhando se Harry estava bem.
  Tiago, Sirius e Lilian pareciam estranhamente brancos, estavam em choques. Caminharam a passos lentos para as pessoas.
- Ele está bem? - perguntou Sirius, sua voz já nao mais animada e curiosa, parecia assustada e temerosa.
- Está sim, só desmaiou. Infelizmente isso aconteceu - disse Hermione balançando a cabeça a cabeça triste, Rony passou os braços pelos ombros dela.
  Remo e Tonks tambem se aproximaram.
- Hermione? - chamou Lupin - Afinal, o que foi isso? Fogo, pedras, magia sem varinha? Quando Harry aprendeu isso?
  Rony e ela suspiraram.
- Bem, é uma longa história, mas acho que enquanto o Harry nao acorda, Mione pode contá-la - disse Rony.
  Todos olharam para a garota.
- Certo. Quando estavamos na nossa busca as Horcruxes, descobrimos algumas coisa - começou Hermione - Como voces sabem, os criadores de Hogwarts foram Godric Griffindor, Rowena Ravenclaw, Helga Hufflepuff e Salazar Slytherin, fundaram esta escola com o objetivo de ensinar jovens bruxos. Mérlin, o famoso bruxo, os guiou. Explicou-lhes sobre isso, e juntos uniram forças para criar Hogwarts. O que ninguém sabia, era que Mérlin era parente de Godric.
- Parente de Godric? - perguntou Gina.
- Sim, Godric tinha um irmão. Mérlin Griffindor.
- Mérlin Griffindor?! - perguntou Lilian.
- Sim, Lilian. Mérlin Griffindor. Quando os dois nasceram, gemeos, não era comum naquela época os pais aceitarem dois filhos de uma unica vez. Abandonaram o Mérlin enquanto bebê, ficando somente com Godric. Quando Mérlin e Godric descobriram isso, os fundadores já tinham criado Hogwarts.
- Mas ainda nao entendi, o que isso tem haver com Harry? - perguntou Tonks.
- Já chego lá. Então, Mérlin e Godric eram irmãos, Rowena, Godric, Salazar e Helga eram os fundadores e Mérlin os guiara. Tudo bem. Mas depois de um tempo, teve uma familia. Os Potter, naturalmente. Os Potter, como voces sabem, eram uma familia bruxa de sangue-puro, que nao ligavam para Artes das Trevas e nem em matar pessoas não bruxas. Mas o que nao fazia sentido, mas nunca pensaram em pesquisar foi, como surgiram os Potter? De repente, tinha aquela familia bruxa, como? - perguntou Mione retoricamente - Godric Griffindor, quando já era adulto, e Mérlin Griffindor, após descobrirem serem irmãos, nao podiam ficar assim. Eram um dos maiores bruxos do mundo. Rowena e Godric eram casados, e só tinham eles dos fundadores de Hogwarts vivos, Salazar e Helga haviam morrido a um tempo. Rowena, Godric e Mérlin sendo os maiores bruxos nao podiam ficar assim por ficar, todos queriam sua ajuda, e já estavam com idade era pressao demais. Eles fugiram, nao literalmente.
- Fugiram? Para onde? - perguntou Tonks.
- Para onde exatamente, para uma vila bruxa. Lá tinham comprado uma mansão. Mas nao podiam ficar com a mesma aparencia iriam reconhece-los. Mudaram sua aparencia e começaram a viver ali. Com um novo nome, Potter.
- Eu sou descendente de Merlin?! - perguntou Tiago surpreso.
- Sim, é Tiago - respondeu Rony pacientemente.
- Foi entao que surgiu a lenda de que Mérlin morreu de repente e ninguem soube como. Godric e Rowena estão incluidos na lenda. Varias teorias criadas, nenhuma parecia com a verdadeira historia.
- Mas entao foi assim que surgiram os Potter? - perguntou Rony.
- Sim. Rowena e Godric apesar de velho tiveram um filho. Mérlin nao casou-se e nao teve um filho. Morreu um pouco antes de Rowena e Godric morreu por último. O filho deles, Alistair Potter tinha 20 anos quando seus pais morreram, e nao sabia que seu nome verdadeiro era Griffindor, por esse motivo a familia Potter nao sabia. E a mansão que compraram no vilarejo bruxo, virou a famosa Mansão dos Potter - finalizou Hermione.
- Uau - foi a unica coisa que conseguiram dizer.
  De subito, todos oharam para Harry desmaiado.
- Mas se Harry pode fazer isso, o Tiago tambem nao deveria? Afinal, os dois sao descendentes, pai e filho - concluiu Lilian.
- Boa observação Lilian - elogiou Mione e prosseguiu - Toda a familia Potter, ou Griffindor como quiserem chamar, sempre foi muito boa em magia, claro que ninguem ultrapassava os antigos ancestrais.
- O que Mérlin fazia de tão bom? Quero dizer, ele era um excelente bruxo, mas el fazia um feitiço que ninguem conseguia ou o que? - perguntou Luna confusa.
- Bem, Mérlin era excelente é claro. Mas ele ficou muio famoso, por saber fazer mágica sem usar varinha - disse Mione.
- Ah, entao por isso Harry consegue - concluiu Tiago.
- Sim, sim exatamente. Ante que perguntem qual é a coisa que Godric era bom, vou responder - disse Hermione apressada - cada casa de Hogwarts é diferente, Griffinória era caracterizada pela coragem e confiança, Sonserina pela ambição e individualidade, Corvinal sabedoria e criatividade e Lufa-Lufa pela igualdade e justiça.
- Então, o "poder" de Godric era coragem e confiança? Só isso? - disse Sirius decepcionado.
- Não, não. Godric também tinha um poder, um poder mesmo. Ele controlava o fogo e a água - dessa vez quem respondeu foi Rony.
- Nossa! - exclamou Lily - Por isso Harry estava em chamas!
- Mas, como ele conseguiu controlar a terra? - indagou Remo.
- Ah, Rowena - disse Mione em tom de acusação - Ela controlava o ar e a terra. Por esse motivo aconteceu aquilo de chão rachando e chamas no Harry, ele não demonstrou controle de água e ar, mas ele tem.
- Bem, Salazar e Helga sairam perdendo né? - brincou Sirius, é claro.
- Não exatamente. Salazar tinha aqueles "dons não-formidaveis", como falar com as cobras - respondeu Mione - já a Helga, bem, essa sim saiu perdendo. Mas era uma excelente bruxa.
- Hermione - falou Neville - eu ainda nao entendi uma coisa, por que Harry consegue e Tiago não? Outros Potter conseguiam?
- Bem, se tivessem sidos instruidos por Mérlin, Godric e Rowena, talvez - deu ênfase - Agora, Harry consegue porque foi despertado isso nele. Quando ele descobriu sobre a profecia dele e de voce-sabe-quem, despertou isso nele.
- Por que? - perguntou Gina olhando para o rosto do Harry, que ainda estava com a cabeça deitada em seu colo.
- Porque Voce-Sabe-Quem é descendente de Salazar Slytherin, Harry sabia disso. Isso trouxe os poderes de Harry, sem falar na ligaçao entre ele, por causa da cicatriz. Começou com coisas pequenas, vento no rosto, agua borbulhando, essas coisas. Até a alguns meses atrás que se descontrolou, descobrimos sobre tudo isso e Harry teve que aprender a controlar. Claro que ele ainda não é expert nisso, mas  consegue usar mais ou menos. E, o que voces viram, foi ele meio estressado. Quando ele está mais "sentimental" digamos assim, bravo, triste ou alegre os poderes se demonstram excessivos.
  O Harry começou a acordar.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.