FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. A idéia de Sirius


Fic: Clandestinos no futuro


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

  Sara Potter estava olhando seu filho Tiago, dormindo profundamente com um sorriso estampado no rosto. Parecia estar tendo ótimos sonhos. Ela tinha uma vaga idéia do que podia ser.
  Do outro lado, numa cama ao lado, separada somente por uma mesinha de cabeceira, Sirius Black, seu outro "filho", pelo menos, desde que este fugira da Mansão Black.
  Ele respirava serenamente.
- Acordem! - gritava Sara inutilmente. Eles continuavam a dormir.
  Ela suspirou fundo. Pegou a varinha e acenou. Mais que depressa dos baldes cheios d'água cairam sobre Tiago e Sirius. Que, diga-se de passagem, acordaram assustados. E bravos.
- Mãe! Por que fez isso? - perguntou Tiago revoltado.
- Ora, voces não acordavam, tive que apelar - explicou com um sorriso maroto. É Sara Potter também nao era santa... - Agora, já para o banho! Antes que Alan chegue e encontre voces dormindo...
- Mas ele não vai brigar com a gente! - interrompeu Sirius - Ou jogar agua!
- Não, mas vai ser servido o almoço quando ele chegar! E quero voces sentados lá, presentes.
  Ela estava certa, nao demorara para Alan Potter chegar. Por sorte, Tiago e Sirius já estavam de banho tomado e prontos.
  Zeny, uma elfa doméstica, avisou para os "meninos" descerem, pois o almoço seria servido. Mortos de fome, desceram de dois em dois degraus. Chegaram a sala de jantas da Mansão, onde Alan se encontrava sentado na ponta da mesa de vidro. E Sara ao seu lado.
  Alan tinha cabelos negros e rebeldes e olhos castanho-esverdeados. Uma expressão marota no rosto, de onde o filho herdara. Sara tinha cabelos ruivos, de um tom bonito, e olhos castanho chocolate. Apesar de ser severa as vezes, sabia se divertir.
  Tiago se sentou de frente para mãe, com Sirius do lado.
- Que bom que decidiram vir - disse Sara severa.
- Ah, deixa os garotos, Sara! - brincou Alan - Estão de férias! Tem que dormir mesmo.
  Enquanto os garotos gargalhavam, Sara brigava com o marido pelo comentário.
- Ei, mãe, também nao foi legal o jeito que voce nos acordou - brincou Tiago.
- Como acordou eles? - perguntou Alan interessado.
- Água - disse Sirius.
- Ah, já está se tornando frequente - comentou o Sr. Potter.
- É - concordaram Sirius e Tiago, nada felizes que acordar com água na cara fosse frequente...
- Mas sabe, Alan - comentou Sara sorrindo largamente para o filho - quando cheguei lá, Tiago parecia ter sonhos muito bons, estava sorrindo.
  Enquanto os três riam, Tiago corou um pouco.
- Sobre o que era o seu sonho, Pontas? - perguntou Sirius inocente.
- Nada - disse Tiago encarando a comida.
- Nada mesmo? - perguntou Sirius rindo. Alan e Sara olhavam curiosos.
- Claro que não, Almofadinhas! Afinal, com que acha que eu sonhei?! - perguntou Tiago. Se arrependeu por ver que Sirius ia responder.
- Ah, não sei sabe - disse Sirius ironico - Com uma certa ruivinha?
- Ruivinha? - perguntaram o Sr. e a Sra. Potter, interessados em saber a resposta. Quem seria a ruivinha que seu filho gostava?
- Ninguém! Fique quieto Sirius! - disse Tiago. Apesar de ser bem galinha, e o seu pai e sua mãe sabiam disso, nunca contara para eles que amava Lilian Evans. Certa vez na estação King Cross sua mãe chegou perto de descobrir, mas ele se safou.
- Ignore-o Sirius - disse Alan - mas agora que garota é essa?
  Sara estava tão interessada, que nem se importou com os resmungos do filho sobre tal injustiça e que amizade legal do Sirius.
- Ah, Lilian Evans - explicou Sirius - Uma ruiva, como já falei. Ela é monitora-chefe da Griffinória. Super certinha e muito nerd.
- E o Tiago gosta dela? Parou com a galinhagem? - brincou Sara, duvidando muito que isso acontecesse, na verdade, usando sarcasmo.
- Gostar dela??! O Tiago ama, se não é apaixonado pela garota! - disse Sirius rindo tanto que quase caia da cadeira. Tiago estava muito envergonhado.
- Apaixonado? - perguntou Sara de olhinhos brilhando.
- Ama? - perguntou Alan rindo.
- Claro que ama! É o mais apaixonadinho de Hogwarts! Que coisa fofa! - disse Sirius apertando a bochecha de um Tiago vermelho.
  Alan e Sara riam da cara de vegonha do filho, que parecia afundar cada vez mais na cadeira.
- E por que ele não namora ela? - perguntou Sara interessada.
  Sirius riu antes de responder.
- Porque a ruivinha dele, como ele próprio diz - disse Sirius, rindo da cara de bravo do amigo - odeia ele!
- Odeia? E ele ama ela? - perguntou Alan confuso.
- Pois é! Não é por menos! Ele chama ela para sair a cada cinco minutos. "Não, Potter! Já disse! Voce é arrogante, metido e egocentrico! Não vou sair com voce! E não me chame de sua ruivinha! É Evans, Potter!" - imitou Sirius, perfeitamente a Lily.
- Não é verdade, Almofadinhas. Não é bem assim - disse Tiago, bastante vermelho.
- Agora, me fale mais Sirius, eu já conheço ela? - perguntou Sara.
- Tudo bem, deixa eu pensar...
- Algo impossivel - murmurou Tiago.
- Sabe aquela garota de cabelos ruivos e olhos verdes que Tiago implicava e adorava atormentar, pregando peças nela?
- Sei, sim - respondeu a Sra. Potter. - Não me diga que é ela?
- É, ela sim. No quarto ano, o Pontas aqui, entrou em modo "zen" quando estavamos na biblioteca, e acabou ficando tempo demais olhando ela...
- No quarto ano?! Mas isso é a muito tempo! Tiago Potter! Por que nunca me contou que voce gostava de alguém?! - repreendeu Sara.
- Ama - corrigiu Sirius.
- Ora, porque, porque, porque... E eu sei lá, ué! E lá tenho obrigação de dizer por quem me apaixono? - disse ele nervoso.
- Ah, então voce admite que é apaixonado por ela? - disse Alan, deixando ele sem escapatória.
- Não! - Tiago disse confuso - Eu não disse isso!
- "E lá tenho a obrigação de dizer por quem me apaixono?" - imitou Sirius.
- Isso não quer dizer nada! - gritou Tiago.
- Não grite Tiago - brigou Alan.
- Mas voces ficam ai! Comentando sobre quem amo ou não! Eu hein! Como fofocam! E voce devia calar a boca mais vezes, Black! - gritou Tiago, saindo revoltado e pisando do duro dali.
- Ai, essa doeu. Ele me chamou de Black - disse Sirius magoado.
  Alan fez menção de levantar e ir atrás do filho, mas sua esposa o segurou ali na mesa.
- Quer que eu vá ver como ele tá, Tia Sara? - perguntou Sirius.
- Se voce puder, Sirius - disse Sara docemente.
  Sirius se levantou. Ao invés de sair procurando pela Mansão Potter inteira, foi ao jardim. Tinha certeza de que o amigo estaria lá.
  Estava certo. Quando chegou a um pequeno jardim da Mansão, do vários que ela tinha, viu o amigo deitado em um banco branco, olhando para o céu azul. Foi até lá.
- Hei! Pontas! - cumprimentou Sirius ao chegar lá.
- Oi, Almofadinhas - disse Tiago desanimado.
- Foi mal, cara, nao pensei que voce ia ficar assim, voce estava bem estressadinho - zombou.
- É - concordou Pontas.
- Mas serio, foi mal - desculpou-se de novo.
- Tudo bem.
  Eles ficaram um tempo em silencio. Olhando apenas o céu azul, a grama verde, e as flores coloridas. Ouvindo o canto dos pássaros.
- Sabe, Pontas, eu to pensando, como será que vão ser seus filhos? Ou como vamos ser no futuro? Será que vamos ser menos Marotos, e mais Remo? - perguntou Sirius fingindo medo.
- Nunca pensei nisso, Almofadinhas. Mas não vamos poder saber, temos que esperar o futuro, certo?
- Errado! - disse Sirius - Vamos para o futuro! Vamos ver como tudo vai ser!
- Como? Não tem um feitiço para voltar no tempo!
- Ainda! - disse Sirius.
- Ainda? O que, voce vai criar um? - perguntou Tiago ironico.
- Nós vamos, Pontas, se toca! - disse Sirius impaciente.
- E o Remo? Rabicho? Minha ruivinha? - perguntou Tiago desesperado por deixar a última pessoa.
- Ah, Rabicho é muito burro! Remo, bem, voce sabe... Ele vai dar uma bronca na gente... Agora, a Lilian, voce pode até convidar! Ela pode nos ajudar a criar esse feitiço!
- Como se ela fosse ajudar! Isso vai contra os principios dela! Quebrar regras! - disse Tiago.
- Mas não estamos na escola! Nao vai ser quebrada regra alguma! Além disso, a inteligencia dela pode ser necessária!
  Sirius parecia decidido.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.