FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. Reforços


Fic: Heroes -O Torneio dos Deuses


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Foram cinco dias de trabalho duro para transformar todos dos dois reinos de pedra para forma natural, porém os esforços valeram a pena, pois além de recuperarem quase todo o reino vizinho, ainda formaram a aliança entre os dois reinos, celebrada com uma grande festa também em homenagem aos “anjos sagrados” que haviam sido enviados pelo benevolente Deus dos Céus.


Devido a tudo isso, houve uma semana desde a grande batalha até a partida do grupo em direção à próxima missão. No momento, Grier e Arya cavalgavam lado a lado a frente e Harry e Hermione iam no unicórnio de trás, enquanto Eragon cavalgava ao lado segurando Alan em um dos braços.


“Me deixa em paz!” –O grupo para ao ouvir o brado de uma jovem, a voz estava um tanto ofegante, parecendo que ela estava cansada.


“Pode correr, mas ainda sou mais rápido e forte que você!” –Um rapaz diz quase zombeteiro, fazendo o grupo parar e saltar dos unicórnios.


Não foi preciso qualquer comentário para que deixassem os unicórnios, prendendo Alan junto à fêmea adulta e os instruindo mentalmente para que se mantivessem ocultos até serem chamados. Aproximaram-se em silêncio e rapidamente, deitando na encosta e observando o vale, onde viram um rapaz com o mesmo uniforme de Medusa e Jadis deitado sobre uma jovem, segurando-lhe os pulsos sobre a cabeça e beijando-a ferozmente. Eragon foi o primeiro a se lançar vale a baixo, Harry fora voando, Arya, Grier e Hermione os seguiram.


*****************************************************************


Sauron, Mark e Moriarty estavam próximos do alvo da próxima missão, um animal que teriam que levar com vida e sem ferimentos até uma vila, no caso, não matar o animal era um grande complicador, eles teriam que ter cuidado redobrado.


Mark e Moriarty regularam a arma no atordoante, Sauron observou no mapa a foto do animal, parecia um lagarto, então caminhou à frente atravessando o anel de árvores flanqueado pelos comandados.


-Essa é a lagartixa de que você falou? –Mark pergunta irônico, seu sensor dizendo os dados do animal que tinha o tamanho de um morro, o peso de um prédio e uma mordida que provavelmente seria capaz de mastigar um caminhão de titânio como se fosse chiclete.


-Acho que não podemos confiar no seu poder de julgamento. –Moriarty apoia Mark, reajustando a pistola para a potência máxima.


-Não havia detalhes de tamanho na listagem de missões. –Sauron resmunga irritado.


-Como vamos carregá-lo se o derrubarmos? –Mark pergunta olhando os outros dois. –Melkor não tem força o suficiente, tem?


-Tem, mas não por tempo suficiente. –Sauron diz pensativo.


-Vamos precisar de troncos, improvisaremos um “carro de reboque”, assim Melkor poderá levá-lo por um período maior de tempo, depois Mark pode tentar ajudar com os jatos. –Moriarty diz após um minuto. Ele, assim como Artemis, tinha a função de cérebro da equipe, Morgana e Sauron eram os magos e Holly e Mark os guerreiros, assim os dois grupos de três sempre estavam balanceados e  fortes.


Antes que pudessem providenciar algo ou detalhar o plano, um som alto e forte ecoou por todo vale, soando como se uma sequência de explosões acontecesse. Em um momento o dinossauro se curvava e urrava de dor e no instante seguinte estava lançado contra a montanha, rochas enormes rolavam em avalanche, porém a cabeça do animal ia para frente e, com um giro assustadoramente rápido, o lagarto gigante estava de costas no chão, a cabeça separada do corpo e sobre a barriga um homem de mais de dois metros batia no peito e urrava vitorioso.


Sauron, Mark e Moriarty estavam paralisados, não conseguiam articular nada. Em um momento pensavam em como imobilizar e transportar uma criatura de mais de dez toneladas e no seguinte viam-na sendo derrotada como se não fosse mais que uma lagartixa por um homem, que de início sequer conseguiram ver.


-Repeti a batalha em câmera super lenta, o homem se move rápido como um raio, derrotou o bicho aos socos e girou com uma chave de pescoço enquanto o separava do corpo. –Mark diz tentando se recompor, porém ainda gaguejava estupefato.


-Precisamos dele. –Sauron diz já conjurando Melkor e disparando contra o homem, que com as mãos abria a barriga do lagarto.


-Esse sujeito é louco, como podemos controlar aquilo? –Moriarty resmunga, mas parte junto a Mark, ambos procurando se posicionar em um bom ângulo para atirar.


*****************************************************************


Harry aproveita a velocidade para girar e atingir com o pé o estômago do rapaz, atirando-o longe, Eragon chega logo depois e salta sobre o rapaz com espada em punho, porém este já tinha sua própria espada em mãos.


-Você está bem? Ele te machucou muito? –Arya pergunta preocupada ao se aproximar da jovem, que estava um tanto atordoada.


-Deixa comigo. –Hermione diz já se aproximando.


-Eu estou bem, parem com isso. –A jovem diz se soltando de Arya e indo na direção da luta. Eragon havia desarmado o rapaz e Harry tinha sua própria espada apontada para o pescoço dele. –Soltem-no agora. –Ordena com sua própria adaga em mãos.


-Ele não estava te agarrando? –Arya pergunta já em dúvida quanto ao que haviam visto, principalmente ao constatar que a jovem também usava o uniforme vermelho.


-Não. –A jovem diz ao mesmo tempo em que as faces ficavam rubras. –Percy é meu namorado. –Admite quase gaguejando de tão constrangida.


-Ah, sim, vocês só… ok. –Harry diz sem jeito, entendendo que o casal devia estar apenas brincando e embainha a espada, Eragon faz o mesmo e Percy cai de costas no chão.


-Não se mexa, eu vou te curar. –Hermione diz se aproximando do rapaz e tocando a face ensanguentada. Menos de um minuto depois ela se afasta, lançando um feitiço para limpar-lhe o sangue do rosto.


-Isso foi incrível. –Percy diz colocando a mão nas costelas e depois no ombro direito. –Curou até uma lesão antiga.


-Esse é o poder que pedi ao deus que me trouxe, cura. – Hermione diz com um sorriso tímido.


-Desculpem por tudo isso, mas achávamos que era um estupro. Infelizmente já vimos algo assim acontecer. –Arya se desculpa formalmente em nome do grupo.


-Está tudo bem, na verdade é bom saber que tem pessoas que se preocupam por aí, que usam seus poderes não só para conseguir cumprir missões. –A jovem, cujos longos cabelos loiros estavam presos em um rabo de cavalo e os olhos prata ainda vagavam atentos, diz com um sorriso franco. –Meu nome é Annabeth, o dele é Percy. –Apresenta a si e ao namorado, cuja aparência lembrava muito a de Harry, cabelos negros meio rebeldes, olhos verdes intensos e um porte físico atlético.


-Sou Arya, estes são Grier, Harry, Hermione e Eragon. –Apresenta o grupo e breves cumprimentos de cabeça são feitos.


-O que está acontecendo aqui? Ouvimos sons de luta. –Um homem enorme e musculoso pergunta com sua voz grave. Havia uma jovem de olhos azuis desconfiados e  com um cabelo punk que lembrava muito a Tonks.


-Está tudo bem, foi um mal entendido. –Percy tranquiliza os amigos. –Estes caras estão na disputa também, são do deus do raio. –O tom divertido de Percy soou como uma piadinha interna.


-Perdemos algo? –Grier pergunta curioso.


-Nada demais. –A jovem diz. –Percy não tem um senso de humor muito bom.


-Um minuto… -Hermione pede pensativa, porém sua expressão era a de uma pessoa incrédula. –Percy é apelido de Perseus?


-Sim. –Percy responde surpreso com aquilo, os outros também fitam Hermione com uma expressão estranha.


-E você, -Hermione diz apontando para o fortão –por acaso se chama Heracles? –A pergunta deixou o outro grupo em alerta, assim os outros também ficaram atentos, as mãos em suas armas.


-Como sabe nossos nomes? Quem são vocês? –Heracles pergunta quase ameaçador.


-Eu vi gravuras suas em livros… em meu mundo havia a mitologia grega onde havia uma estória sobre os doze trabalhos de Heracles ou Hércules, filho de Zeus com uma mortal… Quando ele fez a piadinha eu tive quase certeza de quem eram.


-E esse é o cara que corta a cabeça de Medusa? –Harry pergunta em um tom quase rude ao olhar Percy.


-Ah, não, esse era o Perseus da época do Heracles, eu só recebi o nome em homenagem a ele. E eu sou filho de Poseidon. –Percy diz meio sem jeito, principalmente pelo tom hostil de Harry.


-E eu sou filha de Atena, Thalia é filha de Zeus, mas também é nossa contemporânea, somos de mais de três mil anos depois de Heracles. –Annabeth explica e deixa Hermione ainda mais pensativa.


-São do século XXI também? Que estranho… digo, Harry e eu somos dessa época, mas se deuses existissem nós saberíamos, somos bruxos. –Hermione diz tentando pensar nas coincidências excessivas.


-Bruxos do tipo que tem vassouras, fazem poções em caldeirões e transformam príncipes em sapo? –Thalia pergunta quase divertida.


-Não costumamos transformar ninguém em sapo e nem sair por aí envenenado maçãs. Mas as vassouras e caldeirões realmente são fato, assim como as varinhas, apesar de não precisarmos delas aqui. –Hermione responde de modo divertido.


-No meu mundo e de Eragon é tudo muito diferente, nunca ouvimos falar de vocês. –Arya acrescenta. –E Grier é de uma época que Harry gosta de chamar de mundo dos homens das cavernas.


-Vocês vieram de mundos bem diferentes, já nosso grupo era um pouco mais coeso, de certa forma. Tivemos que expulsar duas pessoas que não se encaixavam no nosso perfil. –Annabeth diz não vendo problemas em falar do desfalque, visto que o outro grupo também estava incompleto.


-Medusa e Jadis. –Hermione diz e os outros demonstram surpresa. –Ter conhecido Medusa me ajudou na dedução anterior.


-Quando as viram? –Heracles pergunta com um semblante duro, como se não gostasse do assunto.


-Faz uma semana. –Eragon responde firme. –Estavam atacando reinos e nós interferimos, matamos as duas.


-Foi por isso que sentimos aquele aviso estranho. –Thalia diz pensativa, mas parecia realmente não se preocupar.


-Os corpos delas sumiram, mas as roupas e armas ficaram, guardamos tudo conosco e podemos dar-lhes os colares e uniformes, talvez consigam recrutar duas pessoas pro grupo, não sei se é possível. –Hermione diz trocando um olhar com Arya, que assentia.


-Obrigada, é muito honesto da parte de vocês nos devolverem os pertences delas, mesmo sabendo que poderia nos fortalecer. –Heracles fala aprovador e impressionado pelo gesto.


-Apenas quero ressaltar que não entregaremos as armas, visto que Jadis uniu o cajado dela com o de Hermione e que achei muito útil ficar com a espada de Medusa. –Arya diz e ao final coloca a mão no cabo da espada.


-É justo, são espólios de guerra. –Heracles concorda, porém logo a atenção dele e dos outros é desviada para o som de cascos que apontava para um grupo de belíssimos animais de pelo brilhante, quase como se fossem espíritos de pura magia.


-Unicórnios? –Annabeth diz espantada. –Isso não existe em nosso mundo.


-No nosso existe, mas esses encontramos por acaso em nossa primeira missão e conseguimos formar uma aliança com eles. –Hermione responde, porém sua atenção estava no súbito deslocamento de Eragon e Harry, que ganhavam ares intimidadores, o olhar reprovador voltado para Arya.


-Não adianta me olharem assim, é direito deles. –Arya diz firme para os dois rapazes.


-Percy é irmão deles, tem o direito de decidir sobre seus destinos. –Hermione acrescenta sem jeito.


-Qual é, vocês não vão brigar por causa daquele fazedor de coco chorão! –Grier diz com uma careta, detestava o choro do bebê e principalmente o cheiro que exalava volta e meia. O outro grupo se entreolhou confuso, mas Annabeth pareceu entender.


-Se está incomodado que siga sozinho. –Eragon diz preparado para sacar a espada.


-Alan está sob nossos cuidados, além disso, eles não teriam como alimentá-lo. –Harry diz, porém o tom era quase um apelo, pois no fundo sabia que o melhor para Alan poderia ser crescer com a família, que saberia lhe dizer sobre suas origens.


-Calma aí, do que estão falando? –Percy pergunta já farto do suspense.


-Pegasus e Crisaor, filhos de Poisedon e Medusa, nascidos quando Perseus corta-lhe a cabeça. –Annabeth diz podendo ver o bebê preso a um dos unicórnios e depois desviando o olhar para o pequeno cavalo alado ao lado de um unicórnio.


-Quando achamos que nada absurdo pode acontecer, eis que as coisas mudam. –Thalia diz confusa quanto à novidade ser boa ou ruim.


-Ei garoto, tudo bem? –Percy pergunta ao Pegasus, que relincha animado.


-Vão mesmo querer ficar com eles? Sabem cuidar de um bebê? –Harry pergunta ao ver Arya pegar Alan nos braços.


-Heracles é o único que tem experiência com bebês aqui. –Annabeth diz após trocar um olhar com Thalia.


-Pegasus me disse que vocês cuidam bem deles, são amorosos e atenciosos. Também se mostraram ser boas pessoas, então acho que ele e Crisaor estarão melhor com vocês do que conosco. –Percy diz tentando tranquilizar o outro grupo, ato que imediatamente os fez relaxar, até as mulheres sorriram, sendo Grier o único contrariado.


-Demos a ele o nome de Alan, um contrapeso a sua natureza agressiva. –Arya diz e pega os outros de surpresa.


-Estranho imaginar um gigante com o nome de Alan, mas ao mesmo tempo mostra que vocês estão preocupados com o lado humano dele. –Annabeth diz aprovadora.


-Porque não continuamos a conversa durante o almoço? Podemos trocar informações e vocês podem nos dar os uniformes e colares de Medusa e Jadis. –Heracles propõe e os outros aceitam.


*****************************************************************


Melkor lança um jorro de chamas no bárbaro, que se protege com a pele escamosa do lagarto, depois saltando e ficando sobre a cabeça do dragão, alcançando Sauron antes que este pudesse percebê-lo e então socando-o tão forte que o elmo vai parar longe e o resto da armadura cai em queda livre.


Mark acompanhara o movimento processando rápido a imagem e vendo-a em câmera lenta com segundos de atraso, enquanto outra parte de seu cérebro calculava a rota estimada do inimigo através de uma poderosa IA. Os tiros, porém, atingiam de raspão e pareciam não incomodar o homem, que lutava contra a boca do dragão, forçando-a a abrir.


Moriarty foi para a área do deslizamento, ajustou o feixe e começou a atirar nas pedras mais soltas, fazendo-as rolar e ao se chocar contra as outras ir na direção do dragão, atingindo-o na cabeça e “cuspindo” o homem no chão. Porém, mesmo que Moriarty e Mark houvessem conseguido tiros que perfuraram o corpo do homem, mal este tocara o chão e já partira na direção de Moriarty, que se revestiu rapidamente com sua armadura de nano partículas, recebendo o impacto do golpe de “touro” que o bárbaro desferira, correndo e chocando o ombro contra o tronco de Moriarty, que voa inconsciente derrubando árvores e ao cair tem as nano partículas “em curto”, totalmente danificadas.


Mark vira que seria o próximo, assim concentra sua força no braço e perna robóticos, movendo-se rápido o bastante para segurar o punho do agressor com a  mão robótica, porém o impacto destruindo os circuitos  internos, sobrando força apenas para um chute potente com a perna metálica, que estava propositalmente aquecida a mais de 100°C.


O bárbaro se curva sentindo dor, colocando a  mão ensanguentada na queimadura, porém se levantava para exterminar Mark. Entretanto, o segundo de paralisia foi o suficiente para uma nuvem negra e tempestuosa atingir o selvagem, possuindo-o como se fosse um espírito e fazendo-o urrar e convulsionar por quase cinco minutos. Assim que o bárbaro estava inconsciente, a forma espectral voa até a armadura espatifada, dando-a vida o suficiente para reunir os pedaços e voltar a se formar, sob o olhar quase aterrorizado de Mark.


*****************************************************************


Após trocarem informações sabre às missões e sobre o mundo em que estavam, falaram um pouco de seus próprios mundos e problemas, seus desejos caso vencessem e os poderes pedidos. Heracles queria sua família viva e segura, Thalia queria uma arma forte o suficiente para derrotar seus inimigos na guerra que viria, Percy queria ser inatingível como Luke/Chronos, já Annabeth pediu algo que pudesse criar uma forte proteção para ela e os amigos na luta contra Chronos. Quanto aos poderes, Annabeth pedira poderes mentais de modo a ler pensamentos e mover objetos com a mente, Thalia pedira o poder de invocar e se comunicar com os animais, Heracles queria se curar rapidamente e Percy queria poder para controlar também as águas não salinas, ou seja, rios, lagos e até mesmo a água presente na umidade do ar.


-Algo a que devem estar atentos, são quanto a outros grupos. –Heracles adverte o grupo amigo. –Um pouco antes de expulsarmos Medusa e Jadis, estive com elas combatendo dois sujeitos de outro grupo. Jadis os provocou e acabei tendo que entrar em combate, estava tudo muito equilibrado até Medusa aparecer e transformá-los em pedra, porém o cara de armadura de ferro conseguiu se libertar e fugir com o companheiro.


-Se libertar? Tem ideia de como ele fez isso? –Arya pergunta parecendo preocupada.


-Provavelmente por magia, ele além de empunhar muito bem uma espada, fez um Dragão aparecer do nada e também usou magia! –Heracles diz ao lembra-se do formidável adversário que o sujeito fora.


-Ele invocou o dragão assim? –Eragon diz enquanto faz Jura aparecer, assustando os outros por um instante.


-Sim, foi isso! Mas o dragão dele era vermelho. –Heracles diz observando o dragão apenas lançar um olhar curioso a ele e os amigos e então deitar-se ao lado de Eragon. –Como fez isso?


-Eu pedi um dragão como o que tenho em meu mundo, esse cavaleiro pode ter feito o mesmo. –Eragon diz pensativo.


-Será que Galbatorix está aqui? –Arya pergunta sentindo um frio na espinha.


-Talvez, se o tal cavaleiro usava espada e magia, pode ser. –Eragon concorda.


-Ou talvez seja alguém de outro universo que não conheçamos, não há como saber. –Hermione diz tranquilizadora, apesar de ter armazenado aquela informação com cuidado.


-Como era o outro cara com quem lutavam? –Grier pergunta em tom prático.


-Um homem com um braço e uma perna de metal, mas não era ferro, parecia prata, mas lisa, eu não sei direito. Ele se curava muito rápido, deve ter pedido o mesmo poder que eu.


-Usava espada também? –Arya pergunta pensativa.


-Não, pelo que Heracles descreveu, era uma pistola laser. –Annabeth responde fazendo Hermione e Harry trocarem um olhar preocupado.


-Uma pistola laser seria algo mais ou menos assim. –Hermione diz e faz surgir uma imagem de uma pistola metálica que lançava feixes vermelhos.


-Isso, era isso! –Heracles diz maravilhado, tocando a imagem “holográfica”. –A magia é algo incrível. –Diz encantado com as possibilidades.


-De fato, é bem útil, pena que nossa maga era uma louca psicopata. –Thalia diz com certa indiferença.


-Seria bom se pudéssemos trabalhar juntos, podíamos ganhar boa vantagem. –Annabeth sugere.


-Isso é algo que exige uma reunião de grupo. –Arya diz e o outro grupo compreende. A seguir, Arya vai com os seus para sua cabana.


*****************************************************************


Morgana estava alimentando o fogo para se aquecer, a noite estava um pouco mais fria que o habitual e talvez uma nova estação estivesse chegando. Ela para ao sentir o colar pulsar três vezes, aquecendo um pouco, um sinal de que seus companheiros não tão agradáveis estavam chegando.


-E aí rapazes, trouxeram o bicho? –Morgana pergunta, porém logo para ao se virar e ver que entre Sauron e Moriarty vinha um gigante rústico, quase selvagem. –Desde quando fazem amigos? –Pergunta seriamente.


-Groar se juntará ao grupo. –Sauron diz como se determinasse algo, já afastando-se um pouco para descansar.


-Se continuar me olhando assim, vai se juntar ao jantar dos corvos. –Morgana diz ameaçadora ao ver o olhar cobiçoso de Groar sobre si.


-Mulher não ameaça Groar! –Ele ruge surgindo repentinamente no local onde Morgana estava, a mão lhe apertava o pescoço.


Um feitiço atingiu Groar na lateral do corpo e logo depois o punho de Holly o jogou contra uma árvore, que cai pesadamente, Groar se levanta de imediato, mas para assustado ao ver as orelhas pontudas da elfa.


-Orelhas pontudas! –Diz acusador, os olhos em Sauron. –Enganou Groar!


-Não. Holly não é como os seres que conheceu e não fará nada a você se não agredir um dos nossos de novo. Está proibido de fazer isso. –Os olhos rubros de Sauron ganharam um brilho medonho enquanto ele falava, fazendo Groar recuar um passo.


-Se encostar em uma mulher dessa forma novamente, eu fervo você de dentro pra fora com meu laser. –Mark diz seriamente e depois lança um olhar ao pescoço de Morgana antes de recostar em uma árvore. –Vá caçar e volte para que façamos o jantar. –Ordena a Groar, que olha mais uma vez para as orelhas de Holly antes de se virar.


-Espere. –Artemis diz, surgindo das sombras. –Eu tenho um presente para Groar. –Diz em uma linguagem que o ogro poderia entender. –Veja que bonitos. –Ao dizer, faz elos de metal irem para os punhos, tornozelos e pescoço de Groar.


-Bonito! Groar feliz. Menino magrelo amigo de Groar agora! –Diz animado ao ver o próprio reflexo no metal polido e fino, que brilhava ao luar e a iluminação do fogo.


Artemis não disse nada, apenas lançou um olhar de advertência para Sauron e Mark antes de ir com Morgana e Holly para a cabana, Moriarty havia entrado logo antes deles.


-Quem é aquele retardado? –Artemis pergunta irritado a Moriarty, que havia pego uma fruta e estava a caminho do corredor.


-Achamos ele no caminho, não gostei dele, mas é poderoso e pode nos ajudar, além disso Sauron descobriu como controlá-lo por magia, parece que é a única fraqueza dele. –Moriarty responde se voltando para os três.


-Nos dê mais detalhes. –Morgana exige, ainda estava furiosa e o maxilar começava a doer, a garganta arranhava.


-Estou em um estado lamentável, não irei forçar as senhoritas a suportar isto. Tomarei uma ducha e enquanto comemos conto todas as preocupantes e interessantes informações. Encontramos um adversário de muito potencial e creio que apenas nossos dois intelectos juntos possam encontrar o melhor meio de superá-los. –Moriarty diz e depois segue pelo corredor até o quarto dos rapazes.


-Apesar de tentar disfarçar, senti que estava muito preocupado. –Holly diz ao se voltar para Artemis e Morgana. Moriarty era muito calmo e frio, para estar nervoso a ponto de não conseguir disfarçar, as informações deviam ser realmente graves.


-Vamos esperar, talvez ele esteja apenas desconfortável com o fato de não poder controlar o homem das cavernas. Se Sauron pode controlá-lo de alguma forma, isso por si só já é um enorme problema. –Artemis diz e segue para a cozinha com Morgana e Holly junto a si.


*****************************************************************


N/A: Voltei! E sim, fiquei furiosa com a marmelada rubra, mas como a vitória seria do Felipão eu vou conceder um capítulo bônus só com casais e coisas engraçadas. Alonso subiu ao pódio em um honroso e competente segundo lugar e deu a vocês mais um capítulo que virá assim que eu tiver um tempinho, mas continuem torcendo pela Scuderia e principalmente pelo Felipe porque ele merece todo nosso apoio!


Para quem quiser falar comigo, principalmente nessas épocas de Floreios offline, aí vão meu MSN e Twitter: l_k_potter@hotmail.com e @NayraMV.


N/A²: Quem aí está surpreso com a volta de Groar? E agora quem aí acha que o grupo 1 irá arrancar o fígado do Grier quando souber? O que acham dessa união de Groar com o grupo 2? E o que acham dessa camaradagem entre grupo 1 e 3? Aliás, quem aí conhece Percy Jackson e apoia a escolha deles para formar o grupo de semi-deuses (a exceção de Jadis que vem de Nárnia)?


Anderson potter: Isso aí, Arya com a espada e o cajado com Hermione. Pois é, Medusa deixou filhinhos que a médio e longo prazo podem ser bem úteis. Grier pode não só imitar qualquer ser vivo, como também mudar alguma forma da anatomia dele gerando novas “espécies”. Atemis e Morgana irão alternar entre estarem bem e brigando, faz parte da índole dos dois. E o bebê não deve atrapalhar não, afinal o bebê unicórnio não atrapalhou em nada até agora.


may33: Nesse capítulo só tivemos um pouquinho de P/A, mas no capítulo bônus pela vitória roubada de Massa terá apenas romance e coisas engraçadas. O Arty ficou foi de saco cheio mesmo de correr atrás e só levar fora, não foi plano não. A Morgana tinha lá suas razões, mas o Arty também, no entanto, sem dúvida o corpo é da Morgana e ela faz o que bem entender. Então, as interferências nos mundos originais são coisas pros Deuses resolverem. O Pegasus ainda é um bebê como o Alan, mas cada um terá sua utilidade e tal, não se preocupe com isso.


Lari_sl: Se você for ver, todos os grupos tem seres muito poderosos, mas o diferencial é a quantidade/qualidade das cabeças pensantes, sempre há ao menos um estrategista. Morgana joga sujo se tiver que jogar, o lance é ter vantagem. O lado papi dos rapazes ainda vai render umas risadinhas.


Punkeeslaw Potter: É difícil lembrar-se de detalhes dos mitos, personagens como o Pegasus que são mais conhecidos você até lembra, mas o Crisaor já complica, tem que ser muito viciado em mitologia grega pra saber. Eu adoro o nome Alan, dei ele ao meu cachorro srrsrrs um poodle branco! Já que você falou de Chiquititas confesso que eu tenho o primeiro CD da série, na época que ainda era legal, mas tem muito tempo que não escuto. Eu acho que eles não se aventurariam a ficar com o Alan sem uma das meninas por perto rsrsrs.


Se antes o Arty e as meninas haviam descoberto um pouco sobre o grupo 1, agora Sauron sabe tudo do grupo 1! Você disse que concorda, que discorda, então o negócio é ficar em cima do muro na “briga” do Arty com a Morgana rsrsrs. Harry é do tipo romântico e família, aí tem esses surtos. Grier voltou a vida, mas resta saber por quanto tempo né rsrsrs. O grupo 1 certamente, assim como o grupo 3, está em desvantagem por perderem tanto tempo e tal, já o grupo 2 com essas divisões tem certa vantagem.


Agora que você leu os três livros de Eragon diga aos outros leitores o que achou, se recomenda ou não e se tem me achado fiel ao livro.


Freya Jones: O capítulo não foi pequeno, só pareceu ser, o tamanho foi normal. O Alan não é tão grande assim, fraldas de bebês de um ano servem, mas sem dúvida o que ta dentro deve ser horroroso, tanto que Grier prefere manter distância. Relaxa, ainda tem bastante HH e, por enquanto, não tenho planos para separar ninguém. Realmente, se Holly não der o braço a torcer, não faltarão leitoras ávidas para ficar no lugar dela rsrrs. Realmente o rei não se incomodou nem um poço com a invasão e, se você reparar bem, a Morgana não parecia estar tão incomodada assim também. E você tocou no ponto certo, Arty estava tentando “protegê-la”, mas na falta de costume dela em ter quem se preocupe consigo, não percebeu isso.


Tainá Yumi Watanabe: Nunca é tarde para aprender sobre mitologia, tem muita coisa legal na internet e livros como Percy Jackson que mostram muita coisa legal também.


riraito: Não foi um capítulo pequeno, só pareceu ser. Não temos uma Hermione tão desprendida de seus valores originais, não se preocupe. Eles vão usar as armas nos próximos capítulos, então achei que não seria necessário um teste. O foco deles não é ter armas pra serem superiores como Sauron, por isso nada de poção do crescimento, além disso, o Pegasus é um animal então em um ano ele já estará adulto e poderá ser usado no torneio. As pessoas gostaram do capítulo dividido e acho que com o tempo você se acostuma, porque desse jeito fica mais dinâmico.


hellen granger: Obrigada pelos elogios e espero que continue gostando da Fic. No início achei que seria bastante complicado misturar tudo, mas acho que aos poucos os grupos vão se encontrando e eu vou achando o tom dos personagens. Harry e Hermione formam um dos casais principais, tivemos aí Percy e Annabeth e terão outros.


Swdezerbelles: Eu vivo tendo que voltar e reler capítulos anteriores, é normal. Não se preocupe com o Alan, temos aí a fêmea unicórnio e a Arya que têm experiência com bebês, Hermione também tem seus instintos maternais e os rapazes são bem atenciosos e aprendem rápido. Infelizmente, ou não, o Sauron apareceu nesse capítulo! Poxa, não ficou nem um pouco surpresa? E realmente a Morgana conseguiu um jeitinho de aproveitar a árdua tarefa. O Arty sabe que não pode por rédeas na Morgana, mas ainda sim ele deseja poder cuidar dela, faz parte do jeito dele ser o “dono da situação”. Já que você está tão interessada nessa mistura de mocinhos e bandidos, quais os “heróis” que você mais gosta e os “vilões” mais odiados? Então aprovou o como se deu a aproximação do grupo 1 e 3 e os integrantes do grupo 3? Quanto a uma aliança, quem sabe né, só vendo o próximo capítulo!


alylyzinha: Que bom que gostou da mistura com dois grupos, espero que tenha gostado também com 3 rsrs. No próximo capítulo tem muito HH!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2021
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.