FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

23. Michael


Fic: Tudo ou nada -All or nothing- AVISO 30.11


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Harry estava passando pelo corredor. Entrou na sala de história e sentou numa cadeira. Ele estava praticamente sozinho na sala de aula, nenhum dos seus amigos tinha chegado.


 


Rony atravessou a porta e viu o amigo. Veio até ele e sentou em uma cadeira ao seu lado.


 


-         Madrugou hoje?


-         Não, cheguei na mesma hora de sempre.


 


Aquilo era mentira. E Harry esperava que Rony não tivesse percebido a verdade. Harry já tinha aguentado Ty, zombando dele, todo o final de semana. Tinha tomado uma decisão, não ia mais tocar no assunto “Hermione” com ninguém.


 


A verdade é que ele realmente tinha chegado mais cedo no colégio. Tinha feito aquilo de propósito. Sabia que Hermione costumava chegar cedo, mas não a encontrou. Foi logo para a sala de aula na esperança de encontra-la. Mas ela também não estava ali.


 


Saphira entrou na sala e logo em seguida entrou o restante dos alunos. Inclusive Hermione. Por um segundo ela olhou para Harry, mas desviou o olhar e foi se sentar o mais afastado que podia.


 


A aula passou muito devagar aos olhos de Harry. Praticamente se arrastando. O que era uma novidade, pois as aulas de história sempre passaram tão rápido para Harry.


 


Assim que o sinal tocou, Hermione se levantou e saiu da sala. Harry começou a recolher as coisas dele rapidamente.


 


-         Qual é a pressa? – Rony estava olhando para ele.


-         Nos vemos no refeitório – respondeu e saiu correndo atrás da morena.


 


Olhou para os lados, tentando ver Hermione, mas já tinha muita gente nos corredores, o que dificultava o seu campo de visão.


 


Resolveu tentar a direita, mas não a encontrou. Parou e começou a pensar. Hermione não queria falar com ele, isso estava bem claro. Então onde ela poderia ir para se esconder dele?


Estava tentando se colocar no lugar da morena quando alguém o empurrou bruscamente. Virou para xingar a pessoa quando viu que era Jennifer.


 


-         Você e a Hermione podiam muito bem parar com essa brincadeira de gato e rato!


-         Você sabe onde ela está?


-         Claro!


-         E vai me dizer? – perguntou desconfiado.


-         Vou. E pare de me olhar desse jeito, como se eu estivesse preparando uma armadilha ou qualquer coisa do tipo.


-         E não tem nenhuma armadilha?


-         E eu tenho cara de quem faria isso?


-         Tem.


-         É verdade – concordou – Faria mesmo! Enfim, ela me disse que ia ficar nos jardins.


-         Obrigado Jennifer.


-         Não se acostume.


 


Harry se afastou dela e correu em direção aos jardins. Jennifer sabia que tinha acontecido alguma coisa entre eles, mas Hermione não queria dizer o que era.


 


Jennifer foi até o armário e pegou os livros das próximas aulas. Quando fechou o armário, uma cena lhe chamou atenção.


 


Draco estava vindo pelo correndo, abraçado a Gina, conversando e rindo. Jennifer ficou encarando aquela imagem na sua frente sem entender e acreditar.


 


Ela não desgrudou os olhos deles e isso chamou a atenção de Gina.


 


-         Que foi? – perguntou a ruiva, parando na frente dela – Estou de verde?


 


Jennifer desviou o olho de Draco e olhou para Gina.


 


-         Se estivesse você seria uma cenoura completa! – respondeu sarcástica.


 


Gina fez um movimento para ir para cima de Jennifer, mas Draco que a abraçava, a segurou.


 


-         Vamos embora Gina – ele segurou ela com mais força. Gina aos poucos foi se acalmando.


-         Vamos. Eu não vou perder meu tempo com gentinha... – ela disse isso olhando para Jennifer e como soubesse de alguma coisa, puxou Draco para beija-lo na frente dela, a provocando.


 


Draco retribuiu o beijo, mas abriu o olho e ficou olhando Jennifer. Ela se sentiu enojada com isso. Saiu de perto dos dois antes que vomitasse.


 


Seguiu pelos corredores empurrando qualquer pessoa que estivesse na sua frente. Lágrimas começaram a escorrer pelo seu rosto, mas não queria que ninguém a visse daquele jeito. Seguiu para a quadra. Ali teria sossego e paz. Ali poderia chorar por um garoto que não a merecia.


 


*****************************************************


 


Michael estava comendo o pacote de biscoito que tinha comprado, olhando Luna de longe. A loira estava conversando com Kate animadamente. Era o primeiro dia de aula de Luna desde o acidente.


 


Eric ainda estava de repouso em casa e por isso não estava no colégio. Se ele pudesse estar lá, Michael sabia que o garoto estava o tempo todo ao lado de Luna.


 


Ganhou um susto quando Terry sentou ao seu lado. Olhou para a garota que parecia feliz. Isso era novidade, pois Terry andava pelos cantos triste com tudo o que tinha acontecido.


 


-         Tenho uma proposta para você! – disse. Michael se surpreendeu e se ajeitou na cadeira.


-         Como assim? – perguntou curioso.


-         Eu sei que você gosta da Luna – ele ia interromper, mas ela não deixou – E nem adianta negar! Eu não sou idiota! Não se esqueça que eu ando mais com homens do que mulheres. Sei exatamente quando um cara está afim de uma garota!


 


Michael não tinha como negar.


 


-         Está certo. Eu gosto da Luna – admitiu.


-         Ótimo – ela sorriu – E você gostaria de ficar com ela?


-         O que você acha? – perguntou irônico.


-         Foi o que eu pensei, por isso eu estou aqui! – ela abaixou o tom de voz e olhou ao redor – Nós dois temos interesses que estão em risco!


-         Explique melhor!


-         Você é lento! – ofendeu – Você gosta da Luna e eu amo o Eric. O meu relacionamento com ele está por um fio e a amizade dos dois está me atrapalhando!


-         Como pode estar te atrapalhando?


-         É o seguinte: eu não sou cega. Parando para analisar agora, eu tenho quase certeza que os dois nunca tiveram interesse um no outro antes do acidente.


-         Então?


-         Acontece que os dois se aproximaram muito! – se desesperou – Os dois parecem unha e carne! Você não percebeu no churrasco?


-         Para falar a verdade, eu percebi sim! – se lembrou.


-         É o que eu estou te dizendo. Eles só andam juntos! Então eu pensei... – sorriu – Se você investir na Luna e eu tentar salvar o meu namoro, eles não vão ter tempo para ficarem juntos e assim evitamos qualquer proximidade entre eles. Entendeu?


-         Sim, mas como vamos fazer isso?


-         Simples – ela arrancou o pacote de biscoito da mão dele – Temos que aproveitar esse tempo que o Eric vai ter que ficar em casa de repouso. Nesse tempo, você tem que se aproximar da Luna, capiche?


-         Ca, o que? – perguntou confuso.


-         Ah vai logo! – ela empurrou Michael – Depois você me conta como foi! – disse animada. Michael sorriu e seguiu para a mesa de Luna.


 


Terry ficou acompanhando aquilo tudo de longe. Abriu o biscoito dele e ficou comendo olhando aquela cena. Michael disse alguma coisa para as duas meninas que estavam sentadas e elas riram. Luna ofereceu a cadeira ao seu lado e os três começaram a conversar.


 


Terry sorriu triunfante. Levantou da cadeira e jogou o pacote, pela metade, no lixo. A primeira parte do seu plano estava em andamento. Ela tinha que conseguir o que queria! E ela ia conseguir!


 


*****************************************************


 


Harry chegou nos jardins e logo avistou Hermione. Para uma pessoa que não queria ser encontrada, ela devia ter escolhido um lugar melhor para ficar.


Ela estava sentada na grama, lendo um livro. Usava um vestido tomara-que-caia lilás que combinava com o castanho de seus cachos. Tinha algumas flores espalhadas pelo jardim, que Harry não soube identifica-las. Hermione parecia uma fada no meio daquele lugar.


 


-         Incomodo? – perguntou parando ao seu lado. Hermione ganhou um susto.


-         Não – respondeu educada, mas Harry sabia que ela não o queria ali.


-         Está fugindo de mim Hermione Granger? – brincou. Hermione o olhou desconcertada.


-         Eu? Claro que não! – disse se embolando com as próprias palavras – Por que estaria?


-         Não sei, talvez por causa do que aconteceu entre nós no churrasco?


-         Ah, isso? – fechou o livro – Eu nem lembrava mais! – olhou para ela, tentando entender o que ela pretendia negando aquilo.


-         É mesmo? Pois eu não esqueci!


Hermione desmanchou o sorriso e ficou séria. Levantou do chão sendo seguida por Harry.


-         Harry, o que aconteceu entre nós foi um erro! Que eu me arrependo a cada segundo do dia.


-         Se arrepende... – repetiu.


-         Sim. Foi errado! Eu sou comprometida e sabe-se lá Deus que tipo de relacionamento você com a Amy...


-         Amy? – ele riu. Gargalhou para falar a verdade. Hermione ficou séria esperando ele parar.


-         Posso saber o motivo de tanta graça?


-         Você acha mesmo que eu tenho alguma coisa com a Amy? De onde você tirou essa ideia?


-         Do que eu vejo. E não só eu, mas como todo o colégio!


-         Eu e Amy somos apenas... – ele resolveu parar de falar.


-         São o que? – Hermione insistiu.


-         Não somos nada! – respondeu bruscamente.


-         São apenas amigos com interesses em comum? Essa explicação está leve o suficiente para você? – acusou.


-         Por que está falando desse jeito comigo? – perguntou surpreso – Desde quando a minha relação com Amy te incomoda?


-         Ela não... Eu não disse... Não me incomoda! – conseguiu dizer por fim. Harry riu ao perceber que Hermione parecia atrapalhada.


-         Pois eu acho que no fundo, no fundo, você tem ciúmes da Amy!


-         O QUE? – o olhou chocada.


-         Isso mesmo!


-         E por que eu teria ciúmes dela?


-         Eu não sei – ele deu um passo para frente – Me diga você! – Hermione se afastou um pouco.


-         Você está louco! – ela se abaixou e pegou a mochila do chão – E é muito convencido! E cheio de si!


-         Que mais? – perguntou sedutoramente, se aproximando.


-         Você é egocêntrico! – disse desconcertada com o modo que ele a olhava.


-         E o que mais? – ele finalmente chegou perto o suficiente e a abraçou pela cintura.


-         Er... Você é... Imaturo! – ela novamente estava se embolando com as palavras – E egoísta! E...


Harry inclinou a cabeça. Hermione estava desarmada. Não tinha reação nenhuma. Por mais que uma voz na sua cabeça lhe dissesse para dar um chute no meio das pernas daquele garoto, Hermione não se mexia. Seu corpo não parecia querer obedece-la. Fechou os olhos esperando novamente. Novamente esperando por um beijo de Harry Potter, o garoto mais popular do colégio. Aquele mesmo garoto que uma vez foi responsável por humilha-la na frente de todo o colégio. Mas os lábios de Harry não encostaram nos seus.


Harry percebeu nos olhos da morena que ela parecia estar numa luta interna consigo mesma. Quando viu a morena fechando os olhos, seu coração disparou involuntariamente. Ela estava querendo aquele beijo tanto quanto ele.


 


Quando estava a centímetros dos lábios dela, mudou de ideia. Inclinou mais a cabeça e desceu até os ombros da morena. Quando chegou até o ombro desnudo, depositou um beijo naquela área. No mesmo instante sentiu o corpo de Hermione reagir com aquele gesto. Afastou-se e ficou olhando para ela. Hermione abriu os olhos e o encarou.


 


-         Você está arrepiada. Devia usar um casaco... – disse sorrindo. Hermione apenas ficou olhando para ele. Harry soltou a mão da cintura dela, deu meia volta e começou a ir embora.


 


Hermione ficou ali parada, tentando entender o que tinha acabado de acontecer.


 


*****************************************************


 


Jennifer estava jogada no chão, atrás das arquibancadas. Não tinha ninguém na quadra, mas ela se sentia melhor ali escondida, assim se alguém entrasse, não a veria.


 


Estava chorando desde a hora que saiu de perto de Gina e Draco. Como ele era capaz de fazer algo do tipo com ela? Depois de tudo o que eles passaram...


 


Estava se odiando por ter permitido que Draco se aproximasse novamente e pior, por ter se entregado a Draco tão facilmente. Ela já devia ter aprendido com os próprios erros.


 


Levantou e começou a chutar a parede, precisava aliviar sua raiva. Estava tão distraída que não escutou a porta do ginásio abrindo.


 


-         Jennifer? – chamou. Ela parou, mas a raiva que estava sentindo começou a aumentar consideravelmente. Se não saísse dali, ia fazer uma besteira.


 


Virou e viu Draco parado. Abaixou e pegou a mochila, pretendia sair dali o mais rápido possível, sem ter que trocar uma palavra com ele. Tentou passar por ele, mas Draco a segurou.


 


-         Não toque em mim – disse tentando manter a calma – Nunca mais toque em mim!


-         Jennifer me deixa explicar...


-         Explicar o que? – ela largou a mochila no chão e andou até ele – Que você me enganou de novo, me fez de boba? Que me fez acreditar que tinha mudado e que tudo seria diferente? – ela apontava o dedo no peito dele – Eu já entendi!


-         Não é nada disso! – ele estava tentando explicar, mas Jennifer não deixava. Ela sabia ser cabeça dura quando queria. Precisava que ela entendesse.


-         Eu não quero escutar mais nada de você!


-         Eu ia terminar com a Gina! – disse desesperado, mas Jennifer não acreditava nele – Ia terminar com ela hoje! Depois do colégio...


-         Até parece!


-         Acredite em mim – ele se aproximou – Você sabe que pode confiar em mim!


-         Não, eu não sei mais... – disse desolada.


-         Por favor Jen! – Jennifer fechou os olhos. Ele a chamou pelo antigo apelido. O mesmo apelido que somente ele a chamava. Só que agora, naquelas circunstâncias, escutar ele a chamando daquele jeito, era como se entrasse uma faca em seu coração. Ainda com os olhos fechados, começou a chorar novamente – Não chore, por favor!


 


Jennifer abriu os olhos e o encarou.


 


-         Tem razão! Você não merece minhas lágrimas – ela enxugou o rosto.


 


Draco abaixou a cabeça. Jennifer não ia ceder.


 


-         Se você me dá licença – Jennifer pegou a mochila – Eu vou embora daqui.


 


Jennifer passou por ele, mas antes que pudesse dar mais um passo, Draco a puxou pela cintura e a prensou na parede. Jennifer não fez nenhum movimento para sair dos braços dele, nem disse nada.


 


Aquela era a última oportunidade de Draco para consertar as coisas. Olhou nos olhos dela e tentou passar para ela, tudo o que ele sentia. Aproximou e a beijou. Quando ela começou a retribuir o beijo, uma ponta de esperança começou a nascer em seu peito.


 


Era um beijo sufocante, urgente. Jennifer levantou as mãos até a nuca dele e puxava seus cabelos. Draco, com a mesma urgência, passeava com as mãos pelo corpo dela. A levantou apenas alguns centímetros, a fazendo ficar apoiada pelo pelo seu corpo. Desceu as mãos e foi até os seios. A blusa que Jennifer usava o estava irritando, então a puxou com toda força, arrebentando os botões da frente, dando livre acesso aos seios e ao colo dela. Interrompeu o beijo e foi descendo pelo pescoço, até chegar nos seios. Investiu um tempo ali, enquanto Jennifer ainda puxava seu cabelo. Desviou a atenção dos seios dela e voltou a beija-la. As línguas faziam um jogo tortuoso, não dando tempo, nem espaço para a outra. Draco desceu com as mãos até os quadris dela e o apertou. Jennifer ofegou, o que deixou Draco mais excitado. Draco interrompeu o beijo, eles precisavam respirar. Encostou a testa na dela.


 


-         Satisfeito? – ela perguntou. Draco se afastou para olha-la melhor. Jennifer estava fria. Nem parecia que eles tinham acabado de se beijar.


 


-         Como? – perguntou confuso.


 


-         Espero que tenha aproveitado, por que essa foi à última vez que você tocou em mim – ela afastou Draco delicadamente.


 


Ele ficou olhando ela se afastar e ajeitar a blusa.


 


-         Eu perdi você – disse rouco.


-         Sim, perdeu – olhou para ele e saiu.


 


Draco ficou ali parado por mais alguns instantes e pela primeira vez, em muitos anos, ele chorou.


 


 


Hey, guys!


Capítulo fresquinho! Acabei de escrever! Espero que tenham gostado! Eu particularmente gostei muito. 


Grandes coisas aconteceram, né? Eu sei...


Eu fiquei morrendo de pena do Draco! Tadinho dele! Tudo bem, que ele devia ter terminado com a Gina antes, mas a Jennifer podia ser mais compreensiva, né?


Afinal, não é todo dia que tem um loiro desses atrás de você!


Terry mostrando as garrinhas. Afinal, no amor vale tudo ou não? Porque se vale, quem somos nós para julga-la?!?



Josy - Da próxima vez eu te aconselho a realmente fazer o bolão! Quem sabe, né?


Jan_Potter - Você é nova por aqui, não é? BEM VINDA! Não se importe em se empolgar nos coments, eu A-D-O-R-O!


Bia - Harry tomou uma atitude nesse capítulo, né? Gostou? rs


Naty - Sinto muito ter acabado com o seu sonho. O Draco vai ter que lutar se realmente quiser ficar com a Jennifer!


Melissa - Preciso dizer alguma coisa? Cara, eu sempre gargalho com os seus coments. É sério!!! Bruxa? Eu? Que nada! Mas eu até gostaria! Poder aparatar ia ser muito útil... Rony se exploda! hauHAUhauAHuahhuhUHUHUHuhUHAUHAUhauAHah


Muito obrigada pelo elogio! Eu realmente adoro escrever!Mas só da para saber se eu levo jeito para a coisa quando outras pessoas dizem...


Hermione é confusa. Acho que essa seria a palavra certa. Tobby ainda vai continuar por aqui, infelizmente ¬¬



Meninas, sorry pela prévia! Realmente não deu! Eu escrevi o capítulo apenas hoje... Espero que tenham gostado de tudo e nos vemos por ai.


Binks

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.