FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. Droga! Mil vezes droga!


Fic: Anos de Sexo Proibido - Reta final - Capítulo 19 ON


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

  -Eu sabia que ia te encontrar aqui hoje.


  Ela gelou.Ele não deveria ter ido até ali naquele momento. Ronald tinha ido viajar pouco depois da conversa deles. Disse que iria treinar no interior do país. Já haviam se passado  duas semanas.  Ela e Hugo tinham ficado sozinhos. E Rose chegaria naquele dia durante a tarde para as férias natalinas.


  -Que genial! Saber que eu estaria na minha casa... Você pensou nisso sozinho, Potter?


  -Calma, Mione, eu só quero conversar.


  Ela estava na varanda juntando alguns brinquedos que Hugo havia deixado enquanto o menino tomava  banho para que os dois fossem buscar Rose na estação.


  -Pois eu não tenho tempo para conversar agora.


  Ele continuava parado no jardim da casa observando enquanto ela juntava brinquedos do chão. Como sentia a falta dela. Ela estava tão linda como sempre. E se não sentisse a necessidade de respeitar a casa onde ela morava com os filhos, ele já teria ido até ela e beijado aquela boca tão obviamente trêmula.


  Ela continuava tentando ignorá-lo. Era impossível. A presença dele era tão assustadoramente forte. Hermione se levantou e o encarou. Droga! Por que ele tem que ser tão bonito?!Mesmo com um jeans velho e uma camisa desbotada.  Não pode impedir a si mesma e o admirou por alguns segundos antes de recuperar a compostura.


  -Escute, Harry. Eu estou ocupada. Tenho que ir buscar Rose.


  -Sim, eu sei.


  -Então o que veio fazer aqui?


  -Eu precisava ver você.Sinto muito a sua falta.


  Droga!Mil vezes droga! Ela também sentia falta dele.


  -Harry, por favor. Agora não. Hugo está lá em cima tomando banho. E nós nem deveríamos estar conversando.


  -Não podemos nos evitar pra sempre.


  -Sim, podemos. E quando tivermos de estar juntos no mesmo lugar, vamos nos tratar como velhos amigos.


  -Eu não vou fazer isso.


  -Ah, por Merlin, Harry! – ela se sentiu desanimada e cansada de repente – Por que você tem que dificultar as coisas? Já é ruim o suficiente sem você agindo assim!


  Ela tentou impedir as lágrimas de aflorarem, mas não foi capaz. E em menos de cinco segundos se viu envolvida pelos braços dele. Não pode se conter, o abraçou e chorou com a cabeça no peito dele. Era bom demais para se afastar.


  Ela sentiu quando ele conteve a respiração antes de falar:


  -Rony veio me procurar há um pouco mais de uma semana, antes de viajar.


  Era o que ela temia.


  -E o que ele disse?


  -Que você pediu o divórcio, e quis saber se eu tinha alguma idéia de por quem você o estava trocando.


  -Oh, Merlin... O que você disse?


  -Que não sabia. Ele me pareceu um pouco desesperado.


  Ela se afastou o suficiente para olhar pra ele.Secou as lágrimas com as costas da mão antes de perguntar.


  -Como assim desesperado?


  -Desesperado do tipo... ahn... –Como explicar a ela? – Do tipo que não irá desistir tão fácil. E ele me pareceu um pouco obcecado com essa história de outro homem. Por que disse isso a ele?


  -Eu não disse. Ele mesmo afirmou com toda a certeza do mundo, como se pudesse ler na minha testa.  Oh, céus! E se ele descobre que é você?


  -Calma, nós vamos dar um jeito nisso.


  -Não, ele pode querer contar pra Gina e arruinar o seu... 


Ele tocou os lábios dela com o indicador direito, ainda com a mão esquerda na cintura dela.


 -Hermione, tem mais uma coisa que você precisa saber.


 -Por que tenho a certeza de que não é boa coisa?


 -Gina já sabe de tudo.


Ele a viu empalidecer e as lágrimas recomeçaram silenciosamente.


  -Nós merecemos isso, não é?


  -Não sei, querida. Talvez sim. Vamos entrar, ok?


  Dentro de casa, ela secou novamente as lágrimas e recomeçou.


  -O que ela disse?


  -Não muito. Quer o divórcio e a guarda das crianças, o que é compreensível. Não penso que ela vá sair contando o que aconteceu.


  -Nem para Ronald?


  -Isso eu não vou saber afirmar.


  -E como ela descobriu?


  -Também não sei. E que diferença isso faria?


  Ela concordou com um meneio de cabeça.


  -As pessoas vão se perguntar porque os Potter estão se divorciando.


  -Esse não é o problema. As pessoas vão se perguntar porque os Potter e os Weasley estão se separando ao mesmo tempo. Bom, Rony e Gina são irmãos...


  -Todo mundo vai saber! Como pudemos deixar tudo chegar a esse ponto, Harry?


  -Não sei, Mione. Ainda é difícil pra mim raciocinar tudo que se relaciona a você.


  E a abraçou de novo. Ficaram alguns minutos em silêncio enquanto Hermione pensava em tudo que acabara de escutar. Sem soltá-la, Harry recomeçou.


  -Talvez seja melhor assim.


  -Sim, -ela respondeu com a voz abafada pelo calor do corpo dele- desse jeito colocamos um fim em tudo isso de uma vez por todas.


  -Não! – ele a apertou mais forte- Eu não vou colocar um fim em nada mais. Mione, eu quero começar de novo.Não vou deixar você ir outra vez.


  -E como pretende fazer isso? – ela se afastou - O que dizer aos meus filhos? E aos seus? Eles são amigos, sabe? Vão comentar tudo isso e  a cabecinha deles vai virar uma tormenta. E os Weasley? Nos acolheram como filhos! Veja o tamanho da traição! Não podemos confirmar pra todo mundo o que eles irão imaginar!


  -E imaginar com razão! Mione, eu achei que valesse a pena algumas coisas pra ficarmos juntos.


  -Não causar problemas pros meus filhos. Não mais do que eles já vão passar com o divórcio dos pais.


  -Mione, calma! Eles vão entender em algum momento e com o tempo irão se acostumar com tudo isso.


  -Tudo isso o quê?- disse Rony da porta


 


 


 


 


 


Queria expressar o meu agradecimento a quem comenta e, assim, me ajuda a direcionar a história.Quem comenta dá uma contribuição e tanto. Alguns deles:


 chirles


 alylyzinha


Ania Bowes-Lyon


Felipe_Rodrigues


 Rafaela Merino


 Melissa Hashimoto


Júlia Amorim


Julyana Potter Malfoy 


 Jamii Altheman


João Ricardo (parceiro!!!)


Enfim, obrigado!!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.