FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

44. Capitulo 44


Fic: A Caricia do Vento. - Concluida - Dramione


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- Não sei qual dos dois, desprezo mais - falou, furiosa. - Você, Potter, por ser um traidor da sua própria gente, ou você - lançou um olhar venenoso à fisionomia taciturna de Malfoy - por ser...


- Não me interessa a sua opinião a meu respeito - interrompeu Malfoy, friamente. - Quero apenas que entenda, e creia que tentativas como as que fez hoje não terão êxito. Ninguém aqui vai ajudá-la a fugir.


- Não tenha tanta certeza assim. - Hermione meneou a cabeça desafiadoramente. - O dinheiro pode comprar um bocado de lealdade.


 


Os olhos vítreos dele se estreitaram.


 


- Fala sem pensar. Ficarei sabendo de qualquer nova tentativa que faça. E se insistir... - Deixou a ameaça não formulada pairar no ar já bastante carregado. - Não gostaria de negar-lhe as pequenas liberdades de que desfruta agora.


- Liberdades? Que liberdades? - Hermione deu um passo zangado na direção dele. - Sou prisioneira aqui contra a minha vontade!


 


Malfoy não se abalou com a raiva dela.


 


- Permiti-lhe andar por toda a casa e certa liberdades fora dela, sob vigilância. Preferiria que eu a confinasse ao seu quarto?


- Não teria coragem - arquejou Hermione, tremendo com a turbulência das suas emoções.


 - Terei – diss Malfoy expressão dura e implacável -, se a sua língua começar a criar caso demais.


 


Hermione não pensou no que fez. Foi apenas o instinto que guiou a mão para esbofetear o rosto frio e aristocrático. Foi segura em pleno ar por dedos de ferro. O reflexo ergueu a mão esquerda para completar o que a direita começara. Também esta foi agarrada por ele antes de chegar ao alvo.


 


- Largue-me.


 


Hermione recusou-se a se debater, deixando que ele segurasse as mãos dela diante de si.


 


Malfoy lançou-lhe um olhar ameaçador antes de desviar a atenção para Potter.


 


- Pode ir - falou. - Acho que a sua comemoração acabou.


 


Ao ouvir os passos obedientes, Hermione virou a cabeça, vendo Potter dirigir-se para o impermeável amarelo pendurado junto à porta. Sentiu-se tomada de uma raiva desesperada à idéia de ficar sozinha com Malfoy.


 


- Não, não vá, Potter! - protestou, chamando-o de volta. - Não pode me deixar sozinha com este animal... este sádico!


 


Potter fez ouvidos moucos. Nem hesitou ao vestir o impermeável e sair porta afora.


- Que espécie de domínio tem sobre ele? - Sibilou ela, tentando soltar os pulsos de suas mãos de ferro.


- Ele me deve a vida - retrucou sem emoção. - A você, não deve nada.


- E durante quanto tempo vai fazê-lo pagar? O resto da vida? - acusou Hermione.


- Basta que ele me diga que quer partir, e poderá ir embora - informou Malfoy. - Fica porque quer. Dá-me a sua lealdade porque quer. Pode partir na hora que quiser... contanto que não a leve junto.


- É, você jurou que o mataria se tentasse - retrucou ela, o gosto amargo na boca revestindo a voz com a mesma acidez.


- Foi uma promessa... uma que todos os homens aqui sabem que cumprirei. Aceite meu conselho e não tente persuadir ninguém a ajudá-la a ir embora daqui. Não creio que queira ter a morte dele na consciência. - Inesperadamente, soltou-a e se afastou. - Vá para o seu quarto, Sra Weasley.


 


Ela sentiu uma compulsão de desafiar a ordem dele. Chegou a tremer com a sua força. Com uma virada da saia, deu meia-volta e caminhou ereta e orgulhosamente para o seu quarto.


 


A trovoada sacudiu a casa, igualando a disposição tempestuosa de Hermione. Ao acender a vela ao lado da cama, o quarto pareceu ficar menor.


 


Irritava-a saber que a pouca liberdade de que desfrutava dependia dos caprichos de Malfoy. Viu de relance o seu reflexo no espelho e virou-se. Fitando a saia cor de fogo e a blusa bordada que usava, Hermione lembrou-se da alegria que sentira ao recebê-las, e agora sentia nojo delas.


 


Malfoy dera-as para ela. Subitamente, não pôde suportar a sensação do tecido contra a pele. Tirou as roupas e agarrou o cobertor que deixara de lado anteriormente.


 


Enrolando-o no corpo, apanhou as roupas e fez com elas uma trouxa malfeita. De cabeça erguida, entrou na sala.


 


Malfoy estava ao lado da lareira, fitando as chamas. As sombras lançadas pela luz do fogo acentuavam os planos angulares do seu rosto.


 


Quando Hermione entrou, ele ergueu devagar a cabeça. O cinza dos seus olhos fitou-a impassivelmente, notando o cobertor no seu corpo e a trouxa nos braços. O ar indiferente dele a atordoava.


 


- O que é, agora? - perguntou Malfoy, serenamente. Depois a boca se retorceu com ironia. - Já Inventou novos insultos para me dirigir, agora que descobriu que posso falar e compreender o seu idioma?


- Tome as roupas da sua amante. Pode devolvê-las a ela. - Hermione jogou a trouxa aos pés dele. Ela caiu quase dentro da lareira. - Não as quero.


 


Ele as salvou das chamas vorazes e segurou-as negligentemente na mão. Agradaram-lhe, antes.


 


- Antes. - A voz dela tremeu. - Não me dava conta do quanto abominava qualquer coisa remotamente ligada a você.


 


Um brilho surgiu nos olhos dele. Com lentidão deliberada, caminhou para junto dela, parando para largar as roupas numa cadeira e continuar a andar em seguida. Interiormente intimidada, Hermione permaneceu estática.


 


- Já que se sente assim, o cobertor é meu. - Uma nota suave de presunção soava na sua voz. - Pode devolvê-lo a mim.


- Não - negou ela, com um sobressalto.


 


Agarrou instintivamente as dobras do cobertor, como se esperasse que ele fosse arrancá-lo.


 


- Mas é meu – falou Malfoy novamente. - Como você não quer nada meu tocando a sua pele, o quero de volta.


- Muito bem. - Hermione estava tendo dificuldade em respirar naturalmente. Faltava força à sua voz. - Vou vestir as minhas roupas, e depois trago-o para você.


 


Antes que ela pudesse se virar, ele falou com firmeza:


 


- Quero-o agora.


- Não - declarou, um frio gelado correndo-lhe pelas veias.


 - Por que não? - perguntou, zombeteiro. - Porque não está usando nada por baixo? Mas já estou acostumado à sua nudez. Já a vi diversas vezes. Conheço os seus seios redondos, firmes e empinados, sua cintura fina, o modo como seus quadris esbeltos foram feitos para receber um homem.


 


As faces pegando fogo, Hermione deu meia-volta para fugir, apavorada da situação que a sua imprudência provocara. A mão dele agarrou-lhe o braço logo acima do cotovelo, os dedos enterrando-se na carne macia para virá-la para si. O cobertor escorregou do ombro, ajudado pela outra mão dele, que o empurrava. Hermione mal conseguiu evitar que caísse ao chão.


- Eu conheço essas coisas que Potter pode apenas imaginar.


--**--


N/A: Desculpem a demora, mas estou cheia de coisas para fazer na faculdade. Espero que compreendam! Qualquer coisa, me mandem um e-mail. hehehe


Beijos =*
Angel_S

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.