FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Profecia


Fic: Um amor além da vida - NC18 - Atualizada 03-11


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Alvo Dumbledore era um homem extremamente excêntrico até mesmo para os padrões bruxos. Ele é o diretor da escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts e estava indo entrevistar um professor para sua grade curricular. Tinha feito isso muitas vezes nos ultimos anos e, mais uma vez se via na obrigação de fazer novamente a tarefa.


Não que achasse adivinhação uma matéria infimamente útil como bom crédulo que era e tinha certas convicções de que isso era um mau de professores de transfiguração, já que a atual professora da matéria era da mesma opinião. Mas a candidata em questão era descendente das Pitonísas de Apolo e seria uma deselegância mais que inaceitável se nem mesmo a entrevistasse.


Sua candidata em questão era Sibila Trelawney. Uma moça jovem, magra e sempre se vestia de forma simples, algo parecido com túnicas. O mais curioso de sua aparência, no entanto, eram os enormes óculos que usava e que a faziam parecer uma enorme vespa.


Ela estava gentilmente hospedada no Cabeça de Javali, no povoado de Hogsmead próximo a Hogwarts, para que o Professor Dumbledore não precisasse fazer uma longa viagem para a entrevista. O encontro estava marcado para as quatro horas da tarde e faltavam exatamente dois minutos para o horário quando Alvo adentrou o Pub/Hospedaria.


- Ora, ora, ora. Dumbledore! Cuspiu cheio de ressentimentos o estalajadeiro. – A que devo a honra?


- Aberforth! Cumprimentou Dumbledore, sorridente. – Vim fazer uma visita a uma de suas hospedes. O quarto de Sibila Trelawney, por favor.


- Ah! Aquela esquisitona. Quarto número quatro. Só subir a escada e virar a direita. É a segunda porta do corredor.


- Agradecido.


Se virou e foi subindo em direção ao local indicado. A estalagem era um local meio sombrio e cheirava fortemente a bode. O Prof. Dumbledore bateu na porta e aguardou. A jovem abriu a porta um segundo depois com um leve sorriso de boas vindas e Alvo sentiu um leve pesar, por que já pensava em dispensá-la.


- Ah, Dumbledore, chegou pontualmente! Por favor, entre! Perdoe-me por não poder recebê-lo em um lugar mais apropriado, mas minha situação financeira não anda em seus melhores dias.


O professor cruzou o portal e aguardou. Mas a moça parecia absolutamente estática, segurando a maçaneta da porta. Sua cabeça pendeu levemente e o queixo tocou a base do pescoço.


- Você se sente bem? Dumbledore se aproximou da moça, agora muito preocupado. Trelawney?


A moça levou alguns segundos antes de responder. Levantou a cabeça rapidamente, tão rapidamente que assustou Dumbledore, e seus olhos pareciam absolutamente anuviados. Ou talvez tenha sido impressão de Dumbledore, por que um segundo depois ela o olhava com o mesmo sorriso calmo nos lábios.


- Por que não se senta? Disse uma Trelawney sorridente, indicando duas poltronas excessivamente estampadas que estavam próximas a uma lareira. Era como se nada tivesse acontecido.


- Claro! Respondeu o senhor, gentilmente, mas agora absolutamente atento e até um tanto temeroso.  – Se não se importa que eu vá direto ao assunto, posso fazer uma pequena bateria de perguntas? Nada demais é claro, mas é um procedimento comum. Dumbledore na realidade estava curiosíssimo e queria perguntar coisas que não caberiam em um questionário contratual.


A moça parecia meio doente, olhando-a bem. Tinha uma leve camada de suor sobre a testa e sua cor não parecia muito saudável. O sorriso outrora agradável, agora se mostrava um pouco insano.


- Pergunte o que quiser Dumbledore, não faço nenhuma objeção, é claro.


Dumbledore começou a fazer as perguntas que estava acostumado a fazer aos candidatos que se dispunham a ocupar uma vaga de professor em sua escola. Era quase automático, já que fazia isso todos os anos desde que se tornara diretor. Mas, a cada pergunta a moça parecia mais e mais doente.


E então, durante uma de suas resposta ela engasgou. Ela começou a ter espasmos tão violentos que a derrubaram da poltrona e ali de gatas no chão, parecia que a jovem vomitaria. Dumbledore levantou assustado para ajudá-la, mas ela falou, ainda com a cabeça abaixada e olhando para o chão. Não com sua voz calma e clara, mas com uma voz gutural que parecia conter várias vozes ao mesmo tempo.


- Aquele com o poder de vencer o Lord das Trevas se aproxima... Ele é filho dos Deuses e renascerá filho do Lírio de sangue impuro; Ele não é mais imortal,mas possui poderes que o Lord das Trevas desconhece. A sua metade também virá, sobre o número 7. O Lord das trevas vai marcá-lo como um igual e essa marca será o fim de um dos dois pois um deverá morrer na mão do outro. Aquele com o poder de vencer o Lord das Trevas nascerá quando o sétimo mês terminar...


Sibila Trelawney brilhou intensamente, uma luz dourada muito forte tomava conta de todo o seu corpo, ela levantou a cabeça e seus olhos estavam brancos. Ao olhar para o teto abriu a boca e a luz foi tão forte que Dumbledore não conseguiu mais manter seus olhos abertos. Quando sentiu que a luz estava diminuindo, abriu os olhos novamente e viu que a jovem estava deitada absolutamente encolhida no soalho, dormindo a sono solto. Dumbledore se sentou novamente por mais quase um minuto. Quando se levantou, retirou a varinha das vestes e conjurou um bilhete sobre a poltrona da Professora Trelawney, avisando que o ano letivo começava em 1° de setembro.


_________________________________________________________________________________________


 


Olá de novo!!!


Primeiramente, adorei os comentários! E adorei saber que estão curiosos pro que estou preparando... Hehe!!! Mas espero que tenha deixado claro que alterei tanto as historias mitologicas quanto as do universo de Harry Potter ao meu bel prazer... Não quero invocar estudantes de História! ^^


No mais:


Sibilas em geral eram consideradas mulheres loucas, viviam isoladas, e se prestavam a oráculos muitas vezes pagos e sacados a dinheiro. Suas profecias eram feitas em transe e escritas em folhas, que se não fossem recolhidas, eram levadas pelo vento.


Os gregos davam o nome de Pitonisas a todas as mulheres que tinham a profissão de adivinhas, por causa do deus da adivinhação, Apolo.


Ah, atualizo sempre que dá, já tenho uns capitulos prontos então, conforme vou recebendo comentários bonitinhos, vou postando. A partir de agora, a história verdadeira começa. Então, preparem-se!!!!


Bejuh


Espero não decepcioná-los.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2021
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.