FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. Here comes the sun


Fic: Amor é tudo que se precisa [terminada]


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 3 – Here comes the sun



Little darling, the smiles returning to the faces
Littlie darling, it seems like years since it's been here
Here comes the sun,
here comes the sun,
And I say it's all right






Após passar tanto tempo arrumando o jardim para que saísse do jeito que Fleur queria, Hermione sentiu um orgulho ao ver que ele se encontrava exatamente assim: perfeito. Eles haviam montado 5 fileiras, cada uma com oito cadeiras, sendo que no meio passava um tapete branco, que levava ao altar. As cadeiras eram brancas, e as da ponta estavam todas decoradas com lírios branco e rosa. Pequenas fadas brilhantes, das mesmas cores, voavam em volta dos arranjos, cortesia da Weasleys’ Wizard Wheezes. Os gêmeos haviam as enfeitiçado para que não voassem nos olhos dos convidados, como normalmente fariam.

No altar, havia um arco de madeira branca com flores talhadas, com algumas poucas fadas voando em volta dos pilares, dando a impressão que o arco cintilava levemente.
O jardim havia sido magicamente aumentado, portanto ao lado das cadeiras e do altar estavam várias mesas redondas para seis pessoas cada, sendo que no meio estava uma comprida e retangular, onde sentariam os noivos e seus pais, e no meio das mesas havia um espaço que seria usado como pista de dança.

- Ficou lindo! – ela não pode se conter e exclamou virando-se para os amigos. Todos concordaram, e ela pode sentir uma ponta de orgulho saindo até dos gêmeos.

Fred andou até um arranjo de flores e deixou uma fadinha sentar em sua mão.

- Idéia brilhante, não, George? – falou ele se virando para o irmão.

- Ah, foi. – respondeu o outro gêmeo – Não esqueçam de dizer aos convidados da onde elas vieram, crianças – ele disse apontando para a fada que saltitava palma da mão de Fred.

- É uma pena que elas serão um pouco ofuscadas... – disse ele devolvendo a fada ao arranjo.

- Como assim? – perguntou Ginny confusa.

- Esse seu vestido lindo vai roubar a cena, Gin – respondeu Fred com um sorriso irônico. George riu e Ginny olhou irritada para os dois.

- E eu pensei que vocês não haviam percebido.

- Acredite, nós tentamos.

- Acho que ter a Fleur na família foi realmente uma ótima idéia!

Ginny abriu a boca para responder mas nessa hora Bill e Charlie, que haviam se juntado ao Sr. Weasley e o Sr. Delacour, gritaram para eles que os convidados estavam chegando.

- Você devia subir, Ginny, ficar com Fleur e mamãe. Ela me disse que não era para os convidados verem o vestido da dama-de-honra antes da hora da entrada. – acrescentou Bill para Ginny.

- Você tem que fazer uma entrada triunfal, Ginevra. – George piscou para a garota.

- Podem rir a vontade, pelo menos eu não vou ter que sentar junto com o Percy.– replicou a caçula antes de se virar e entrar na casa.

- Nossa, eu nem tinha visto o laço! – falou Fred a ver a silhueta da menina desaparecendo pela porta.

- Parem, ela já está irritada o suficiente com o vestido – falou Hermione para os dois.

- Por isso que é bom, Hermione, ela não pode discordar da gente – disse George com um sorriso maroto.

- Ela continua mais bonita do que vocês dois juntos – disse Harry um pouco irritado.

- Harry, meu amigo, se você quer tê-la de volta devia ter falado isso na frente dela. – falou Fred colocando um braço em volta do pescoço de Harry – E se não quer, eu te aconselharia a ficar quieto. Ela não gosta de pistas falsas, nossa irmãzinha.

Harry se esquivou do garoto, obviamente irritado. Hermione, que já havia conversado com Ginny e entendia o porquê da separação dos dois, deu razão ao amigo e ficou feliz quando percebeu que Ron havia pensado o mesmo e disse:

- Vamos sentar, não? As pessoas estão chegando e acho que é para nós tomarmos nossos lugares.

- Tem razão – disse Fred parecendo ter se arrependido um pouco do que havia dito – Em que fileira nós estamos mesmo, George?

- Na terceira.

- E a gente? – perguntou Hermione a Ron.

- Na segunda, se não me engano – eles foram olhar e acharam pequenos papéis com seus nomes em três cadeiras do lado esquerdo do altar. Eles se sentaram, Hermione na beirada, ao lado do corredor onde Fleur passaria, Ron ao seu lado, e Harry ao lado dele.

Pessoas estavam aparatando, numa pequena área própria para isso no canto da casa. Bill as recebia, junto com os pais dos noivos. Charlie havia se sentado ao lado dos gêmeos.

- E eu pensei que não fosse viver para ver esse dia. – disse ele

- Nós também admitimos que teríamos apostado em você para ser o primeiro a casar – disse George – ainda bem que a gente não começou aquele bolão, né, Fred?

Fred fez uma cara de alívio.

- Realmente, Bill seria o último em quem pensaríamos. – disse ele – depois de nós dois, é claro.

- Foi uma surpresa assim tão grande ver o Bill noivo? – perguntou Hermione para Ron. Ele não parecia o tipo de homem que não levava as relações a sério, na opinião dela.

- Bem, lembrando dele na escola... – disse Ron suspirando – passava o verão contando como tinha uma namorada diferente a cada mês, ou semana ás vezes...

- E tinha mesmo – disse Charlie – e olha que o capitão do time de Quadribol era eu.

- Eu não me surpreenderia mesmo... – murmurou Hermione sem pensar.

- Como assim? – perguntou Ron virando-se para ela bruscamente. Ela havia notado o tom na voz dele. Quase sempre que ela o ouvia usá-lo ela também ouvia a palavra Vicky.

- Ele não é feio, Ron, fez bem o tipo de quem era popular... – ela respondeu quase gostando da expressão de ciúme que se formava no rosto do garoto ruivo.

- Olha, o Lupin e a Tonks! – disse Harry antes que Ron pudesse falar qualquer coisa. Timing perfeito, Harry, pensou ela revirando os olhos.

Realmente, lá estava o casal, em meio a multidão que agora enchia o jardim. Hermione não havia nem notado todos eles aparecerem. Bill e os Senhores Weasley e Delacour já estavam no meio das pessoas, ajudando-as a acharem seus lugares, e a garota deduziu que todos os convidados já deveriam ter chegado.

Lupin e Tonks haviam passado e acenado para os garotos até se sentarem nas cadeiras do fundo. Ela estava com o cabelo curto ruivo escuro, combinando com seu vestido que era de um bonito tom de vinho. Os dois haviam aparecido, duas semanas após a morte de Dumbledore, com aliança no dedo esquerdo, para a surpresa de todos. Eles explicaram que não queriam fazer festa, então haviam simplesmente ido ao cartório bruxo em segredo. Tonks disse que só não haviam o feito antes porque Lupin insistia em esperar a lua cheia, para Tonks ver se tinha certeza que era isso o que ela queria. Eles se casaram no primeiro dia de lua minguante. Sra. Weasley disse que era outra conseqüência da guerra, fazendo as pessoas se apressarem para tudo, mas Hermione viu lágrimas discretas de emoção caírem em seu rosto quando ela ficou sabendo da notícia.

A maioria dos convidados eram membros da Ordem, Hermione viu Moody, aparentemente achando absurdo o casamento se dar ao ar livre nos dias atuais, e claramente inquieto, Minerva Mcgonagall, sentava ao seu lado, junto com outras pessoas que ela sabia serem membros mas não conhecia. Hagrid estava lá, ele acenou alegremente para o trio antes de sentar-se ao lado de Madame Maxime, os dois ocupando uma fileira só. Mirando o casal meio-gigante, nas cadeiras do outro lado, estavam quatro meninas da idade de Fleur, conversando rápido em francês. Junto com elas algumas pessoas que Hermione tinha certeza que eram parentes dos Delacour, julgando pelos cabelos platinados.

Ainda assim, uma boa parte das cadeiras estava ocupada por membros da família Weasley, tios e primos, a maioria com cabelo tão ruivo quanto Ron. Uma senhora veio até Ron e seus irmãos, beijando cada um deles com entusiasmo, aparentemente ignorando as caras reprovadoras deles.

- Olá, Tia Muriel – falou Ron, numa tentativa fracassada, na opinião de Hermione, de fingir que coçava a bochecha ao limpá-la. Hermione ouviu uma risada abafada vinda de Harry ao ouvir o nome dela.

- Olá, meu queridos!! – ela tinha uma voz extremamente aguda – Finalmente um de vocês me deu o prazer de vir a um casamento Weasley! Quem será o próximo?? – disse ela animada, e os garotos Weasley sorriram desconfortavelmente – Ah, Ron, que tal você, meu querido? Sua mãe me disse que você havia arranjado uma namoradinha na escola! É ela a sortuda?

Tia Muriel apontou para Hermione e sem esperar resposta a abraçou, dando também um beijo estalado em sua bochecha. Hermione abriu a boca para dizer alguma coisa mas antes que pudesse formular o quê, Tia Muriel já estava falando novamente.

- Linda garota!! Bem vinda a família, querida! – ela disse segurando a mão esquerda de Hermione com suas duas mãos.

- Ah.. Tia, na verdade, a Hermione.. – Ron começou a falar mas foi interrompido por um grito agudo de Tia Muriel.

- Ah! Lá está a Molly!!! Por Merlin, a noiva já deve estar vindo! – ela falou animada e olhando uma última vez para Hermione disse – foi um prazer enorme conhecê-la, anjo! Com licença, queridos!

Ela saiu agitada até a Sra. Weasley, que havia saído pela porta da casa e conversava com Bill. Após um silêncio constrangedor que pareceu durar horas, Hermione virou-se para Ron.

- Simpática, a sua tia. – disse ela, sabendo que seu rosto estava vermelho há tempos. Ron tinha as orelhas vermelhas e riu embaraçado.

- É.. Desinformada, também... – ele murmurou. Harry abafava o riso com a mão, enquanto os gêmeos estavam próximos das gargalhadas.

Para a sorte de Ron e de Hermione, os risos não duraram tanto, pois após alguns minutos Percy havia aparecido ao lado dos gêmeos, sentando-se na cadeira vaga ao lado de Fred e os cumprimentando formalmente.

- Olá, Sr. Percy – disse Fred debochado - resolveu aparecer, foi?

- Você sabe que eu não perderia um momento desse, George – disse ele.

- Eu sou o Fred – falou o próprio – mas tudo bem, você deve ter coisas mais importantes para fazer do que lembrar o nome dos seus irmãos.

- Como jogar rosas no caminho do ministro aonde ele vai – continuou George.

- Ou lamber o chão antes de ele passar, se ele não gostar do perfume de flores.

- Ah, fiquem quietos, só porque vocês não conseguiram ter uma carreira decente no mundo mágico... – começou Percy irritado

- Não conseguimos? – falou Fred também nervoso– Nós estamos muito bem obrigado, pergunte para o seu chefinho onde ele encomenda os acessórios que andam ajudando tanto os seus aurores!

- E de onde vocês acham que ele sabe que vocês produzem essas coisas, seu ingra-

- OK, vamos parar! – Charlie levantou a mão queimada e apontou para os irmãos – hoje é o dia do casamento do nosso irmão, vamos respeitá-lo e deixar nossas diferenças de lado. É o mínimo que podemos fazer por ele.

Percy e os gêmeos se olharam e acenaram concordando devagar. Passada a confusão, Hermione percebeu que todos já estavam sentados em seus lugares em silêncio, a Sra. Delacour já se encontrava na frente com a Sra. Weasley, e seus respectivos maridos. O bruxo que os casaria também já havia chegado, e estava embaixo do arco branco. Era o mesmo bruxo baixinho que havia falado durante o enterro de Dumbledore, e Hermione só podia deduzir que ele era responsável por tais cerimônias, normalmente presididas por um padre no mundo dos trouxas. Hermione nunca havia ido a um casamento bruxo, e estava curiosa para saber como eles eram realizados.

Todos ficaram em silêncio e uma música baixa começou a tocar. Bill atravessou o corredor em meio às cadeiras devagar, sorrindo para os convidados como se os desse boas-vindas. Quando ele chegou ao altar, ele beijou a mãe e a futura sogra no rosto, e cumprimentou seu pai e o de Fleur com um aperto de mão. Os dois casais se sentaram nas cadeiras da primeira fileira, a Sra. Weasley já apertando um lenço na mão e secando lágrimas do rosto. Então Bill se virou e encarou os convidados com um sorriso, olhando para a porta da casa, da onde Fleur sairia em alguns momentos.

- Vai começar... – Hermione ouviu Ron falar baixinho, ao ouvir a música parando de tocar e uma outra começando, bem mais alta.




**********************

Here comes the sun - Aqui vem o sol

Little darling, the smiles returning to the faces

Minha querida, os sorrisos voltando para os rostos

Little darling, it seems like years since it's been here

Minha querida, parece que faz anos desde que esteve aqui

Here comes the sun,

Aqui vem o sol

here comes the sun,

Aqui vem o sol


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mariana Berlese Rodrigues em 04/03/2013

SIMPLISMENTE P-E-R-F-E-I-T-O ESSE CAP. A-M-E-I *.*

#MORRI 
A-M-E-I <3 <3 <3 
MUITOOOOOOOOOO LINDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA *.*
CHOREI E RI MUITO AQUI :)

KERIA SER A MIONE NESSAS HORAS kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk'

ESSA TIA MURIEL SABE DAS COISAS kkkkkkkkkkkkkk'

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.