FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

20. Reatando laços


Fic: Um conto de amor HG Aviso


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

        Não era de se espantar o receio de Agnes ao acompanhar sua patroazinha em um passeio a cavalo, pois o lugar escolhido para essa atividade era justamente as terras dos Potter. Havia desistido de tentar convencer Gina de que não estava sendo sensata, sabia que era impossível resgatar o juízo da menina, mas chegar ao ponto de adentrar propriedades da família rival era um atentado grave a lucidez, ainda mais se estavam na companhia de Lilá, que mesmo sem saber da relação da amiga com Harry ainda corriam o risco de que ela deixasse que algo sobre o passeio escapasse para os ouvidos de Molly Weasley. Lilá abortou Gina no exato momento em que a ruiva se preparava para sair e pediu para que a acompanhasse no passeio, a ama se alarmou quanto a proposta, mas a patroa insistiu para que não se preocupasse, já que Lilá não suspeitava de nada e se negasse a companhia da amiga ela provavelmente se magoaria.


        O resmungo de seu cavalo fez com que Agnes desamarrasse um pouco a cara preocupada, até sorriu ao analisar a patroazinha a frente conversando com a amiga, os cabelos esvoaçantes amarrados em um rabo de cavalo ajudaram a mostrar o quão bela a menina era, seu ar desinteressado não enganavam a ama, apesar de Gina fingir para Lilá que seu único intuito em caminhar pelas terras dos Potter era uma diversão mais perigosa, Agnes bem sabia que a menina estava com esperanças de se esbarrar com o jovem Potter, mesmo que fosse só para vê-lo a distância e assim conseguir conter a ansiedade de seu coração.


        Era verdade que Lilá não tinha idéia do que acontecia, mesmo que fosse uma amiga antiga de Gina não era prudente que mais pessoas soubessem desse “golpe do destino”. Com o surgimento de Harry que vinha em sua montaria e estava acompanhado de seus amigos Rony e Hermione, Lilá deu um largo sorriso, não temia as conseqüências do fato de uma família rival estar ali, sua curiosidade era maior que o medo. O grupo aproximou-se assim que notaram a presença das damas, pela expressão de Harry ficou nítido que ele não esperava por Gina, mas conteve a euforia para garantir a segurança de seu segredo. Quando se aproximou cumprimentou formalmente as visitantes.


- A que devo a visita de tão belas moças? – Harry questionou fazendo com que Lilá desse risadinhas estridentes.


- Estávamos a passeio como o senhor pode notar e nossa distração com a paisagem nos trouxe até suas terras, espero não estar sendo atrevida. – a jovem ruiva deu um doce sorriso o que fez com que Harry viajasse em um universo confortante.


- Gostou de algo em nossa propriedade senhorita Weasley? – um sorriso maroto brotou nos lábios de Harry.


- Encantei-me profundamente com a visão senhor Potter. – Gina divertia-se com a brincadeira. Todos ali, exceto Lilá, perceberam do que se tratavam os comentários.


- Creio que já deva ser a hora de partirmos patroazinha, sabe que não é sensato permanecer nenhum segundo a mais na propriedade dos Potter. – Agnes alertou-a.


- Não vejo o porquê de uma partida tão rápida, essas terras também pertencem a mim e eu faço questão da companhia ilustre. – Lilá faltou saltar do cavalo de tanta empolgação fazendo Harry questionar se a menina era louca.


- Insisto que devemos partir, seus pais não vão gostar de presenciar uma situação dessas, jovem Potter. – Agnes fitou Harry com severidade embora não perdeu o respeito, já que ele era de um status social superior ao seu.


- Não seja chata serviçal, o senhor Potter está sendo bastante gentil e não devemos ser mal- educadas em recusar o convite. – disse Lilá.


- Eu, pelo contrário concordo com a ama da Gina, não seria prudente deixar que os empregados nos vejam assim não acha Harry? – Rony lançou um olhar significativo ao rapaz.


- Bom se esse for o caso, então acredito que a senhoritas possam nos acompanhar em um passeio fora dos limites de minhas terras. – Tanto Agnes quanto Rony balançaram a cabeça em sinal de derrota ao constatarem que dificilmente Harry desistiria da idéia de passar um tempo na presença de Gina.


        Certos da decisão que tomaram, o grupo rumou para fora da propriedade dos Potter.


 


 


 


 


        Mesmo disfarçando, Harry e Gina sempre procuravam um jeito de trocarem palavras com sentido ambíguo, e a toda a oportunidade trocavam olhares, até usavam de respostas rápidas para sorrir um para o outro.


        Pararam próximo a um pasto onde os cavalos pudessem descansar e mais uma vez Harry utilizou a desculpa da gentileza em ajudar Gina a descer do animal só para tê-la mais perto, se Lilá não estivesse tão distraída com suas próprias futilidades, como a de provocar Hermione, por exemplo, provavelmente suspeitaria, já que Gina nunca foi de se permitir  ser ajudada por ninguém em coisas que sabia que executaria sozinha. Rony parecia inquieto com aquela situação toda, não que fosse contra ao relacionamento da irmã com o amigo, mas tinha um risco muito grande e com toda clareza chegaria o dia em que teriam que enfrentar as famílias e isso acabaria os machucando. Hermione, que era muito perceptiva, notou logo o desconforto do rapaz e resolveu que seria bom para Rony que ele pudesse conversar com Gina sem que fosse por intermédio de outra pessoa. Com a desculpa de que queria explorar mais o lugar, ela conseguiu convencer Harry e Lilá a acompanhá-la e fez um sinal para que Rony entendesse o recado, o jovem, embora receoso, compreendeu o que a menina pretendia e logo voltou a se sentar.


        O rapaz ruivo evitava olhar diretamente para a irmã, ela, porém, não desviava os olhos um instante se quer, percebeu que a saída de Hermione e os outros não fora coincidência, daria o tempo que fosse para que o irmão se sentisse confortável para começar a falar. Nos segundos seguintes o único som ouvido era do vento e o barulho da agulha de Agnes em um pano, a mulher havia ficado, mas isso não significava que ficaria ouvindo a conversa alheia, era uma pessoa que sabia de muitas coisas, mas tudo porque lhe foram relatadas espontaneamente e nunca gostou de ficar de fofoca e esse momento em especial pedia até que ela não se intrometesse.


- Eu pedirei Hermione em casamento. – a revelação fez com que Gina tirasse os olhos que agora estavam voltados para o bordado que Agnes fazia. Um sorriso estupefato surgiu na face da menina, era cômico ver que o irmão iniciasse uma conversa há muito tempo adiada com o comentário – Ninguém sabe ainda, nem mesmo o Harry. Eu estou esperando um momento oportuno para revelar meus sentimentos a ela.


- Eu o parabenizo pela decisão e fico contente em saber o que sente sobre ela, Hermione é uma pessoa maravilhosa, tem sorte de ela gostar de ti. – disse Gina, o que fez com que Rony corasse.


- Não sei se ela retribui meus sentimentos, na verdade estou esperando tanto tempo porque temo uma reação adversa. – disse Rony tristemente.


- Tolice sua pensar dessa forma, ao que me parece ela bem que sente algo por ti, agora se não tomar logo partido da situação com toda certeza outra pessoa o fará. – os valiosos conselhos de Gina fizeram Rony se alarmar quanto a possibilidade.


- Sabe de alguém que pretenda pedir a mão de Hermione? – Rony questionou assustado.


- Bom pelo que vi no torneio de lutas o guerreiro Krum estava bastante interessado na Mione e não duvido que a despose. – não era intenção de Gina magoar o irmão, mas perante a vagareza do rapaz ela se viu obrigada a adiantar as coisas e pareceu dar resultados, pois o menino foi tomado pelo pânico.


- Então eu devo me apressar, de preferência direi hoje mesmo meus sentimentos. – o menino se levantou de súbito e assumiu uma postura decidida.


- Sábia decisão meu irmão. – as palavras mencionadas por Gina tomaram a atenção de Rony, há muito tempo aquela junção de letras não eram ditas e era mais que lógico que o jovem fosse tomado pela surpresa. De repente suas pernas cederam e ele caiu de joelhos, suas mãos se agarraram com as de Gina e ele apoiou a cabeça em suas pernas. A menina afagou o irmão perdido por uma artimanha da vida – Pensei muito sobre esse glorioso dia em que o teria novamente como meu irmão. – as doces palavras fizeram com que Rony levantasse a cabeça e fitasse a irmã nos olhos.


- E eu que já havia perdido as esperanças? Veja meu coração por mais que bata acelerado, finalmente encontrou um conforto. – Rony colocou a mão de Gina sobre seu peito, a jovem notou o quanto ele estava trêmulo e isso fez com que se sentisse culpada, mesmo com o sentimento de perda que pairava em sua família ela jamais pensou em o quanto isso era ainda mais sofrido para Rony, já que pelo menos ela tinha o conforto dos Weasley enquanto o irmão fora abandonado tendo que juntar sozinho seus pedaços.


- Engraçada essa sensação de alívio, é muito bom ter um peso retirado de si. – o suspiro de Agnes fez com que os irmãos rissem, a ama não conteve as lágrimas e tentou enxugá-las no pano que bordava.


- Queria que esse alívio fosse completo. – Rony se referia a família a qual se separou.


- Diga-me meu querido irmão, o que faria se nossa mão lhe pedisse para retornar ao seu lar?


- Eu não sei bem que atitude tomaria Gina. – o rapaz passou as mãos pelo rosto e sua face se contraiu – Meu coração ainda é tomado pelas dúvidas e enquanto isso acontecer eu não poderei estar totalmente de volta para os Weasley.


- Acredita mesmo que nosso pai tenha cometido aquele crime? – adiar o assunto não alteraria em nada, cedo ou tarde eles teriam que tratar sobre ele.


- Estou confuso minha irmã, uma parte de mim acredita na inocência de nosso pai, mas a outra deixa a lógica falar mais alto, uma pessoa presenciou o ocorrido Gina e ela afirmou que nosso pai assassinou o Jacob. – a mão de Gina pousou no braço do irmão onde a menina o apertou delicadamente.


- E se tudo isso não passar de um engano, não duvido da dignidade de Pettigrew, mas creio que ele tenha se horrorizado tanto com o acontecimento que seus olhos acabaram vendo o que não aconteceu. – embora incrédulo Rony prestou bastante atenção ao palpite de Gina – Ele mesmo disse que tudo foi confuso, que ao reconhecer o corpo do Jacob no chão ele avistou ao longe nosso pai pulando do precipício.


- Ele disse que nosso pai estava com a arma do crime nas mãos quando pulou do abismo. – Rony argumentou.


- Ainda assim não vejo razões para descartar a possibilidade de nosso pai não ter cometido o crime, eu sei que há muito mais por trás dessa história do que nos foi revelado e acredite meu irmão a verdade aparecerá e só assim nos conseguiremos resolver esse atrito entre os Potter e os Weasley. – a esperança estava estampada na face de Gina, Rony entendeu que isso se deveu mais ao fato de que ela se envolvera com Harry, agora mais que nunca ela precisava que as famílias refizessem a amizade perdida pela tragédia.


- Eu tenho fé que ainda vamos poder resolver essa situação toda. – Rony acariciou as bochechas da menina – E então todos nós vamos assistir a união de minha irmãzinha com meu melhor amigo, todo mundo estará com um sorriso radiante vendo essa caçula a caminho da felicidade. – Rony sorriu.


- Rezo por esse dia querido irmão, verás que colocaremos esse acontecimento terrível para trás. Não existo mais sem o Harry, nos fazemos parte um do outro em um laço que barreira nenhuma pode romper. – Gina perdeu em seus pensamentos sobre o seu amor.


- E eu abençoou esse amor e peço também que reze para que a Mione aceite ser minha esposa, se isso acontecer quero me casar o mais breve possível. - disse Rony.


- Ah Rony eu torço por isso desde a primeira vez que notei seus olhares bobos de amor pela Mione. – Rony corou – Agora disfarce, pois eles se aproximam.


        Estavam nítidas as expressões de tédio de Harry e Hermione, provavelmente Lilá encheram suas cabeças com seus assuntos tediosos, mesmo que Gina gostasse da loira não podia negar que ela muitas vezes tinha conversas vazias de informações interessantes, e sem contar o fato que tagarelava tanto e não costumava abrir espaço para outras pessoas argumentarem.


- Gina agora fiquei exausta, esse passeio com o senhor Potter tomou toda a minha disponibilidade, creio que possamos retornar para casa. – Gina segurou o riso ao constatar que talvez Harry e Hermione estivem mais cansados ainda.


- Claro minha amiga, e agradeço a companhia nesse dia agradável. – Gina falou para todos.


- Espero que possamos nos encontrar novamente para conversar Gina. – disse Hermione.


- Concordo Mione, acredito que teremos muitas informações a trocar. – como uma das raras vezes que esse evento acontecia, Hermione não entendeu o comentário, mesmo sabendo que falariam sobre Harry ela não compreendeu o enfoque que Gina deu ao comentário. Fitou Gina com uma expressão curiosa onde a ruiva apenas sorriu.


        Gina, Lilá e Agnes montaram seus cavalos e rumaram para direções opostas ao outro grupo. O encontro fora bem lucrativo, mesmo que para agonia de Gina ela não teve o encontro que queria ter tido com Harry, cheio de beijos e abraços, mas serviu para que reatasse um laço perdido, Rony fazia muita falta e não somente para ela.


- Espero que a senhorita seja sensata e não comente sobre essa tarde com ninguém. – Agnes se dirigiu para Lilá que se irritou com o comentário.


- Não sou nenhuma linguaruda se é o que pensa serviçal, e dobre a língua quando for se dirigir a mim, eu vejo que não se lembra qual é o seu lugar. – as palavras duras fizeram com que Gina prestasse atenção a cena.


- Minhas sinceras desculpas senhorita, apenas quis ressaltar que não seria bom que essa história se espalhasse por ai. – Agnes abaixou a cabeça, sabia que não tinha esse direito, era apenas uma empregada e não parte da nobreza.


- Quem deve pedir desculpas é você Lilá, não há necessidade de falar dessa forma com minha ama. – Gina fitou a amiga com severidade. A jovem não conhecia tais atos cruéis, sempre tratou a todos com muito respeito, mesmo que fossem seus empregados e principalmente em se tratando de Agnes, que era praticamente sua segunda mãe.


        A vontade de Lilá era de dar uma resposta bem mal-criada para Gina, mas se conteve ao lembrar que essa atitude não seria aprovada por Tom. Somente pelo fato de querer os agrados de Riddle foi que a menina suportou a humilhação de se desculpar com a ama, só que de uma coisa Agnes tinha razão: o dia seria relatado para uma pessoa.


 


 


 


* Pois é as coisas começam a se ajustar, pena q a Lilá estava presente e como já sabem Tom vai ficar sabendo desse dia.... Agora o Harry e a Gina vão ter q ser mais cuidadosos se não quiserem que esse envolvimento caia nos ouvidos do Tom...


* Isa tenho q dizer q ele vai aprontar mesmo, e se tudo sair como eu estou planejando ele está com cartas perigosas na manga...


* Caah valeu mesmo pelo elogio, demorou mais saiu o capítulo... Ow se não for pedir demais dá uma olhada nas outras fics, quem sabe vc goste...


* Bjusss


* Bye

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.