FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. Os O'Donnell


Fic: O Segredo da Magia


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

O sábado amanheceu ensolarado como se conspirasse para o sucesso da reunião familiar. A festa pelo aniversário casamento havia sido, por motivos de segurança, transferida para o automóvel clube de York. Hermione, Harry, Melissa e Holly chegaram antes das dez, encontrando a casa estranhamente silenciosa.


-Não devia ter um pouco de barulho por aqui? –Hermione pergunta olhando para Melissa, que concorda.


-De todo jeito, vamos deixar as malas no quarto. –Melissa conclui dando de ombros.


-Deixa que as mando pro meu quarto, depois descobrimos como dividiram os cômodos. –Hermione diz e logo depois faz as malas desaparecerem.


-Ei, finalmente minhas morenas chegaram! –A voz jovial vinda da esquerda chama a atenção deles. Havia um rapaz que devia ter mais de dois metros de altura, cabelos loiros molhados, olhos azuis bem claros e um físico impressionante, além de visível por trajar apenas uma sunga preta.


-Josh! –Hermione e Mel exclamam antes de irem ao encontro do rapaz, que as abraça e ergue, girando no ar.


-Alguém aí anda se exercitando ou é impressão minha? –Diz divertido, olhando para Hermione.


-Difícil não fazer com Mel e Harry pegando no meu pé. –Hermione diz num muxoxo.


-Tadinha da minha pequena. –Consola e lhe dá um beijo estalado no rosto.


-Como se você não fosse fazer o mesmo! –Mel diz quase o repreendendo, ao que ele retribui com um sorriso maroto.


-Você também ta muito gata Mel, aposto que já abandonou a solteirice! –Brinca, mas ergue uma sobrancelha curioso ao vê-la resmungar baixo. –Que houve? Alguém sem amor a vida andou aprontando com você? –Pergunta em tom sério e protetor, a voz ficando grave, o olhar era quase ameaçador.


-Não é isso. Na verdade, eu estou investindo num cara que foge de mim como diabo da cruz! –Diz com uma careta, ao que Josh ri.


-Entrou na onda de querer namorar gays? –Pergunta abraçando mais apertado a tia.


-Butler não tem nada de gay. –Holly esclarece antes que alguém realmente pensasse na possibilidade.


-Essa é a fada de quem falou? –Pergunta pra Mel, que apenas assente. –Uau! Imaginei aquelas criaturinhas pequenas, meigas e fofas, não uma gata quente dessas. –Diz charmoso, deixando as mulheres de lado e se ajoelhando em frente à Holly. –Muito prazer em conhecê-la. –Fala educado, oferecendo a mão para ela.


-O prazer é meu. –Responde de forma educada, pondo a sua mão sobre a dele, que a seguir beija delicadamente.


-Devagar aí. Mais Josh e menos Apollo. –Hermione o adverte, ao que ele discretamente lhe dá língua.


-E aí Harry, tempo que a gente não se vê. –Josh cumprimenta Harry se aproximando e dando um abraço com direito a tapinha nas costas, o que deixa o moreno sem jeito.


-Verdade. Parece que você está maior… pra todos os lados. –Diz observando como o primo de Hermione parecia uma daquelas estátuas gregas, só que em movimento.


-Os treinos estão puxados, mas tem que ser assim se quiser ganhar o ouro em 2012. Aliás, elas disseram que sou atleta? Luto judô. –Josh primeiro responde a Harry e depois fala se voltando para Holly.


-Elas falaram sim, até mostraram umas fotos de uns campeonatos. –Holly responde com um sorriso discreto.


-Imagina se sua tia coruja ia deixar de falar sobre isso! –Mel diz se aproximando e voltando a abraçar o sobrinho. –Onde estão os outros?


-Eu acordei as sete pra correr e voltei ainda agora, deu só pra ver tia Jane e mamãe saindo de carro, devem ter ido ver a arrumação da festa. Tio John foi jogar futebol com o pessoal e levou papai, Jesse ta dormindo, andou fazendo serão esses dias, parece que ta com uma campanha importante.


-Vou lá acordar minha gatinha, encontro com vocês na mesa. –Mel fala já se afastando, andava quase saltitando.


-Ela parece bem feliz. –Holly diz observando-a subir.


-Tem tempo que a família toda não se reúne. Aliás, vovó e vovô devem chegar na hora do almoço. –Josh responde com um sorriso de quem também estava feliz com a reunião.


-Vou mostrar a casa pra Holly, Harry vai dar uma olhada nas defesas, então porque não vai tomar um banho e vestir algo pra comermos? –Hermione diz a Josh, que a olha repreensivo, mas logo disfarça.


-Ok, desço e uns minutos. –Diz dando um ultimo sorriso a Holly antes de se afastar.


-Eu vou checar o perímetro. –Harry diz já se afastando.


-Lembre do que falei sobre Josh. –Hermione diz a Holly cautelosa.


-Ele é humano, Hermione, incrivelmente bonito, mas ainda assim de outra espécie. –Holly diz como se aquilo bastasse.


*****************************************************************


Minutos depois, Melissa surge acompanhada pelo casal de sobrinhos, que eram extremamente parecidos. Jesse era alta e não possuía apenas os cabelos e olhos da mesma cor que os do irmão, era também impressionantemente linda, seus movimentos eram naturalmente graciosos e sensuais, de um modo que fazia Melissa parecer apenas uma garota comum e meio desajeitada entre os irmãos. Aquilo fez Holly entender o que Hermione falara sobre os apelidos dos primos, conhecidos como Afrodite e Apollo ou apenas “Irmãos Pecado”.


-Holly, está minha sobrinha mais velha, Jesse! –Mel diz com o mesmo orgulho e carinho que demonstrara por Josh e Hermione.


-Prazer em conhecê-la. –Holly diz de forma educada.


-O prazer é meu. –Jesse diz com um sorriso simpático, porém seu olhar logo se direciona a Harry, a quem se dirige. –É um prazer finalmente revê-lo. –Diz sedutora, passando as mãos de modo insinuante sobre os ombros de Harry, que cora.


-Já disse pra parar com isso, Jesse. –Hermione fala de modo duro e reprovador. –Não tem a mínima graça.


-E quem disse que quero fazê-lo rir. –O modo malicioso como falara e permanecera o fitando intensamente enquanto sentava-se ao seu lado, fizeram Harry ficar ainda mais vermelho, os olhos arregalados.


-Assim ele terá pesadelos a noite. –Mel diz bem humorada, porém era um jeito sutil de repreender a sobrinha.


-Se isso acontecer, tenho algumas ideias de como fazê-lo dormir novamente, de um jeito tão profundo que nem terá sonhos. –Apesar do tom mais leve, a voz ainda era insinuante, levemente rouca, extremamente sensual sem que ela sequer estivesse forçando.


-Viu como sou até um cara bonzinho? –Josh pergunta a Holly com uma piscadela charmosa.


-Ela parece estar bem determinada. –Holly diz um pouco sem jeito por se meter naquele assunto.


-Determinada não, teimosa. –Hermione diz em tom ácido, olhava para a prima quase agressivamente.


-Medo que ele a deixe por mim. –Jesse devolve quase venenosa.


-Chega! –Melissa fala em tom sério, o semblante rigoroso lembrava a Holly à reação de Melissa ao “teste” aplicado a Harry e Hermione. –A menos que queiram ficar de castigo é bom pararem com as gentilezas, agora mesmo.


-Holly, a Mione disse que você é como uma policial do mundo das fadas, é isso? –Josh pergunta curioso e simpático.


-Sim, sou capitã da LEPrecon, o departamento mais temido da Liga de Elite da Polícia. –Diz com visível orgulho.


-E tem muitas outras elfas por lá ou, como aqui, ainda é um nicho muito masculino? –Jesse pergunta curiosa.


-Pouquíssimas, lá também há bastante preconceito. Acham que não há nada que possamos fazer, que eles não façam melhor. –Diz indignada.


-Quando é justamente o contrário! –Jesse exclama em apoio. –Até por características da mulher, podemos fazer melhor qualquer coisa que eles façam. –Diz altiva. Hermione e Melissa concordam.


-Discordo! –Josh fala com a certeza de estar certo. –Só um homem pode dar prazer de verdade a uma mulher, por isso me esforço pra ser o melhor nisso! –Diz quase presunçoso.


-Dou o braço a torcer, concordo plenamente. Pra uma coisa o homem tinha que servir afinal. –Jesse concorda, piscando cúmplice para o irmão.


-Ok, mas vamos mudar o assunto, tem inocentes presentes. –Josh ao lembrar que Hermione estava à mesa. –Você já viu os dois em ação? –Pergunta a Holly.


-Sim, essa semana prendemos uns suspeitos. –Responde sem entrar em detalhes.


-Os dois são muitos bons, não é? –Diz empolgado. –Eu sempre quis vê-los pegar uns bandidos.


-O que não seria nada prudente. Apesar de lutar muito bem, batalhas bruxas não são lugares para trouxas. –Harry diz prudente e Hermione concorda.


-Eu sei, mas eu queria ver. Quer dizer, vários bruxos importantes colocam vocês lá em cima, enchem de elogios, e eu fico orgulhoso pela minha pequena, mas me sinto frustrado por não poder saber como é. –Lamenta frustrado, mas abraçando Hermione carinhosamente.


-Bom, eu posso falar com Potrus, vê se tem como ele enviar as imagens da batalha e poderia passá-las por Bluetooth pra algum aparelho. –Holly diz pensativa.


-Pode mesmo fazer isso? –Mel pergunta sorrindo, Josh quase urrava de tão animado.


-Se conseguir essas imagens, pode me pedir qualquer coisa que eu faço! –Josh diz sinceramente agradecido, os olhos brilhavam como os de uma criança prestes a ganhar o melhor presente de todos..


-Cuidado maninho, ela pode resolver te explorar. –Jesse brinca e Josh sorri sem-vergonha.


-Seria muita sorte pra um dia só. –Responde em um tom mais grave, que faz Holly engasgar.


-Dá pra sossegar? –Hermione repreende o primo. –Por isso não gosto de apresentar meus amigos, vocês são um perigo. –Diz olhando torto para Jesse.


-Não exagera, o único que me chamou atenção foi o anjinho dos olhos esmeralda. –Jesse diz primeiro rolando os olhos pra Hermione, depois lançando um sorriso a Harry.


-Não entendo por que. Eu já disse que não sou bem o tipo do cara que te faria feliz. –Diz sem jeito, mas completamente certo de que não deveria dar qualquer abertura à loira fatal ao seu lado.


-Pois eu aposto que depois de duas ou três lições, poderia fazer qualquer uma feliz. –A entonação da última palavra fez com que Harry se arrepiasse.


-Vamos pegar leve, Jess, Hermione ta aqui. –Josh avisa a irmã, que sinaliza um ok.


-“Hermione está aqui”. –Melissa repete desgostosa. –Quando é que você vai parar de tratá-la como se fosse uma menininha? Hermione já é uma mulher adulta…


-O que? Que negocio é esse? –Josh interrompe com uma voz gutural e cortante, os olhos pareciam prestes a lançar chamas.


-Não foi isso que ela quis dizer! –Hermione corrige rápido, preferia evitar dores de cabeça. –Eu estou sozinha inclusive.


-Isso mesmo. Você tem um trabalho muito importante que precisa de toda a sua atenção e dedicação, não tem tempo pra ficar de namorico por aí. –Josh diz quase paternal, fazendo Mel bufar e Jesse fazer uma careta de asco. Holly apenas olhava segurando o riso. –E você tem cuidado dela, não tem? –Pergunta a Harry, que parecia alheio se servindo de mais bolo.


-Claro. Pergunta só a elas como andei colocando Hermione na linha. –Responde bastante orgulhoso de si.


-Verdade, nem precisei parar meus estudos pra cuidar da Mione. –Melissa concorda de pronto. Porém aquelas declarações fizeram Josh olhar a prima à procura de ferimentos.


-Eu estou bem, só fiquei um pouco cansada depois da batalha, o médico recomendou repouso, só isso. –Tranquiliza o primo, que olha para a tia a procura de confirmação.


-Harry conseguiu mantê-la vinte e quatro horas longe de estudos, trabalho e qualquer outro esforço. –Melissa diz olhando aprovadora para Harry, que sorri bastante satisfeito consigo mesmo. Hermione, por outro lado, bufa irritada reprovando tamanho exagero.


-Eu, que sou neutra, devo concordar que depois de tanto desgaste você precisava mesmo de descanso. –Holly diz a Hermione, não conseguia sequer imaginar como estaria se fosse ela a usar tanta magia. –Além disso, não pode dizer que foi algo tão horrível assim ter o Harry te levando comida na cama, te enchendo de mimos, fazendo seus pratos favoritos e até dormindo com você depois de lhe ler uma história.


-Que desperdício! –Jesse diz em um suspiro frustrado. Harry a olha sem entender e Melissa e Holly riem.


-Parece que os morenos de olhos claros e tímidos estão com tudo! –Josh diz ao ver como nenhuma das mulheres presentes parecia estar disposta a dispensar tais cuidados.


******************************************************************


Mais tarde, as garotas estavam a beira da piscina conversando, quando a mãe e a tia de Hermione chegam parecendo cansadas, porém sorrindo.


-Finalmente conseguimos chegar! O salão estava um caos. –Jane diz indo abraçar a filha.


-Poderiam ter ligado que íamos ajudar. –Melissa diz se levantando para cumprimentá-las.


-Não era necessário, quem realmente tinha que trabalhar era que estava dando trabalho. –A tia de Hermione responde, também indo abraçar a sobrinha.


-Você deve ser Holly, eu sou Jane. É prazer recebê-la em minha casa. –Diz simpaticamente ao cumprimentar a elfa.


-O prazer é meu em estar aqui. Aliás, parabéns pelo aniversário de casamento. –Holly a cumprimenta de modo cortês.


-Eu sou Elizabeth, mas pode me chamar de Liza. –A mulher que se apresentava a Holly era assustadoramente igual à filha, a um ponto em que poderia ser dito que era apenas uma irmã pouquíssimo mais velha.


-Minha mãe é arraso, não é? –Jesse diz vendo a surpresa no rosto de Holly.


-Sem dúvida é uma bela mulher. –Holly concorda, vendo Liza sorrir levemente sem jeito.


-Me digam que não estão jogando desde que chegaram. –Jane pede preocupada ao ver o marido e o irmão jogando vôlei com o sobrinho e Harry.


-Consegui fazê-los beber bastante suco antes, mas conhece os dois teimosos, acham que ainda são meninos. –Melissa diz reprovadora.


-Ao menos é vôlei e não futebol, ao menos enquanto o vovô não chega. –Hermione diz também preocupada.


-Não sei por que toda essa preocupação. Se eles se machucarem Hermione pega a varinha faz um ou dois feitiços e pronto. –Jesse fala já estando acostumada àquela cena.


-A questão não é se machucarem e sim passarem mal, não são mais garotos. –Liza adverte se sentando junto as outras.


-Mas parecem estar muito bem pra homens da idade deles. –Holly diz observando os dois homens em questão.


 O pai de Hermione era bem alto, talvez uns centímetros menor que Butler, tinha o cabelo castanho curto e alinhado, uma forma física bem enxuta e o fôlego parecia bom mesmo após mais de uma hora de jogo. Já Peter, o tio de Hermione, era só um pouco mais alto que Harry, porém tinha um tórax e braços bem fortes, coxas grossas como quem pratica exercícios regularmente.


-Há três anos Peter teve problemas cardíacos por causa de estresse, então começou a ter uma vida um pouco mais saudável, faz duas horas de esteira todo dia e boxe três vezes na semana. Mas ainda sim, eles estão desde manhã nisso, inclusive foram ao clube de bicicleta ao invés de usarem o carro. –Liza argumenta os observando.


-Quando mamãe e papai chegarem, quero que você suma com aquela bola. –Jane diz a Hermione que concorda condescendente.


-Sei que vocês têm trabalhado bastante, mas imagino que ainda assim tenham se divertido um pouco, então tem gostado de sua estádia na superfície? –Liza pergunta a Holly de modo atencioso.


-Realmente o trabalho consome bastante tempo, mas sem dúvida dá pra aproveitar os tempinhos de folga. Harry, Hermione e Melissa são ótimas companhias.


-Ela adorou o videogame do Harry. –Melissa entrega, fazendo-as rir.


-Queria poder entender o que há de tão divertido nesses joguinhos. Hermione e John passam horas jogando juntos. –Jane diz balançando a cabeça negativamente.


-Peter e Josh não ficam tão atrás, por sorte Jesse não é assim. –Liza diz da mesma forma.


-Tem tanta coisa mais divertida que se pode fazer. E teria ainda mais se tivesse um amiguinho daqueles. –Diz olhando para Harry, que assim como os outros homens vestia apenas uma bermuda.


-Qual o seu problema Jesse? Isso tudo é só porque Harry é meu amigo? É apenas pra me aborrecer? –Hermione diz já farta daquele comportamento.


-Pro resto da família pode ser que não, mas acredite, meu mundo não gira em torno de você. –Jesse devolve ácida.


-As duas estão querendo ficar de castigo? –Jane diz olhando seriamente para ambas.


-Holly tem umas algemas que ficariam lindas prendendo os pulsos das duas. –Melissa cantarola fazendo Hermione e Jesse arregalarem os olhos horrorizadas.


-Você nos emprestaria as algemas? –Liza pergunta a Holly.


-Claro, estão na minha mala. –Holly diz olhando como instintivamente as duas primas escondiam os pulsos cruzando os braços.


Nesse instante um telefone toca e John interrompe o jogo para atender o celular, colocado ao lado do campo. Peter se senta para descansar um pouco e Josh e Harry começam a trocar provocações amistosas, que acabam com Josh jogando o outro na piscina e mergulhando a seguir.


-Parecem ter dez anos. –Hermione diz ao ver os dois rapazes brincarem de tentar afogar um ao outro.


-E quem te enganou ao dizer que os homens evoluem depois dessa idade? –Melissa pergunta e as outras riem em concordância.


-Eu vou cuidar do meu meninão. –Jane diz já com uma toalha e um copo de suco em mãos.


-Eu também. E não esquece o combinado. –Liza diz e depois pisca para Hermione, que já começa a procurar a bola com os olhos.


-Eles parecem ser bem amigos. –Holly comenta ao ver como Josh e Harry brincavam.


-Na verdade só foram se conhecer no verão anterior ao nosso último ano em Hogwarts, depois disso conviveram muito pouco, mais nas reuniões de família em que carrego o Harry junto. Só que Josh é do tipo de pessoa que faz amizade fácil, quer dizer, extremamente popular com as garotas como ele é, o normal seria os rapazes terem certa rivalidade com ele, mas nunca aconteceu, Josh está sempre conquistando todo mundo.


-Esse é um fenômeno que acontece com meus sobrinhos e é meio difícil de se explicar. Não é muito normal que duas pessoas tão atraentes ao sexo oposto também sejam tão populares com o mesmo sexo. –Melissa diz em um tom que mesclava elogio e curiosidade.


-É fácil ser popular quando se tem carisma e cativa a admiração nos outros. –Jesse comenta sem querer se estender muito no assunto. –Alguma chance de ficar com meu irmão? –Pergunta a Holly, que quase se engasga com o suco.


-Pode não parecer tanto, mas somos de espécies diferentes. –Holly responde como se fosse algo óbvio.


-E daí? Quer dizer, o mundo bruxo está cheio de mestiços: meio-gigantes, meio-veelas, gatos-amassos. –Jesse cita os exemplos que conhecia, chegando a apontar bichento, que tomava sol no gramado, dormindo de barriga para cima.


-Essa é uma das raras vezes em que tenho que concordar com a Jesse. –Hermione diz e vê a prima sorrir quase presunçosa. –Tudo bem que não é comum, mas seres de espécies diferentes podem se amar e terem uma história juntos. É esse tipo de preconceito que às vezes pode fazer alguém se condenar a infelicidade, como aconteceu como Remo Lupin, que por ser lobisomem acabou sacrificando muito de sua vida por não querer se envolver com bruxas ou trouxas. Tenho amigos mestiços como Hagrid e Fleur, um meio-gigante muito gentil, atencioso e amigo fidelíssimo, e uma meia-veela que, além de se casar com um homem com cicatrizes bem evidentes no rosto, ainda tem se mostrado uma mãe extremamente zelosa e amorosa. –Hermione argumenta e ao citar os exemplos dos amigos, procura citar características completamente opostas as que se esperaria de alguém da espécie deles.


-Eu entendo, mas não é como se eu estivesse apaixonada pelo Josh. Ele é sem dúvida atraente, mas nem o conheço. –Holly diz sem querer realmente pensar naqueles argumentos.


-Hermione não se referia ao Josh. –Melissa diz olhando para Holly de um jeito bastante direto, não teria sido mais explícita se houvesse gritado o nome dele.


-Perdi algo? –Jesse pergunta curiosa.


-Nada demais. –Hermione desconversa. –Vovô chegou. –Avisa ao ouvir o som forte do motor Ferrari, era um anúncio de que haviam chegado.


******************************************************************


-Não entendo porque tivemos que vir antes, nem tem gente aqui direito. –Josh diz meio entediado, a música que tocava era bem suave e haviam poucos convidados no salão.


-Pra não enchermos as mulheres dizendo que estavam atrasadas. –Responde um homem grisalho de olhos cor de mel, trajando elegantemente um terno completo com colete.


-Papai tem razão, filho, elas aproveitaram a desculpa de recepcionar os convidados pra não ficarmos as apressando. –Peter diz bem-humorado.


-Veja o lado positivo, pode comer agora e depois se preocupar com as convidadas. –Harry tenta consolar o amigo, que esboça um sorriso.


-Aquele não é Artemis Fowl? –Peter pergunta olhando para a entrada, onde um jovem e um homem alto e forte cumprimentavam Jonathan Granger.


-É sim. Melissa convidou Artemis, mas aposto que foi só para que Butler viesse. –Harry diz rindo discretamente.


-É, o grandão parece mesmo fazer o tipo dela. –Josh concorda olhando analiticamente para Butler.


-Ele é casado? Tem filhos? Qual a idade? –Peter começa a perguntar visivelmente contrariado.


-Solteiro, nada de filhos ou casamentos, também não parece interessado na Mel. –Harry tenta tranquilizar o irmão mais velho de Melissa. –Olá, que bom que vieram. –Harry diz indo cumprimentar Artemis e Butler, que se aproximavam da mesa. –Este é George O’Donnell, pai da Mel, Peter irmão mais velho dela, e Josh filho mais novo do Peter. –Harry apresenta os homens um a um.


-Prazer conhecê-los. –Artemis diz de modo polido e se dirige a George. –Queria dizer que sua filha e sua neta são duas mulheres impressionantes, raramente encontro intelectos tão apurados como o meu. –Diz de modo franco e educado, recebendo um forte aperto de mão.


-E por isso são muito bem cuidadas por nós. –O homem diz de forma rigorosa, lançando um olhar perigoso a Artemis e Butler, que desvia o olhar.


-Não se preocupe Sr. O’Donnell, não tenho este tipo de intenções com nenhuma delas. –Artemis garante de modo tranquilo.


-Por isso é um rapaz inteligente. Sabe o que é preciso pra se manter vivo. –George diz com um sorriso, enquanto na mesa Peter olhava para Butler com um olhar que amedrontaria qualquer dementador.


-As gatas chegaram. –Josh diz olhando para a porta. Harry, Butler e Artemis se viraram, deixando o queixo cair.


****************************************************************


N/A: E aí pessoal, quase que o cap não sai hoje, to gripada =/. Já que Flamengo não venceu, a próxima atualização será Eximere Tempus em homenagem a minha querida beta.


N/A²: Capítulo mais pra engraçado, pra introduzir a família da Hermione. Aliás, quem gostou da família da Mione? Como acham que elas estão vestidas? E, mais importante, quem aí acredita que isso ta tranquilo demais?


Paulinha Potter: Hermione ta cheia de protetores rsrsrs. Vai ter mais explicações nos próximos capítulos, coisas que vão revelar mais sobre o Harry.


Lilly Rigotti: Vou ver se providencio um momentão H/H, quanto aos números, hahahahaha, você vai ter que se acostumar. Mas nem com a analogia com as garrafas de refrigerante você entendeu?


James V Potter: Já que o outro cap exigiu muito do raciocínio, esse foi mais leve rsrsrs. Mais da pesquisa em breve, a Melissa ainda tá fazendo testes e tal.


Anderson potter: Precisei pensar um bocado pra chegar naqueles números e explicações, mas fiquei satisfeita. As habilidades extras do Harry vêm daqui uns caps. Por enquanto só a Mione vai usar o lance do fogo, tem toda uma questão de controle e tal. JK não fala nada da família da Mione, então resolvi caprichar nesse cap.


Sirius Padfoot Black: Se ela não fosse tão inteligente e competente, não estaria na posição em que está. Ela vem trabalhando desde que soube que Hermione era bruxa e existia um mundo mágico, anos de pesquisa que acabaram acelerando com a entrada dela nos laboratórios militares. Mel e Butler no próximo cap, mas a marcação do irmão e do pai vai complicar. Vou te dizer que nem foi tão difícil assim, foi vindo aos poucos. Não dá pra voltar no tempo porque, primeiro é algo muito difícil e impreciso, segundo a LEP tem sérias restrições quanto a isso, como pode ser visto no último livro da série.


Danny Evans: Nem chegou a ser uma aula de genética, mas eu me diverti bolando isso tudo. Se Harry não fosse diferente, não seria o Harry né? O niver de casamento ta começando, vamos ver no que vai dar!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.