FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Nada Será Como Antes - Parte 2


Fic: A Miragem - COMPLETA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

MileyCyrus-4.jpg picture by isadoramalfoy

- Tem certeza que pode aparatar?


- Tenho sim. Já faz dois dias. Estou bem.


- E as malas?– perguntou Rose.


- Irei conjurá-las quando chegarmos. Agora vamos!


Elas chegaram a um portão enferrujado que guardava um bosque com imensas arvores cobertas de limo. O céu estava nublado e o ar úmido.


- Vamos entrar ai? – perguntou Rose com receio.


- Não. Vou abrir uma passagem. – respondeu Astoria – Meu noivo reforçou as defesas da casa.


Ela esticou a mão e tocou no trinco enferrujado. O bosque desapareceu revelando uma estreita estradinha de terra e que ao longe podia se ver uma praia. ‘’ vai ser uma longa caminhada’’ pensou Hermione.


Antes que pensasse em mais alguma coisa, se sentiu sugada por um rodamoinho e chegou em frente a mais outro portão, este era maior, mais bonito e parecia mais novo. Com o simples toque de Astoria ele se abriu. A paisagem era encantadora: uma praia ao por do sol e uma mansão que parecia mais um palácio. Aproximaram-se da casa e Astoria tocou a campainha. Em segundos um elfo atendeu a porta e fez menção para que entrassem.


                           Um domingo qualquer, qualquer hora
                              Ventania em qualquer direção
                          Sei que nada será como antes amanhã
                               Que notícias me dão dos amigos
                               Que notícias me dão de você
                               Sei que nada será como está
                             Amanhã ou depois de amanhã
                       Resistindo na boca da noite um gosto de sol



- Srta. Greengrass! Merlin ouviu minhas preces! – disse o elfo espantado.


- Sou eu mesma, Marvin. Eu estou bem, não precisa se preocupar. Avise meu noivo que já cheguei sã e salva.


- Ele não está aqui, Srta. Saiu ontem a noite e ainda não retornou. – responde Marvin. Astoria se senta e convida Hermione e Rose a fazerem o mesmo.


- Deve estar enchendo a cabeça dos aurores. Nesse caso vou até o escritório mandar uma coruja dizendo que isto não será necessário. – diz enquanto se levanta – A propósito, estas são Hermione Granger e sua filha, Rose. Elas ficarão conosco para nos ajudar com os preparativos do casamento. Providencie um quarto, por gentileza.


- Sim, é claro.  Me acompanhem. – diz o elfo e elas o seguem.


O quarto, assim coma a casa era maravilhoso. Tinha uma cama de casal e outra de solteiro, ambas em madeira escura, os móveis todos de madeira escura também e poltronas de couro preto. A decoração era bem semelhante a da sala. Os tapetes eram verdes escuros e as cortinas combinavam. Pela janela podia se ver o mar. Parecia um sonho. Hermione nunca vira tanto luxo e Rose estava encantada.


Enquanto isso, Astoria retornou a sala de estar e sentou-se no sofá. Mal podia esperar para encontrar seu noivo. Planejava conversar longas horas para matar a saudade e imaginava a cena: Ele entrando pela porta e sorrindo exultante de felicidade ao vê-la. Seus pensamentos foram interrompidos:


- Ele acabou de chegar – anunciou uma elfa gorducha.


- Obrigada Ellie. Deixe-nos a sós, por favor.


A porta pesada se abriu e Astoria sorriu. Seus olhos se encontraram.


- Astoria? – disse o homem que chegava espantado.


- Sou eu, Meu Amor! – disse enquanto chegava até ele. – Não parece feliz. O que foi? – perguntou ela séria.


- Nada, é só que... ah como você está?


- Melhor agora. -  ela o abraça pela cintura e o beija levemente.


- Quero que me conte tudo o que aconteceu. – diz ele.


- Vou sim. Agora só quero matar as saudades. Eu amo você.


- Astoria, quando eu... – diz Hermione enquanto descia as escadas e para quando vê a pessoa a sua frente. - ...MALFOY?


- GRANGER? O QUE FAZ EM MINHA CASA? – disse Draco se soltando do abraço. – O que é isso? Como deixa uma sangue-ruim entrar aqui?


- Calma. E não a chame desse jeito. – diz Astoria autoritária.


- PORQUE ESTÁ DEFENDENDO ELA? – pergunta Draco quase aos berros.


- Vamos conversar no escritório. – disse Astoria saindo seguido por Draco e sussurrando um pedido de desculpas a Hermione que permanecia em choque.




************************************


- Agora sim, o que uma sangue - ruim faz aqui?E por que você a defendeu?


- Draco, quando me seqüestraram, fui levada para uma casa abandonada. Hermione morava pelas redondezas e me salvou. Ela cuidou de mim e este é o mínimo que posso fazer.


- Por que? – perguntou tentando entender.


- Porque eu quero. Ela está passando por uma dificuldade e quero ajudá-la.


- Mesmo sendo uma sangue-ruim?


- Qual o problema? Isso é tão ridículo: Sangue puro, Sangue ruim; não faz a menor diferença.


- Acontece que já estudei com ela. Ela sempre foi uma metida a Sabe Tudo, amiga do Potter, que eu sempre desprezei e agora tenho de conviver dia e noite...


- Ela estará trabalhando. Não precisa falar com ela mais que o essencial. Mas deixe-a ficar aqui. Por mim. Eu confio nela. Já é uma amiga pra mim. Gostei muito da menina também.


- Menina? – pergunta Draco sem entender.


- A filha dela. Se chama Rose, é muito esperta. Tenho certeza que vai gostar dela tanto quanto eu. – disse Astoria sorrindo.


Draco finge pensar no assunto, mas já estava decidido. Quando Astoria quer uma coisa, ela faz de tudo para consegui-la. Sem falar que ter alguém como a Granger em sua casa trabalhando era algo que não se via todo dia.



*****************************************



Gina estava em sua casa e bebia o sétimo copo de Firewhisky. “ Só bebendo mesmo, minha vida ta uma droga mesmo” pensava ela.                 
A campainha tocou. “Quem será uma hora dessas?” caminhando bem devagar, se apoiando nos móveis, atendeu a porta cambaleando.                 
– VOCÊ?  



N/a.:  Oiiii  tudo bem?

Aqui está mais um cap. Espero que estejam gostando!!!


Maggie Lynn Dias :  Muito obrigada por comentar! Fico feliz em saber que está ansiosa ( significa que estou agradando - que bom)
As suas fics são incríveis! Bjs

Almofadinhas Pink Black:  Valeu!!!!  
                           Sim, eu concordo e quanto ao Harry, logo, logo ele aparece ( eu acho Rsrsrs) Bjs

Até a proxima
                            Bjs para todos!
                                                                            Isah Malfoy

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.