FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. O Sexto Ano- parte 2


Fic: Tudo Certo- 7 ano- Att no fim de semana


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Amores, Decepções, Reconciliações...- parte 2


Assim que entramos no Salão Principal para o jantar, o Prof Slughorn nos parou, convidando a mim (“Uma das minhas melhores amigas é trouxa e é a melhor da nossa série!”. Essa é a minha garota...) e ao Harry para mais uma reunião do Clube do Slug, ignorando completamente o Ron. Ele ficou bem chateado... E nos olhando feio a todo minuto (quando não estava olhando pra Lilá...)...


 


Fiquei chateado mesmo. Claro que eu sabia que o Harry e a Mione nada tinha a ver com aquilo, mas não conseguia frear aquela raiva de ter sido completamente ignorado...


Assim que entramos no Salão Comunal, após o jantar, me joguei na minha poltrona e tentei não escutar as justificativas e desculpas deles.


Do outro lado do Salão encontrei a Lilá. Os olhos fixos em mim, sem nem piscar.


Engoli em seco e tentei ignorar também...


“Como não sou convidado pra festa nenhuma, acho que vou dormir.”


Não queria saber de mais nada. Harry, Mione, Lilá...


 


Harry não foi na festa, tinha uma detenção pra cumprir com o Snape.


Acabei indo sozinha, triste com o Ron, e apesar de ter encontrado a Gina e o Nev por lá, me sentia deslocada no meio daqueles metidos. E estranhamente vazia...


Cormack estava lá, um pouco menos exibido do que pela manhã, antes do teste, antes de perder a vaga pro Ron. Mas mesmo assim, continuava com aquele ar superior, me lançando olhares estranhos, me medindo dos pés a cabeça.


Várias vezes ele tentou se aproximar, mas eu sempre me esquivava...


 


Harry continuava revirando o tal livro do Príncipe. Poções e atalhos que o faziam melhor aluno que a  Mione, feitiços escritos a mão e que eram bastante úteis.


Só ela ainda ficava bastante encanada com aquilo....


Estava bastante frio no dia do nosso passeio a Hogsmeade. Depois de passarmos na Dedosdemel, na Zonko’s e na Floreios, fomos ao Três Vassouras.


Tudo que precisávamos era de uma caneca de cerveja amanteigada....


Assim que sentamos, dei de cara com uma cena horrível. Minha irmã, enroscada no Dino...


Quis sair dali na mesma hora...


E matar o Dino...


 


Eles só estavam de mãos dadas... E abraçados.. Depois se beijando... Mas foi um beijo inocente...


Quem não tava gostando da cena também era o Harry. Ele achava que eu não percebia, mas estava morrendo de ciúmes da Gina. Seu olhar parecia perdido naquele momento,  e eu notava aquele mesmo desejo de querer matar o Dino que via no Ron.... Coitado do Dino...


“E se ela olhasse pra cá e visse você me beijando? Você acha que ela sairia daqui?”


Não acreditei que tinha falado aquilo pro Ron. Fiquei roxa de vergonha e engoli minha cerveja...


 


“Você tem espuma aqui...”


Encostei minha mão no seu lábio, quase acariciando... Um arrepio subindo pela minha espinha....


Ela limpou a boca e sorriu envergonhada.... Linda...


 


Senti o calor da mão dele perto do meu rosto, quase nos meus lábios...


Limpei minha boca, mais envergonhada ainda, sorrindo timidamente pra ele, recebendo um sorriso lindo de volta...


 


Voltávamos pra escola, Katie Bell e uma amiga vinham logo atrás de nós. Elas pareciam discutir a respeito de um embrulho que Katie carregava.


O embrulho caiu no chão e Katie foi arremessada ao ar. Enfeitiçada, ela flutuava no ar, os olhos fechados e a expressão de puro terror.


Quando ela desabou, Harry e eu conseguimos ampará-la, mas ela se debatia, parecendo sofrer, sentir muita dor. Estava impossível segurá-la ou acordá-la...


Harry encontrou o Hagrid, que imediatamente levou a Katie pra escola. Pegamos o colar, embrulhado cuidadosamente num cachecol e, junto com a amiga dela, Liane, fomos atrás deles.


Encontramos a Prof. McGonagall na entrada do castelo e fomos levados para a sua sala. Depois de conversar com a Liane, ela se virou para nós, querendo saber detalhes do que tinha acontecido e por que sempre estávamos envolvidos em confusões.


“Acredite, Professora... Tenho me perguntado isso nos últimos seis anos...”


 


Harry contou a ela suas suspeitas de que Malfoy quem dera o colar a Katie, mas a professora nos falou que ele ficara cumprindo detenção com ela a tarde toda.


Enquanto voltávamos pra Torre da Grifinória, Harry não falou mais nada, mas eu sabia que a mente dele estava a mil por hora, certo do envolvimento do Draco.


 


Estávamos no nosso dormitório, esquecidos da história do colar, conversando sobre o namoro do Dino e da Gina. O que ele tinha visto nela?


Harry disse que a achava inteligente, atraente, engraçada... E tinha a pele bonita.


A Mione tinha uma pele bonita... Também os olhos, a boca, os cabelos, o sorriso...  


 


Mais uma noite que o Harry tinha aula com o Dumbledore, e eu, mais uma reunião do Clube do Slug.


Cormack ficou me cercando a noite toda, me olhando, puxando papo... Ele era chato demais... Não via a hora de poder ir embora dali...


Fiquei pensando no Ron, sozinho no Salão Comunal...


A próxima festa seria antes do Natal, poderíamos levar um convidado, e imediatamente pensei nele... Seria a noite perfeita...


 


Na aula daquela noite Harry viu, nas memórias do Dumbledore, o primeiro encontro dele com o pequeno Tom Marvolo Riddle, num orfanato. Apesar de ser uma criança e nem ter idéia de que era um bruxo, desde aquela época ele sabia que era poderoso... Cruel e manipulador.  


 


Ron e eu discutimos na aula de Herbologia. Ele continuava puto e enciumado com o Clube do Slug. Disse que eu e Cormack deveríamos namorar, para sermos o rei e rainha do clube... Como resposta, falei pra ele da festa do Natal, que pretendia chamá-lo pra ir comigo, mas se ele preferisse, namoraria o Cormack e iria com ele...


Ele amarrou mais ainda a cara, falando que não queria que eu fosse com o McLaggen...


 


Harry teve que substituir a Katie no time e acabou chamando o Dino, que realmente voara bem no teste.


No treino daquela noite, às vésperas do primeiro jogo do ano, contra a Sonserina, o time estava voando demais. 


Dino era tão bom quanto a Katie, a Gina ou a Demelza. Coote e Peakes melhoravam a cada treino.


Eu era a exceção.  Com a proximidade do jogo, ficava mais nervoso e inseguro...


Ao fim do treino, Harry estava muito animado com a gente.


Eu queria sair da equipe, continuava me achando um lixo como goleiro... Ele disse que não me deixaria sair do time e tentava me animar enquanto voltávamos pro castelo.


Quando eu estava realmente mais animado, uma cena, no meio do nosso caminho pra Torre da Grifinória, me fez ficar de mau humor outra vez...


Gina e Dino, embolados num beijão...


Fiquei puto. Não queria minha irmã de agarramento com o namorado pelos cantos da escola! Começamos uma discussão daquelas. O Dino tinha saído e o Harry tentava nos conter...


Ela estava puta da vida também, quase me acertou com um feitiço e jogou na minha cara que eu nunca tinha beijado ninguém, que eu tinha a “experiência de um garotinho de doze anos”. Revidei o feitiço, quase acertando, e ela continuou a falar.  


Que o Harry tinha beijado a Cho, e...


 Aquilo que eu sabia que tinha acontecido, mas não queria acreditar...


A Mione tinha beijado o Victor.


Ela não podia ter feito aquilo.... Ter beijado aquele idiota...


Ouvir aquilo doeu. Doeu demais... E me deu raiva. Da Gina, por ter me contado. Do imbecil por ter beijado minha garota... Dela... Por ter beijado o idiota...


Eu quis que ela sofresse o que eu estava sofrendo.


 


Ron entrou pelo buraco do retrato parecendo puto com o mundo.


Quando a Gina me contou o motivo da briga, e o porque do Ron estar daquele jeito, eu não acreditei...


Tinha beijado o Victor sim. Meu primeiro beijo, mas não um beijo de amor. Meu primeiro beijo de amor seria com ele...


 


O clima entre a Mione e eu só piorou... Meu humor só piorou.... Ela tentou vir falar comigo, mas eu fui tão estúpido que a deixei mais magoada ainda...


Pra piorar, na véspera do jogo com a Sonserina eu treinei muito mal, gritei com todo mundo, queria, de qualquer jeito, sair do time... Eu era patético...


 


Estava tão triste naquele dia que não desci pra tomar café com eles. Quando apareci no Salão Principal, para saber como eles estavam, pude ouvir a voz da Lilá.


“Boa sorte, Ron! Sei que você vai ser genial hoje!”. Oferecida...


Vi o Harry dando um copo de suco pro Ron. Parecia que ele tinha posto alguma coisa dentro do copo. Felix Felicis...


Tentei impedir o Ron de beber, mas só de birra, pra me contrariar, ele virou o suco de um gole só.  “Pare de ficar mandando em mim, Hermione!”. Sai dali, triste e magoada com os dois...


 


“Vamos, Harry! Temos um jogo pra ganhar!”


De repente tudo me parecia perfeito,... O tempo, alguns bons jogadores da Sonserina que não jogariam....


Um dia de sorte.


Então um click veio na minha cabeça. Felix Felicis...


Tentei falar com o Harry, mas era hora do jogo.


Entramos em campo sob uma chuva de aplausos.


O idiota do Zack Smith estava narrando, insinuando toda hora que Gina e eu estávamos na equipe pela nossa amizade com o Harry. Mostramos pra ele que não estávamos lá à toa...


Eu defendi tudo que chegou no gol. Com as pontas dos dedos, com os pés, com a cabeça...


Podia ouvir o coro que, desde o ano anterior, era minha marca... “Weasley é nosso rei!”.


Ganhávamos de 60 a 0, minha irmã marcara quatro dos seis gols. Apesar de estar muito bravo com ela, não podia deixar de ver o quanto ela jogava bem e sentir muito orgulho...


Ao final da partida, depois que o Harry pegou o pomo, o placar marcava 210 a 0 pra Grifinória!


 


Assim que o time saiu do vestiário e o Ron e o Harry ficaram sozinhos, eu entrei. Apesar de feliz com a vitória, a boa atuação dos meninos e da Gina, estava tão brava com o Harry... Aquilo tinha sido desleal...


Discuti com ele, e no calor da discussão insinuei que o Ron só jogara bem por causa da Felix.


O problema é que Harry não havia posto Felix no suco do Ron... Ele tinha jogado bem, defendido tudo porque era bom mesmo...


Claro que o Ron ficou louco comigo.... “Está vendo? Consigo defender as bolas sem ajuda, Hermione!”


Ele saiu do vestiário furioso....


 


 


 


Raiva, mágoa... Não queria ver a Mione de jeito nenhum. Queria que ela se sentisse como eu estava me sentindo, toda a raiva dos últimos dias voltando com foça total...


Entrei no Salão Comunal irado, ao som de “Weasley é nosso rei!”.


De repente me veio uma idéia.


Ela entrava pelo buraco do retrato...


A Lilá ali, ao meu lado, me dando muita bola, praticamente se jogando pra cima de mim....  Agarrei ela ali, na frente da Mione e de toda a Grifinória e a beijei. Um beijão...


 


Doeu. E como... Eu queria chorar, meu coração despedaçado, mas não ia dar o gostinho pro Ron. Saí correndo do Salão Comunal...


Sentei na escada mesmo, ninguém me procuraria lá, não com uma festa rolando...


Tristeza, raiva, ciúmes me corroendo por dentro...


Fiquei ali, praticando um Feitiço pra Conjurar, mas uma vontade imensa de lançar um Avada Kedavra em alguém. Principalmente se essa alguém fosse loira e estivesse de agarramento com um certo ruivo....


Passarinhos rodeavam minha cabeça, piando baixinho, uma canção triste... As lágrimas rolavam sem que eu conseguisse controlá-las...


Harry apareceu e se sentou ao meu lado...


“Como você se sente, Harry? Quando vê o Dino e a Gina?”


“Eu sei, Harry... Você é meu melhor amigo. Eu vejo o jeito que você olha pra ela...”


Ele também estava apaixonado....


Nem deu tempo dele responder. Ouvimos risadas, aquela risadinha irritante. Já sabia quem era... O novo casal de Hogwarts.


Ronald e La...Vacander...


Não agüentei... Simplesmente apontei minha varinha e murmurei...


“Oppugno!”.


 


Eles vieram na minha direção, tão enfurecidos quanto quem os tinha conjurado.


Saí correndo, tentando me livrar deles, mas só consegui quando entrei na Ala Hospitalar, e com a ajuda da Madame Pomfrey. Meus braços e mãos cheios de arranhões e marcas de bicadas.


Mas as piores marcas não eram visíveis. Estavam dentro de mim... Mágoa e orgulho misturados com o remorso...


Remorso por ver aqueles olhos que amo, vermelhos e cheios de dor...


 


Sentei na escada novamente, os braços do meu irmão me envolvendo, tentando me dar um conforto que só sentiria com outros braços... Ouvi Harry murmurar:


“Me sinto exatamente assim....”.


Fiquei ali, chorando, tão magoada que achava ser impossível voltarmos a nos falar.


Os dias seguintes se transformaram num inferno.


Se eu provocava de um lado, ele provocava do outro. Nos insultávamos mutuamente, machucando um ao outro, aumentando mais ainda a distância entre nós...


Pior era saber que a Vacander se divertia com aquilo, ria às minhas custas... E que ele só fazia aquilo pra se mostrar pra ela....


Perdi a conta de quantas vezes sai correndo pra chorar no banheiro escondida ou pra me refugiar na biblioteca pra não ver eles se beijando...


No dia da festa de Natal do professor Slughorn, decidi dar um gostinho de traição pro Ron.


Estava indecisa de quem convidar pra ir à festa comigo, quem o deixaria mais furioso... Zach Smith ou Cormack McLaggen.


Claro que o escolhi o Cormack, com certeza o maior rival do Ron, quem ele mais odiava...


 


Quando ela falou pra Parvati que ia a festa com o McLaggen, desgrudei imediatamente da Lilá.


Namorados? Desde quando? Foi horrível ouvir aquilo....


Estava no Salão comunal quando ela desceu pra ir pra festa.


Um vestido rosa, a cintura bem marcada, as pernas de fora, os cabelos enfeitados com uma tiara. Linda, pra ele....


Antes da Lilá chegar e me puxar pra mais um beijo, a Mione e eu trocamos um último olhar... Que mexeu demais comigo...


 


Me encontrei com o Cormack no Saguão de entrada da escola.  Ele estava muito elegante num smoking preto, mas tinha algo errado...


Enquanto descíamos pra festa, ele tentou me abraçar, mas não deixei. Não eram aqueles braços que eu queria em torno da minha cintura....


A festa estava bem animada, mas eu não tinha clima....


Encontrei o Harry com a Luna, e a Gina, sozinha, com o olhar tão triste quanto o meu....


Cormack continuava atrás de mim, falando, falando, falando...  Acabei concluindo algumas coisas sobre ele:


Primeiro, ele era um chato.


Segundo, ele era metido e egocêntrico.


Terceiro, ele era grudento.


Quarto e o mais importante, ele não era o Ron...


Cansada, acabei fugindo, dele e da festa.


Fomos para casa no dia seguinte. Não vi os meninos, nem pude me despedir deles...


Foi um Natal horrível...


Passava horas chorando no meu quarto... Meu coração e meus pensamentos longe dali, numa casa torta em Ottery St. Catchpole, em um certo ruivo que já tinha roubado o meu coração...


 


Estava namorando a Lilá, então por que só conseguia pensar na Mione?


Queria que ela estivesse comigo no trem, queria que ela tivesse ido pra casa conosco...


Foi um Natal terrível...


Fred e George enchendo o saco, o presente ridículo que a Lilá me deu(Meu namorado?), aquela melação entre o Harry e a Gina (eles acham que eu não notava, mas eles não eram nada discretos....)...


Pensei que nunca fosse dizer isso, mas não via a hora de voltar pra escola, poder revê-la... Mesmo que estivéssemos brigados, era bom demais saber que ela estava por perto, poder sentir seu perfume maravilhoso...


Pra piorar, tivemos uma visita bem desagradável no almoço de Natal....


Meu querido irmão Percy, acompanhado do Ministro da Magia.


Minha mãe desabou em lágrimas ao ver meu irmão em casa, mas era estranho demais o ministro estar com ele...


Quando ele chamou o Harry para acompanhá-lo num passeio no jardim, sabíamos que boa coisa não vinha.


Enquanto a mamãe tentava fazer o Percy engomadinho comer, Remo e papai ficaram na janela espiando a movimentação. Não demorou muito pro ministro voltar, uma expressão furiosa no rosto, aparatando da cozinha mesmo, junto com meu irmão, sem se despedir de ninguém.    


Harry entrou e nos contou que o idiota queria saber do Dumbledore, o que ele fazia fora da escola nos dia que se ausentava. Queria que meu amigo aparecesse no Ministério, dando a entender que apoiava as atitudes deles.... Claro que o Harry não aceitou, e ainda disse umas verdades pro ministro que o deixaram puto da vida....


É como meu irmão havia dito pro ministro naquela conversa.  Éramos, por inteiro, homens de Dumbledore.


 


Voltei pra escola na véspera do início das aulas. Uma vontade absurda de ver o Ron, de olhar dentro daqueles maravilhosos olhos azuis, inspirar aquele perfume que me embriaga ...


Infelizmente, ver o Ron implicava em ver também a grudenta da namorada dele...  Meu estômago revirava só de pensar nos dois se beijando...


Por isso decidi ignorá-los.... Eles chegavam, eu saia...


Era horrível ficar daquele jeito com ele, mas preferia aquilo a ter que ficarmos discutindo toda hora.


Harry me contou sobre a visita do ministro. Aquilo era nojento demais...


***************************************************************

Oi meninas!!!
Segunda parte do sexto ano postado!!!!
Comentem!!!!!
Di, obrigada por estar sempre acompanhando!!!!
Flávia, bem vinda!!!!
Clau, Mi, sinto a falta de vcs!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Até o próximo!
Bjos

PS: comu da fic no orkut, participem!!!!!!
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=93724835

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.