FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

18. Um amor escondido


Fic: Um conto de amor HG Aviso


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

        Os olhos amendoados de Gina reluziam ao conferir o resultado de sua preparação no visual, sua intenção era ser discreta, porém não poderia deixar de dar uns retoques especiais para se encontrar com Harry. A moça e o jovem combinaram de se encontrar no centro do reino, a princípio Gina achou loucura um encontro em um lugar público, mas Harry conseguiu convencê-la de que tinha tudo muito bem planejado.


        O delicado passar de escova nos cabelos longos e vermelhos de Gina deixava sua ama apreensiva, Agnes insistiu com a menina que estava sendo irresponsável e descuidada em seguir com esse romance, só que o sentimento domava Gina de tal maneira que nem os mais sábios avisos eram escutados, apenas uma coisa importava agora e isso era se entregar a esse puro amor.


- Menina ouça o conselho de quem é mais velha que a patroazinha e sabe onde isso vai parar, não aja dessa forma, pois no final acabará se machucando muito e ferindo sua família. – Agnes andava de um lado para o outro no quarto.


- Se é tão experiente como diz ser, então sabe que não há mais volta para mim, o meu destino e o do Harry já foram escritos minha ama, eu vou viver esse amor nem que ele esteja fadado a durar pouco. – Gina sequer virava para encarar sua ama, a menina estava entretida com o espelho e seu adorável cabelo.


- Nada que não podemos remediar, pense bem minha querida, a patroazinha tem um noivo que a ama , é dessa forma que retribui tal dedicação? – Agnes se ajoelhou junto de Gina e tocou o braço da menina para que ela se virasse e visse a súplica de seus olhos.


- Acredito que não seja amor o que Dino sente por mim minha ama e sim admiração, sou grata por tudo o que ele fez, mas é do Harry a quem pertence meu coração. – Gina segurou o rosto da ama docemente e beijou-lhe a testa – Vou me encontrar com meu Harry e se não quiser me acompanhar eu chamarei algum criado que o faça.


- Enlouquece se pensa que deixaria outra pessoa acompanhá-la, do jeito que alguns criados dessa residência são linguarudos eu não daria muito tempo para que sua mãe descubra seus encontros com uma família rival. – vendo que era inútil insistir, Agnes calou-se e prosseguiu com sua patroa para a porta da frente da casa, onde um cocheiro as estaria aguardando.


 


 


 


        O local marcado era o mercado do reino onde de alguma forma Harry daria um sinal para que pudesse conversar melhor com Gina. Agnes escolhia algumas verduras de uma barraca e a todo o momento olhava para todas as direções, queria constatar que ninguém suspeitasse da ama e da patroa. Mesmo que as cabeças de ambas estivessem tapadas por um pano, de nada aliviava o medo da ama, qualquer um poderia desconfiar e se vissem duas pessoas de famílias que se detestam conversando, com toda a clareza a história chegaria aos ouvidos de Molly. Gina, diferente da ama, olhava pelo mercado a procura de Harry, a menina buscava ansiosa com os olhos para cada canto daquele lugar aglomerado de pessoas.


        A jovem e sua ama andavam pelos comerciantes fingindo estarem interessadas na mercadoria e quando se aproximaram de um lugar que aparentava ser um beco, Gina fora puxada por mãos fortes e ágeis. Agnes se virou para ver o que ocorrera e ao constatar um jovem de cabelos pretos e bagunçados seu coração faltou pular pela boca, no fundo desejava que o rapaz tivesse o bom senso de revisar sua situação e assim desistisse desse romance tempestuoso, mas seus olhos confirmaram que ele dificilmente sairia desse laço envolvido por Gina. A ama viu o rapaz conduzir sua patroazinha para uma porta e depois não viu mais nada, ficou apenas com suas preces e seu medo.


        Gina era puxada pela mão para uma escadaria enorme, não tinha notado o quanto a construção era grande do lado de fora, havia curiosidade em saber onde Harry a levaria, mas a jovem cedeu ao questionamento ao ver a expressão divertida no rosto do amado. Quando enfim chegaram ao destino que estava atrás de uma porta de madeira velha e gasta, o rapaz tapou-lhe os olhos e a ajudou a adentrar o local. Harry retirou as mãos usadas como vendas e Gina pode vislumbrar um espaçoso aposento, diversos baús e caixas estavam espalhados pelo lugar e a julgar pelo estado dos móveis a menina entendeu que ninguém residia ali.


- Não consigo entender sua mensagem, por que me trouxe aqui? – ao se sentir por satisfeita na sua observação do aposento, Gina se virou para Harry.


- Eu quero te mostrar tudo sobre mim e desejo saber tudo sobre você, então resolvi começar por este lugar. – Harry continuava com o sorriso brincando em seus lábios, o rapaz indicou uma cadeira para que Gina se sentasse, então prosseguiu – Meu pai comprou esse lugar antes de pensar em se casar com minha mãe. Ele viajou até essa cidade com o intuito de abrir um negocio como continuidade do que os pais dele tinham, então ele comprou esse local, teve bons frutos, mas o que ele queria mesmo era prosseguir com o negócio da família para todo canto de Hogwarts, e até mesmo em outros reinos, só que o destino tinha outros planos para ele. – Harry acariciou o rosto de Gina – Assim que ele conheceu minha mãe suas vontades mudaram completamente, não mais importava o resto do mundo se não fosse ao lado dela. Quando eles se casaram meu pai deixou seus laços de negocio com os pais dele e começou o seu próprio e esse lugar foi abandonado e esquecido pelo meu pai. Jacob tinha quinze anos quando o papai o apresentou a essa casa, nosso pai tinha o intuito de vendê-la, mas o meu irmão insistiu para que ele não concretizasse a idéia, o maluco do meu irmão mais velho o convenceu de que este lugar faz parte da história de nossa família e como tal deve ser preservado. – o moreno passou a mão pela madeira gasta de uma mesinha.


- Ele estava certo em ter tal conclusão, não teria a mesma magia se me mostrasse do lado de fora, apresentado como uma loja antigamente pertencente a sua família e que agora é um negocio de outra pessoa. – a voz de Gina retirou Harry do começo de lembranças do falecido irmão.


        A menção de Jacob poderia trazer confusão na cabeça de ambos, então Harry resolveu mudar de assunto.


- Essa parte da loja é meu local predileto, quer saber o por quê? – Gina fez um aceno com a cabeça indicando que sim.


        Harry abriu uma janela e a iluminação, que era pouca e somente por causa de frestas das janelas, foi invadindo um canto da sala. O jovem estendeu uma das mãos em sinal de um chamado.


- Por aqui sou capaz de ver a cidade inteira, e as outras casas e lojas de nada impedem minha visão.


        O jovem mostrou tudo o que gostava de observar pelo aposento, desde o glorioso castelo até a mais mísera barraca de abóboras.


- Quando eu era criança utilizava esse lugar para minhas fugas e esconderijos, minha infância inteira está guardada nesses baús. – o rapaz deixou a janela e se dirigiu para um canto bem afastado de onde puxou um baú, o abriu e começou a retirar os objetos ali guardados e quando finalmente encontrou o que procurava ele a trouxe para Gina – Acredito que deva se lembrar dessa boneca. – Harry a entregou uma bonequinha de pano toda desmantelada, o brinquedo perdeu um dos olhos feitos de botão e as vestes eram de dar pena do estado catastrófico.


- É a minha pequena Elisa, amiga fiel de infância. – o sorriso de criança brotou na boca de Gina, a menina abraçou a antiga amiga como se acabasse de ver alguém de carne e osso – Eu senti tanta falta dela quando você e meu irmão a tomaram e esconderam de mim. – um olhar reprovador fez com que Harry corasse.


- Desculpe-me por minha travessura, mas como defesa direi que a culpa foi sua por ser tão insistente e vir com aquela história de casamento, isso é bastante assustador para um menino tão novo quanto eu era sabia?


- Pois se o que queria era me fazer desistir de querer casar com você, sua tarefa foi bem sucedida, depois daquele dia eu não quis nem mais vê-lo em minha frente, para mim o senhor não servia mais como um bom esposo, desde então eu parei de fantasiar essas tolices de menina. –Harry pode notar que Gina estava mesmo chateada.


- E hoje me arrependo de tê-la feito desistir de se casar comigo. – Harry retirou a boneca das mãos de Gina e a puxou para um abraço – Deus sabe o quanto isso me perturba, eu era só uma criança e como tal não poderia ter idéia dos sentimentos que a senhorita despertaria em mim quando crescesse, se antes meu amor pensava em se casar comigo, agora sou eu quem não quer ter um futuro em que não esteja nele.


- Era tão mais simples quando éramos pequenos, agora somos julgados só por pensar sobre isso. – Gina deu um leve beijo nos lábios de Harry – Em minha infância desejava me casar com você e adulta meus laços matrimonias estão ligados à outra pessoa.


- Você, meu amor, não se casará com outra pessoa que não seja eu, sou capaz de seqüestrá-la no dia em que esse tormento invadir minha vida, eu a levarei para longe de todos que são contra a nossa união. – o beijo a seguir foi ardente, as intenções de Harry eram verdadeiras, porém não era tão fácil quanto parecia ser, eles amavam as suas famílias e a união deles representava o desvinculo para com elas.


- E quanto a sua noiva, os Chang são uma família que trará bons negócios se estiverem unidos com os Potter. E além do mais, sua noiva excêntrica não se dará por satisfeita se o noivo dela cancelar o casamento. – Gina se afastou de Harry para ver melhor sua expressão a menção de Cho.


- Bom no meu caso não é tão complicado assim, eu impus uma condição para que meus pais escolhessem minha noiva, eu faria o pedido com o anel que meu avô deu a minha avó quando a pediu em casamento, só que meus avôs faleceram e o anel estava guardado em algum lugar escondido na casa deles. O que os meus pais não sabem é que minha avó me deu o anel quando adoecera, eu estava disposto a sustentar a história até que conhecesse minha noiva e me certificasse que ela seria do meu agrado. Confesso que estava com a intenção de dá-lo a senhorita Cho, só que eu acabei revendo o grande amor da minha vida e não posso entregar esse anel tão valioso para alguém a quem não pertence meu coração. – Harry segurou a mão de Gina e a trouxe para junto de seu peito – Meu amor é todo seu, minha amada, e nem se eu quisesse poderia arrancar todo esse sentimento só para me contentar com uma noiva a qual não amo.


- Destino cruel esse reservado a nós, queria fingir que é tudo simples e que tudo que tenho que fazer é anunciar minha desistência quanto ao meu noivado, me achará uma covarde por agir assim, mas eu não consigo desiludir o meu noivo dessa forma, ele é uma boa pessoa e eu resolvi fazer as coisas de outra forma. Dino irá desistir de mim e verá que não sou um partido de sua escolha, peço que não me julgue por tais atos, mas faz sentido para mim, assim eu não o magoaria. – ela aguardou o comentário de Harry.


- Faça como achar sensato minha querida, mas deixo avisado que não permitirei que se case. – Harry arrancou um sorriso de Gina – Agora quero lhe fazer um pedido: deixemos as preocupações de lado e vamos viver esse sonho. Não quero mais falar sobre o que não devemos e sim quero aproveitar esses momentos que temos juntos para me preocupar somente em demonstrar o quanto te amo.


        O resto da manhã eles conversaram sobre suas vontades, as coisas que gostavam, que não gostavam... Enfim, tudo aquilo que fazia parte da vida de ambos. Os abraços e beijos eram indispensáveis e nada incomodava essa união, nem mesmo os dois sabendo que era proibida.


Para infelicidade de ambos esse encontro tinha que acabar e cada um retornar para as devidas famílias e fingir que nunca estiveram juntos. Assim que Gina se juntou a sua ama, a mulher parecia prestes a entrar em colapso, porém o sorriso de Gina não desaparecia, a menina acalmou a ama e partiram para a residência dos Weasley.


        Uma surpresa maior aguardava Gina em sua casa, quando colocou os pés dentro da grandiosa residência, ela recebeu a notícia de que Tom retornara de sua viagem e a aguardava na biblioteca. A menina ficou eufórica quando o viu e correu para um abraço em seu protetor, sentira muita falta do homem quando ele estava ausente, e não era por menos já que Tom era a pessoa que sempre lhe ouviu e protegeu. Mesmo tendo muitas coisas em seu coração que quisesse relatar a seu amigo, ela julgou mais prudente não comentar nada sobre Harry, afinal por mais que estivesse flutuando em um sonho lindo, não poderia descartar o fato de que também era um sonho perigoso, se dependesse dela somente sua ama saberia o que se passava em seu coração.


- Minha pequena não sabe quanta saudade senti de você, que sua mãe não me ouça, mas foi em ti quem mais pensei todo esse tempo que passei fora.


        Tom tinha algo de diferente e Gina não conseguiu identificar o que, mas para ela não importava, sentia-se satisfeita pela presença do amigo. A jovem se desculpou intimamente por não contar tudo e logo iniciou um relato superficial e com fatos ocultos do que fez na ausência de Tom.


 


 


 


* Cadê os comentários???? Não dá para saber se estão gostando se não tiver comentário né...


* Hey Isa ficou feliz em ter seu nome aqui nos comentários? rsrsrsrs.... Pois é vai ter q continuar emocionada.... Bom como vc viu o Tom apareceu de novo e está com planos para Hogwarts.... Valeu por comentar.....


Bjusss


Bye

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.