FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

0. prólogo


Fic: Dama de Honra - capítulo dois ONLINE


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

prólogo

Prólogo


 - Veja só como ela está radiante, - disse a costureira. – essa cor combina com você. – dei um sorriso fraco, branco deveria combinar com qualquer pessoa, não é?


 I made them good girls go bad...


 - Alô. – disse assim que vi o nome da Dorcas no visor.


 - Emme, eu sinto muito te fazer ir ai... Mas o bolo teve problemas e eu... – ela gritava no telefone.


 - Dorcas, tudo bem. Eu não ligo de fazer a prova do vestido no seu lugar. – eu disse.


 - Não se esqueça de pegar o seu vestido. – ela disse e eu tentei instintivamente reprimir a imagem do vestido magenta na minha cabeça.


 - Claro, eu não iria esquecer. – disse sendo irônica. O vestido não era o que podia se chamar de maravilhoso.


 - Bom, obrigada. Eu tenho que ir... A mãe do Edgar ta surtando. – eu ri quando ela sussurrou a ultima parte.


 Com cuidado desci do tablado que ficava em frente a um espelho. Dorcas não precisava ter escolhido um vestido com mais de oito camadas. Felizmente o meu vestido, – lê-se rosa irritante que estava parado no manequim ao meu lado – era bem leve.


  Fui guardar meu celular na bolsa, quando me dei conta que ela não estava lá. Bonitinha e parada no sofá como imaginei que estaria. Me lembrei então que tinha a esquecido dentro do táxi. Ótimo. Desesperada sai correndo do Atelier com a esperança de encontrá-lo.  Por sorte o táxi estava parado no ponto.


  Quando fui me aproximando do táxi um filho de uma santa mãe, entrou dentro dele. Como uma louca corri atrás do táxi, gritando e implorando que ele parasse. O passageiro olhou para trás, provavelmente procurando o motivo dos gritos. E então o táxi parou. E eu pude alcançá-los. E um cara muito gato saiu de lá.


 - Desculpe, - disse tomando fôlego. – eu esqueci minha bolsa. – disse envergonhada já que a rua toda estava olhando pra minha cara.


 - Hum, claro. – ele disse me analisado. – É esta aqui? – ele perguntou levantando minha bolsa.


 - É sim, obrigada. – estendi minha mão, mas na hora em que ia alcançá-la ele a levou para longe.


 - Desculpe, mas eu tenho que ter certeza que a bolsa é sua. – disse.


 - Porque motivo eu iria correr atrás de um táxi como uma louca? – perguntei ligeiramente irritada.


- Eu não sou especialista em malucos, sabe? – disse me analisando outra vez.


Foi ai que me lembrei que na pressa de encontrar o táxi, eu havia saído do Atelier com o vestido de noiva da Dorcas. Senti minhas bochechas ficarem vermelhas.


- Ok, me diga pelo menos uma coisa que tenha aqui dentro, se a bolsa for realmente sua você não gostaria que eu a entregasse para uma estranha, gostaria? – perguntou.


- Não, tudo bem. Eu acho que você tem razão, tem a minha agenda. – disse por fim.


Ele olhou dentro da bolsa e pegou minha agenda extra jumbo que estava quase explodindo (não sou nem um pouco exagerada).


- Você carrega sua vida aqui? – ele riu enquanto a abria.


- Pode-se dizer que sim. – disse.


- Seu nome?


- Emmeline Vance. – disse, isso tava parecendo um interrogatório.


- Ok, então senhorita Vance. Acho que a bolsa é realmente sua. – falou me entregando. – Você precisa de ajuda?


- Desculpe, não entendi.


- Quer que eu te leve pra igreja? – disse apontando para o vestido da Dorcas. – Seu noivo deve estar te esperando.


- Oh, sim. Eu não vou me casar, uma vez que para isso eu precisaria ter um noivo, mas nem um namorado eu tenho, então seria impossível. – ri desesperada, eu tinha mesmo dito isso?


 Joguem pedras em mim, eu mereço.


- Oh, você quer uma carona então? – ele riu vendo minha cara de sem-graça.


- Não, obrigada. Vou acabar te atrasando. Eu acho melhor pegar outro táxi. Obrigada de novo.


 Só não mencionei a parte em que vou procurar uma ponte bem alta.








n/a: A fic renasceu das cinzas, e foi postada só porque outro dia no msn...


    ‘ taly helen disse: pq vc nao reescreve dama de honra?


 Daí eu comecei a juntar as coisas, tirei uma idéia geral da fic. Não sei se mais alguém a lia antes. Mas, ela está bem mudada. Até porque a outra encarnação ela era Emmeline/Edgar.


Ou seja a Dorcas roubou o Edgar da Emme, hahaha. Bom, espero que gostem...


 ps.: Talita obrigada pela capa (L).


 n/b: Sabe qual foi minha reação ao ver a fic na F&B....AIMEUDEUS! ELA POSTOU...cara eu amava e ainda amo essa fic...Quanto a capa eu TINHA que fazer, era quase como um dever de beta hahaha, tipo assim quero TODO mundo comentando...


 Beijos, Talita.

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.