FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Adductos


Fic: EU QUERO TE ODIAR MAS NÃO POSSO fic antiga com capítulos novos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

“O célebre e famoso Campeonato de Whiteville, está na sua VII edição. Depois de tantos anos, a cidade de Whiteville pode novamente dar boas vindas, ás mais brilhantes cabecinhas do mundo bruxo. A competição dessa vez organizada pelo Senhor Agilbert Montevilla, um dos mais respeitados nomes do mundo bruxo, apesar de haver comentários de que por algum tempo Agilbert, teria tido contato com um grupo secreto, que tentava reerguer Lord Voldemort. Os murmúrios não pareceram afetar o renomado bruxo, descendente de uma das famílias de sangue puro, pois desmentiu os boatos sem aparente preocupação, alegando estar em uma operação de infiltração, por designação do ministro da magia. Dessa vez os competidores, que vem de escolas de bruxaria de várias partes do mundo, estão hospedados no hotel da cidadezinha cujo nome é “Canto da Fênix”, desde a última sexta feira. Eu que estive participando do jantar de confraternização, pude observar as carinhas inseguras e ao mesmo tempo destemidas dos competidores esse ano, porém o mais poderá chamar a atenção, além da sobrinha do ministro da magia, que participa esse ano da competição, são os notáveis representantes da escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Desta vez surpreendentemente, Alvo Dumbledore, resolveu testar a capacidade de outro aluno, e não mandou para a competição Harry Potter, ainda não entendemos o intuito do diretor, mas é estranha essa decisão, já que desde que entrou na escola o garoto-que-sobreviveu tem sido motivo de “orgulho” e heroísmo infantil. Qual será a intenção de Dumbledore? será que ele pensa que a competição é difícil demais, e não quis expor seu aluno preferido? Ou será que está subestimando as forças de Harry Potter, considerando-o incapaz de participar e ter êxito?


O representante é o herdeiro dos Malfoy, Draco Malfoy, o garoto que estuda na casa de sonserina, filho de Lúcios, que habita hoje em dia a prisão de Azkaban. Porém o mais intrigante ainda é a outra representante mandada por Alvo, Hermione Granger, decisão surpreendente , sendo que a garota passa por um momento um tanto turbulento em sua vida, como ela mesmo me revelou em uma entrevista. Mostrou-se nervosa, com a minha presença, e teve um breve ataque de histerismo, pois somos muito ligadas, e deve ter acreditado ser uma surpresa me ver no dia do jantar. Isso é um tanto perigoso, a garota já não possui muito controle sobre suas emoções, e talvez possa colocar em risco o resto dos competidores.


Talvez a seqüela tenha nome...a pobre garota é filha de trouxas, e amiga íntima de Harry Potter, coincidência? Bom, isso a gente não sabe, sendo que por algum tempo houve comentários de que ela e Harry tinham um caso. O pior de tudo é que foi na mesma época que o Torneio Tribruxo aconteceu, e que nele a nossa amiguinha apareceu no baile, como par de, nada mais nada menos que o jogador mais famoso e bonito:Vítor Krum. A garota que saia com Harry Potter, depois com Vítor Krum, não se contenta em se envolver com bruxos anônimos, ela possui uma fascinação, por aparecer, e estar na mídia, por causa de suas aventuras amorosas desreguladas.


Pelo jeito agora a mocinha não descansou, depois dos seus dois namoros polêmicos, ela está tentado se aproximar de alguém um tanto diferente, o seu companheiro de equipe Draco Malfoy. Os Malfoy são de sangue puro, e pelo que sabemos dão valor a isso, então será que Draco Malfoy vai mesmo dar uma chance para a garota prejudicada emocionalmente e filha de trouxas? O que seu pai mesmo preso em Azkaban vai dizer quando souber disso?


Só podemos vê-la como uma caçadora de bruxos cobiçados, ou como apenas uma garota infantil sedenta de atenção? Sabemos que Draco é um dos bruxinhos mais bonitos e ricos da escola de Hogwarts, um bom partido para ela (que provavelmente não terá mais sorte como a que teve algum tempo atrás) a garota problemática me revelou em um conversa íntima, que sabe que possui certo desequilíbrio mental, e está desesperada para encontrar algum namorado que a ature, e acha que não tem mais oportunidades, está praticamente encalhada. Agora vamos esperar para ver, quando os dois pombinhos assumirão o namoro em público, é o que todos os meus leitores ávidos desejam ver. Mas com certeza quando isso acontecer Rita Skeeter será a primeira a publicar a matéria.”


 


Hermione não conseguia acreditar no que acabara de ler...escutou a porta do banheiro abrir e correu para o closet, ainda segurando o maldito jornal entre os dedos.


“Skeeter, vou te amaldiçoar, eu vou enfiar aquela sua pena de repetição rápida, onde você menos imagina!!!Desgraçada, eu te odeio!!!! Hogwarts deve estar rindo de mim, o mundo bruxo inteiro deve estar rindo de mim, tudo por causa de você, anomalia da natureza!!!”


Hermione vestiu um roupão rapidamente e saiu do closet, Draco com todo o seu físico a mostra, apenas com uma toalha amarrada na cintura, e com outra em suas mãos enxugava os cabelos.


-Qual o motivo do histerismo dessa vez?


-Histerismo???? Você ainda não viu nada, dá uma olhadinha na linda matéria que Rita Vadia Skeeter escreveu_ Draco pegou o jornal que ela tinha na mão, e jogou a toalha que segurava na cama, e voltou a atenção para a matéria.


Olhou, leu com calma, enquanto Hermione esperava a hora que ele ia gritar. Mas ele acabou de ler e isso não aconteceu.


Olhando para ela com calma, entregou o jornal, e pegou a toalha que tinha jogado na cama, sua expressão facial parecia não ter mudado muito.


-Você não pensava que depois de ontem, ela ia nos deixar impune, pensou?


-Não está surpreso? Não vai gritar? Não vai rasgar o jornal? Não vai explodir?_disse ela tremendo, e alterando o tom de voz.


-Isso eu deixo pra você fazer_ terminou ele serenamente.


-Não entendo a sua atitude Malfoy, não entendo mesmo!!!!!!!!!!_ Hermione estava pasma.


-Se é uma coisa que eu aprendi Granger, é dar o troco na hora certa e da maneira certa, e acho que seria bom que você, também aprendesse esse tipo de coisa, se você fizer um escândalo, no mínimo vão te chamar de louca, doente mental, desequilibrada...como aliás ela já te chamou...Se você tomar uma atitude precipitada, só vai fazer com que todos confirmem o que ela escreveu!


Hermione sentou na própria cama, e colocou uma mecha de cabelo atrás da orelha.


-Pode ser que você tenha razão... mas ela vai me pagar...isso vai!!!


-Confie em mim, sei do que estou falando..._Draco riu alto e ela se irritou...mas foi para o banho, depois que tinha entrado no banheiro e se despido, o garoto gritou de fora do banheiro_ a vingança a gente guarda na geladeira...


-Não vai reclamar da água fria de novo hein!_ disse Draco provocando-a.


-O QUEEEEEEEEEEEEEEEEEE?????????_gritou desesperada do banheiro


-Eu to brincando, senhorita invocada. Agora nosso destino está em jogo nessa competição, você acha que eu seria burro, a ponto de fazer você ficar doente...de novo?


-Eu não duvido de nenhuma atitude que você possa fazer!!!


Draco continuou a gargalhar alto...


Hermione ligou o chuveiro, e se calou, estava cansada até para discutir...só deixou que a água morna escorresse pelo seu corpo...Fechou os olhos e começou a lembrar das voltas de vassoura, do momento da queda... e isso fez com que arregala-se os olhos, acordando do transe.


Cheirou o braço...confirmando as suspeitas: o perfume dele estava ali...fixado na sua pele...friccionou rápido com a espoja esperando que saísse dela, o mais rápido possível, e se livra-se da essência de Malfoy.


“Droga esse perfume que ele usa, deve ser diluído em cola... porque não quer sair de jeito nenhum...aposto que ele toma banho disso, porque toda vez que sai do quarto, impregna o ambiente com esse aroma, e faz com que eu fiquei o tempo inteiro lembrando dele...Merda!!!Isso não quer sair, filho da mãe...droga droga droga!!!Vai ver que é porque eu estou com o cheiro dele na minha cabeça, a e mesmo que eu gaste o braço de tanto lavar, eu nunca vou poder eliminar isso da minha corrente sanguínea...Não isso é um pesadelo e não pode estar acontecendo!!!!”


Saiu do quarto, irritada, e pra variar Draco não estava ali, mas o seu perfume estava...As cartas dele também não estavam lá...


Hermione viu a carta de Pansy no lixo, quando caminhava pelo quarto. Hermione riu, satisfeita, mas logo parou por perceber a consideração que Draco tinha pela garota da sonserina, e se pôs no lugar dela. Por mais que ela fosse do jeito que fosse, ela pelo jeito gostava de Draco...e ninguém deveria sofrer por amor, ninguém deveria ser humilhado, por gostar de alguém...Era injusto, ele se aproveitava de Pansy quando queria, mas não demonstrava nenhuma pitada de sentimento, por ela...e isso fez Hermione sentir um pouco de dó por ela...


Foi até no lixo, e retirou a carta de Pansy, nem ao menos havia sido aberta, estava rasgada, Draco não havia nem aberto. Hermione tinha vontade de ler, mas achou melhor não fazer isso, a garota já tinha sido bastante humilhada, o que pensaria ela se soubesse que Hermione leu? Sua ética interior não permitiu que fizesse isso...pelo menos acho melhor não fazer por enquanto.


Respirou fundo, e foi até o closet, mais calma que antes, vestiu um camisete de manga longa preto, e um jeans, vestiu uma bota salto Anabela, bem confortável, e prendeu o cabelo que agora estava extremamente cacheado, com uma presilha, passou uma maquiagem leve, no rosto, e decidiu que tinha algo muito importante a fazer...Responder a carta de Gina, e dos garotos.


 


                                   Querida amiga Gina


 


            Você vai ser professora de adivinhação um dia...Como sabia que eu ia abrir a sua carta depois? As vezes você me dá arrepios...hehehe


            Bom pode me chamar de amiga desnaturada... eu mereço esse título. Não vou mentir a você (mesmo porque não adianta), eu pude te escrever antes, tive tempo pra isso...( mas infelizmente tive que usá-lo para curar minhas dores de cabeça, e xingar o Malfoy de todos os nomes mais feios possíveis).


            Você já deve imaginar como eu estou me sentindo aqui. Sem dúvida, chego a conclusão de que o inferno é mais agradável do que essa estadia nesse hotel.


            O hotel é uma gracinha, tenho certeza de que você iria adorá-lo...Até agora uma das únicas vantagens que consegui computar!!!


            Bom, estou dormindo no mesmo quarto que Malfoy...Gina, eu não conseguia dividir a mesma escola com ele...como você acha que eu estou conseguindo dividir um quarto com ele???


            Ao começar pelo Malfoy, o principio de toda a minha dor de cabeça e dos meus prováveis ataques de histerismos. Tenho certeza que o objetivo principal da vida dele é me fazer passar umas longas férias no St. Mungos. Fora isso ainda tive que dar uma jeito em uma gripe, que peguei graças a um banho gelado... “alguém” acabou com a água quente do chuveiro, mas agora estou bem...ele fez um chá pra mim... quando fez aquilo pensei que estivesse tentando me envenenar, mas fui mais esperta e fiz ele trocar o chá dele comigo...e surpreendentemente o líquido não estava envenenado...


            Pensando bem, ainda isso é o de menos, perto de todos os incômodos que estão por vir.


            Meu guarda-roupa é minúsculo, tive que equilibrar minhas coisas em meio metro quadrado, quanto o loiro gay ficou com uma espaço que dá pra organizar uma manada de elefantes.


            Para piorar o jantar de confraternização dessa merda, foi um fiasco para mim, tive uma recepção de nada mais nada menos que Rita Skeeter, aquela barata cascuda. Por Merlim Gina tive vontade de socar a cara dela, Rita me provocou seriamente, e eu me controlei para não fazer uma besteira...


            Para completar o time “NÓS VAMOS ACABAR COM HERMIONE GRANGER”, faltou a componente principal, Núbia, a sobrinha do ministro da magia, ela é ridícula, nojenta, tem cara de cú com cãibra,e se acha a “popular”, mas que na verdade é a maior bosta de dragão que eu já vi...Adivinha de quem ela ficou amiguinha? Acertou quem disse Oxigenado!!! Ela e o Malfoy juntos conseguem provocar uma náusea incontrolável.


            Fora essa parte, aconteceram algumas coisas relativamente boas... Dumbledore apareceu por aqui no dia do jantar de abertura, e sentou conosco a mesa...


            Conheci um garoto muito legal chamado Bryan Scott. E descobri que o prêmio dessa competição é um emprego no ministério da magia, e uma viagem para qualquer parte do mundo...Não é maravilhoso?Uma oportunidade única na minha vida...


            Claro que eu poderia estar mais animada, se não fosse pelo simples fato de que para conseguir ganhar o prêmio eu preciso vencer!!! E essa droga não é um campeonato individual...


            Você como uma garota esperta deve imaginar, que eu faço parte de uma equipe, e que essa equipe é o MALFOY!!! Significa portanto que, para ganhar é necessário que sejamos uma equipe...É necessário que nasça um “espírito de equipe”....Agora, me diz aonde eu encontro um desses pra comprar??????...porque é mais fácil Voldemort adotar o Harry, do que um “espírito de equipe”, nascer dentro do meu coraçãozinho, e principalmente dentro da pedrinha gelada que bombeia o sangue dele!!!!


            Bem não importa,isso não é o pior... a coisa mais intrigante do mundo aconteceu na madrugada de ontem...o inacreditável, o impossível, o incabível!!! Malfoy me acordou as 2 da manhã, para me propor uma parceria, para tentarmos ganhar a competição!!!!Dá pra entender???? E com isso ele quer uma trégua!!! Agora me explica como que isso vai acontecer? Bem, o pior você não sabe...eu nem imagino onde que eu estava com a cabeça quando aceite a proposta dele!!! É GINA eu aceitei... me diz...será que eu estou ficando louca???? Será que eu estou sobre a magia Impérius?


            Hoje a foi o sorteio da prova de amanhã... vai ser CORIDA DE VASSOURAS... bom, você lembra como eu não gosto muito de voar né? Quanto mais ter que correr com uma vassoura...


            Mas sabe...eu até que gostei de voar... A gente fez uma coisa ilegal, quebramos regras!!!! Nós treinamos Gina, ele me ensinou a correr de vassoura...Malfoy foi meu professor... um péssimo professor claro...asqueroso, nojento, sarcástico... (que raiva!)


            Bom a prova é amanhã, e seja o que Merlim quiser!!! Só não espero dar um fiasco muito grande...e aumentar a coleção dos meus fracassos...


            Bem, acho que é melhor eu parar de escrever...porque se não a coitadinha da Coruja não vai conseguir carregar esse longo pergaminho...


            Mas me diz como está o Bichento???Ele ta sentindo minha falta????


            Acho que não vou escrever para os garotos...essa noite será longa...acho melhor você dar as notícias para eles...Diz que eu mandei um beijo para os dois e estou morrendo de saudades de todos... Gina só te peço para não falar nada sobre o que está acontecendo realmente aqui... Você sabe camuflar as notícias não sabe?????Claro que sim...então faz isso por mim!!!! Qualquer novidade me escreva!!!


Muitos beijos obrigada por tudo amiga...


            Até mais.... Hermione G.”


 


 


Hermione terminou de escrever, pegou o pergaminho, e saiu do quarto, caminhou normalmente até o corujal, que ficava numa escadaria, depois dos quartos, por sorte no mesmo andar que ela estava, o único problema, é que teve que descer e pedir para a secretária Meredith, onde que ficava o corujal, porque naquele momento não avistou ninguém que poderia lhe fornecer essa informação.


A mesa já estava posta, e ela se apressou a subir a escadas, e terminar logo com aquilo.


Depois de subir todas aquelas escadas, estava um tanto cansada, mas já se recompôs, ao ver que Bryan estava lá.


- Olá..._disse ela olhando para ele que estava perto de uma janela...


-Hermione...


-Como sabia que era eu?_ perguntou surpresa, pois com a pouca iluminação ele não poderia conhecê-la tão facilmente.


-Conheci pela voz_ disse ele se virando para ela com um sorriso.


A garota sorriu levemente, mas ainda estava mau humorada pela matéria no jornal.


-Você está bem?_ Bryan perguntou, notando que o sorriso dela, não era intenso.


-Eu, eu estou...._ disse mas não o convenceu.


-Me desculpe...mas você está assim por causa do jornal não é?


-Como você sabe???_ Hermione ficou trêmula por um momento, não esperava que ele já tivesse lido, a essas alturas todos já deviam ter lido...era terrível.


-Todos nós recebemos o profeta diário, e não querendo piorar a sua situação..Mas acho que todos aqui já leram...Hermione sinto muito pelo que aconteceu...


-Sabe...não é a primeira vez que isso acontece, Rita Skeeter, adora fazer matérias desse teor, referentes a mim, Rony e Harry...


-Posso te fazer uma pergunta?


-Claro...


-Harry...Harry Potter...você o conhece mesmo?


-Somos amigos...à anos...já enfrentamos muitas coisas juntos...


-E ele é tudo isso que dizem mesmo?


-Como assim?_perguntou ela tentando esclarecer a direção da pergunta...


-Bem, pelo que a gente lê sobre ele, ele faz coisas incríveis... além de estar sempre em evidência pelos seus feitos, ele já teve algo que não pediu...(Bryan se referiu ao episódio quando Harry era bebê)...


-Harry é um garoto normal_ Hermione pensou se teria empregado a palavra correta...Harry não era normal na verdade, era alguém muito além da normalidade...era um garoto formidável..._Bem...ele é especial, tem uma coragem incrível, alguém muito especial, não conheci até hoje alguém com mais virtudes que ele, somos um trio, eu ele e meu outro melhor amigo Rony...Acho que não imagino minha vida sem aqueles dois..._suspirou ela com um ar de saudade...


-Entendo_ disse Bryan escutando atento..._e...e são apenas amigos?


Aquela era uma pergunta que Hermione não precisou pensar para responder...


-Não...somos irmãos!_ ela riu agora.


-Bom acho que meu estômago está dizendo que está ficando tarde....eu vou descer...ou melhor...você quer que eu te espere?


-Não não é necessário...a gente se encontra lá em baixo


-Tudo bem então...até depois...


-Até.


Bryan a deixou sozinha.


Hermione, se dirigiu ao lugar onde estava uma das muitas corujas ali presentes, deu as coordenadas, e amarrou o pergaminho na sua perna. A ave obediente, saiu pela janela, voando serenamente, e Hermione caminhou até o parapeito da janela, e a observou distraída.


-O Potter....normal???????De onde tirou essa idéia?


Draco havia entrado no lugar, mas parecia ter escutado perfeitamente a conversa.


-De onde você surge??? Está sempre no lugar que eu menos espero...e claro...sempre escutando as conversas alheias...


-As suas conversas em especial..._ lindo...a única palavra possível para definir como o loiro estava...Hermione não tinha o visto depois do banho, indescritivelmente perfeito...vestia uma calça jean azul escura e uma baby look vermelha, que delineava perfeitamente os músculos. O cabelo quase seco, e jogado para trás, não caia como sempre em sua face...Mas estava prestes a sair do lugar. Perder a concentração era inevitável, e para manter a mente perfeitamente funcionando, era necessário fechar os olhos, e canalizar todas as suas forças para a organização dos argumentos, e evitar ao máximo cruzar o olhar com o dele...


-Sabia que isso é falta de educação extrema? Mas eu sempre esqueço...você não tem educação nenhuma né?


-Olha...as vezes é necessário que eu  “supervisione” esses papinhos que você tem, para que evite falar coisas erradas...mesmo que for para esse trouxa....mentiras como a que disse antes... A verdade é que Potter é uma anomalia...


-Bom...._Hermione soltou um sorriso ameaçador..._ que o Harry seja anormal...


-Eu sabia que depois de um momento você ia concordar com o que eu disse


-...e que você seja normal então...


-Nossa Granger, você está começando a ficar espertinha..., é isso que faz quando se convive com alguém que pensa como alguém esperto.


-Ele anormal, consegue mais feitos que você que diz ser normal... Então sinto lhe informar _disse ela batendo de leve no ombro dele_, mas você está em extrema desvantagem... Que vergonha hein?_ depois disso ela levantou as sobrancelhas, com sarcasmo...e depois piscou pra ele.


-Agora se me dá licença eu preciso jantar...você não quer que eu esteja fraca para amanhã quer?_ Draco ficou sem voz.


Hermione saiu dali rapidamente, antes que gritasse...Caminhou como um raio, desceu as escadas como um furacão, quase esqueceu o que havia lido no jornal por um instante... Depois daquela terrível humilhação que ela tinha feito, não estava se sentindo bem, com a própria atitude...uma vez que sabia que fora Draco que começara a provocação, e na verdade ela tinha dado o que ele merecia...tentou esquecer o episódio, porque sabia que o jantar não cairia bem se ficasse pensando no que havia acontecido.


-Vocês viram que idiota? Ri tanto depois que li, coitadinha dela... quer chamar atenção_ Núbia riu de escárnio_ tenho que dar o braço a torcer, Rita Skeeter, escreve matérias melhores a cada dia, extremamente hilária..._ ela falava com um grupo de garotos que estava ali, e parecia ser a coisa mais divertida do mundo rir da palhaça Hermione Granger...


Núbia estava virada de costas fingindo não perceber a presença de Hermione, que claro...bufava de raiva atrás dela, e tentava a todo custo unir forças para manter o seu auto controle, e não depenar a perua loira.


Hermione foi direto para a mesa, sentou na cadeira e esperou o jantar calada...percebia vários olhares sobre ela, e cochichos, algo que a incomodava profundamente, e que fazia cada vez mais ter sede de vingança...


“Depois desse maldito jantar, quero ir para aquele quarto e dormir, dormir, dormir, até amanhã cedo, esquecer que estou nesse inferno pelo menos até amanhã...Eu tenho certeza absoluta que se eu ficar aqui eu vou estapear o rostinho horrível dessa garota...”


Draco desceu alguns minutos depois, e sentou ao lado dela, mas a sua presença não foi notada por ela, estava distraída demais...Foi aí que ele tocou no braço dela.


-Poderia me passar o sal?_ disse educadamente.


-HÃN?? Sal?_ disse olhando para ele como se olhasse através...seu braço foi até o saleiro, e pegou, mas na verdade não tinha plena noção do que estava fazendo...passou para ele rapidamente, ainda com os olhos meio estáticos.


-Não vai comer Granger?


-Comer???_pediu mais uma vez, desatenta_ cl...claro que eu vou comer..._mas ela não vazia menção de por comida nenhuma no prato.


Draco olhou para ela limpou a boca no guardanapo, e depois olhou para ela de frente.


-O que está acontecendo Granger? Você está mais estranha que o normal!!!


-Nã...não devo satisfações a você...já cansei de ouvir isso você já não cansou de escutar????


-Somos uma equipe agora, se você virou um zumbi é problema meu, se algum tipo de espírito de porco está habitando seu corpo, é problema meu, se você tem algum tipo de problema que possa interferir no seu desempenho, é problema meu, e se você come também é problema meu!!! Como eu acho que nenhuma das 3 alternativas eu posso resolver, vamos para a que eu posso resolver... _ disse ele enchendo o prato dela de comida_ vamos Granger você é meio crescidinha pra fazer greve de fome...COMA...


-Você não manda em mim!!!_bradou revoltada, cruzando os braços


-Não discuta comigo...se quiser me azarar, me amaldiçoar, me transformar em uma lagartixa, faça isso depois, agora coma... ou será que eu vou ter que fazer tudo o que está no seu prato descer pelas suas orelhas?


Hermione ficou quieta por um segundo, e retomou a posição nervosa...


-Eu vou comer_ disse pegando o seu garfo, da mão dele estupidamente_ mas não pense que é porque você mandou...eu sei o que é bom pra mim, não preciso que me diga o que eu tenho que fazer.


Draco deu os ombros, ela tinha concordado em comer então não discutiria mais...


Núbia sentada do outro lado da mesa fazia gracinhas para Draco, e esse retribuía sem muita discrição.


-Porque não vai lá sentar do lado dela? Assim você faz a “equipe” passar menos vergonha...


Draco parou de acenar para ela, bebericou o líquido no seu copo, limpou a garganta, se preparando para falar, e olhou para Hermione.


-O que o ciúmes faz com as pessoas né Granger?


Hermione ficou surpresa com a colocação dele, mas manteve a posição defensiva...


-EUU? Com ciúmes de você???Seja menos ridículo Malfoy, de onde você tirou essa idéia idiota?Como poderia sentir qualquer coisa que não seja ódio por você?É pretensão demais pensar que eu estou com ciúmes de você não acha???


-Olha Granger, foi o que pareceu...não me vem com essa história de envergonhar a equipe...Isso é um álibi perfeito pra você disfarçar, ou pelo menos tentar disfarçar (porque a mim não engana), que está morrendo de vontade de me beijar...mais uma vez...


A garota estava surpresa, e assustada, o que ele queria dizer com aquilo, ficou vermelha, mas mexeu rapidamente o cabelo para que caísse um pouco na frente de seu rosto, que estava quente, e ela tinha medo que ele notasse... Soltou uma gargalhada desesperada... e fingiu ter achado nele a coisa mais ridícula do mundo...por algum momento funcionou perfeitamente, e quem ficara vermelho fora Draco, que pensou ter dito uma coisa estúpida demais... Mas quando esse momento de euforia exagerada passou, os dois que haviam se constrangido, pousavam o olhar calmo um no outro, e aquilo era revelador, naquele momento, nenhum dos dois poderia fingir...poderia se esconder atrás de um gesto, de uma risada, muito menos de movimentos bruscos e palavras brutas...Nada poderia ser feito...nada precisaria ser esclarecido com palavras...Estava tudo ali, escrito nos olhos castanhos dela e nos acinzentados dele...


O que estavam comendo? O que estavam bebendo? Porque estavam brigando? Não eram essas as respostas que buscavam...e nem essas que iriam encontrar...


Hermione levantou, sem dizer nada da mesa, olhou mais uma vez para Núbia, e teve vontade de jogar toda a panela de sopa na cabeça dela...mas se conteve, porque a sopa parecia estar tão gostosa, não merecia ter um fim como aquele....


Havia comido pouco, mas a fome havia desaparecido...resolveu que não ficaria mais ali...Por mais que estivesse sem sono, sabia que seu corpo estava exausto e tinha plena consciência de que se quisesse voar de verdade precisava estar descansada. Suas pernas estavam doloridas, e por isso subiu devagar a escadaria, sem pressa.


Draco subiu logo depois dela.


Quando a garota chegava perto da porta, sentiu uma mão tocar seu braço, e se assustou um pouco, mas como o toque fora suave, não sentiu tanto medo.


-Passou por mim e não me viu!!_ disse a voz conhecida de Bryan.


-Não vi você sair da mesa, aliás estou um pouco distraída...


-Entendo, o que aconteceu, no jornal deve ter te deixado assim...sei como se sente...deve estar meio para baixo...


-Meio, seria um jeito bem fácil para tentar descrever como eu deveria estar...Na verdade estou péssima, a hora que desci para o jantar, ouvi Núbia, aquela maldita...(desculpe, sei que você gosta dela), falou da matéria, debochou, riu de mim...e eu não fiz nada, deixei ela falar..me apunhalar...Fora que tenho vontade de matar o Malfoy, pelas coisas que ele diz, faz, por tudo... Mas eu não deveria estar falando essas coisas para você, te enchendo com os meus problemas...então Boa noite, até amanhã...


-Ei Hermione espere, se eu te chamei foi porque vi que você estava mal...agora somos amigos lembra? Quero te ajudar, se você estiver precisando de alguma coisa....


-Obrigada Bryan_ disse ela se jogando nos braços dele, e o abraçando como fazia sempre em Harry e Rony, quando estava triste.


Momento breve, mas estratégico... Draco subia as escadas, e flagrou toda a cena...e quase morreu de ciúmes.


“Que diabos está acontecendo aqui!!!!É a Granger???É ela mesmo? Junto com aquele Bryan de novo, corno desgraçado, está se aproveitando da fragilidade dela, porque estão abraçados??????Draco você não tem nada a ver com isso...a vida dela, e você quer mais que ela se ferre....você a detesta...não quer estar perto dela...não suporta o perfume dela...ei...você precisa detestá-la...o que há de errado comigo, de onde surgiu essa vontade imensa de enfeitiçar esse bosta?!?!”


O loiro esfregava a testa, arranhava o corrimão da escada...queria definitivamente voar no pescoço dele...


“A não ser que eu esteja com ciúmes dela....essa é boa!!! Claro que não é ciúmes, eu apenas não fui com a cara desse imbecil...e não quero que ele abrace ela...eu não quero que ninguém abrace ela...e nem chegue perto dela...”


Os dois se soltaram do abraço...


-Não é nada Hermione, como dizem, para que serve os amigos?


-Bom...obrigada de qualquer modo, vou dormir...boa noite_ sorriu ela, meio amarelo ainda.


-Boa noite..e vê se melhora essa carinha


-Vou melhorar_ disse e piscou pra ele.


Hermione se dirigiu ao quarto e Draco caminhou, passou por Bryan, e esbarrou propositalmente nele...que não disse nada, apenas o olhou surpreso...no fundo Draco esperava alguma ação por parte dele, para poder começar uma desavença, e quem sabe se ele tivesse a sorte dele reagir, cacetear o nariz do garoto...mas nada aconteceu...


Quando Draco entrou no quarto Hermione saia do closet de Baby Doll azul, cena que Draco evitou olhar, apesar de seus olhos desejarem incessantemente flagrá-la...Entrou no closet rapidamente e colocou o pijama, mas mastigava as palavras baixo...


-Será que seria muito incomodo pra você PARAR DE RESMUNGAR para eu PODER DORMIR?


-Maldita besta idiota...rapazinho petulante metido a confidente, ridículo....ridículo!!!Parece que a tonta da Granger não percebe que ele está querendo é mais que ser amigo dela, essa burra não vê isso!!!!!!!Mas eu vou fazer alguma coisa, se não, não me chamo Draco Malfoy!!!


-É o último aviso antes de eu ir aí, arrombar essa porta, e enfiar uma meia suja na sua boca!!!!


Draco abriu as portas do closet decidido, e disse asperamente, a garota que já estava com uma meia na mão, em pé, como uma deusa, vestida com aquele baby doll, sexy!!!


-Granger precisamos conversar!!!


-E o que teríamos para conversar??? Meu ouvido não é penico, e eu não sou analista pra ficar escutando os seus problemas...que aliás são muitos né...


-É relacionado a equipe...porque acha que eu iria me abrir com você hein???O que te faz pensar que tenho outro assunto pra falar com você a não ser sobre a equipe???


A garota torceu a boa e ficou quieta por um instante.


-Então_disse ela jogando a meia para um lado e cruzando os braços_ o que é tão importante assim?_ Hermione sentou na própria cama, e virou os olhos, como se estivesse pouco ou nada interessada


-Uma equipe...precisa de regras....


-Regras???Do que está falando...poderia ser mais claro???


-Olha, tem coisas que precisam mudar...coisas que são essenciais para que a equipe tenha alguma chance de ganhar...


-E a nossa parceria não é o suficiente???_ disse pasma.


-Sejamos francos, nossa parceria não é uma coisa que tem tendência a funcionar...você sabe...ainda não competimos a primeira vez, e a gente não para de brigar...a gente não consegue parar de jogar coisas um na cara do outro, o tempo inteiro...Não que eu me incomode...mas sei que quando EU faço isso... te afeta então...


-Pode parar com isso ta? Você também detesta o que eu falo...você sabe que se sente extremamente provocado!!!


-Viu? Já estamos brigando novamente... cheguei a conclusão de que não conseguimos ficar sem discutir, e se pararmos de fazer isso vai ser pior...a vontade que eu expresso de te matar...pode ficar tão intrínseca a mim, que em algum momento eu chegue a te matar mesmo!!!


-Nisso, infelizmente tenho que concordar...mas o que você está propondo que continuamos a brigar, e deliberadamente?


-Isso com ou sem parceria acontece Granger...acho difícil conseguir evitar...


-Tudo bem então...Mas onde que entra o negócio das REGRAS em tudo isso???


-Bom...vamos ver se essa cabecinha fértil sua, vai entender onde eu quero chegar....


Hermione olhou para ele nervosa, mas ele continuou a falar...


-Não brigarmos, é uma coisa humanamente impossível de acontecer...porém sabemos que isso pode afetar e muito no nosso desempenho, da mesma forma que pode afetar, se não o fizermos... O negócio é que antes de tudo precisamos vencer, e há certas atitudes que independente de qualquer coisa, poderíamos evitar...E isso não seria humanamente impossível... Eu proponho que criemos algum tipo de Manual, estatuto, constituição...tanto faz o nome... que discipline certos tipos de comportamentos, que possamos ter ao longo da competição... que eventualmente poderiam ser prejudiciais, mas que se previstos antes e com ameaça de punição, não acontecerão...entende?


-Claro que entendo, você quer criar um conjunto de regras, para caso o “meu” descumprimento de qualquer uma delas...você aplica algum tipo de castigo, pra você mais uma vez se vingar de mim...É isso não é? Boa noite Malfoy... e tente não sonhar muito acordado..._disse ela agora arrumando as cobertas, pronta para deitar...


-Pare com isso Granger_ disse ele arrancando as cobertas das mãos dela_ as regras vão ser para os dois...para os dois!!!!!!


-Parece ser justo...mas não sei...vindo de você...


-Vindo de mim???O que você está insinuando?


-Algum motivo tem pra você fazer isso, não se ofenda ...mas você não faz nada sem tirar proveito da situação...não acredito que não haja um interesse por trás disso e...


Draco abriu a boca surpreso...e ergueu os braços, colocando depois eles na cabeça.


-Você é a pessoa mais desconfiada que eu conheço...de onde você tira todas essas teorias de conspiração??? Granger, você sempre acha que está sendo perseguida... sendo caçada por alguém... Você precisa confiar mais nas pessoas!!!


-Nas pessoas eu confio...não consigo confiar é em você..._ terminou grosseira...


Draco que caminhava no quarto por alguns instantes parou de falar...


“Como eu vou fazer ela aceitar essas regras??? Ela cabeça dura demais....não entende que... é...é...pa...para o bem dela....Mas que DROGA, não é para o bem dela....eu não quero o bem dessa garota, eu quero que ela desapareça...que ela deixe os meus pensamentos em paz...eu quero que ela.... quero...eu não quero que ela fique perto daquele idiota...é para o bem da equipe...tudo pela equipe...não é por ela, nunca vai ser por ela, eu a odeio, só sinto repulsa por essa maldita garota...”


-Eu nem sei o que dizer Granger..._ disse ele caminhando pelo quarto_ aliás eu sei sim... Se você quiser ganhar precisa confiar em mim...não existe outro jeito...ou você confia...ou a gente perde... Você sabe disso....você tem perfeita consciência de que precisa depositar a sua confiança em mim..._ agora ela estava sentada na cama, e ele parado na frente dela, discursando enquanto ela colocava os cabelos atrás da orelha_ sabe que não existe outro meio... Mas fica esperando eu fazer a proposta, pra poder recusar... o que ganha com isso? Estar o tempo inteiro me contrariando...


-Isso não tem absolutamente nada a ver...


-Você sabe que tem... você está destinada a me ferrar, e ferrar todas as idéias que eu tenho... Mas que droga...porque você sempre faz isso Grifinóriazinha chata!!!!


-Como você se altera fácil... não consegue levar um NÃO que se transforma em um predador!!!???


-Não é um simples NÃO!!! Isso põe jogo tudo!!!


Hermione ficou quieta, depois de um tempo, levantou de onde estava sentada...Draco já tinha ido para o closet , jogado metade das suas roupas no chão...e resmungava...


Hermione levantou de onde estava, e foi até o closet que estava com a porta fechada, bateu de leve na porta...


-Oi...com licença... eu quero dizer uma coisa...


Draco não parecia ouvir...


-Malfoy... vamos elaborar logo essas regras....


Draco parecia não escutar o que ela dizia... estava louco de raiva... Pois sabia que estava impondo essas regras, na esperança de controlá-la, saber os seus passos, e impedir que se aproximasse de Bryan, era para isso que ele tinha tido essa idéia, e isso conseguia irritá-lo também... Draco de vez em quando parava e pensava racionalmente, como um Malfoy, que não está nem aí para uma sangue ruim inimiga, mas logo depois ele mudava e só consegui pensar nos lábios macios de Hermione... A confusão tomava conta do seu cérebro, e era difícil entender como havia chegado a tal ponto...


“Droga Draco, como consegue fazer isso? Pensar em um plano para afastar a Granger do Scott? O que você quer com isso? Eles seriam o par perfeito, uma trouxa e um corno...iria ser a chacota do mundo bruxo...e você poderia dar muitas risadas... Mas como você vai deixar isso acontecer? Ele vai se aproximar dela e eles vão ficar juntos...JUNTOS...e ele vai beijá-la... e fazê-la muito feliz...Não posso permitir que isso aconteça...claro que eu posso!!! Eu devo esquecer que essa menina existe, e esquecer aquele maldito cheiro, aquele beijo...mas é incrível que eu burro-desgraçado, não consigo fazer isso...Porque eu não deixo essa idéia idiota de REGRAS pra lá????Porque eu não vou dormir e paro com essa idiotice???... Droga... sei que vou me arrepender, mas....”


-Como quiser Malfoy....estou indo dormir...


-NÃOO... ESPERA..._disse ele abrindo, o closet rapidamente..._ vamos elaborar isso logo e pronto!


-Ótimo...


Os dois sentaram cada um em uma das camas, enquanto ele apanhou rapidamente um pedaço de pergaminho, e uma pena...


-Bom eu já tenho algumas sugestões..._disse Draco enquanto anotava algumas coisas no papel..


“Claro que ele já tinha sugestões...eu só quero ver, a bomba que ele preparou... vamos descobrir o que ele quer de mim... pelo menos isso fica fácil pra descobrir o que ele quer que eu faça.. quais os planos estão por de baixo daquele cabelo loiro desgrenhado... Mas isso me irrita profundamente...ele não relaxa, ele não esquece, não perde a chance de inventar maneiras de me manipular...como pode? Eu as vezes até me esqueço que estou em um jogo...e ele não... As vezes eu até esqueço que somos inimigos...mas ele não esquece..nunca”


-Posso ver..._Hermione tomou o papel da mão dele logo depois que ele acabou...


Hermione leu em voz baixa e depois segurando o papel ergueu os olhos para ele, questionando...


-Se alimentar adequadamente? Por acaso você escreveu essa regra porque, eu não comi direito na hora do jantar?


-Como você espera estar bem preparada fisicamente para as provas, se come mal???


Hermione torceu a boca, mas continuou lendo...


-Dormir cedo...., mas eu não tenho dormido tarde...Não vejo necessidade alguma dessa regras...


-Mas é super importante!!!... por enquanto está indo dormir cedo...mas nunca se sabe...é sempre bom lembrar...


-Se você diz... _se conformou Hermione, não iria discutir por tão pouco...


Ficaram em silêncio...até que Hermione continuou..


-Treinar a todo custo para as provas...mas é lógico que eu vou fazer isso né...por acaso você pretende não fazer...???


-Mas é apenas para reforçar, claro que a gente vai treinar, mas se a gente se comprometer a fazer isso, no contrato...a coisa fica mais séria...


Hermione estava achando aquilo ridículo... Draco não poderia criar uma coisa tão sem noção, sem algum interesse por trás...mas ela ficou tranquila já estava esperando alguma coisa dele...


-Não discutir durante o momento das provas e no treinamento... Não quero te desanimar, mas isso é meio impossível não acha?


Draco ficou um pouco em silencio, mas logo começou a falar com calma...


-Sabia que as nossas discussões tiram a concentração, não seria bom que evitássemos...É mas acho que você tem razão...é meio impossível... pelo menos vamos tentar...


-Podemos tentar, mas duvido que vamos conseguir!!!_disse ironicamente


Hermione olhou para ele por um segundo, parecia estar sabendo das regras idiotas que havia inventado, mas tentava a todo custo provar para ela que estava certo...


-Malfoy, aí já é demais...Não esconder nada um do outro????Que maldita regra é essa? Por acaso você acha que eu vou ficar contando da minha vida pra você???


Ela jogou o papel do chão, com raiva e começou a caminhar de um lado para o outro do quarto, deixando Draco um pouco preocupado...


-Eu sabia que tinha alguma coisa por trás!!! VOCÊ NÃO CONSEGUE FAZER NADA QUE NÃO SEJA UM PLANO SUJO CONTRA MIM???_ Hermione queria chorar...estava muito nervosa...porque ele sempre estragava tudo?


-Eu não estou tentando fazer nada contra você!!!! É tudo para o bem da equipe sua tapada!!!! Você não consegue ver que eu não me importo com você, pra mim a sua vida é o mesmo que nada, eu apenas estou interessado em ganhar, só isso!!!Além do mais, que interesse eu teria na sua vida, algo tão insignificante!!!


Claro que  garota estava nervosa, ele tinha falado que a vida dela era algo insignificante para ela, mas estava nervosa não pelo fato dele ter dito algo assim, mas ela ter sentido que não tinha importância nenhuma para ele.


-Não vejo o que eu posso contar de tão precioso?


Draco agora caminhava mais nervosamente pelo quarto, temia não convencê-la do pacto...


-Granger, você é mesmo burrinha...se você por exemplo ficar sabendo de um ponto fraco do seu amigo corno, (além dos chifres)...isso seria útil para colocá-lo para fora da competição...


-ISSO É O CÚMULO MALFOY....INCABÍVEL....isso seria trapacear da pior forma...


-Querida criança ingênua, se você não fizer isso alguém vai, e você pode ser o alvo... por enquanto não sabemos quem é hábil aqui, quem é bom, quem tem chance de vencer...Mas a hora que soubermos, o infeliz será um alvo de todos aqui...Você não espera que dentro desses coraçõezinhos gananciosos seja plantada a sementinha da bondade, né?


 -Tá tudo bem você pode ter razão...


Por dentro Draco sentiu um alívio percebeu que poderia muito bem convencê-la...


-Mas porque sempre se refere ao Bryan????????Não admito que fale dele assim!!! Por acaso você pretende fazer o mesmo contra a sua amiguinha piranhazinha Núbia?


-Eu vou fazer o que puder pra ganhar, não importa o que eu tenha que fazer...


-Como você pode ser tão falso??? O que você tem contra o Bryan?????


-Ui!!!!! Pronta pra me socar por causa daquele corno? Se for me bater pelo menos encontre um motivo que valha a pena!!!!!_disse se defendendo e rindo de Hermione...


Hermione resolveu abaixar o braço que a essas alturas já estava com o punho cerrado...


-Bom Malfoy, quem sabe ele foi traído , porque tinha uma namorada...ao contrário de certas pessoas... “Agora vamos ver o que você vai dizer Malfoy”


-O que você está insinuando???Que eu...


-Que você não pega ninguém...exatamente isso..._Hermione aproveitou para rir o máximo que podia, tentando irritá-lo dessa forma.


-A hora que eu estalar os dedos a.....


-...Pansy Parkinson? Por Merlin Malfoy, se o Filch estalar os dedos ele sai com ela...


O garoto emudeceu... tinha uma vontade incontrolável de voar no pescoço dela...


-Se você quer saber é ela que corre atrás de mim, até já me escreveu...se quiser pode conferir no lixo se não acredita...


-No lixo? Você joga as cartas dele no lixo? Se eu fosse você guardava bem, vai que você não arruma nada melhor né? E isso é uma chance bem grande de você virar um solteirão, velho, rico, infeliz, feio, e com apenas um Elfo doméstico que te suporte...


-Ahhh CHEGA GRANGER!!!!!


-Te irritei_ disse a garota sentada na cama, cruzando as pernas de leve, e fazendo cara de paisagem_ nossa que coisa, é sempre você que faz isso comigo, achei que poderia também!!!


“Quem você pensa que é Granger... Me chamou de encalhado???Acho que você não sabe com quem está falando... Sou o garanhão de Hogwarts...não há uma garota naquele lugar que não queira ficar comigo, aliás tem uma sim, você sua idiota!Mas se pensa que eu vou dar o gosto de pra você está bem enganada... não vou dar o braço a torcer que eu estou com uma tremenda vontade de ficar com você!!!”


-Não me irritou_ disse ele sorrindo calmamente_ mas acho melhor continuarmos..


-Qual é a próxima regra idiota?


-Confiar um no outro _disse Draco olhando nos olhos dela...


-O que????Confiar???Como assim confiar???


-Confiar, e pronto, sem questionar, sem discutir, sem ficar o com o pé atrás...


-Ta bom Malfoy, e por mais que esta regra esteja aí e eu a aceite, de que maneira você pensa que eu irei confiar em você? Se você achar um jeito de me fazer mudar o pensamento, então me avise...


-Porque é tão difícil de confiar em mim???


-Você é simplesmente uma serpente, e serpentes não merecem confiança...


Draco sentiu um tremor por dentro como se fosse a pior coisa no mundo, aquilo que ela havia dito, o feriu.


-Você quer ou não ganhar?


-É claro que eu quero, mas você está apelando, como vou poder confiar em você? Depois de tudo que você me fez...E é lógico que você também não vai confiar em mim, acho melhor esquecer isso...


Draco ficou calado, Hermione passou as mãos nos cachos


-Ta certo Granger... o que eu posso fazer pra você confiar em mim?


-Como disse?


-O que você ouviu, o que eu faço pra que ganhe eu ganhe um voto de confiança?


Hermione respirou fundo, ele estava mesmo pedindo um voto de confiança? Ele estava louco...E Hermione queria mas não estava conseguindo ficar brava com ele, porque isso acontecia???


-Olha, mesmo que eu quisesse me diga como vou confiar em alguém que me odeia


-Tente pensar que sou eu, mas que sou apenas seu companheiro de equipe.


-O problema é que meu companheiro de equipe e você são a mesma pessoa...e eu não consigo olhar pra você e ser demasiadamente profissional, a ponto de “diferenciá-los”, agora me diga, você consegue? Claro que não...


-Não consigo, ainda...Mas vou tentar, e tentar muito para ver se consigo te olhar com menos cólera... E eu tenho certeza que o meu esforço valerá a pena, só que eu espero que você se esforce também para que tudo isso não seja em vão...


“Ás vezes ele fale tão sério, que consegue parecer convincente...”


-... olha, eu não louco, a ponto de jogar para fora da janela todo esse sonho, por uma questão apenas de “preferência”...em resumo, estou disposto a confiar em você...


-Você não está bem..._disse Hermione sorrindo e balançando a cabeça como se não acreditasse em nada que acabava de ouvir...


-É um risco que eu vou correr...mas vale a pena...garanto...pense na recompensa_ Draco caminhou para perto dela, que estava em pé de braços cruzados, e começou a falar suavemente, como se fizesse própria se visualizar, dentro do ministério, trabalhando ao lado do ministro._daqui alguns dias, de uma simples aluna, você estará onde quase todas as pessoas do mundo bruxo almejaram estar...


-É, eu estou pensando_ disse Hermione apertando os olhos..._ aliás eu penso o tempo todo_ agora ela falou num tom nervoso, e rapidamente...não era o papo que a deixara exaltada, mas a presença de Draco perto o bastante, para que todo o seu corpo arrepiasse_é a única coisa que me motiva, ter a certeza de que vou poder trabalhar em um lugar, do qual me fará uma garota com um futuro brilhante.


-Então Granger...vai confiar em mim?


Hermione parecia prender a língua no meio dos dentes, com uma vontade subumana de não desatá-la dali...pelo menos não para responder o que havia de responder...


-Eu...


-Você..


-Eu vou co-confiar em você..._Draco olhou para ela e sorriu, mas ela ainda estava firme _e não é porque eu disse que eu confio, que você vai poder fazer o que quiser, e eu vou deixar, nada disso, existem limites para a confiança...


-Ei...sei perfeitamente senhorita medrosa, mas você parece que esquece que a confiança é recíproca...


Os dois ficaram quietos, Hermione como se carregasse uma tonelada sobre as costas e Draco pisando nas nuvens, transpirando alívio.


-Eu só não entendo _disse Hermione_ porque você quer ganhar tanto essa competição, ou melhor esse emprego..a ponto de confiar em mim, ser meu parceiro...imagina se alguém soubesse disso você...


-Ninguém vai saber...e respondendo a sua dúvida... “Os fins justificam os meios”..._ pensou alto_ bom , mas eu ainda não acabei..


-O que mais você vai querer impor, vamos ver pela sua cara...quem sabe você vai alegar, que tenhamos de jurar fidelidade eterna a Voldemort...à acabei me esquecendo, nesse caso somente eu teria que jurar...hehehehe


-Granger, porque você toca em assuntos, dos quais primeiro: você não entende e segundo: não lhe dizem respeito?


-Nossa, ficou nervoso... mas não é pra tanto, é claro que se não fosse verdade, você não ficaria tão exaltado quando eu toco no assunto... mas sabe de uma coisa, porque então que seu pai está em azkaban? Injustiça do ministério???


-Olha Granger já disse pra não falar desse assunto..._Draco tentou se acalmar...e respirar fundo, não cairia naquela provocação...


Hermione, percebeu que Draco não revidava, e ao invés disso tentava se acalmar...


“Porque eu não consigo tirá-lo do sério????Será que eu estou sendo muito repetitiva, ou ele que está cansando até das minhas provocações?E afinal porque eu queria tanto tirá-lo do sério? Ele está ficando mais maduro do que eu...estou parecendo uma criança mimada...AAAAAHHHHHH, mas que droga”


-Desculpa_ disse Hermione, mas ela não sabia porque tinha dito aquilo


-Outra regra que eu considero importante...


-Pode falar_ tentou apressá-lo


- É: Não haver envolvimento afetivo, com nenhum outro integrante de qualquer outra equipe.


-Você quer mandar também na minha vida efetiva?


-Essa regra é essencial, acredite...


-Não vejo o porque...pode ser que seja importante, mas apenas para mim, porque como você teria afeto por alguém se não ao menos possui coração??? È um absurdo


-É para o seu bem...aliás para o bem da equipe...raciocine comigo...imagine você boba desse jeito...bom antes imagine um desses nerds (mas claro que tem que estar em um estágio de loucura irreversível), resolver por um acaso dar bola pra você,e você como só conseguiu ter algum tipo de contato com duas pessoas do sexo masculino (e ainda com preferência de sexo um tanto duvidosa) como o verme do Potter e o seu escudeiro catador de papel Weasley, cai na lábia dele , se apaixona, e conta todas as nossas preciosas táticas...e por tudo a perder...


-Como você é ridículo, porque acha que só um nerd se interessaria por mim...disse a garota, sentando devagar na cama e cruzando as pernas, deixando a mostra suas lindas pernas.._Draco tentou não olhar..._eu sou mais que muitas dessas garotas por aí...não preciso que você veja isso em mim...ser bonita por fora, e oca por dentro, e ser tratada como um objeto, se é isso que você considera como ser uma garota boa...então não estou dentro dos seus padrões...Você pensa que é superior a mim, ou a qualquer um...não são as roupas caras que vão fazer de você melhor ou pior... um grupinho de riquinhos mesquinhos como companhia? Bom, não sei porque você ataca tantos os meus amigos...talvez é porque sinta uma tremenda inveja de mim, porque com 17 anos, não conhece o que é uma amizade...


-Inveja de você? Porque, parece que eu tenho inveja?_ riu ele


-Você adora me ver mal, porque te dá prazer me aborrecer?...só porque você não foi com a cara de uma pessoa você não tenta azucriná-la pelo resto da vida... Talvez você queria ter alguém que se importasse de verdade com você, e como não tem inveja quem tem a sorte de ter...


-Você diz coisas totalmente sem fundamento...


-Só eu? Você diz o tempo inteiro, as vezes chego a pensar que você não sabe falar outra coisa a não ser besteiras, para me ferir...e ferir a todos que não estão no grupinho de pessoas ruins como você...se para ser uma pessoa agradável a você eu tivesse que ser como você...bom eu prefiro que você me odeie para sempre!!!!!!!!


-Você leva as coisas para o lado pessoal...eu estava propondo soluções para a equipe...


-Não fui eu quem comecei com isso...


-Não foi? Porque falou do meu pai???Você fala que eu faço isso com as pessoas, mas você fica o tempo todo dizendo que o meu pai serve a Voldemort, que eu sou um comensal, que eu sou a pior pessoa do mundo...Se quer que eu pare, então comece calando a sua própria boca...e evitando falar de coisas das quais não sabe...e nunca imaginaria saber


-Pois bem então...agora eu quero colocar uma regra


-7- A vida particular de cada um não diz respeito ao outro, desde que não viole os interesses da equipe...


-Ótimo, saiu algo de bom dessa cabeça finalmente...


-Acabou?


-Eu acho que sim_ disse Draco com os olhos em brasa, escrevendo a última regra no papel.


Colocou o papel sobre a cama de Hermione e a puxou pelo braço para que ficasse em pé.


-A gente não combinou uma sanção para o descumprimento de qualquer regra...


-Bom eu acho que a sanção deve ser algo escolhido pelo outro, depois do descumprimento da regra...o que acha?_disse Hermione sem olhar para ele...


-Por mim tudo bem...


Hermione pegou a própria varinha, e a segurou sobre o pergaminho, Draco fez o mesmo...


-Fale...


-Eu,Hermione Granger, bruxa, prometo respeitar as regras formuladas no dia de hoje, até o final do campeonato, ciente da sanção que irei receber, caso descumpra qualquer dos itens, e não duvidarei da sabedoria antiga da magia que classificará meus atos e dará o direito a Draco Malfoy de escolher minha punição. Que assim seja. ADDUCTUS


-Eu, Draco Malfoy, bruxo, prometo respeitar as regras formuladas no dia de hoje, até o final do campeonato, ciente da sanção que irei receber, caso descumpra qualquer dos itens, e não duvidarei da sabedoria antiga da magia que classificará meus atos e dará o direito a Hermione Granger de escolher minha punição. Que assim seja. ADDUCTUS


Quando Draco terminou um jato de luz azul saiu da varinha de Draco e depois um jato vermelho saiu da ponta da varinha de Hermione, e os dois jatos de luz invadiram o quarto e provocaram um vento um tanto assustador que movimentou as cortinas do quarto e tudo o que estava ali...Depois de passearem no quarto, o jato azul entrou na varinha de Hermione como se tivesse emanado dela e a varinha de Draco recebeu o jato vermelho...Isso Fez com que quase caíssem no chão com o impacto das luzes...


Os dois ficaram mudos...


-O o q-que, aconteceu?


-Eu não sei....Granger, você já fez essa magia antes?


-Adductos? Não não fiz, mas pelo que eu li...Você já fez?


-Já já fiz, mas...o efeito não foi esse...o que deu errado???


Hermione pegou o papel, mas as assinaturas feitas pela varinha estavam ali, parecia estar tudo normal...


-Eu não creio que tenha dado algo errado...mas também eu não entendo o que aconteceu...


-Bom não vamos pensar nisso agora... vamos dormir que amanha teremos um dia cheio...


-É, vamos dormir...


Cada um foi para a sua cama, e antes de Hermione guardar a varinha algo fez com que ela a sacasse instintivamente, um barulho na frente da porta do quarto...


-O que foi isso!!!!!?????_disse Hermione levantando da cama... Draco já estava em pé...


-Parece que tem alguém na porta..._Draco caminhou até a porta de vagar e abriu-a repentinamente...mas o corredor estava vazio.


-Não tem ninguém..._Hermione ficou atrás dele, mas pode ver...


-Será que alguém estava escutando a nossa conversa?


-Pouco provável, todos estão dormindo, e não estamos falando alto...quem pensaria que ainda estamos acordados...


-E se alguém viu as faíscas que saíram das nossas varinhas???


-Esqueça Granger, vamos dormir e pronto...


-Estranho, levei um susto... aquele barulho...essa hora...


-Vamos dormir, estamos seguros aqui...não deve ter sido nada...


Draco pegou o papel do contrato, e colou dentro do closet...


-É, não deve ter sido nada_ Hermione deitou na cama, mas não parecia convencida.


Os dois em silêncio agora deitavam na cama. Depois de alguns minutos Draco resmungou.


-Posso te fazer uma pergunta Granger?


-Pode fazer qualquer pergunta...se você vai receber alguma resposta, eu não sei...


Draco ficou alguns segundos calado, mas fez a pergunta como se não estivesse interessado no que ela havia dito antes...


-Você não concorda de primeira com os meus planos porque: meus planos são bons demais, e você fica pensando “porque eu não tive essa idéia antes?”, e assim não quer de jeito nenhum dar o braço a torcer... ou você discorda de tudo exclusivamente pra me irritar?


-Nossa, talvez seja porque confiar em você é algo tão difícil que eu procuro de todas as formas, achar as falhas nos seus planos pra te desmascarar...


-As duas vezes que você tentou foram um fracasso, quantas vezes mais você vai ficar contra os meus planos, porque eles são perfeitos... Quando vai para de tentar me superar e admitir que eu sou melhor que você...


- Tentar provar que é melhor que eu, seria apenas mais uma prova de que você não está seguro das suas próprias habilidades, e não é capaz de pensar em outra coisa que não seja criar formas de mostrar que tem mais talentos que eu... Por mim pode continuar perdendo tempo com esses “lances de mestre” que você dá de meia em meia hora... Só espero que você não se desconcentre do objetivo principal...a não ser que esse seja seu objetivo principal...ficar o tempo todo em um embate de talentos.... Perfeitamente patético, quando se tem algo muito maior e de mais importância do que isso para se pensar...


-É isso que parece a você? Um embate de talentos? Talvez porque eu tenha tido uma porção de idéias brilhantes, e estrategicamente perfeitas, e você esteja se contorcendo de inveja, e isso lhe pareça que quero confrontar minhas aptidões com as suas... Não quero...apenas estou concluindo, que até agora sou eu quem dei as melhores sugestões...Mas se isso te incomoda tanto, quem sabe seja porque essa cabecinha esteja um tanto enferrujada. Ou pensando em coisas que não dizem respeito a competição... Bom...eu já havia mesmo notado que você estava um tanto aérea, e é por isso mesmo que aludi, sobre as regras que criamos hoje... Talvez você esteja mesmo apaixonada pelo Scott...esteja caindo nas graças dele....


Hermione parecia agora ter entendido perfeitamente... O click fora dado na cabeça dela... Parecia uma idéia absurda...mas agora da forma como ele havia mencionado Bryan na conversa... Passara pela cabeça dela uma breve idéia, de que Draco poderia estar com ciúmes... Mas era quase imagem incogitável... ele nunca sentiria isso por ela...


Era estranho, mas Hermione acabara de ligar alguns fatos anteriores: 1- ela havia subido as escadas... 2- encontrara Bryan na escada... 3- Eles se abraçaram... 4- Draco chegou logo em seguida no quarto (detalhe: extremamente furioso)...


“Bem...era meio improvável, mas será que ele me viu abraçando Bryan??? Pode bem ser... o tempo se calculado dá quase na mesma... Mas que ridículo...ele não pode estar com ciúmes de mim... eu devo ter pirado... Mas claro foi o meu sexto sentido falho que me acusou isso... Mas se ele então não está com ciúmes, porque criou essa maldita regra... ele sabe que eu nunca me iludiria por alguém... Mas qual é o medo dele...? Eu não faria com que isso atrapalhasse a competição... Ciúmes. Pode ser uma explicação bem plausível quando não se trata de Draco Malfoy X Hermione Granger... Vamos parar de pensar abobrinhas... e cair na real, que o loiro maléfico não está sentindo nenhum tipo de desejo possessivo por você”


-E se estiver? Que mal pode ter nisso? Bem, talvez se você me disser eu até posso entender, porque eu não deveria me envolver com ele...


-Granger ele é um mané...um perfeito idiota, você já viu a cara de pastel que ele tem? Por favor, pessoa mais estúpida que ele não existe...um Nerd...


-Porque então está preocupado que eu me envolva com ele????Você não me odeia? Então porque não me joga no poço de lama??? Se ele é tudo que você está dizendo, ficaria feliz de me ver com ele, pra você rir, debochar, falar mal...A não ser que você esteja com ciúmes...


-ORASSS??? EU?? CIUMES??? Você ta maluca mesmo... né? Só o que me falta... Eu não tenho ciúmes de você..._ disse ele ofendido, e muito nervoso, por ser encurralado...


-Nossa, não precisa gritar assim... foi só uma palavra, você acha mesmo que eu pensaria que você sente ciúmes de mim??? Não sou tão tapada assim pra não ver que você me odeia, do mesmo modo que eu te odeio!!!..._Hermione riu.


Draco não respondeu mais...estava ofendido...


-Boa noite..._disse Hermione, mas ele não respondeu...Era só isso que Hermione precisava para confirmar a certeza da sua linha de raciocínio...


HERMIONE: “Ele realmente parece estar com ciúmes, e se sentiu pior a hora que eu dei as pistas pra ele, de que sabia que ele estava com ciúmes... Estranho demais, deve ser um surto dele, mas amanhã passa...Acho que é a única vez que vou ver isso...portanto é melhor eu rir bastante da cara do Malfoy...”


DRACO: “O que ela quis dizer com ciúmes? Como ela chegou nessa conclusão??? Ta certo que eu provoco muitas reações nas garotas, mas acho que na Granger... isso seria meio impossível...eu não fiz esforço nenhum, não quero conquistá-la...ISSO NUNCA... não pretendo me envolver de nenhum modo com aquela tosca, só se eu fosse louco... Não quero que ela pense que eu quero sair com ela, porque eu não quero sair com ela NÂO...!!!É melhor eu dormir antes que esses pensamentos idiotas me tirem a concentração...Bom amanhã de qualquer forma preciso levantar mais cedo que ela...se não meu plano não vai...Mas claro seu cabeça dura..claro que vai funcionar...”


Mais uma noite, depois de um dia exaustivo...Até que isso era bom, as cabeças cansadas dormem melhor...Os dois dormiram rápido, o sono tomou conta...estavam realmente cansados...


Hermione ainda não conseguira tirar da cabeça o vôo com Draco, Draco ainda estava mordido de raiva, e com vontade de estrangular Bryan... E era assim, sentimentos nascendo, e sendo renegados... O ciúmes crescendo e sendo camuflado, o ódio aos poucos se convertendo em amor, totalmente potente, e vivo... a chama não seria apagada tão facilmente... O fogo ali queimando dentro de cada coração, mas os dois atiram contra ele palha, na tentativa de diminuí-lo, ou fazer desaparecer completamente...tentame inútil...


O outro dia seria bastante tumultuado, e eu poderia arriscar dizer....revelador!!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.