FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

13. Ataque em Hogsmeade


Fic: Volta para o Passado


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- Lílian!
- Luca.- eles se abraçaram.- Como você está?
- Bene, multo bene, agora que te encontrei melhor.
- E como foi a volta?
- Boa. E o que você tem feito?
- Estudado, escrevi muito no meu diário, acho que só com a festa de fim de ano umas sete paginas, e você?
- Io? Io no escrevi em mio diário per que no tenho um, ma estudei, zoguei quadribol.
- Você joga?
- Adoro, e um esporte excelente.
- Concordo, Tiago joga muito bem...- vendo que ela de novo falara em Tiago acrescentou rapidamente.- e o Sirius também.
- Você no quer tomar alguma coisa?
- Claro.- estava muito frio, eles correram para dentro do Três Vassouras, Rachel não demorara muito.
- Tiago.
- Oi, tudo bem?
- Clarro, e você?
- Também.
- O que você tem feito?
- Bom, estudado, pensado no próximo jogo de quadribol, no que vou fazer da vida...
- Bom eu já decidi, vou serr uma modelo fotogrrafica.
- Você pode ser tem beleza para isso, a Lil... minhas amigas e amigos também acham.
- Tiago eu acho que prrecisamos conversarr.
- Claro, tomemos uma cerveja amanteigada.
Tiago e Rachel passaram pela mesa onde Lílian e Luca conversavam também.
- Io asso que tu deves pensar um pouco menos em mim.
- Porquê?
- Bene io moro tão longe e no seria fácil te encontrar.
- Você tá me dando um fora, peguei o recado.- Lílian fez menção de levantar.
- No, no é nada disso io no quero dessar você assim só tão longe.
- Eu entendo, mas então amigos?
- Claro, isso é óbvio, io te escrevo.
- Tem alguém?
- Quê?
- Alguém lá na Itália por quem você tenha se apaixonado?
- Bene, si... Paula.
- E ela?
- É linda, e asso que gostava de mim.
- E agora?
- Ela tava com outro, mas me escreveu antes da virada de ano.
- É? E tu respondeu?
- Si. Ma io fiquei com medo, sabe ela tinha me trocado e io sofri muito por isso, e temo que isso aconteça de novo.
- Porque então não tentar?
- Ma peraê a pouco você ia saindo indignada com o que io te falava e agora tá me ajudando a criar corazem e reatar una antiga paissão?
- A ficha custou pra cair é que eu tava só até você aparecer, daí eu fiquei meio chocada de receber essa noticia, mas no fim eu entendi, e somos amigos eu gosto de ajudar.
- Enton dessa io te dizer una coisa, você ainda ta apaixonada pelo Tiago.
- Quê? Deus me livre dele!
- Fala assim per que no vê seu próprio sentimento.
- Qual é Luca? Eu tento ver meus sentimentos...
Eles continuaram a conversar animadamente, e enquanto isso Tiago e Rachel tomavam a cerveja amanteigada.
- Tiago eu prreciso te dizerr uma coisa que eu não tinha dito antes quando nos conhecemos.
- O quê?
- Eu tô esperrando um filho.
- Mas, você, eu nós... quero dizer...
- Não, não é seu. Nem poderria.
- Tava começando achar...
- Eu sei que não é a melhorr coisa do mundo parra dizerr mas eu não podia te enganarr.
- Mas isso não interessa pra mim, só o pai sabe?
- Clarro, eu falei, ele vai me ajudarr.
- Isso é bom, mas isso impede você de vir me ver, eu queria que viesse.
- Não, mas eu pensei que você ia levantarr e me deixarr.
- Eu não sou esse tipo de cara.
- Que bom. Eu não querro te trazerr prroblemas.
- De forma alguma, vou ficar contigo até o fim, de quantos meses você está?
- Quatrro.
- Não parece. Sua mãe sabe?
- Clarro, meus pais tão me dando o maiorr apoio.
- Isso é bom, desculpa a pergunta mas como isso aconteceu?
- Bem...- ela explicou tudo, dês do início, como foi e Tiago ouvia com muita atenção.
- O que será que eles tanto conversão?
- Sirius te acalma, vamos sentar também.
- Licença, nós podemos?- Jane perguntou para Lílian e Luca.
- Ma como no, sentem.- os cinco, Jane, Remo, Sirius, Narcisa e Anne, se sentaram, Pedro ficara no castelo tinha trabalho extra.
- Obrigado.
Eles conversaram bastante sobre tudo, desde provas até professores, pessoas, coisas...
- Rachel, você não quer sentar lá com o pessoal? E eu posso falar pra eles?
- Pode.- eles foram de mãos dadas até a mesa.
- Olha quem resolveu nos honrar com sua presença.
- Pessoal a Rachel tem uma notícia...
- É o quê?
- Eu...er...
- O quê é?
- Ela tá esperando um filho.- Eles ficaram um momento chocados, Lílian foi a primeira a voltar.
- Pa...parabéns, para os...do...dois.- Tiago riu.
- Lily, você não tá achando que é meu, né? Tá certo que nós vamos ficar juntos...
- Peraí Tiago...- Sirius se meteu...- você tá tentando nos dizer que vai se casar?
- Gente! Pelo amor de Deus! Se bem que...- Lílian estava pasma com tudo aquilo, quando Sirius falou em casamento ela se lembrou da vez em que apenas ela e Tiago voltaram para o natal e Tiago tinha pedido ela em casamento e eles ficaram falando de nomes dos sete filhos que Tiago queria ter, e dele ter contado para ela que as pessoas tinham pedido convites para o casamento, ela riu internamente.
- Gente o que o Tiago ta dizendo é que ele vai me ajudarr enquanto eu não tenho esse filho ou filha.
- Ah...
- Rachel você já pensou no nome?
- Sabe que nesses quatrro meses eu não tinha pensado nisso?
- Quem sabe...- eles começaram a dar sugestões. Lílian percebeu que tinha esquecido uma sacola de doces da Dedosdemel e se levantou.
- Lily aonde você vai?
- Eu esqueci da minha sacola de doces, já volto.
- No quer que io te acompanhe?
- Não precisa, eu já volto.
Ela foi andando calmamente pensando como seria difícil para Rachel criar essa criança, mas lá no fundo ela não queria que Rachel se casasse com Tiago, apesar de negar isso com todas as forças, ela começou a pensar quantos momentos juntos com Tiago ela já tinha escrito no diário dela. Ela entrou na loja.
- Oi desculpa, mas eu acho que esqueci uma sacola de doces.
- Ah.. então foi você? Eu achei e guardei, só um minutinho.
A mulher voltou com sua sacola.
- Obrigado.
Lílian foi voltando com mais calma do que quando ela vinha vindo, quando ela estava quase na frente do bar, alguém a pega pela costa e põe a mão em sua boca, leva ela para um lado mais ela não viu quem era estava encapuzado, ela só ouviu uma voz falando:
- Crucio!
Ela começou a gritar de dor, seu gritos chegaram aos ouvidos das pessoas no bar na rua, as pessoas que estavam nas ruas estavam muito desorientadas, não tinha coragem de seguir o grito ficaram parados ouvindo, mas Tiago, Sirius, Remo e Luca não tiveram duvida, Tiago corria mais rápido que os outros. Ele sacou a varinha e apontou para a pessoa encapuzada:
- Impedimenta!- E segurou Lílian que perdera os sentidos.
- Estupefassa.- chegou Sirius para a pessoa encapuzada.
- Lílian!- chamava Tiago e Luca desesperadamente, Tiago virou-se para Remo.- Vá até o castelo a traga o professor Dumbledore o mais e rápido que puder.
- Pode deixar.
As pessoas com o parar dos gritos começavam a vir as garotas também, Lílian ainda estava desacordada.
- Lily!- todos a sua volta chamavam Tiago estava sentado no chão com a cabeça de Lílian na suas pernas, Sirius, Luca, Jane e as outras garotas estavam também em volta no chão. Ela aos poucos foi abrindo os olhos.
- Lily!
- Ti...- ela olhava todos olhando para ela com cara de preocupado.- Luca...Sirius...garotas... quem era?
Jane levantou e foi olhar
- Eu acho que esse carrinha era da Sonserina...
- Exatamente.- era o professor Dumbledore que chegava acompanhado de Remo.
- Srta. Evans o que aconteceu?
- Eu... tinha esquecido... uma sacola na loja e fui buscar e quando voltava alguém me pegou pelas costas e depois pôs a maldição Crucio em mim, eu senti muita, muita dor, daí eu vi alguém chegando e gritando algum feitiço que fez parar, daí eu perdi os sentidos... quando acordei me vi cercada de pessoas e eu aqui deitada no colo de... Tiago.- ela falava com um pouco de esforço.
- Muito bem, a Srta. consegue andar?
- Eu não sei.
Ela fez menção de levantar e com esforço, pois seu corpo estava meio dolorido, conseguiu sentar.
- Io posso te carregar.
- Não será necessário eu carrego.- falou Tiago.
- Io carrego no me custa.
Sirius cutucou Tiago que respirou fundo e não continuou a discutir. Levantou-se:
- Professor quem é esse?
- Esse é um antigo aluno que terminou a escola a uns dois anos, e isso é o necessário.
- Sim, senhor.
Luca agora estava pondo Lílian numa carruagem e entrando junto.
- Você tá melhor?
- Ahã.
- Você teve sorte.
- Sor...te?- Lílian ainda não estava totalmente recuperada falava com um pouca de dificuldade.
- Claro, esse feitiço pode enlouquecer, você perde a memória, eu já vi vários casos.
- Ah... agora entendo se não fosse vocês.
- Quer dizer, se não fosse o Tiago foi ele quem correu mais, quem segou lá primeiro, depois o Sirius eu e o Remo, logo atrás estavam as garotas e as pessoas que ouviram seus gritos.
- Você... não tem... que voltar?
- Tenho, io vo deixá-la em boas mãos e volto.
- Obrigado.
- E uno prazere pra mim.
Eles chegaram a professora McGonagall os esperava na frente do castelo junto com Madame Pomfrey e uma maca.
- O que aconteceu? Como você esta Srta. Evans?
Lílian no colo de Luca respondeu:
- Bem... Luca eu consigo... andar.
- Você no consegue fala va consegui anda.
- Luca, né? Por favor deite ela aqui.
- Si, pronto.
- Obrigado Luca... por tudo... eu escrevo.
- Eu esperarei. - ela acenou ele respondeu, naquela hora Tiago e os outros, chegaram.
- Tchau Luca!- falou Jane.
- Arivederci.
- Srta. Evans o que aconteceu?
- Eu...
- Ela foi atacada por um Comensal Da Morte.- Tiago interrompeu Lílian, e os outros fizeram o mesmo.
- Ele usou o feitiço Crucio.
- Daí ela desmaiou.
- Calmem todos! Madame Ponfrey leve a Srta. Evans para a ala hospitalar, e vocês venham a minha sala.
Eles foram para sala da professora McGonagall. Que fez a eles um interrogatório, onde eles responderam a tudo, agora com calma. A cada palavra deles a professora se assustava mais.
- E achávamos que perto de Hogwarts estaríamos seguros.
- Não se preocupe professora.
- Tudo bem.
- Agora podemos ver a Lílian?
- Podem, mas calma ela está se recuperando.
Eles não tiveram duvidas em ir visitar Lily, ela já se sentia muito melhor, um pouco de dor ainda sentia, mas já podia voltar para sua rotina normal, então Madame Pomfrey atendendo seu pedido a liberou depois de fazer uma série de exames. Pela noite na sala comunal, Lily fez questão de falar com Tiago.
- Tiago posso falar contigo?
- Claro, você tá melhor?
- Tô, bem melhor, e eu fiquei sabendo que foi você quem fez ele parar e foi você que impediu que eu caísse.
- É foi...
- Muito obrigado.
- Não foi nada, aposto que se o Snape estivesse por ali ele me impediria de chegar até você e te salvaria, é o sonho dele.- falou ele num tom brincalhão.
- Pará!- ela falou rindo.- eu tô tentando esquecer aquele incidente.
- Peraí, faz um ano e você ainda tá tentando?
- Faz dois anos, e achei que tinha esquecido, mas você acabou de me lembrar, obrigado.
- As ordens sempre que precisar.
- Pobre do Snape...
- Que bom que você deu um fora nele...
- Eu não podia ficar com ele, eu não gosto dele.
- Quem gosta?- ficaram, um tempo em silêncio, até Lílian falar.
- Sabe do que eu me lembrei hoje?
- Senta aí.- trouxe uma cadeira pare ele e para ela, os outros vendo o que acontecia foram saindo.- o que você lembrou hoje?
- Antes de eu ter sido atacada, vocês estavam falando, você e a Rachel, e o Sirius falou em casamento daí eu me lembrei daquele natal no primeiro ano, foi eu acho. Aí você falou que casaria comigo, e queria um time de quadribol, qual o nome que você deu... Potter’s?
- Foi, eu me lembro como se fosse ontem, você falando que não queria, eu ainda vou ter esse time e um filho que terá meu nome.
- Porque você não pede para Rachel se for...
- Lily sabe o que eu me lembrei hoje?
- O quê?
- Essa cena não te lembra nada?- ela olhou ao redor e percebeu que os dois estavam a sós na sala comunal as luzes da lareira, um de frente pro outro, na sua memória veio aquela cena rápido, os dois bem menores, na mesma posição, na mesma luz, conversando.
- Claro... foi quando agente se beijou, quer dizer quando você me beijou e saiu correndo.
- A última parte não precisava.
- A cara que você fez, quando viu que tinha feito, o jeito que você me olhou.- ela riu.
- Éramos crianças que gostavam um do outro, e seus olhos aquela noite brilhavam, tanto quanto quando você acordou hoje depois do... eu acho que são seus olhos que me deixam hipnotizado, eles que não deixam meu olhar desviar do seu.
- Ti...- ele pôs o dedo na boca dela silenciando-a.
- Você é a minha vida, e é com você...
- Ti... eu não vou ficar aqui para ver o final dessa cena.- uma lagrima escorrera no seu rosto, ela a enxugou virou-se, mas Tiago a segurou, pelo braço.
- Você não vai a lugar algum até eu terminar.
- Tente me impedir!
- Só me ouve tá legal? Eu sempre gostei de você, sempre...
- Mas mesmo assim não podia falar o que você fazia, eu fiquei super confusa, passou pela minha cabeça milhares de coisas.- ela falava literalmente chorando, como se aquilo estivesse engasgado na sua garganta há séculos e para não atrapalhar o que tava indo bem ela não falara.- Eu fiquei preocupada, eu... fiquei sem saber o que fazer, aqueles dois meses foram super difíceis para mim...
- Aquilo não era um coisa minha, era... era do Remo.
- O quê? Que ele é um lobisomem? Eu sempre soube, não era difícil adivinhar, aquilo eu sempre soube.
- Não era só isso.- ele aumentou o tom de voz como ela tinha feito entes.
- É? Tem mais?- agora os dois quase gritavam.
- Tem.
- Mas você não vai me contar, porque...
- Eu vou te contar.- desta vez Tiago gritou, mas as portas, saídas estavam com um feitiço ninguém poderia entrar ou sair.
- Conta.
- Eu e os outros...ajudamos o Remo nas noites de lua - cheia.
- Por isso que o Sirius sabia como parar a árvore, tudo se encaixa, só uma coisa...
- Agente não o ajuda na forma humana.
- Como assim?- ela enxugava mais uma das lágrimas.
- Nós somos... Animagos.
- O quê?
- É, agora tá feliz? Ouviu o que queria ouvir, deixa eu terminar, eu te amo, te amo muito e eu não agüentaria viver sem você, eu estou ficando quase maluco em pensar que não vou te ver todos os dias no final deste ano aqui agente se forma e... acaba, mas eu tô vendo que esses anos eu não passei de um idiota, quer saber?
- O quê?
- Você e o Snape se merecem. Eu... estava enganado eu não te amo eu... te odeio.
- Você...- ela ia sair correndo de novo, mas Tiago a segurou de novo, só que desta vez ela conseguiu se soltar.
- Rictusempra.- Tiago começou a sentir cócegas e teve que largar Lílian.- Finite Incantatem.- Ela liberou as portas e voltou para o dormitório onde Jane esperava sentada na cama penteando os cabelos quando ela viu a cara de Lílian vermelha os olhos inchados e as lagrimas ainda caiam.
- O que foi que aconteceu?- Lílian a abraçou e continuou a chorar no ombro da amiga.- Lily o que foi que Tiago fez para você? Lily eu ouvi os gritos? O quê foi?- depois ela olhou para Jane e falou:
- Ele me disse toda a verdade.
- Verdade?
- É, eu fui lá agradecer por ele ter salvado a minha vida daí agente ficou conversando lembramos do nosso primeiro beijo, ele falou do meu olhar, falou que sempre gostou de mim, daí eu falei da vez em que ele não me contou o que ele tava fazendo, há dois anos, eu falei tudo que eu não tinha falado para não atrapalhar a nossa amizade, ele me ouviu e quando eu terminei ele me contou... ele falou o que não tinha falado antes, daí ele disse que eu e o Snape nos merecemos, e aí ele me segurou, eu fiz o feitiço e vim para cá. - as lágrimas agora caiam com mais facilidade que antes.
- Lily, o que você sente por ele?
- Eu? Eu não sei.
- Ele realmente te ama, sempre te amou, e você sabe disso, e sei que para você estar assim desse jeito você também o ama, ele não falou aquilo por mau, claro que você e o Snape não se merecem, vocês se gostam de mais e o Tiago e você sabem disso mas não querem admitir.
- Será? Como? Nós somos amigos, já fomos mais que isso, mas não deu...
- Não deu ou vocês fizeram não dar?
- Jany!- ela a abraçou de novo.
**
- Tiago?
- Remo?!- Remo já estava dormindo.
- Hã? Que foi?
- Eu... tive que falar, tudo.
- Para a Lílian?
- Ahã. Falei que nós somos animagos. Tá? Desculpa.- ele fechou as cortinas, sentou-se na cama e pensou em tudo que foi dito, agora suas lágrimas caiam, ele não dormiu a noite toda nem a viu passar ficara pensando em tudo aquilo, do desabafo de Lílian do seu desabafo. A noite de Lílian não foi muito diferente tirando o fato dela ter tentado dormir, até conseguiu entre as três e as quatro da manhã.
Estava na hora do café Jane foi acordar Lílian, mas ela já estava acordada.
- Você não dormiu a noite toda?
- Entre as três e as quatro eu dormi.
- Grande noite de sono! Pra quem desmaiou, você devia ter dormido a noite toda, em que você ficou pensando? No Tiago?
- Claro.
- Não comesse a chorar de novo!- vem cá deixa eu te pentear. Jane penteou o cabelo de Lílian.- Pronto, vem.
- Pará, troca de roupa, te anima.
- Essa é boa, te anima. Calma eu vou trocar de roupa. Ela trocou e as duas desceram para o café.
Tiago e os outros estavam já tomando seu café, Quando Tiago viu Lílian sentando queria estar em qualquer outro lugar. Ele havia refletido bastante em tudo que ele disse, sabia que tinha exagerado.
- Bom dia!- cumprimentou Jane.
- Bom dia! - disserem Remo, Sirius e Pedro.
- Bom dia Tiago.
- Hã? Ah... bom dia.
Lílian foi se servir de pão na mesma hora que Tiago suas mãos se tocaram, Lílian não tirou sua mão dali, Tiago foi quem se precipitou.
- O que nós vamos fazer hoje?- perguntou Jane.
- Nós precisamos conversar com as garotas da Corvinal também. - falou Remo.
- Tá bom, depois do café? Na frente do lago?
- Pode ser.
Jane se levantou e foi até a mesa da Corvinal e falou para as garotas da reunião. O café terminou os oito se levantaram e foram andando para o lago em grupos. Lílian quieta observando, sabia qual seria o tema da conversa, apesar de ter contado ontem para Jane, não tinha mencionado o fato deles serem animagos.
- Bom.- começou Remo.- eu tenho que contar uma coisa para vocês, que eu não devia ter escondido tanto tempo, essa coisa tem nos causado problemas entre nós... e vocês tem o direito de saber. Bom eu sou um lobisomem, e eles estão me ajudando nessas transformações.
- Mas eles não podem.- falou Jane.
- Não como pessoas como animais.
- Vocês tão dizendo que são animagos?
- Ahã.
- Eu entenderei se alguma de vocês não quiser mais ficar comigo...
- Remo...você acha que nós te abandonaríamos?
- Não sei.- Elas se levantaram e abraçaram Remo.
Depois daquela conversa eles vinham voltando, Tiago tinha ficado sentado olhando o lago, pensando. Lílian viu e voltou. Ela ficou observando Tiago. Que nem precisou olhar para ela para dizer:
- Vai dizer mais alguma coisa contra mim ou vai criticar meus atos?
- Como sabia que eu estava aqui?
- Eu senti.
- Você sentiu?
- Ahã. Mas para você esse sentimento que eu tento há dois anos tirar do meu coração não nada, né? Por que sempre que você tem a oportunidade você pisa nele.
- Não, eu não estou aqui para falar mal de você ou criticar. Você não sabe de nada que acontece no meu coração, mas você tem o direito de decidir o que vai fazer, se vai seguir meu amigo ou...
- Bons amigos nós somos, nossa conversas, sobre nós não terminam sem uma briga nos últimos dois anos.
- Eu vim aqui saber...
- Quer saber? Eu não tô nem aí pra você!
- Tudo bem, eu posso ser, ou pelo menos me considero, apenas sua amiga, mas lembre além de sua amiga eu não passo de uma garota na frente de um garoto pedindo, a ele que a ame.(n/a essa frase me lembra alguma coisa) - Lílian foi embora, aquelas palavras ficaram na cabeça de Tiago, ele poderia ter ajeitado tudo naquela hora, mas não tinha sido frio com ela. Ele tinha que fazer a coisa certa dessa vez.
**
- Eaí? Falou com ele?
- Vocês não tem idéia do que ele me disse?
- O quê?
- Ele falou que não tava nem aí pra mim, daí eu falei para ele que além de amiga dele eu não passava de um ga...- ela voltara a chorar.- ele me odeia.
- Não, eu te amo!
- Tiago?
- Lily, me desculpa pelo o que eu disse hoje, desculpa por ontem, desculpa por tudo.- Ele se aproximou, secou uma lágrima que insistia em cair, ajeitou o cabelo dela para trás da orelha, as outras garotas foram se afastando.- Desculpa?
- Você tem razão tudo o que eu fiz foi... ah...
- Tudo o que você fez foi porque estava confusa, preocupada, não sabendo o que fazer. E eu fui um cabeça-dura que não via o mal que estava fazendo para mim mesmo e para você, me perdoa?
- Eu...
- Antes pára de chorar.- ele enxugou outra lágrima.
- Me desculpe eu...- ela o abraçou.
- Você é a pessoa quem eu mais amo na vida!
Ela o beijou, eles se beijaram. Todos em volta olhavam, Snape passou bem naquela hora, a professora McGonagall chegou no local.
- O que vocês tão fazendo aqui parados? Ah...- ela viu Lílian e Tiago, que pararam na hora. Tiago ajeitou os óculos, e falou para Professora:
- Desculpa professora é que eu tinha que fazer alguma coisa certa nesses últimos dois anos.
- Muito bem! agora voltem para sala comunais ou para o pátio vamos! - as pessoas que estavam ali olhando, foram se afastando, Lílian viu Snape entre as pessoas que saiam e foi até ele.
- Espera.- ela falou segurando ele.
- Que foi?
- Calma, eu só queria saber...
- O quê? Se eu ainda te amo? Sim.- falou friamente.
- Então, se você realmente me ama ia querer me ver bem, feliz, por isso eu acho que você deve entender.
- Claro, vendo você feliz eu fico bem.
- Obrigado.- ela deu um beijo na bochecha dele e voltou para onde Tiago estava.
- O que você foi fazer com ele?
- Dizer que eu amo você e para ele achar outra.
- That’s definitively a good answer. (essa é definitivamente uma boa resposta)
- Thank you!
- You are well come. (De nada)
- Have I said I love you in the past ten minutes? (eu disse que eu te amo nos últimos dez minutos?)
- I don’t think so. (eu acho que não)
- So I love you, I love you and I love you.
- I love you too. Let’ s go for a walk, what you think? (Vamos andar uma pouco, o que acha?)
- Yeah, I would love to. (é, eu adoraria)
Eles foram andar pelos jardins e encontraram Hagrid o guarda cassa.
- Oi Hagrid.
- Oi!
- Querem um chá?
- Por que não?
Eles foram entrando, Hagrid serviu uma xícara de chá para os dois e eles ficaram conversando.
- Já decidiram o que vão fazer quando saírem daqui?
- Eu já.- falou Tiago.- serei um auror.
- Uma profissão de muito risco.
- Você nunca tinha me dito isso.
- Bom eu decidi depois de você ter sido atacada, só não sei como vou falar pro Sirius, ele acha que nós vamos entrar para um time de quadribol.
- E você Lílian?
- Não sei, acho que no departamento de execução das leis mágicas.
- Mais dois bruxos maravilhosos para ajudar o ministério.
- E Tiago o time de quadribol esse ano está ido bem, o ultimo jogo, parabéns.
- Obrigado.
Ele ainda falaram de quadribol e depois foram embora.
Os dia se passavam e o Time de quadribol precisava ganhar, o time era Potter, Black, Tussud, Grant, Baker, Preston e Abbis, era um time bem forte, não era o capitão era a capitã, Michelle Grant, ela estava no quinto ano, Tiago e Sirius, apesar de estarem no sétimo ano, não podiam ser capitães se estouravam muito em um jogo de quadribol.
O primeiro jogo tinha um sido massacre no time da Lufa-Lufa 180 a 0, Tiago capturou o pomo em menos de meia hora, a festa na sala comunal de Grinfinória foi até altas horas até que o monitor mandou (teve que mandar umas cinco vezes.) eles se deitarem. Os outros jogos eles também ganharam, foi uma festa geral, Tiago ganhara um troféu como melhor apanhador dos últimos quatro anos, que foi posto na sala do troféus, junto da taça da vitória deste ano.
O verão aí, assim como o fim deles em Hogwarts, todos tristes por partir, Lílian resolveu que trabalharia no ministério, no departamento de execução das leis mágicas, Sirius estava indeciso, Remo também, os únicos que sabiam eram Tiago e Lílian. Quando finalmente o ultimo mês em Hogwarts chegou, o Prof. Dumbledore deu a todos uma grande noticia: o baile da formatura, seria realizado na ultima semana de aula. Tiago tinha escrito para Rachel e explicado tudo que tinha acontecido, a carta de resposta foi animadora para Tiago, ela estava noiva do pai da criança, e não tinha tido tempo de escrever para contar, Tiago ficou feliz com isso assim não se sentiria culpado por deixar ela. Assim foi com Luca, Lílian descobriu que ele e a Paula tinham voltado. O baile não poderia ter sido melhor, porém tristes pois eles teriam que deixar Hogwarts.
E assim aconteceu, antes de eles começarem a trabalhar teriam merecidas férias.
Durante elas...

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.