FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

16. Paixão Escondida


Fic: Harry Potter e o Segredo dos Black


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- CAPÍTULO DEZESSEIS - Paixão Escondida


Harry acordou ainda confuso com o pedido de Hermione. O que ela iria querer com uma foto de sua mãe?

Desanuviando seus pensamentos, ele se levantou e foi para a aula.

Eles estavam tendo novamente Trato das Criaturas Mágicas, ainda estudando as fadinhas-de-vestido.

- As fadinhas-de-vestido são fadas pequenas, e na realidade elas não usam vestidos. – disse Harry, mostrando uma pequena fada com um vestido cor-de-rosa. – Isso aqui – continuou Hagrid, apontando para o “vestido” da fada. – é parte do pêlo dela. Ele tem cor diferente, dando a impressão de que a fada está usando vestido. Essa fada tem uma propriedade interessante. Alguém poderia me dizer qual é?

- As fadinhas-de-vestido – começou Hermione – não vêem a aparência externa da pessoa, mas sim a interna. Então, se a pessoa é adepta ao mal, a fada morde alguma parte do corpo da pessoa. Por ser um ser tão puro, a fada não suporta coisas malignas, por isso, libera um veneno que irá invadir os momentos de descanso da pessoa mordida, como o sono: esta pessoa irá ver tudo de ruim que ela fez acontecendo com ela mesma ou com a família. Outra coisa: a cor do pêlo da fada, na região do “vestido”, muda uma vez por ano.

- Muito bem, vinte pontos para a Grifinória. Quero que peguem estes pergaminhos aqui, desenhem uma fadinha-de-vestido, e mostrem as partes do corpo dela.

Os três então se sentaram, e começaram a desenhar conversando.

- Estranho, não? – comentou Rony. – Esta fada não ter nenhum dente ou garra que nos mate... Hagrid realmente deve estar doente!

Os outros abafaram risadinhas e continuaram a desenhar sua fada, que estava com um “vestido” azul.

Depois desta aula, partiram para o almoço, e depois para uma aula de poções. Snape estava nervoso, e nem se deu o trabalho de descontar pontos da Grifinória quando o caldeirão de Goyle explodiu porque Harry jogara um fofo Filibusteiro dentro. A única coisa que o professor mais odiado da escola fez foi dispensar todos os alunos – sem exceção, por mais incrível que pareça – da aula.


A semana passara rápido, e quando eles viram já era o fim-de-semana do primeiro treino de quadribol. Harry, Rony, Hermione e Gina partiram para o campo de quadribol. Hermione foi até as arquibancadas enquanto os outros foram para os vestiários, trocar de roupa.

- Bom, pessoal... – disse Katie. – Nosso primeiro jogo é contra a Corvinal. Este ano, Chang se tornou a nova capitã e o time está muito bom, embora creio que o nosso seja melhor. Mas mesmo assim teremos de treinar muito se não quisermos perder. Então... vamos lá, treinar para conseguir mais uma vez a taça!

Eles entraram no campo, e começaram a voar. Harry, lá de cima, via que os artilheiros eram muito bons, embora Rony não estivesse dando moleza e defendesse quase todas. Os batedores também estavam arrasando. Claro, não eram nenhum Fred e nenhum Jorge, mas estavam no caminho certo.

Harry, prestando atenção nos movimentos graciosos que Gina fazia enquanto levava a bola para o gol, nem se deu conta que o pomo estava na sua frente. Hermione, lá de baixo, gritou:

- HARRY, O POMO! – e só então o garoto despertou de seu “transe” e foi dar atenção ao pomo. Em menos de cinco minutos, lá estava ele, com o pomo na mão.

Katie o parabenizou, juntamente com os outros membros da equipe. Mas, de longe, o parabéns que mais agradara Harry foi o de Gina.

Ele não entendia como é que a garota conseguia continuar linda e encantadora mesmo suada e com as vestes largas de quadribol.

Mas logo eles entraram no vestiário para trocar de roupa.

- Podem ir. – disse Harry, a Rony e Hermione, ficando sozinho no vestiário.

Depois de tomar banho lá, ele saiu e botou a calça.


***


- Mione, eu esqueci da minha luva! – disse Gina.

- Vá lá, então, amiga. – disse Hermione.

Então, Gina voltou correndo para o campo de quadribol.


***


Harry foi pegar sua camiseta quando uma imagem invadiu sua mente. Voldemort, com as pupilas vermelhas e varinha em punho, ria muito e dizia:

- Foi bem feito para você, Harry... perder aquele seu padrinho nojento!

Harry deixou-se cair no banco e começou a chorar. Em meio a lágrimas viu um vulto de cabelos vermelhos entrar.

Gina virou e quando viu Harry foi correndo ao seu encontro. Ajoelhou-se na frente do garoto, e, limpando suas lágrimas, disse:

- Calma, Harry, calma. – mesmo vendo o garoto de seus sonhos ali chorando, Gina não pôde deixar de perceber como o físico de Harry era bonito.

Ela estava olhando no fundo de seus olhos. Harry, tomado por impulso, aproximou-se, e não viu mais nada.

Sentiu o chão desaparecer e um frio invadir sua barriga. Seu coração se pôs a bater rapidamente, e uma onda de sentimentos e emoções tomou conta do casal. Um tempo depois, eles se separaram, sem fôlego.

Gina ajudou Harry a se levantar, pegou sua luva, e saiu.

Harry, ainda pensando no que acontecera, terminou de vestir-se e foi para a torre da Grifinória.


Uma semana havia passado e Gina não falava mais com ele. Harry andava nervoso, mal-humorado, e gritava por qualquer coisa.

Depois de uma aula particularmente irritante, Hermione se dirigiu até Harry, e disse:

- Preciso falar com você.

Os dois, então, saíram dali, e, já na rua, Hermione falou:

- Harry, deixe de ser rabugento!

- Eu, rabugento?

- Harry, olha o que você fez com a Gina!

- EU? EU FIZ COM A GINA?!

- Você não vê, mesmo, hein?!

- Eu só a beijei! Pensei que era isso que ela queria desde o primeiro ano!

- É Harry, era o que ela queria. Mas não sei se você notou, ano passado ela desistiu de você! Ainda mais sabendo que você estava apaixonado pela Cho!

- Então ela parou de gostar de mim, é isso? Então que ela viesse me falar! Não tem problema nenhum, ninguém é obrigado a gostar de mim!

- Você não entendeu, não é?

- Não entendi o que, Hermione?

- “Só um amor cura outro amor”...

- Ah, grande coisa! Agora entendi tudo! – ironizou Harry.

- Dá para parar de me agredir?

- Se você falar na minha língua!

- Harry, ela saiu com o Miguel Corner e com o Dino Thomas para esquecer você!

- Isso você já me disse.

- Só que ela não conseguiu esquecer você.

- Então! Se ela ainda gosta de mim, porque não quer ficar comigo?

- Harry, também não é assim.

- Então é como? Ela vai ficar com alguém quando não gostar desta pessoa?

- Ela tem medo de se machucar!

- Hermione, ela não vai se machucar comigo.

- Olha a Cho, Harry, ela está mal por causa de você!

- Mas o problema é dela, foi ela que quis me ignorar e ficar se fazendo em Hogsmeade.

- Gina está com medo que você faça a mesma coisa com ela. Ora gosta, ora não.

- Hermione, eu gostava da Cho, mas eu amo a Gina!

- Harry, não exagera.

- Hermione, você não ama o Rony?

- Amo... – disse ela, vermelha.

- Então, porque eu também não posso amá-la?

- Harry, eu não disse isso.

- Então disse o que?

- Que você tem que entendê-la! Ela está confusa, Harry, ela te ama, mas não quer se machucar.

Harry então parou.

- Ta bom, eu dou um tempo para ela.

- Sabia que você entenderia... – disse Hermione.

- Obrigado Hermione. – disse o garoto.

- Que é isso, Harry, amigo é para essas coisas! – disse Hermione, indo em para a sala comunal.

Então, agradecendo pelos amigos que tinha, Harry foi para o seu dormitório e dormiu.



(N/A: Oiêê, pessoal!! Quero agradecer a todos os q lêem minha fic!! Obrigado pelos comments!!! Estao gostando? Comentem, tah? Pq daí eu posso melhorar a minha fic!! Ah, eu jah planejei toda a historia, vai dar uns 33 capitulos... nossa... nao sabia q ia dar tanto... Qm quiser acessar a minha fic mais facilmente, acesse por www.segredodosblack.cjb.net q vai automaticamente para a página da minha fic no Floreios e Borroes.

Ah, eu estou escrevendo outra fic... sobre o Thiago e a Lílian... mas ainda nao publiquei pq tm mta gnt me cobrando esta fic aki, dai c eu publikr a otra vou fikr sobrecarregada. Eu publico a otra qnd esta trminar, ok?

Bah, do cap 12 pro 13 demorou um bokdo, mas agora compensou, naum eh? Dois caps (13 e 14) ontem e mais dois (15 e 16) hj! Mto bom, neh? To me esforçando! Espero q estejam gostando, e comentem, por favor!!!)

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.