FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Segunda chance


Fic: Anos de Sexo Proibido - Reta final - Capítulo 19 ON


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A:


 


Como prometido, outro cap saindo rapidinho.


 


_______________________________________________________________________________________________ 


 


 


  Hermione chegou em casa exausta. Não fisicamente, seu cansaço era emocional. Estava tudo terminado entre ela e Harry. Mas ela não se sentia melhor. Terminar agora não apagava tudo que tinha feito todo aquele tempo. E se sentia pior porque não se arrependia. Havia amado cada segundo passado ao lado dele desde o primeiro beijo. E se odiava por isso. Estava casada há treze anos, e traiu seu marido em quase todos eles. Não havia justificativa para aquilo.


 


    Agradeceu a Merlin por Rony não estar viajando esta semana, já que ele estava sempre numa cidade diferente jogando pelos Chuddley Cannons, ou em países diferentes jogando pela Inglaterra.


 


  Seria difícil pedir o divórcio, mas era algo que já devia ter sido feito há muito tempo. Pensou em Rose e Hugo. Seria difícil para eles. Ela nunca deixou que eles percebessem qualquer problema entre ela e seu marido. Sempre tinha cuidado no que dizia respeito a seus filhos. Era bom que Rose estivesse em Hogwarts, pelo menos não tinha que se preocupar com o que dizer a ela por enquanto. Mas o Natal já estava chegando e logo Rose viria para casa.


 


  Atravessou a sala vazia estranhando que Rony não estivesse sentado por ali lendo uma revista ou fazendo qualquer outra coisa. Atravessou o corredor e entrou na copa. A surpresa estampada em seu rosto se tornou nítida imediatamente. Seu marido estava arrumando a mesa e colocando nela o jantar.  Não é possível! O que deu nele? Nunca fez isso antes. Oh, Merlin! Isso era só para castigá-la e tornar tudo mais difícil não era?


 


 


  Rony olhou para ela e riu tão logo viu a expressão de surpresa.


 


  -Eu sei que é estranho –ele disse – mas é bem intencionado, juro.


 


  Ela sorriu em resposta.


 


  -Sente-se. -ele pediu- Nós precisamos conversar.


 


  Conversar. Era exatamente o que ela queria fazer. Mas parecia ter emudecido de repente. Tinha que criar coragem para dizer a ele que queria se separar, que não podiam continuar. Mas ele estava sendo gentil. Parecia que ele sabia e só queria dificultar as coisas pra ela.


 


  -É nós precisamos mesmo conversar.-ela disse enquanto se sentava- Tem algo em especial que você gostaria de dizer?


 


  -Sim, tem. Mas por que não comemos antes? – ele sorriu e continuou – Não se preocupe, eu comprei a comida, não a fiz.


 


  -Eu nuca pensaria que você teria feito.


 


  Os dois riram.


 


  Na mesa, um vaso com rosas sobre uma toalha branca. Ele colocou um prato de macarrão com espinafre. Ele se lembrou que ela adorava. Abriu uma garrafa de vinho branco e serviu duas taças. Logo em seguida sentou-se e comeu calmamente.


 


  O que foi que aconteceu com ele?


 


  Ela começou a comer também.


 


  -Seus pais vieram buscar Hugo pela tarde. – ele disse entre goles de vinho.


 


  -Ele terminou as lições? – ela perguntou sem olhá-lo.


 


  -Sim, terminou. E Rose enviou uma carta hoje. Deixei na mesa de cabeceira no seu lado da cama para que você possa ler.


 


  -Que bom. Acho que vou ler agora. Estou mesmo com saudades. – ela fez menção de se levantar. Mas ele a interrompeu.


 


  -Depois você lê, Mione. Vamos terminar de jantar e conversar. Eu garanto que está tudo bem com ela. Ela só quer contar algumas novidades.Ok?


 


  Conversar.


 


   -Claro, tudo bem.


 


  Eles terminaram o jantar em silêncio. Rony tirou os pratos e os levou para a cozinha sem usar magia. Não pediu a ela que fizesse nada. Quando voltou à copa, disse:


 


  -Vamos conversar na sala.


 


  Ela aquiesceu e o seguiu. Sentou-se no sofá creme que eles haviam escolhido juntos a um tempo atrás para substituir aquele que Hugo e Rose haviam sujado, rabiscado e rasgado quando eram menores. Ele se sentou na poltrona do conjunto. Eles apenas se observaram em silêncio por um tempo. Ela se sentiu nervosa. Queria acabar com aquilo logo.


 


  -Hermione, eu quero que preste muita atenção no que tenho pra falar hoje. –ele quebrou o silêncio.


 


  Ela apenas assentiu.


 


  -Eu sei e você também sabe que as coisas entre nós não andam bem. E que temos nos afastado com o passar do tempo e deixamos isso acontecer sem fazer nada. Não temos conversado sobre nada que não seja as crianças, ou mesmo feito qualquer outra coisa juntos que não fosse para elas. Por Merlin, eu não me lembro a última vez que fizemos sexo.


 


  Ela apenas assentiu novamente. Se agarrou à esperança de que talvez ele faria o trabalho sujo e pediria a separação.Era ridículo ser assim tão medrosa, mas ela admitia para si mesma naquele momento : era terrivelmente medrosa!


 


  -Por isso eu quero te pedir uma coisa.


 


  -Peça. –ela disse simplesmente. Que ele peça o divórcio. Que ele peça o divórcio. Que ele peça o divórcio.


 


  -Sei que não é fácil, já que nos acomodamos a essa situação, mas acho que a solução é esta afinal.


 


  - Diga, Ronald. - Que ele peça o divórcio. Que ele peça o divórcio. Que ele peça o divórcio.


 


  Ele respirou fundo antes de dizer.


 


  -Quero que você me ajude a dar uma nova chance para nós dois.


 


 ______________________________________________________________________________________________


 


-Harry?


 


  -Sim?


 


  Engoliu em seco e disse o que estava tentando dizer:


 


  -Eu sei sobre você e Hermione.


 
  Harry Potter, o homem que derrotou o Lord das Trevas, o auror mais respeitado do Ministério Inglês, estava congelado na escada de sua casa com uma mão segurando firmemente o corrimão. Estava apavorado com a revelação de sua esposa.


 


  -Sobre o que está falando, Gina? – ele perguntou de costas para ela, segurando o tremor em sua voz.


 


  Ela se levantou. Ele se virou para encará-la.


 


  -Não se faça de cínico! –ela gritou – Você sabe muito bem sobre o que estou falando! Sobre o caso que você tem com Hermione Granger!


 


  Silêncio. Ele simplesmente não sabia o que dizer. Havia imaginado a possibilidade de alguém descobrir tudo, mas nunca realmente pensou sobre o que diria, sobre o que faria. Negar? Confirmar? Explicar? Contar a ela toda a verdade? Era difícil. Ela não merecia aquilo e ele sabia. Mas o que estava feito estava feito. Restava a ele agora encarar tudo como um homem e assumir responsabilidade pelo que havia feito de errado. Não se arrependia de ter ficado com Mione. Se arrependia de não ter ficado com ela antes.


 


  -Você emudeceu não é? Não vai nem ter a dignidade de tentar explicar alguma coisa? Não importa! Eu não quero saber!


 


  -Gina, como foi que você descobriu? – ele perguntou calmamente.


 


  -Isso faz alguma diferença agora?


 


  -Não, realmente não faz. Eu explicarei tudo que quiser saber.-ele disse calmamente.


 


  -Eu não quero saber nada. Aliás, eu quero sim.


 


  Ele se sentou e a observou esperando pela pergunta. Então acabaria ali. Ele conhecia Gina o suficiente para saber que ela já sabia tudo que iria fazer dali pra frente.


 


  -Você a ama?


 


  A pergunta o pegou de surpresa. Pensou em diversas outras que ela poderia ter feito, mas não aquela. Não poderia mentir. Não mais do que já havia mentido.


 


  -Sim, eu a amo.


 


  Gina o fitou em silêncio. Era duro ouvi-lo admitir. Saber que tudo que viveram, foi de mentira. Ele não a amava de verdade.


 


  -Por que não pediu o divórcio?


 


  -Porque sou um covarde. –ele respondeu simplesmente – E não queria porque achei que nossa separação poderia atingir as crianças.


 


  -As crianças? Elas podem viver com isso. Você não pensou em mim, por um segundo que fosse? Em como isso me atingiria?


 


  -Eu sinto muito. De verdade.


 


  -Sente? Sente mesmo?


 


  -Sinto, mas sei que isso não conserta nada.


 


  -É bom saber que você ainda tem consciência de alguma coisa.


 


  Ela inspirou profundamente antes de continuar.


 


  -Há quanto tempo isso vem acontecendo pela minhas costas? Minhas e de meu irmão, o seu suposto melhor amigo.


 


  Isso seria o mais difícil de admitir.


 


  -Não me diga. –ela disse – Não quero saber por quanto tempo fui uma otária.


 


  Ele respirou aliviado. Admitir que estavam juntos há anos seria duro. E a machucaria muito mais.


 


  -Apenas diga uma coisa... Rose e Hugo são... são mesmo... – ela não conseguiu continuar.


 


 -Por Merlin, não!- ele levantou e disse firme, compreendendo o que ela queria dizer- Eles não são meus filhos se é isso que quer saber. Sabe muito bem que eu não faria isso. Se fossem meus eu os teria dado meu nome e não fingiria assim. Não vê como eles se parecem com Rony?


 


  -Juro que já não sei mais do que você é ou não é capaz. Também pensei que nunca me trairia.


 


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.