FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Lily X Evans


Fic: Dupla personalidade


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

[Para acabar.... Bjos!!!!

FAÇAM UMA AUTORA FELIZ!! COMENTEM!!!!]

Lílian descia as escadas do dormitório se perguntando pq se arrumou tanto para monitorar uma detenção com o Potter, estava de calça jeans e uma jaqueta, pois não estava frio, mas a biblioteca era mais fria, chega no “SC” e começa a procurar por ele.

-Atrasado, como sempre! – Mas o que ela não viu foi que ele já estava no sofá do “SC”, cochilando em meio às almofadas, com um braço jogado pra baixo, quando a escuta arregala os olhos como se acordasse com o som da voz dela e dá um pulo do sofá, parando reto, bate continência.
-Pontas se apresentando para o serviço! – era de se notar que ele também estava arrumado demais para uma detenção. Ela leva um susto quando o vê tão lindo, mas disfarça.
-Muito bem, Potter... Vamos então - tentando conter o impulso de olhar de cima a baixo.
-Viu só, eu disse que não me atrasaria! - Ele abre um sorriso enorme e se apressa para o lado dela, ajeitando a blusa toda torta e, o sobretudo, com a gravata desalinhada. Ela, por sua vez, olhou para ele e deu um meio sorriso.
-Menos mal – ela olhou para o relógio - vamos logo, quando antes começarmos mais cedo eu me livro de você – ou “quanto antes sairmos daqui antes ficamos sozinhos" foi o pensamento de ambos.
-Han... Lily... Você não me disse ainda como será essa detenção... – eles vão indo na direção da saída do “SC”.
-1º você vai me entregar a sua varinha – ela estica a mão para que ele entregasse, e ele faz quase uma cara de desespero.
-Te entregar a minha preciosa? - "vamos Pontas, não complica é a Ruivinha!", põe a mão no bolso do casaco muito a contra gosto, pega a varinha e entrega, demorando pra soltá-la, ela olha para ele meio que puxando a varinha para que ele soltasse.
-Potter? É para hoje...
-Ah... Ok... Ok - tira a mão soltando a varinha e coloca as mãos nos bolsos novamente, olhando pra baixo.
-E segundo você vai arrumar a ala dos livros de poções da biblioteca, eu estive lá esses dias, não se encontra nada naquela bagunça.
-Então vou passar a tarde inteira arrumando os livros lá com você?
-Vai sim... E eu vou ficar olhando... Quem sabe não acho algum que eu não tenha lido ainda... – conforme eles vão andando, ela vai rodando a varinha dele nos dedos.
-Ah.. Sim, você vai ficar... Lendo... – ele desvia o olhar “Com tanta coisa melhor pra fazer...” descendo as escadas.

O que mais eu faria?? Como se você não soubesse!!! Vão descendo as escadas.

-É Potter, vou... ler... – ela tentava convencer a si mesma disso - você deveria experimentar de vez enquando.. Faz muito bem para a mente!!
-Mas eu leio de vez em quando – olhou para ela de súbito, Revistas de quadribol!...Mas é leitura...Mas é quadribol, rapidamente muda o assunto para ela não questionar mais - E não vamos ter intervalo pra comer ou coisa parecida?
-Não sei ainda... Depende de quanto o seu serviço render...

Meu serviço sempre rende muito, abriu um sorriso maroto.

-Meu serviço se... – pára de falar ao ver que ia falar o que tinha pensado e fecha o sorriso, entrando pela sala de poções.
-O que você ia dizer? – ela olha para ele, que responde com um olhar atônito.
-Que o meu serviço será bom.. é ele será bom – ele abre um sorriso nervoso, indo até uma das mesas com caldeirões que tinha livros espalhados em cima, ela o encara séria.
-Assim espero. Não quero levar uma bronca do Slug por sua causa! – e senta sobre uma mesa com as pernas de indinho. Abre um livro - pode começar! – ele apenas afirma com a cabeça o que ela disse e vai até a mesa, pegando os livros começa a recolher, sem nenhum interesse aparente, olhando de relance pra a ruiva uma hora ou outra, um tempo depois comenta, voltando a olhar pros livros.
-O que você está lendo? - na ânsia de querer puxar assunto. Ele não notou, mas Lílian ela ficou olhando para ele praticamente sem nem olhar para o livro, tanto que nem sabia o nome, pois não tinha lido nem uma linha.
-Ã? É... – sai do transe e lê o nome do livro direto sem notar do que era - "poções do amor" - depois que fala, se dá conta do que falou e tentando não olhar para ele, cora muito “LILIAN!!!!!!! Com quase mil livros para você escolher como você conseguiu pegar esse????? “

Tiago estava pegando os livros, afastado um pouco da mesa dela escuta o nome do livro que ela estava lendo e deixa-os cair na mesa novamente, “ela está querendo fazer uma poção do amor??? Pra quem será? Será pra mim?!!!”, ele abre um sorriso enorme, olhando pro nada mas logo fecha, “E se for pra outro cara???", rapidamente assume uma expressão desapontada, mas reabre o sorriso, “mas pode ser pra mim, nunca se sabe!!”, volta a velha expressão, “mas ela não precisaria de uma poção pra mim, ela sabe disso.. então provavelmente é pra outro cara...” solta ar suspirando e volta a mexer nos livros, levando até o armário, devido à quantidade de pensamentos que passavam pela mente dele, não nota que ela havia corado.

-Han.. Legal.. Legal mesmo..

Lílian, não conseguindo raciocinar direito fecha o livro e levanta levando até ele.

-Toma – ela esticou o braço não querendo olhar para ele diretamente - coloca no lugar, não tem nada de interessante... – Ainda não acredito q eu peguei esse livro!!

Sem nem notar ela senta na mesa perto dele com as pernas soltas e os braços apoiados atrás do corpo, ainda muito vermelha. Tiago coloca os livros na estante, sem arrumar direito ainda, absorto em pensamentos, quando escuta a garota e vira-se e vê a ruiva corada e fica de boca aberta por alguns segundos, pegando o livro das suas mãos, sente um pingo de esperança e recoloca o livro ali rapidamente, voltando pra mesa onde estava, perto da dela, fica mexendo nos livros simplesmente enquanto não desgruda o olhar dela.

-Er... Lily... Lílian! Você está bem?

Ela olha para ele e tenta se recuperar Lílian, mantenha a calma!!, respira e olha séria para ele

-Estou ótima... Tirando ter q ficar perto com você – “na verdade eu queria ficar bem mais perto Não queria não! Pára de mentir para você mesma!! Não paro!!”

“Por que você tem que ficar tão longe??” Foi a vez dele pensar, olhou pra a mesa onde ela estava e abre um largo sorriso ao ver uns livros ali perto, então mais do que depressa guarda os que mexia no armário e corre pra lá, pra ajeitar aqueles livros. Ela o vê se aproximando e olha para o outro lado para disfarçar o sorriso, pega um livro na mesa e lhe entrega.

-Aqui... Se eu ajudar você acaba mais rápido e fica livre para fazer o que quiser
-Ah claro, quanto mais rápido... Melhor, né? – “Até parece que você acha isso” ele estendeu a mão pra pegar o livro e fica segurando, mas não força pra tirar das mãos dela, enquanto desvia o olhar da mesa pra os da ruiva. Ela, por sua vez, também fica ainda alguns instantes segurando o livro e sorri.
-Sim... Você vai poder ir embora e terá sua varinha de volta. – “aparte da varinha tudo bem, mas a parte de ir embora...” Tiago parecia nem ouvir o que ela dizia perdido nas esmeraldas daqueles olhos verdes.

“O olhar dela é tão profundo... E como combina perfeitamente com as mexas de cabelo ruivo que lhe caem sobre os olhos...” ele fica meio de boca aberta sem perceber, Lílian percebeu-se observada, e com a mão livre coloca uma mexa do cabelo para trás da orelha e pisca levemente desviando o olhar para os olhos dele.

“Por que ele fica tão lindo de perto?” sem notar respira um pouco mais fundo. O maroto sente um arrepio lhe subir a espinha quando a vê piscar, como se aquilo o avisasse que seu olhar estava sendo correspondido, então desvia o olhar rapidamente para sua mão quando você ajeita a mexa, mas volta a olhar em seus olhos.

“Não olhe pra boca dela, não olhe pra boca dela!! Você pode por tudo a perder Pontas!”, mas não consegue se obedecer e desvia o olhar nitidamente para os seus lábios, sem perceber, morde o canto do lábio inferior. Ela continua a olhar para ele, e seus pensamentos continuam conflituosos.

“Lílian, se controla, não faça nada, não se mexa! Ou melhor, se mexa saia desse transe bata nele, corra, mas acorde!!!!”, mas nada consegue fazer com q isso aconteça, quando ele olha para a boca, os pensamentos pioram... “Ele não fará isso!” “Por que não? Sorria, se você sorrir ele vai fazer!!!” “E quem disse que eu quero que ele faça?” Mas nada pôde impedir os lábios de levemente formarem um sorriso.

Tiago, por sua vez, solta o lábio ao perceber o sorriso dela e entreabre a boca, “ela sorriu... Ela sorriu! E não me bateu, ou me mandou longe, ou nada do tipo!! Será que...”, volta a olhar para os olhos da ruiva mais uma vez, como se pedisse permissão, então vai com a mão que segura o livro um pouco mais pra frente, encostando os dedos nos dela. Lílian sente o olhar dele parar no seu novamente e seus pensamentos voam.

“Ele olhou de volta! E agora???????” “Agora? me poupe!! você sabe muito bem o 'agora'” enquanto os pensamentos se conflitavam, olhando fundo nos olhos do maroto sente os seus dedos se tocarem e um forte arrepio, que leva o sorriso a se fazer um pouco mais e pisca levemente ”O que você fez?! Agora ele vai fazer!” “Tomara!” “Como assim tomara???”

Se alguém olhasse para a cena poderia rir do que acontecia com os dois, Tiago sentiu engolir em seco quando viu que o sorriso aumentara, mesmo se sentindo muito aliviado com isso.

“Vai lá Pontas, para de ser frouxo!” “Mas e se ela não quiser, e se eu estiver vendo coisas?!!” “Você não está, você é um maroto ou não é?” “Almofadinhas?” “Não seu idiota, é o papai Noel! Será que você está tão abobalhado que não escuta nem mais o seu lado maroto e ainda confunde ele com o Black?!” “É você está certo.” “Eu sei, eu sempre estou certo” “Agora eu vejo porque a Lily não gosta de você, você é insuportável” “Pára de me encher e beija ela!", rapidamente com a outra mão ele tira o livro de entre as mãos e entrelaça os dedos com os dela, puxando-a pela mão de encontro a ele, inclinando o rosto já recebendo-a com um beijo e jogando o livro pra longe, apóia essa mão na mesa. Enquanto ela congela e sente ser puxada para o beijo. Fecha os olhos e sente o seu gosto retribuindo o beijo, depois que o susto passa começa a acreditar q aquilo estava mesmo acontecendo e relaxa sem saber o porquê, gostando muito daquilo.

“Lily!! Não posso!!!” “Sai daqui, Evans!! Não atrapalha esse momento q eu to esperando a tanto tempo” “Eu não vou deixar você fazer isso com a gente!”

O Maroto, sem saber do conflito na mente da ruiva, se sente aliviado. Mas tem seus próprios pensamentos para se preocupar “pronto agora não estrague tudo, será que eu tenho que fazer as coisas sempre por você?” “Ah, cala a boca!”, sorrindo por entre os lábios, beijando nem rápido nem devagar demais, vira a mão ainda segurando a dela e acaricia o dorso com os dedos.
Lílian passa a mão livre pelo lado de seu corpo até chegar à nuca. Tiago sente a mão da garota e só pode pensar no quanto o toque dela é maravilhoso.

“Pára!!!” “Evans, por favor, não estraga esse momento!!! Eu faço qualquer coisa, até coloco o Sirius de detenção de verdade! Mas não atrapalha!!” Continuam se beijando, mas Tiago pode sentir um certo nervosismo da amada. “Lily”, a voz na mente dela continua, “a proposta é tentadora, mas não, obrigada! “ E do nada abre os olhos e olha para ele com repulsa o empurrando para longe.

-POTTER!!!!!! – assustado, abrindo também os olhos a olha, de boca aberta, solta a mão e se apóia na mesa atrás com as duas, quase caindo, com o coração a mil pelo susto.
-Er.. Eu?
-O QUE VOCÊ ACHA QUE ESTÁ FAZENDO? QUANTAS VEZES VOU TER QUE DIZER PARA VOCÊ FICAR LONGE DE MIM??? – “não!!! É mentira!!!! Evans, pára!!!!”, Lilian parecia chorar por dentro “Cala a boca, Lily, eu deixei você livre muito tempo!!! “ - ela olhava para ele com os olhos faiscando.
-Mas, mas, mas... - fica olhando, assustado, sem entender nada do que acontecia. “Merlin você ferrou tudo, eu sabia que você ia ferrar tudo!!!!! “ – Eu pensei que... Que você.. - aponta pra ela, mas logo recolhe a mão.
-VOCÊ NÃO SABE NADA SOBRE A MINHA PESSOA!!! – “malditas vezes que eu recusei a ajuda para ir tratar isso!” - olha para o garoto assustado quase a ponto de pegar a varinha e azará-lo de tanta raiva.

Tiago estava anestesiado, ainda que percebendo o olhar mortal que recaia sobre ele, não pode fechar o sorriso por causa do beijo ou disfarçar o brilho nos olhos. Balança a cabeça e corre pra mesa mais longe, já começando a juntar os livros dali, todo atrapalhado.

-‘To trabalhando! ‘To trabalhando... Trabalhando!!

“Satisfeita?? Acabou com todas as chances q eu tinha de estar junto dele!!” “Na verdade estou! ele não tentará nada tão cedo!” “Eu odeio você!!!!!!!!” “Pode ficar tranquila, a recíproca é verdadeira!” Lilian senta-se novamente na mesa lança um olhar mortal para ele “Por enquanto não tenho mais nada a fazer aqui” depois, abaixa a cabeça, balança e pisca algumas vezes. Mas não eram apenas os pensamentos dela que estavam altos...

“Segunda vez, segundo beijo!! E você ta feliz?!! Ela por pouco não acaba com a sua raça! Não torra, são os fatos que contam... A minha Ruivinha... Você ainda vai ser minha! anote essas palavras! Estão anotadas!”, empilhando os livros todos errados, recosta os braços ali na mesa, olhando pro nada por alguns segundos e sorrindo, nota que ela está de cabeça baixa, como se pensando no que aconteceu

“Ele deve estar me odiando” sem mover a cabeça olha de lado para onde ele estava

-Maldita dupla personalidade! – ela diz muito muito baixo.
-Falou comigo Lily? – ele se manifesta, conseguira ouvi-la, a ouviria mesmo a quilômetros de distância. Observa-a respirar fundo e falar ainda baixo virando a cabeça para ele.
-Está tudo bem?

A pergunta soara um tanto estranha, mas automaticamente responde com um sorriso

-Não poderia estar melhor – “se suicide” foi tudo que ele pôde pensar, então. Ela o encara não conseguindo não sorrir.

“Preciso parar de dar demonstrações de que estou feliz, ela pode voltar!!!” “Eu ainda não fui!” “Não posso dar mais bandeira”

-Ótimo, então arrume tudo novamente, os livros estão fora de ordem - diz firme, mas num tom muito mais brando, que sem que ela soubesse, derrete o maroto, mesmo que nem ele saiba o motivo disso
-Sim senhora, senhora! – ele abre um sorrisão e se vira pra mesa, empilhando tudo enquanto cantarola. Lílian observa o relógio e vê que o tempo havia passado muito rápido, levanta e pega a própria varinha,vai até onde estava a estante e movimentando a varinha os livros vão para o lugar, Tiago observa de boca aberta os livros que estão em suas mãos indo para a estante.
-Eu estou cansada, vamos sair daqui!
- Isso foi uma... Ajuda? - sem olhar diretamente para o garoto, vira-se e vai na direção da porta. Ele a encara erguendo a sobrancelha e corre para alcançá-la.
-Não, foi um meio de eu me desculpar... Eu não devia ter feito aquilo, não sei o q deu em mim – dizia enquanto andava de cabeça baixa e com as mãos nos bolsos.
-Você não tem que se desculpar - olhando pra ela, com um sorriso que não queria fechar no rosto, põe uma mão sobre a boca, fechando os olhos e rindo um pouco, abaixa a mão e depois leva ambas pra trás da cabeça, abre um olho a olhando - Eu que fui abusado demais! - morde a língua.
-Não vou dizer que você não tem culpa... – respira fundo - mas tem muito mais coisas nessa história... - começa a descer umas escadas indo na direção da cozinha.
-Muito mais coisas nessa história? Que tipo de coisas? - ergue a sobrancelha, não entendendo muito bem o que ela queria dizer com aquilo, descendo as escadas para acompanhá-la.
-É... Mas deixa para lá... Não tem importância – “como não tem importância? Claro que tem importância, ele precisa saber que aquela não era eu!!”
-Ah.. – “será que eu pergunto?” - Mas deve ter importância Lily... Já que você comentou... - dá de ombros, como se quisesse ser casual. Ela pára e olhando para ele dá um longo suspiro.
-‘Tá, se você quer tanto saber não foi a mim que você beijou. – Ele olha para ela incrédulo de como ela poderia dizer aquilo? Realmente não entendia nada!
-Não foi é?

Ela balança a cabeça negativamente depois olha para você e sorri pára de sorrir

-Bom, foi, no começo... Mas depois não era mais eu. – ele a acompanha no sorriso, mas este logo se esvai quando ela volta a falar.
-Como assim Lily? Eu não estou entendendo! – Ele a observa colocar uma mexa de cabelo para trás da orelha, indicando claro nervosismo.
-Eutenhoduplapersonalidade
-Calma... respira, Lily – ri um pouco nervoso também e sem entender nada - Fala calmamente!

Lílian se sentou no chão, sem nem ligar para onde estava e olha para ele esperando que fizesse o mesmo, entendendo o recado ele olha em volta e se senta também, um tempo depois, de pernas de índio. Cruzando as pernas da mesma forma. Ela apóia os cotovelos nos joelhos dizendo um pouco mais calma

-Eu tenho dupla personalidade – não olha para o maroto diretamente sentindo a maior vergonha da vida por dizer aquilo “Ele não vai acreditar!!!”
-Você tem o quê? - Ele apóia as mãos pra trás, olhando, arregala os olhos, ajeitando os óculos como se isso fosse ajudá-lo a entender.
-Isso mesmo que você ouviu. Sou suas pessoas na mesma pessoa... E acredite, a outra não gosta nadinha de você - fica de cabeça baixa completamente corada. Pontas fica de boca aberta com o que ouve, não acreditando muito de início, mas vendo uma certa lógica naquilo
-Então... Quando eu te beijei eu beijei na verdade ela?
-Você me beijou... Mas digamos q ela não ficou muito feliz por estar beijando o Potter - sorri do que diz achando tão absurdo que se estivesse no papel de ouvinte também não acreditaria - aí ela assumiu o controle.
-Ahn.. - faz uma quase careta, sem entender muito bem ainda, mas começando - E por acaso... Quem foi que eu beijei?
-Você me beijou, de início, mas o fim, a parte do empurrão, dos gritos era ela.
-Certo essa parte eu entendi, mas... Ela... Quem?
-Evans – sorri e faz careta mais uma vez achando absurdo aquilo.
-E-e-e-vans?!!! – arregala os olhos engasgando - Mas então você não é a Evans? –completamente confuso.
-Lílian Evans, prazer! – ela estende a mão e sorri - sim, somos a mesma pessoa... Mas eu sou o lado Lílian, e ela é o lado Evans
-Ahhn.. – começa finalmente a entender, então do nada abre um sorrisão - Então você é quem estava me beijando? E ela quem sempre me manda longe? Então isso quer dizer que... Que... Você... – tinha os olhos brilhando.
-Mais ou menos isso – sorri, mas logo fecha o sorriso - mas não se anime! No geral sou eu que tenho o controle, mas tem épocas que ela está muito forte, como por esses dias... Apliquei muitas detenções fortes, tenho tido que ser um pouco ela para cumpri minhas obrigações, isso a alimenta...
- Ah... A gente dá um jeito nisso! - rapidamente fica de joelhos, olhando os olhos cor de esmeralda - Mas o que importa agora é se você - aponta pra ela - Lílian Evans... Minha... Ruivinha... - não consegue não chamá-la assim - Gosta de mim?
-Eu não disse isso... – “mas é verdade!” - só disse que ela te odeia – ele olha os olhos fixos nos dela e nota que eles a contradizem. Ele dá um sorriso meio contente meio triste.
-Han.. tá.. - volta a se sentar, se afastando dela conseqüentemente – Olha... Se você quiser, eu posso ver se te ajudo nisso.
-E como, posso saber? – sorri apoiando o corpo para trás.
-Pode ter alguma coisa na biblioteca – engasga, mas fala esperançoso.
-Na biblioteca eu já procurei, não há nada... Não é causa mágica... O Sirius diz que eu tenho que procurar um médico trouxa! - fala do Black sem pensar em nada - mas... - baixa a cabeça e faz feição de desanimo – Obrigada assim mesmo... Mas não acho que algum médico, bruxo ou não, possa me ajudar...

Como não notou que poderia ter algum mal falar do amigo, Lílian não percebeu Tiago fechar um pouco a cara quando a ouviu falando do Black, morrendo de ciúmes dos dois, mas depois volta a expressão normal, para continuar ouvindo, mas sentia que devia fazer alguma coisa.

-Se quiser, posso ir com você.. Não é muito difícil sair daqui sem ser notado mesmo – sorri maroto, e ela, notando sorri preocupada.
-Eu não poderia pedir isso... É muito arriscado.
-Arriscado - abre um sorriso maroto – é uma palavra que brilha no meu vocabulário! – ela revira os olhos.
-Está bem – mantém o sorriso - então por onde você acha q deveríamos começar?
-Temos que sair de Hogwarts! – ele tinha uma feição de pensamento - Podemos ir pra Hogsmead e de lá apartar pra Londres.. ou pegar o trem que sai daqui a 15 minutos levando os alunos do 5º ano para um passeio!
-Você pensou em tudo isso em poucos segundos? - com os olhos bem abertos olha para você, então sorri e olha para o relógio. Fecha o sorriso - mas nem se voássemos chegaríamos em Hogsmead em 15 minutos!!!
-Eu posso surpreender as vezes - rindo, sustenta o sorriso maroto - A passagem está perto daqui! Vem! – ele se levanta e segurando o pulso da ruiva e vai puxando escadas abaixo, no que ela tem que levantar rapidamente para não ser arrastada e começa a descer as escadas e sorrindo.
-Não acredito q vou sair da escola com você!! A Evans vai me sufocar com o meu próprio travesseiro!! – ele olhou para trás rindo.
-Eu até te protegeria contra ela, mas isso pode ser perigoso contra você!! - desceram as escadas mais que rapidamente e chegaram à estatua da bruxa de um olho só.
-Tudo bem, eu me entendo com ela depois...- abrindo e entrando pela passagem. Ela entrou e riu – Eé, aqui... – seguiu o maroto descendo as escadas rapidamente.
-Você já sabia daqui? – olhou para o sorriso dela, depois para frente, vendo uma luz ao fundo, ela ficou feliz por ele ter olhado para frente, pois ficou com uma certa vergonha de saber da passagem e não ter contado a ninguém. “Mas foi pela amizade ao Sirius... Ele me pediu segredo!!!”
-Ã.... Uma vez vi o Sirius saindo dela e depois quando ele não estava mais por perto fui ver para onde ela ia... “Lily!!!!” sorriu indo para a luz.

Tiago revira os olhos quando ouve falar do Black, mas ri de si mesmo por ter tanto ciúmes.

-Não sabia que sua curiosidade superava o lado Evans!! - saíram na luz, que dava para o porão da loja, com a lâmpada acesa, indo para as escadas sem perder tempo, Lílian estava no encalço dele.
-Por Merlin muita coisa supera meu lado Evans!! Mas eu também sei usá-lo muito bem quando eu quero...
-É, eu reparei – colocou a mão sobre o rosto, com a marca ainda do último tapa, rindo pára e olha pra fora, não vendo ninguém ali pula pra loja, chamando a ruiva em seguida.
-Ah... Eu só me defendo bem... – ela sorriu inocente.
-Bem? - riram já na loja, ele pegou um sapo de chocolate e joga pra ela - Fast Food Pontas! - que segura o pequeno pacote e sorri.
-muito obrigada, são os meus favoritos – guardou no bolso das vestes - como depois! - Se apressou para não se afastar dele.
-Nota mental – ele dizia baixo – ela gosta de sapos de chocolate – balançou a cabeça e sorriu - Certo, agora vamos! Temos uns 8 minutos ainda - correram pra fora da loja.
-Nossa, com essa precisão de horários, como consegue nunca chegar no horário na aula?
-Dai já conta pela falta de vontade - põe uma mão na nuca e ri um pouco, olhando pra frente, vê a estação de trem com uma fila de alunos embarcando. Lílian vê a fica também, mas à frente, enxerga a professora McGonagall, puxou o Maroto para trás de uma árvore.
-Opa... Ela nunca vai nos deixar embarcar!!
-Sorte que eu peguei ela ontem das mãos do almofadinhas – ele tira do bolso interno da capa um pano acinzentado, Lílian olha com cara de “o que é isso?”.
-E como um lençol vai nos ajudar, Potter?
-Nem tudo é o que parece Lily! - gira o pano e coloca sobre si mesmo, tapando dos ombros pra baixo, ela abre um largo sorriso ao não te ver.
-Wow! – sorri - cabe mais um? - Em sua mente se imaginava perto do maroto sob a capa, ele afirma com a cabeça.
-Sempre! - ergue a capa até acima da cabeça e te chama com o queixo – vem!

Vai andando e pára de frente para você bem perto olha um pouco para cima e encontra os penetrantes olhos dele e sorri. Tiago não consegue não sorrir ao olhar para ela. Lílian, em seguida, desvia o olhar para o trem.

-Não podemos demorar!
-Certo – pisca algumas vezes, ouvem o som do maquinista - vai ter que ser sem contagem regressiva – ele sai correndo, sendo acompanhado por uma Lílian completamente desajeitada em correr sob a capa, tendo que tomar muito cuidado para não tropeçar e cair vão se desviando de algumas pessoas até chegar em uma das portas.
-Aqui - diz baixo - vamos por aqui!
-Temos que tomar cuidado pra não encostarmos em ninguém – Pontas fala cochichando, passando pela porta, juntamente com ela

Lílian vê um aluno se aproximar, não vê outra saída que não fosse prensar-se na parede e se encostar totalmente em Tiago, indicando em silêncio com um dedo na boca para que o aluno os não ouvisse. Tiago nem vê o garoto, apenas se sente prensado na parede, o coração dispara, começa a respirar mais rápido, fica olhando para ela meio pasmo. O outro aluno se aproxima mais, Lílian tem que colocar as mãos sob os braços de Tiago apoiando-se mais na parede para que não esbarrassem nela, ela olha para cima e se depara com os olhos dele, se sentindo muito bem com aquilo e ao mesmo tempo muito mal.

Ficam ali... Nem notam que o garoto já havia passado há muito tempo, Tiago se preocupa com a forma com que a Ruiva está, flexiona um pouco os joelhos, ficando com os rostos a centímetros um do outro, Lílian está quase congelada, perdida nos olhos dele. Tiago com medo de perder aquele momento, fica fixo nos olhos de sua ruivinha, aproxima o rosto ficando com os queixos colados, abre a boca para falar alguma coisa, mas prefere não dizer nada, parecia que os corações sairiam pelas bocas deles.

Ele percebe a forma com que estava deixando a garota, os olhos hipnotizantes de Lílian estavam o enlouquecendo, não poderiam perder esse momento. Ele leva a mão, com cuidado pra não mexer muito na capa, até o seu rosto, encaixando os dedos atrás da orelha, encosta também o nariz com o seu, tão próximo que conseguia ouvir a sua respiração, só então fecha os olhos e inclina a cabeça, apensa encostando os lábios. A ruiva ainda estava imóvel sentindo o toque da mão dele. Fechou os olhos quando ele encosta os lábios nos dela, queria sentir apenas o calor deles.

Tiago não sabia ao certo se iniciava o beijo ou não, até que gostando de ficar só com os lábios juntos, respira bem fundo e mexe a cabeça de um lado pro outro, muito suavemente. Lílian tinha o mesmo pensamento, com o leve movimento dele, entreabre levemente a boca, passa agora as mãos que estavam na parede pelo pescoço dele, ficando, se é q seria possível ainda mais próxima. O maroto sente as mãos da ruiva e estremece de leve com elas, então ignora que o trem começara a andar e se vira, ficando de frente, passando a outra mão pela cintura dela, sente sua boca começar a abrir e abre a dele também, deixando o lábio superior entre os seus dela, o que faz com que ela respirasse fundo, ao sentir o seus lábios, ela inclina levemente a cabeça e passa a ponta da língua levemente por eles.

Deixando metade da mão nas costas e a outra envolvendo a curva da cintura de Lílian, Tiago sente a sua língua e passa a própria por ela, com metade das costas já aparecendo por trás da capa, inclina o rosto e encaixa os lábios, começando então a beijar realmente, torcendo pra que a Evans não aparecesse, e feliz por sua Lily lhe dar passagem para o beijo, envolvem-se num beijo lento, mas que não deixava de ter muito carinho e vontade, ele não conseguia não sorrir a cada vez que a beijava, e sentir um frio gostoso no peito, mexe os dedos por trás da orelha dela, fazendo massagem muito suavemente.

A ruiva estava respirando compassadamente, ao sentir os carinhos aperta um pouco mais os olhos. Completamente envolvida naquele momento sem querer q ele acabe "nem que eu tenha que matar a Evans!!!!", mas a Evans era o que menos importava naquele momento, Tiago dava-lhe pequenos selinhos para retomar o fôlego, e ela sorria retribuindo enquanto olhava para ele. Curtiam aquele momento, até se esquecendo que estavam no trem, o Maroto pára o beijo dando alguns selinhos pra pegar fôlego, mas logo volta a beijar, querendo impedir de certa forma que a pausa fizesse a Evans vir ou coisa parecida, vai descendo com a mão e encaixa no seu pescoço, acariciando a nuca sob os cabelos dela. O que faz com que ela sorrisse mais movimentando o pescoço para ele mexer os dedos mais livremente.

Param então de beijar mais uma vez, Lílian sente Tiago morder bem de leve o seu lábio inferior e abre os olhos, sem soltar ele ficam se observando, como se quisesse ter certeza do que estava acontecendo, ficam com as testas unidas se olhando e sorrindo mutuamente. Ele ri um pouco sem saber porque, solta sue lábio e abre um sorriso estendido pelo rosto, fechando os olhos com a testa junto a sua, sente necessidade de falar aquilo então assim o faz:

-Eu te amo Lily

Ela continua olhando e sorrindo para ele, quando ouve, praticamente congela, não sabe o que dizer, apenas abre o maior sorriso que já dera na vida e abraça o amado com força apoiando a cabeça em seu ombro. Ele retribui um sorriso ainda maior, e recebe o abraço, tirando as mãos de onde estavam lhe abraça também, muito forte, como se quisesse unir os dois corpos, não acreditando que aquele momento, finalmente, havia chegado, com a cabeça ao lado da sua, fala bem baixinho, só para ela ouvir mesmo que não tivesse mais ninguém ali:

-Você me dá a honra de ser... - engole em seco – a minha Ruivinha? - ansioso pela sua resposta como nunca estivera antes por nada, achando estranha até aquela sensação, com o coração batendo acelerado.

Lílian sentia o calor do seu abraço, com os olhos fechados, querendo não sair mais dali ouve o que ele diz, sentindo todo o corpo arrepiar, responde baixinho no seu ouvido.

-Não – diz de forma clara e simples.

Quando ouve o não, sentindo o mundo todo desabar abre os olhos, nem sabendo o que fazer, querendo se jogar daquele trem em movimento mesmo, sem saber onde enfiar a cara, fica um tempo assim então fala:

-Han... Bom... Certo, desculpe... - vai afastando o rosto devagar, chocado, não sabendo nem com que cara olharia para ela.

Mal sabia ele que era pior do que ele pensava... O tempo dentro da cabeça de Lílian passava muito mais rápido, e nos segundos que ele disse isso, muito foi dito lá dentro...

"Não!!! Agora não!!! Era o melhor momento da minha vida!!!" "E o pior da minha"

Lílian olhou para ele vermelha de raiva.

-Potter, o que você acha que está fazendo? - olha em volta vendo onde estava como se tivesse acabado de chegar ali – eu vou matar aquela!!! Só não grito com você o tanto que você merecia, porque não quero receber uma detenção da professora Minerva.

Ele percebe a mudança subta de expressão dela e relaciona rapidamente a Evans, indo pra trás, bufando, tira a capa e guarda no bolso, como se não se importasse se alguém os visse ali.

-Evans deixa a minha Lily em paz, volte pro buraco fundo de onde você não deveria ter saído!! - não gostando de falar com ela assim, mas mantendo na cabeça que ela não era ela.

Lílian mantinha os olhos meio cerrados olha para ele com uma fúria, que Tiago nunca havia visto.

-Se depender de mim, vocês não vão ficar juntos nunca!!! Porque eu vou fazer com que ela desapareça!!! Nada da vida que ela levava vai sobreviver, não vai ter nada!!!!!

E dentro da mente da ruiva, muita coisa ainda acontecia... Os pensamentos conflituosos continuavam "Evans!!! Pára!!! Não faz isso!! Não!!!! Você não pode fazer isso!!!! Ele vai me odiar!!!" Ela pisca algumas vezes olhando para o nada tentando fazer com que os pensamentos se dispersassem.

Ele continuava olhando para ela, bufando de raiva quando escuta a Evans dizendo aquilo sobre sua amada, então altera a voz, chamando atenção de alguns alunos que se assustam ao verem setimoanistas no trem.

-OUSE FAZER ALGUMA COISA CONTRA A MINHA RUIVINHA! - ficando vermelho de raiva só de imaginar alguém fazendo mal a ela de alguma maneira
-Cala boca imbecil!!!! – coloca as mãos sobre a boca dele olhando para os alunos que estão por perto – se a McGonagall me ver, eu vou fazer questão de procurar o psiquiatra, aí sim, vou me ver livre dela e de você de uma vez por todas!

Tiago sente o contato com a pele macia dela e estremece, mas logo volta a si e segura-lhe o pulso, abaixando a mão olha direto nos olhos, profundamente, tentando chamar Lily de volta a tona.

-Lily eu sei que você está ai! Se você está me escutando meu amor, por favor, dê um sinal!!! - os alunos se entreolhavam confusos. Ele vê Lílian balançar a cabeça
-Tiago!! – a voz dela estava trêmula e seu rosto branco como cera - não estou conseguindo controlar! – os olhos dela voltam a faiscar de raiva e ela olha para o lado como se falasse com alguém - Sai daqui... Me deixa em paz!!!!

Tiago abre um sorriso enorme quando escuta a voz da sua Lily, sabendo que aquela sim era ela, mas logo fecha quando escuta a Evans.

-Sai daqui você Evans!! Ninguém te quer aqui ouviu bem? NINGUÉM TE QUER AQUI! – fala encarando a Evans, se sentindo um perfeito exorcista.

“Você ouviu bem??? Ninguém te quer aqui Evans!!! Vá embora!!!” Tiago olhava para ela, mas parecia que ela não estava lá, não piscava “Cala boca Lily!!! Eu não vou embora! Eu não vou deixar você acabar com a minha vida!!!” “Essa não é a sua vida!!! É A MINHA VIDA!!!!” Ela volta a piscar algumas vezes, ainda tinha muito ódio no olhar encara o maroto:

-Eu vou, porque não quero ouvir a sua voz nem a dela, mas não pensem que eu me dei por vencida!!! Aquela fraca vai ver quem realmente é você!!! E então eu vou triunfar!

Ela estava mais branca do que nunca, parecia que perderia os sentidos a qualquer instante. Ele retribuía o seu olhar a altura, revira os olhos com o que escuta e responde, mais alto do que antes.

-Cala a boca e xispa daqui!!! - já prepara os braços caso tivesse que segurar a ruiva.

Ela abaixa a cabeça e depois de alguns instantes, ergue novamente olhando para ele com um fraco sorriso e um olhar doce:

-Oi! – olham-se nos olhos e ela cai desmaiada.

Ele abre um meio sorriso quando ouve o “oi” e rapidamente ajeita os braços melhor, pega-a impedindo a queda e a ajeita, ergue no colo, olha em volta.

-O que estão olhando? O show acabou! Circulando! Circulando! - os alunos mais novos, em respeito a ele, entram nas cabines, ele volta a olhar para ela preocupado – Lily? – mal sabia o que ela ainda estava enfrentando:

“Você ainda vai saber muito de mim Lily!! Não pense q eu vou te deixar acabar com a minha vida pq eu não vou!!!" "VÁ EMBORA!!!! Eu gosto dele e ele me ama!!! Você ouviu muito bem ele dizer!!!" "Só disse aquilo para ter você assim, caidinha por ele!!! Quando ele conseguir fazer tudo o q quer, vai te abandonar" "Cala a boca!!! Vá embora!!!! Não é a sua vida! É a minha vida!!!! E eu vou ser feliz, não quero ser amarga como você!!!" ainda estava desmaiada mas fazendo movimentos bruscos e sussurrando coisas que pareciam “Vá embora”.

Tiago, com a ruiva no colo, olha assustado para o que acontecia, já imaginando que Lily brigava com a Evans, olhou em volta procurando uma cabine vazia, acha, corre lá para dentro então e a deita no banco, volta, bate a porta e volta novamente, se ajoelhando na frente do banco, leva a mão ao da amada rosto e dá algumas batidinhas

-Lily.. Lily.. Você está legal?!

"Você está ouvindo? Ele está me chamando!!! E por que ele brigaria tanto com você por mim se não gostasse de mim???" "Eu não quero mais discutir, se bem que teria argumento para passar horas aqui falando esse porquê!!" aos poucos vai recuperando os sentidos e coloca a mão na cabeça tentando abrir os olhos.

-Onde eu estou? - disse com a voz muito fraca.

Quando ele a escuta, solta um suspiro aliviado de verdade, pois estava realmente preocupado com o que estaria acontecendo, e leva a mão ao peito, voltando com ela para o seu rosto depois, acariciando.

-Estamos no trem Lily, acabamos de sair de uma briga sua com.. Ela.. - fala com raiva na voz, mas logo volta ao tom normal e carinhoso com que falava com a mulher de sua vida - Você está se sentindo bem?

-Acho que sim... - olhou para ele e ainda muito fraca, deu um sorriso leve - nunca tive uma briga tão feia com ela... Achei que dessa vez não ia ter volta!!! Ela sugou quase todas as minhas forças!!!
-Eu vi... Nossa – ele disse afirmando com a cabeça, tirou mão do rosto dela e ajeitou os óculos enquanto arregala os olhos, mas voltou em seguida à expressão normal - Mas bem, pelo menos ela se foi agora. - leva a mão a frente, apoiando o braço no banco - Acha que pode se sentar?
-Só não sei até quando!! - deu um longo suspiro - eu a conheço – olhou o maroto nos olhos - ela não vai nos deixar em paz!!! -diz e tenta se levantar apoiando o cotovelo no banco.

Ele levou a mão rapidamente para ajudá-la a se sentar, segurando você por baixo dos braços.

-Eu não me importo, eu mando ela longe quantas vezes forem necessárias – quando ela se senta, a solta e apóia as duas mãos ao lado das pernas da garota, se ergue de joelhos olhando pra ela - Eu faço qualquer coisa nessa mundo pra ficar com você.
-Eu prometo ajudar!! - ela abriu um largo sorriso quando o ouve - mas se ela tomar conta, e eu não voltar mais - desvia o olhar, como se tivesse um misto de medo e vergonha na voz, depois olhou para ele novamente - eu quero que você saiba que você é a melhor coisa da minha vida!

Tiago revirou os olhos com o que ouviu, não gostando nada daquilo.

-Nunca diga isso, a gente não vai deixar - "a gente? Nossa isso soa tão bem!", abre um sorriso dos próprios pensamentos e se levanta, sentando ao lado dela, olhando nos olhos.

Lílian realmente estava gostando de ouvir aquilo, sorriu quando ele se sentou se apoiando sobre o corpo dele.

-A gente vai lutar contra ela!!! Eu vou ser mais forte se eu estiver com você – desviou o olhar pensando no que ela disse sobre ele ir embora.

Ele devolve o olhar para ela por cima do ombro, a achando tão frágil e ao mesmo tempo tão firme, adorando aquilo em nela, era diferente da Lílian que conhecia, então ouve o que ela diz e comenta:

-Então você vai ser forte, porque eu agora estou acabando de quebrar a minha primeira promessa marota na vida - segurou uma mão entrelaçando os dedos e ajeita a cabeça olhando para os olhos verdes dela - Eu não te largo nunca mais – levou a mão para perto e deu um beijo leve.
-Oh!!! - sorrindo e amando ouvir aquilo vira a cabeça e olha para ele com um grande sorriso - se os marotos souberem que você quebrou um juramento maroto vão começar a achar que eles também podem quebrar!!!
-Por você vale a pena! - morde a língua rindo, quando sente o trem dar um baque e parar, olha pra você então olha pra fora - Será que já chegamos?

Lílian sorri e ia se levantar para dar um beijo nele, mas pára antes por causa do trem.

-Em Londres? Não tem como... Seria muito pouco tempo para isso...

Ele estava indo para gente e percebe o que ela fazia e odeia o trem por ter parado, então a escuta, realmente vendo que a ruiva estava certa.

-Então se não estamos em Londres... - se afasta um pouco olhando para a janela - onde estamos?
-Não sei, para onde era esse passeio? Era para o ministério, não era? Então... Deve ter acontecido alguma coisa. Será que não é melhor irmos ver? – ela estava preocupada.

Pontas afirma com a cabeça, não conseguindo ver nada lá fora mesmo, volta a olhar para ela se levantando.

-É você tem razaaaaaaa - cai pro chão com um novo baque do trem e mais um em seguida.

Lílian sentiu os trancos do trem e vê Tiago cair, se levanta rapidamente ainda meio zonza abaixa perto de dele.

-Tiago? Você está bem? - o trem dá mais um solavanco. Cai sobre ele.

Olha pra ela quando pergunta, se recompondo, indo responder, mas sente o peso da ruiva sobre o corpo, arregalando os olhos, perde os óculos com esse novo solavanco, acabando com uma mão sobre as suas costas e a outra jogada ao lado do corpo, olha para ela meio pasmo. Lílian ainda caída olha para o lado e pega os óculos colocando no rosto dele

-Está realmente acontecendo algo muito grave! Parece que estamos sendo atacados! - tenta se levantar.

Ele ainda olhava para ela, fecha os olhos quando tem recolocados os óculos, depois volta a abri-los.

-É o que eu achei também! É melhor irmos ver o que é! - se apóia nos cotovelos, te olhando, ainda sem tentar se levantar. Ela se levanta apoiando no banco e sorri deixando ele se levantar também.
-Se não for hoje que eu levo a minha 1ª detenção, não levo mais! - estica o braço para ajudá-lo a se levantar.
-Você quer dizer que você sai com o Almofadinhas - ri do que ela disse e faz careta com ciúmes - e nunca pegou detenção? - se levanta com a ajuda dela.

Ajuda ele a se levantar e quando está de pé passa os braços pelo pescoço encarando o maroto, ele a abraça pela cintura e fica olhando para ela sorrindo do próprio ciúmes

-Eu e o Sirius, sermos pegos?? - ri da situação - nunca, mas também, nós nunca saímos escondidos numa excursão da escola... É pedir muito, você não concorda???
-É um tanto arriscado.. - abre um sorriso maroto - Aliás, não seria arriscado demais pra senhorita Lilian? - fala brincando, olhando pra ela enquanto mantém o sorriso
-Não é só você q pode surpreender alguém, viu?! - olha para o seu sorriso, e abre um equivalente.
-Eu conferi bem isso nesse último final de semana - afirma com a cabeça e ri.

Sorrindo, eles vão se aproximando para um beijo, mas o trem balança mais uma vez.

-É melhor irmos ver! – disse Lílian com um sorriso, e Tiago concordou com uma careta.
-É, vamos logo! – solta o abraço da ruiva, segura uma das mãos dela e vai saindo pela porta, andando pelo corredor do trem.

Mesmo tensa devido a situação, não consegue não sorrir ao sentir a mão do maroto junto a sua, saem da cabine e vão andando pelo longo corredor, olhando para as cabines onde vê alguns alunos que saiam para ver o que estava acontecendo, muitos olham para eles confusos, Lílian se prontifica em ajudar

-Fiquem nas cabines, não deve ser nada, vamos ver o que está acontecendo e depois informamos vocês - diz com a voz firme de sempre e eles, já conhecendo a fama, obedecem ficando sentados, continuam a andar indo para o lado da locomotiva.
-Que poder! - Tiago olha para os alunos que obedecem, então olha para Lílian e ri.
-São anos de prática brigando com um maroto – ri olhando para ele.

Tiago mexe mais os dedos, entrelaçando melhor, os dois estavam adorando sentir aquilo, olha pra frente, indo até onde se encontrava um amontoado de gente Vão andando e param perto das pessoas, tentando passar.

-Com licença!! Vamos saindo, voltem para as cabines, não há nada aqui para vocês!

Lílian vai entrando pelo meio delas segurando forte a mão do maroto e, num momento que passa por um aluno, sente a mão se perdendo, olha para trás.

-Tiago?? - mas as pessoas já fecharam o caminho.


[N/A: * se protegendo dos leitores que querem a cabeça da autora* Oi... * acena de longe* Sim, acaba aí... E o que aconteceu no trem? Bom, isso fica para uma outra história... Espero que tenham gostado... E eu espero que a Evans não volte... Ela me atormenta até hoje...

Bom, eu tenho muito o que agradecer nessa fic, Para todos os que leram na comunidade de fics dos marotos, leram e gostaram. Meu Binho (Gá), que lia quando eu escrevia e dizia se estava bom ou não. E, claro, a todos os meus sempre fiéis leitores que me apóiam tanto...

Agradecer de coração ao K, meu beta amado querido power fofo que teve o trabalho de betar mais essa para mim!!! Muitos beijos!!! Valeu mesmo!!

E por último, só tenho que agradecer ao FERNANDO CASTRO, meu Boomerang, por tudo!!! A idéia da dupla personalidade é minha, mas a “coisa” da detenção e do trem foram idéia dele... Mega muitos beijos...

Para os que quiserem ter um contato....
Ruiva Potter no msn: ruivapotter@hotmail.com
e-mail: ruivapotter@yahoo.com.br
Ruiva Potter no Orkut:
-Casada: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=14501370039054649537
-Solteira: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=600348779709330619
(os que add no orkut, por favor, deixem um recado avisando que são leitores, ok??? )
Como sempre, eu prometo responder todos os recados, por isso... COMENTEM]

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.